Página Inicial / Notícias / Regional Oeste 2 celebra 30 anos de Evangelização

Regional Oeste 2 celebra 30 anos de Evangelização

Em 1962, a Assembléia Geral da CNBB, realizada no Rio de Janeiro, resolveu criar Secretariados Regionais, visando chegar a um planejamento de Pastoral de Conjunto. A CNBB, atendendo sugestão do Papa João XXIII, lançou o Plano de Emergência, primeira tentativa de planejamento pastoral nacional no Brasil. Criou 07 Secretariados Regionais, entre eles Goiânia, para Goiás e Mato Grosso.

Para Mato Grosso, tudo começou já na Primeira Assembléia do Regional Centro Oeste, em 1963 em Goiânia, quando Mato Grosso ainda não fora dividido, dando origem ao Mato Grosso do Sul. Em 1964 a Assembléia Geral da CNBB cria o Regional Extremo Oeste, no Mato Grosso, desmembrando do Centro Oeste.
Inicialmente a sede era Cuiabá, logo passando a Campo Grande. O primeiro Secretário do Regional foi Pe. Mariano Bruno – SDB, residente na Arquidiocese de Cuiabá. Em seu aspecto religioso, Mato Grosso desenvolveu sobremaneira o projeto de Movimento de Educação de Base (MEB), germe da Pastoral de Comunidades Eclesiais de Base, tendo as equipes de monitores-base-radiofônica na Rádio Bom Jesus de Cuiabá. A partir de 1974, a Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Cuiabá, acompanhou de perto o movimento popular de ocupação das primeiras áreas da cidade, apresentando às autoridades civis até então desprevenidas, a necessidade do povo, ensejando, assim, a criação dos primeiros bairros residenciais da capital, após o início da Frente Agrícola.
Na tensão gerada pelo governo militar, ocorreu à perseguição ao Bispo prelado de São Félix do Araguaia, Dom Pedro Casaldáliga, que por pouco não foi exilado do Brasil, e o assassinato do Pe. João Bosco Penido Burnier, Jesuíta, em Ribeirão Bonito, vindo a falecer na madrugada de 12 de outubro de 1986. As lideranças religiosas e leigas de Mato Grosso, secundadas pelos seus Bispos apresentaram na 25ª Assembléia Geral da CNBB de 1987 a necessidade da criação de um regional próprio para o Mato Grosso. As bases do pedido, em suma, foram às mesmas da criação do Extremo Oeste; uma realidade missionária de vulto. Acrescia ao pedido, a razão de ter, em Mato Grosso, um Regional próprio da Conferência Nacional dos Religiosos (CRB), além do crescimento explosivo de cidades, aumentando consideravelmente o número de agentes pastorais, principalmente no norte do estado.
No dia 29 de abril de 1987, 231 Bispos aprovaram a anulação do Regional Extremo-Oeste, com a criação de outros dois: Oeste 1, com sede em Campo Grande, e o Oeste 2, com sede em Cuiabá, à Praça do Seminário, 489, abrangendo o Estado do Mato Grosso. Os planos pastorais tendem a fortificar a Pastoral de Conjunto, característica
Importante do Regional Oeste 2, e facilitar o intercâmbio entre as experiências eclesiais, pois a região é dificultada pelas distâncias, transportes e outras intempéries.
A criação da Diocese de Juína e da Prelazia de Paranatinga ajudou no atendimento mais adequado às necessidades pastorais mato-grossenses.
O Regional mudou sua sede provisória da Praça do Seminário para a definitiva – CENE – à Rua Professora Tereza Lobo, 399, prédio inaugurado a 20 de novembro de 1992. Outro avanço pastoral, sobremaneira notável, ocorreu com a criação do seminário Maior, atendendo ás Diocese mato-grossenses: Studium Eclesiástico Dom Aquino Corrêa – SEDAC -, situado em terreno próprio em Várzea Grande, criado a 21 de setembro de 1998, e tendo sido inaugurada sua sede em 05 de fevereiro de 2001. Os seminaristas vivem em casas próprias das dioceses e estudam no espaço do SEDAC.
O Regional Oeste 2, em sua coordenação geral, é composto pelo CRP (Conselho Regional de Pastoral), pelo CER (Conselho Episcopal Regional) e um secretário regional de pastoral. Fazem parte do Regional Oeste 02, 08 Dioceses e 01 Prelazias.
Regional Oeste 2 da CNBB  ao todo são mais de 140 Municípios com uma população aproximada de 3.200.000 habitantes distribuídos em um território de 903.378,292 km2. A densidade demográfica é de 3,54 hab./km2. Desta população que compõe o Estado do Mato Grosso, 63,41% é de católicos, somando mais de dois milhões de pessoas. A maior concentração populacional se localiza na arquidiocese de Cuiabá com quase um milhão de habitantes. Atualmente são mais de 300 presbíteros em atendimento ao Povo de Deus em mais 180 paróquias distribuídas nas Dioceses. Uma das grandes riquezas da nossa Igreja Regional é o sistema de comunidades; são aproximadamente 4.500 comunidades em todo o Estado. É nestas comunidades que se faz presente o trabalho evangelizador das lideranças leigas com suas atividades pastorais, além da celebração dominical da Palavra de Deus.
De grande auxílio e testemunho missionário é também a presença de mais de 400 religiosos e religiosas atendendo ao Povo de Deus nos mais diferentes ministérios eclesiais.
No ano de 2017, nosso Regional Oeste 2 celebrará 30 anos de existência. Sua história é muito rica e abençoada. Milhares de irmãos e irmãs consumiram suas vidas na evangelização do Povo de Deus nestas terras abençoadas da Amazônia. Sempre em sintonia com a Igreja no Brasil e no mundo, o RO 2 assume seu trabalho de unir as dioceses e prelazia do Mato Grosso em um trabalho conjunto de suas pastorais, organismos, movimentos e serviços. Muitas realidades mudaram de cor nestes 30 anos de história, porém, algumas coisas continuam encravadas no quotidiano do nosso povo.
Luzes e sombras podem ser constatadas. No novo contexto em que vivemos, percebesse que a realidade continua ainda complexa exigindo cuidados especiais e humildade no olhar pastoral. Comecemos conhecendo um pouco da história da nossa Igreja no Mato Grosso.

Fonte: Diretrizes e Orientações Pastorais da CNBB RO2 – 2016 a 2019
http://www.cnbbo2.org.br/historia-do-regional/

Você pode Gostar de:

Em homilia, Papa diz que cristãos devem rezar pelos governantes

Na homilia de hoje(18/09/2017), Papa destacou que é preciso acompanhar os governantes com a oração …