Página Inicial / Animação Litúrgia / QUINTO DOMINGO DA PÁSCOA – ANO A

QUINTO DOMINGO DA PÁSCOA – ANO A

JESUS: CAMINHO, VERDADE E VIDA QUE CONDUZ AO PAI
Dia das Mães
14 de maio de 2017
QUINTO DOMINGO DA PÁSCOA – ANO A
Cor Litúrgica: Branco
A.: Irmãos e irmãs: Cristo se manifesta a nós como Caminho, verdade e Vida. N’Ele, o Pai renova a Sua aliança conosco, revelando-nos os sinais do Seu amor. Hoje, celebramos o Dia das Mães e, por isso, queremos agradecer a Deus por elas, que são sinais e instrumentos do Seu amor por nós. Iniciemos, com alegria, a celebração da Santa Missa.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: CRISTO VENCEU, ALELUIA! RESSUSCITOU, ALELUIA! O PAI LHE DEU GLÓRIA E PODER, EIS NOSSO CANTO, ALELUIA! / 1. Este é o dia em que o amor venceu, brilhante luz iluminou as trevas, nós fomos salvos para sempre! / 2. Suave aurora veio anunciando que nova era foi inaugurada, nós fomos salvos para sempre!/ 3. No coração de todo homem nasce a esperança de um novo tempo, nós fomos salvos para sempre!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai. (Pausa). Tende compaixão de nós, Senhor. TODOS: PORQUE SOMOS PECADORES. P.: Manifestai, Senhor, a Vossa misericórdia. TODOS: E DAI-NOS A VOSSA SALVAÇÃO. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, Pai de bondade, que nos redimistes e adotastes como filhos e filhas, concedei aos que creem no Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Meus irmãos, por meio da escuta da Palavra de Deus, o fiel cristão aprende a trilhar o Caminho da Verdade, servindo continuamente à Igreja com os seus dons. Ouçamos, com reverência, as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (At 6,1-7) – Leitura dos Atos dos Apóstolos. 1Naqueles dias, o número dos discípulos tinha aumentado, e os fiéis de origem grega começaram a queixar-se dos fiéis de origem hebraica. Os de origem grega diziam que suas viúvas eram deixadas de lado no atendimento diário. 2Então os Doze Apóstolos reuniram a multidão dos discípulos e disseram: “Não está certo que nós deixemos a pregação da Palavra de Deus para servir às mesas. 3Irmãos, é melhor que escolhais entre vós sete homens de boa fama, repletos do Espírito de sabedoria, e nós os encarregaremos dessa tarefa. 4Desse modo nós poderemos dedicar-nos inteiramente à oração e ao serviço da Palavra”. 5A proposta agradou a toda a multidão. Então escolheram Estevão, homem cheio de fé e do Espírito Santo; e também Filipe, Prócoro, Nicanor, Timon, Pármenas e Nicolau de Antioquia, um grego que seguia a religião dos judeus. 6Eles foram apresentados aos apóstolos, que oraram e impuseram as mãos sobre eles. 7Entretanto, a Palavra do Senhor se espalhava. O número dos discípulos crescia muito em Jerusalém, e grande multidão de sacerdotes judeus aceitava a fé. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 32/33) R.: SOBRE NÓS VENHA, SENHOR, A VOSSA GRAÇA, DA MESMA FORMA QUE EM VÓS NÓS ESPERAMOS!/ 1. Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo. Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas celebrai-o!/ 2. Pois reta é a palavra do Senhor e tudo que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça./ 3. O Senhor pousa o olhar sobre os que o temem e que confiam, esperando em seu amor, para, da morte, libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria.
8. 2ª LEITURA (1 Pd 2, 4-9) – Leitura da Primeira Carta de São Pedro.
Caríssimos: 4Aproximai-vos do Senhor, pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e honrosa aos olhos de Deus. 5Do mesmo modo, também vós, como pedras vivas, formai um edifício espiritual, um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. 6Com efeito, nas Escrituras se lê: “Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida e magnífica; quem nela confiar, não será confundido”. 7A vós, portanto, que tendes fé, cabe a honra. Mas para os que não creem, “a pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular, 8pedra de tropeço e rocha que faz cair”. Nela tropeçam os que não acolhem a Palavra; esse é o destino deles. 9Mas vós sois a raça escolhida, o sacerdócio do Reino, a nação santa, o povo que ele conquistou para proclamar as obras admiráveis daquele que vos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém chega ao Pai senão por mim.
10. EVANGELHO – (Jo 14, 1-12) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 1“Não se perturbe o vosso coração. Tendes fé em Deus, tende fé em mim também. 2Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fosse, eu vos teria dito. Vou preparar um lugar para vós, 3e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar, voltarei e vos levarei comigo, a fim de que onde eu estiver estejais também vós. 4E para onde eu vou, vós conheceis o caminho”. 5Tomé disse a Jesus: “Senhor, nós não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho?” 9Jesus respondeu: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim. 7Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”. 8Disse Felipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!” 9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces, Felipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai?’ 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai, que, permanecendo em mim, realiza as suas obras. 11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. 12Em verdade, em verdade vos digo: quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai”. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, oremos a Deus Pai, que de nós fez o Seu povo, e, pela mediação do seu Filho Jesus Cristo, peçamos-Lhe todas as graças para a Igreja e para o mundo, dizendo com confiança: Cristo, Rei da glória, ouvi a nossa oração!
TODOS: CRISTO, REI DA GLÓRIA, OUVI A NOSSA ORAÇÃO!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que continue a nos mostrar o Caminho, a Verdade e a Vida que é Jesus, e seja sempre um sinal eficaz do acolhimento do nosso Redentor, rezemos ao Senhor.

TODOS: CRISTO, REI DA GLÓRIA, OUVI A NOSSA ORAÇÃO!
2) Pelos governantes de nosso país, para que promovam sempre o bem comum e a defesa dos direitos humanos, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DA GLÓRIA, OUVI A NOSSA ORAÇÃO!
3) Pelas pessoas que prestam serviços públicos, para que o façam com o espírito fraterno e estejam atentas às necessidades dos marginalizados e dos excluídos, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DA GLÓRIA, OUVI A NOSSA ORAÇÃO!
4) Por todas as mães, para que, com docilidade, fé e confiança, promovam a paz e a harmonia, o respeito e a justiça na sociedade e em suas famílias, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DA GLÓRIA, OUVI A NOSSA ORAÇÃO!
5) Por todos nós aqui reunidos, para que dediquemos, com alegria, a nossa vida ao louvor do Nome de Cristo e ao anúncio do Seu Reino, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DA GLÓRIA, OUVI A NOSSA ORAÇÃO!
P.: Senhor, nosso Deus e nosso Pai, que em vosso Filho nos mostrastes o caminho para chegarmos até Vós e em Vós vivermos, dai-nos a graça de sermos pedras vivas do templo santo que é a Vossa Igreja. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – R.: CRISTO É O DOM DO PAI QUE SE ENTREGOU POR NÓS. ALELUIA, ALELUIA! BENDITO SEJA O NOSSO DEUS!/ 1. Dai graças a Deus, pois Ele é bom; Eterno por nós é seu amor./ 2. Coragem e força Ele nos dá, fazendo-se nosso Salvador./ 3. Eu não morrerei, mas viverei e, assim, louvarei o meu Senhor.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, que, pelo sublime diálogo deste sacrifício, nos fazeis participar de vossa única e suprema divindade, concedei que, conhecendo vossa verdade, lhe sejamos fiéis por toda a vida. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – Prefácio da Páscoa IV: A restauração do universo pelo mistério pascal – MR (pag. 424)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R.: O PÃO DA VIDA, A COMUNHÃO, NOS UNE A CRISTO E AOS IRMÃOS. E NOS ENSINA A ABRIR AS MÃOS PARA PARTIR, REPARTIR O PÃO. (BIS) / 1. Lá no deserto a multidão com fome segue o Bom Pastor. Com sede busca a Nova Palavra: Jesus tem pena e reparte o pão./ 2. Na Páscoa Nova da Nova Lei, quando amou-nos até o fim, partiu o pão, disse: “Isto é meu corpo por vós doado: tomai, Comei”./ 3. Se neste pão, nesta comunhão, Jesus por nós dá a própria vida, vamos também repartir os dons, doar a vida por nosso irmão./ 4. Onde houver fome, reparte o pão e tuas trevas hão de ser luz; encontrarás Cristo no irmão, serás bendito do Eterno Pai./ 5. Abri, Senhor, estas minhas mãos, que para tudo guardar se fecham. Abri minh’alma, meu coração, para doar-me no eterno dom.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus de bondade, permanecei junto ao vosso povo e fazei passar da antiga à nova vida aqueles a quem concedestes a comunhão nos vossos mistérios. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO JUBILAR 300 ANOS DE BÊNÇÃOS
Senhora Aparecida, Mãe Padroeira, em vossa singela imagem, há 300 anos aparecestes nas redes dos três benditos pescadores no Rio Paraíba do Sul. Como sinal vindo do céu, em vossa cor, vós nos dizeis que para o Pai não existem escravos, apenas filhos muito amados. Diante de vós, embaixadora de Deus, rompem-se as correntes da escravidão! Assim, daquelas redes, passastes para o coração e a vida de milhões de outros filhos e filhas vossos. Para todos tende sido bênção: peixes em abundância, famílias recuperadas, saúde alcançada, corações reconciliados, vida cristã reassumida. Nós vos agradecemos tanto carinho, tanto cuidado! Hoje, em vosso Santuário e em vossa visita peregrina, nós vos acolhemos como mãe, e de vossas mãos recebemos o fruto de vossa missão entre nós: o vosso Filho Jesus, nosso Salvador. Recordai-nos o poder, a força das mãos postas em prece! Ensinai-nos a viver vosso jubileu com gratidão e felicidade! Fazei de nós, vossos filhos e filhas, irmãos e irmãs de nosso irmão Primogênito, Jesus Cristo. Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
A primeira leitura nos apresenta um primeiro conflito na comunidade. Como os bens eram postos em comum, a comunidade devia encarregar-se dos mais pobres e fracos, dos que não podiam trabalhar ou não tinham quem os assistisse. A comunidade, presidida pelos apóstolos e animada pelo Espírito Santo, encontrou uma solução muito sábia: encarregar este ofício a sete pessoas cheias do Espírito Santo, para que os apóstolos, livres dessa preocupação, pudessem dedicar-se plenamente à tarefa da pregação do Evangelho e à oração. Na segunda leitura Pedro usa a imagem da Igreja como templo de Deus, construído não com pedras inertes e pesadas, mas com pedras vivas que somos todos nós, os batizados. Construção cujo alicerce é o próprio Jesus, pedra rejeitada pelos construtores, mas escolhida pelo Pai, como a pedra angular. Enfim, as duas leituras de hoje nos questionam sobre o caminho que estamos tomando para resolver os problemas sociais e econômicos que tantos irmãos e irmãs sofrem na atualidade. Como contornamos as divisões e resolvemos os problemas em nossas comunidades? Como dividimos os serviços e tarefas? O Evangelho nos apresenta Jesus como o Caminho, a Verdade e a Vida. Ele revelou isso em um momento muito delicado, durante a última ceia, horas antes de morrer. Ao alertar para tudo o que ele teria que passar (a traição de Judas, a negação de Pedro), os discípulos sentiram-se perturbados. Este quadro é o espelho de qualquer comunidade cristã, quando, entre tantos sinais de morte (traições, abandono, mentiras, perseguições, violência, desunião), experimenta um clima de perplexidade, desânimo, falta de clareza no caminho a ser seguido. Neste contexto, Jesus encoraja os seus discípulos e a nós, hoje, dizendo: “Não percam a calma! Vocês têm fé em Deus, tenham fé em Mim também. Deus tem um espaço reservado para cada um”. Qual é o caminho que leva à vivência deste espaço? É o próprio Jesus que passa pela morte e ressurreição, expressão máxima de toda uma vida entregue por amor. Jesus é o Caminho, é por meio dele que se chega ao Pai. É pelo caminho de Jesus que se realiza o projeto de Deus, pois veio do Pai, para revelá-lo, e volta ao Pai para nos preparar um lugar no céu. Jesus é a Verdade. Que é fidelidade ao Pai, fidelidade ao autêntico projeto de Deus. Viver na Verdade é estar em profunda sintonia com os anseios divinos. É encontrar a verdadeira liberdade. Jesus é Vida e a comunidade recebe de Jesus a vida em plenitude. É função da comunidade testemunhar essa vida de Jesus. Experimentar Jesus Verdade e Vida é ver o próprio Pai. No mundo complexo em que vivemos nosso coração não deve se perturbar diante das dificuldades e tensões. Sabemos qual é o Caminho, onde está a Verdade e onde se situa a Vida, e não podemos nos deixar engolir pelo desânimo. Jesus garantiu um espaço para quem crê Nele e realiza as obras que Ele fez. Confiantes, deixemos que o Senhor oriente nossa caminhada, como fizeram os primeiros cristãos.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: At 14,5-18; Sl 113B; Jo 14, 21-26. Ter.: At 14, 19-28; Sl 144; Jo 14, 27-31a.
Qua.: At 15, 1-6; Sl 121; Jo 15, 1-8.
Qui.: At 15, 7-21; Sl 95; Jo 15, 9-11. S. João I PpMt, MFac.
Sex.: At 15, 22-31; Sl 56 (57), Jo 15, 12-17.
Sáb.: At 16, 1-10; Sl 99; Jo 15, 18-21. S.Bernardino de Sena Presb, MFac.
Primeira Semana do Saltério
Quinto Domingo da Páscoa

Você pode Gostar de:

QUARTO DOMINGO DA QUARESMA – “LAETARE”

JESUS É A LUZ QUE CURA A CEGUEIRA DA HUMANIDADE 26 de março de 2017 …