Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 3º Domingo da Quaresma – 19.03.2017.

Liturgia – 3º Domingo da Quaresma – 19.03.2017.

LITURGIA – 3º DOMINGO DA QUARESMA – 19.03.2017.
“Mulher, dá-me de beber!”
1.Acolhida.
Jesus, cansado, sentou-se junto ao poço de Sicar e pede de beber à mulher samaritana. São dois sedentos: Jesus tem sede de almas e a mulher tem sede da água do poço!
Você vem à Igreja todos os domingos, cansado e sedento, mas qual é sua sede? Tem sede de Deus ou procura a paz de consciência cumprindo o dever da assistência dominical da Missa? Veja bem, Jesus grita: “Quem tem sede, senha a mim e beba, pois, do íntimo de seu coração brotará uma fonte de água viva!” (Jo 7,37). Jesus não é um pacificador de consciências por dever cumprido! Ele é fonte de água viva, Ele dá o Espírito Santo que transforma nossa vida carnal em divina!

2.Palavra de Deus.
Ex 17,3-7 – O Povo de Israel caminha pelo deserto à procura da Terra Prometida, mas é um povo de cabeça dura! Murmura por causa das dificuldades e deseja retornar para o Egito, terra da escravidão. Não quer a liberdade difícil e prefere a escravidão sofrida!
Rm 5,1-2-5-8 – Deus não quer um “povo obediente”, cumpridor de deveres; Ele quer um “povo renovado” e de coração repleto de amor divino derramado sobre ele pelo Espírito Santo.
Jo 4, 5-42 – Jesus senta junto ao poço de Sicar, na Samaria, cansado e sedento de almas! Pediu de beber à samaritana, mas Ele deu água viva para ela, pois descobriu quem lhe podia fazê-la feliz.

3.Reflexão.
O caminho da santidade é muito exigente. Não é suficiente sair do Egito; é necessário fazer o caminho do deserto até chegar à Terra Prometida! Deus levou o Povo de Israel para o deserto para discipliná-lo, treiná-lo para a conquista da Terra Prometida. Um povo sem fé e acomodado jamais será feliz. Cristão que deseja a felicidade tem que tomar a cruz às costas e segui-la! Disse Ele: “Quem deseja ser meu discípulo, tome sua cruz todos os dias e me siga! (…) Quem não tomar sua cruz cotidiana, não pode ser meu discípulo!” (Lc 14,26-27).

As dificuldades sofridas no caminho do deserto fez o Povo de Israel preferir a escravidão do Egito, onde comiam pão e carnes em abundância (Ex 16,3). Seguir Jesus é exigente, mas preferir os prazeres deste mundo pecador, esquecendo ou desconhecendo as promessas divinas, é loucura! Devemos pensar alto e pensar para frente!

A mulher samaritana é um símbolo da humanidade sedenta da verdade e do verdadeiro amor. Sedenta mas andou por caminho errados! Que significam os cinco maridos a quem se entregou (ou nos entregamos)? São caminhos fáceis, errados e frustrantes! O dinheiro, o sexo, o poder e o orgulho são frustrantes e acabam logo. Na morte tudo termina menos a vida, pois Deus nos fez para a eternidade! Com a morte podem sobrar as trevas, a sede de amor sabendo que a fonte secou para sempre!

A esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo (…). Deus nos ama e a prova disso é Cruz de Jesus! A promessa da Terra Prometida está de pé, mas é preciso atravessar o deserto a pé e sofrendo a sede, a fome e os perigos das serpentes. Vamos caminhar até atravessar o Rio Jordão.

“Quem tem sede, venha a mim e beba!”

Frei Carlos Zagonel, OFMCap.

Fonte:http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=4416

Você pode Gostar de:

Liturgia – 19º Domingo Comum – 13.08.2017

LITURGIA – 19º DOMINGO COMUM “Homem fraco na fé, por que duvidaste?” 1.Acolhida. Vencida uma …