Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

SOLENIDADE DA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA
“BEM-AVENTURADA AQUELA QUE ACREDITOU” (Lc 1,45)
Dia das Vocações Religiosas –  20 de agosto de 2017

Cor Litúrgica: Branco
A.: Meus irmãos, celebrando a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, reconhecemos as maravilhas que o Senhor operou na vida de sua humilde serva. De um modo especial, neste ano Mariano, rezemos por nossos irmãos e irmãs de vida consagrada, a fim de que possam viver com fidelidade os preceitos evangélicos da pobreza, castidade e obediência. Fiquemos de pé e iniciemos a celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – 1. Maria concebida sem culpa original, trouxeste a luz da vida na noite de Natal. Tu foste imaculada na tua conceição, ó mãe predestinada da nova criação./ R.: MARIA DA ASSUNÇÃO, ESCUTA A NOSSA VOZ E PEDE PROTEÇÃO PRA CADA UM DE NÓS (BIS)./ 2. Maria, mãe, rainha, protege com teu véu o povo que caminha na direção do céu. Tu foste a maravilha das obras do senhor: esposa, mãe e filha do mesmo Deus de amor.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. (Pausa). Confessemos os nossos pecados: TODOS: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus nosso Senhor. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Deus eterno e todo-poderoso, que elevastes à glória do céu em corpo e alma a imaculada Virgem Maria, Mãe do vosso Filho, dai-nos viver atentos às coisas do alto, a fim de participarmos da sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, com Maria, nós aprendemos a ouvir e a meditar a Palavra de Deus. Atentos, escutemos o que o Senhor tem a nos falar.
6. 1ª LEITURA (Ap 11, 19a; 12,1-6a.10ab) – Leitura do Livro do Apocalipse de São João.
19aAbriu-se o Templo de Deus que está no céu e apareceu no Templo a arca da Aliança. 12,1Então apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas. 3Então apareceu outro sinal no céu: um grande Dragão, cor de fogo. Tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete coroas. 4Com a cauda, varria a terça parte das estrelas do céu, atirando-as sobre a terra. O Dragão parou diante da Mulher que estava para dar à luz, pronto para devorar o seu Filho, logo que nascesse. 5E ela deu à luz um filho homem, que veio para governar todas as nações com cetro de ferro. Mas o Filho foi levado para junto de Deus e do seu trono. 6aA mulher fugiu para o deserto, onde Deus lhe tinha preparado um lugar. 10abOuvi então uma foz forte do céu, proclamando: “Agora realizou-se a salvação, a força e a realeza do nosso Deus, e o poder do seu Cristo”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 44/45)
R.: À VOSSA DIREITA SE ENCONTRA A RAINHA, COM VESTE ESPLENDENTE DE OURO DE OFIR./ 1. As filhas de reis vêm ao vosso encontro, e à vossa direita se encontra a rainha com veste esplendente de ouro de Ofir./ 2. Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: “Esquecei vosso povo e a casa paterna!” Que o Rei se encante com vossa beleza! Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!/ 3. Entre cantos de festa e com grande alegria, ingressam, então, no palácio real.
8. 2ª LEITURA (1 Cor 15, 20-27a) – Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.
Irmãos: 20Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. 21Com efeito, por um homem veio a morte e é também por um homem que vem a ressurreição dos mortos. 22Como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos reviverão. 23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada: Em primeiro lugar, Cristo, como primícias; depois, os que pertencem a Cristo, por ocasião de sua vinda. 24A seguir, será o fim, quando ele entregar a realeza a Deus-Pai, depois de destruir todo principado e todo poder e força. 25Pois é preciso que ele reine até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés. 26O último inimigo a ser destruído é a morte. 27aCom efeito, “Deus pôs tudo debaixo de seus pés”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ Maria é elevada ao céu. Alegrem-se os coros dos anjos.
10. EVANGELHO – (Lc 1, 39-56) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naqueles dias, 39Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com um grande grito, exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”. 46Então Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o respeitam. 51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces ao Pai, na esperança de estarmos atentos às coisas do alto, dizendo: Senhor, que a Vossa Mãe interceda por nós!
TODOS: SENHOR, QUE A VOSSA MÃE INTERCEDA POR NÓS!
1) Para que a Santa Igreja de Deus, esposa de Cristo, a exemplo de Maria, acolha e leve a todos o Evangelho da alegria, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, QUE A VOSSA MÃE INTERCEDA POR NÓS!
2) Para que os nossos governantes exerçam o poder como um serviço e não poupem esforços na edificação de uma sociedade mais justa e fraterna, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, QUE A VOSSA MÃE INTERCEDA POR NÓS!
3) Para que os consagrados e as consagradas renovem sempre seus compromissos assumidos na fé e sejam testemunhas vivas da caridade de Deus, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, QUE A VOSSA MÃE INTERCEDA POR NÓS!
4) Para que a unidade e a santidade, vivenciadas nesta Semana Nacional da Família, que hoje se encerra, possam contribuir para o fortalecimento das relações familiares e o incremento da espiritualidade cristã em nossos lares, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, QUE A VOSSA MÃE INTERCEDA POR NÓS!
5) Para que, pela intercessão da Virgem Maria, Rainha assunta aos Céus, nossos jovens possam abrir seus corações para perceberem em seu íntimo o convite amoroso e desafiador de Deus a entregar suas vidas nas diversas vocações, em especial hoje, por meio da vida religiosa, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, QUE A VOSSA MÃE INTERCEDA POR NÓS!
(Preces Espontâneas)
P.: Atendei, ó Pai, estes nossos pedidos e, pela intercessão da Mãe de Deus, dai-nos o que com humildade Vos pedimos. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – 1. Sobe a Jerusalém Virgem oferente sem igual. Vai, apresenta ao Pai teu Menino: luz que chegou no Natal. E, junto à sua cruz, quando Deus morrer, fica de pé. Sim, ele te salvou, mas o ofereceste por nós com toda fé./ 2. Nós vamos renovar este sacrifício de Jesus: morte e ressurreição, vida que brotou de sua oferta na cruz./ 3. Mãe, vem nos ensinar a fazer da vida uma oblação. Culto agradável a Deus é fazer a oferta do próprio coração.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Suba até vós, ó Deus, o nosso sacrifício, e, pela intercessão da Virgem Maria, elevada ao céu, acendei em nossos corações o desejo de chegar até vós. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III MR (p. 482)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – O Povo de Deus, foi assim: Deus cumpriu a palavra que diz: / “Uma virgem irá conceber”, e a visita de Deus me fez mãe! Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender a humildade, a confiança total, e escutar o teu Filho que diz./ R.: SENTA COMIGO À MINHA MESA, NUTRE A ESPERANÇA, REÚNE OS IRMÃOS! PLANTA MEU REINO, TRANSFORMA A TERRA, MAIS QUE CORAGEM, TENS MINHA MÃO!/ 2. Povo de Deus foi assim: nem montanha ou distância qualquer / Me impediu de servir e sorrir. Visitei com meu Deus. Fui irmã! Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender desapego, bondade, teu “sim”, e acolher o teu Filho que diz./ 3. Povo de Deus, foi assim: meu menino cresceu e entendeu, que a vontade do Pai conta mais, e a visita foi Deus quem nos fez. Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender a justiça, a vontade do Pai, e entender o teu Filho que diz./ 4. Povo de Deus, foi assim: da verdade jamais se afastou. Veio a morte e ficou nosso pão. Visitou-nos e espera por nós! Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender a verdade, a firmeza, o perdão, e seguir o teu Filho que diz.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, que nos alimentastes com o sacramento da salvação, concedei-nos, pela intercessão da Virgem Maria elevada ao céu, chegar à glória da ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO VOCACIONAL
Senhor, nós, vossos filhos e filhas amados, nos sentimos chamados e enviados a construir vosso Reino. A messe é grande e necessita de mãos que cuidem e consolem. Ajudai-nos a trabalhar na acolhida de quem sofre e na transformação de tudo o que fere a dignidade humana. Nós Vos bendizemos Pai, Senhor do céu e da terra, porque chamastes à Vida Consagrada tantos homens e mulheres e Vos pedimos que nos ensineis a ser uma presença viva do vosso modo de existir e de atuar, para que o amor se torne profecia e ternura, vida nova e testemunho para todos que se achegarem a eles. E que cada dia mais, os jovens se decidam por doar a sua vida toda a Deus, na vida consagrada e religiosa. Amém.
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL – MR (p. 527)
P.: O Deus de bondade, que pelo Filho da Virgem Maria quis salvar a todos, vos enriqueça com sua bênção.
TODOS: AMÉM
P.: Seja-vos dado sentir sempre e por toda parte a proteção da Virgem, por quem recebestes o autor da vida.
TODOS: AMÉM
P.: E vós, que vos reunistes hoje para celebrar sua solenidade, possais colher a alegria espiritual e o prêmio eterno.
TODOS: AMÉM
P.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
TODOS: AMÉM

Preparando a Partilha da Palavra
A Solenidade da Assunção de Maria não é outra coisa senão a celebração do seu retorno para a casa e a prefiguração do nosso. Maria é a “arca da nova aliança”, ou seja, no seu ventre guardou Aquele que por seu sangue nos colocaria definitivamente em comunhão com Deus pelo sangue derramado na cruz. A afirmação de João é maravilhosa: “Ela é uma mulher”, filha, esposa, mãe, serva e rainha, isto equivale a dizer que ela é gente como a gente. Ela é figura de toda pessoa humana que diz sim à vocação da vida, figura de todo aquele que diz sim à Vida, Jesus Cristo. Assim, ela se torna imagem da Igreja, sempre grávida de Jesus Cristo, sempre perseguida pelos sistemas de morte, pelo dragão que quer devorar o seu Filho, isto é, que quer impedir sua mensagem, que quer fazer “abortar” sua missão. Por isso ela foi levada, segundo o mistério que hoje celebramos, ao “lugar que Deus lhe tinha preparado”. O que é ressuscitar, senão estar plena e eternamente junto de Deus? Quem com Ele já ressuscitou, que dele se afasta já se declara morto. Assim a Virgem da Assunção se torna anúncio e meta final da redenção: a glorificação da humanidade em Cristo. Maria Assunta ao céu é a criatura que atingiu a plenitude da salvação, até a transfiguração do corpo. “De sol, ó Virgem, vestida, de branca lua calçada; e de doze estrelas-coroas, coroada” (Liturgia das Horas). Ela é a mãe que nos convida a caminhar para o Reino de Deus. A Mãe do Senhor é a imagem da Igreja, luminosa, como ela será nos tempos futuros, porque o Espírito do Ressuscitado cumprirá plenamente sua missão em todos nós, como o fez nela, que já é aquilo que nós seremos. Maria brilha no céu, assim como brilha aqui na terra como sinal da esperança segura e do conforto para o povo peregrino, até que chegue o dia do Senhor. A ela recorrem os homens, as mulheres, as crianças, os jovens, os anciãos. A ela se recorre no período do plantio e da colheita, da chuva e da seca, na hora do parto e da partida, em tempos de vestibular e primeiro dia de aula, nas festas e nos funerais, nos tempos de bonança e de catástrofes, no pranto e na alegria, na esperança e no desespero. Ela é a Senhora da boa viagem, do bom parto, da boa morte, das luzes, da guia, das dores, das alegrias ou dos prazeres. Ela tem o rosto de cada povo: é de Lourdes, é de Fátima, é de Guadalupe, é Aparecida no Brasil. A seus pés encontram refúgios freiras e prostitutas, padres e cafetões, papas e ateus, cristãos e muçulmanos. Todas as línguas hoje cantam: “Rainha dos céus, alegrai-vos!”

LEITURAS DA SEMANA
2ª f: S. Pio X Pp, memória .Jz 2,11-19; Sl 105(106); Mt 19,16-22
3ª f: 3ª-feira. Nossa Senhora Rainha, memória. Is 9,1-6; Sl 112(113); Lc 1,26-38
4ª f: Sta Rosa de Lima Vg., padroeira da América Latina, festa. 2Cor 10,17 – 11,2; Sl 148,1-2. 11-13a. 13c-14 (R/. cf. 12a. 15a); Mt 13,44-46 5ª f: São Bartolomeu ap, festa. Ap; 21,9b-14; Sl 144(145); Jo 1,45-51
6ª: S. Luís Rei da França, M Fac. S. José Calasanz Presb, M Fac. Rt 1,1.3-6.14b-16.22; Sl 145(146);
Mt 22,34-40
Sáb.: Rt 2,1-3.8-11; 4,13-17; Sl 127(128); Mt 23,1-12
Quarta Semana do Saltério
Vigésimo Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE SANTÍSSIMA TRINDADE: FONTE DE COMUNHÃO E MODELO DE COMUNIDADE. 11 de …