Página Inicial / Animação Litúrgica / 26º Domingo do Tempo Comum(01.10)

26º Domingo do Tempo Comum(01.10)

O CAMINHO DA SALVAÇÃO É FAZER A VONTADE DO PAI
01 de outubro de 2017  -26º Domingo do Tempo Comum
Cor Litúrgica: Verde
A.: Irmãos caríssimos, quando nós acolhemos, com humildade, os dons da salvação, nós respondemos,
com generosidade, ao convite de Cristo que nos convoca ao serviço missionário da Igreja. Iniciemos, com
confiança, a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS:AMÉM. P.: A
vós, irmãos e irmãs, paz e fé da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo! TODOS:BENDITO SEJA
DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL -P.: Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os
santos mistérios. (Pausa) Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos, tende piedade de nós.
TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados, tende
piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que intercedeis por nós, junto a
Deus Pai que nos perdoa, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus de
bondade e misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glóriaa Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, que mostrais vosso poder sobretudo no perdão e na
misericórdia, derramai sempre em nós a vossa graça, para que, caminhando ao encontro das vossas
promessas, alcancemos os bens que nos reservais. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade
do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Meus irmãos, devemos dizer “sim” a Deus com as nossas palavras e, acima de tudo, com o nosso
testemunho missionário. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (Ez 18, 25-28) – Leitura da Profecia de Ezequiel.
Assim diz o Senhor: 25Vós andais dizendo: “A conduta do Senhor não é correta. Ouvi, vós da casa de Israel:
É a minha conduta que não é correta, ou antes é a vossa conduta que não é correta? 26Quando um justo se
desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27Quando um ímpio
se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida.
28Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá”. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 24)
R.:RECORDAI, SENHOR MEU DEUS, VOSSA TERNURA E COMPAIXÃO!/ 1. Mostrai-me, ó Senhor, vossos
caminhos, e fazei-me conhecer a vossa estrada! Vossa verdade me oriente e me conduza, porque sois o Deus da minha salvação; em vós espero, ó Senhor, todos os dias!/ 2. Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e a vossa compaixão que são eternas! Não recordeis os meus pecados quando jovem, nem vos lembreis de minhas faltas e delitos! De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia e sois bondade sem limites, ó Senhor!/ 3. O Senhor é piedade e retidão, e reconduz ao bom caminho os pecadores. Ele dirige os
humildes na justiça, e aos pobres ele ensina o seu caminho.
8. 2ª LEITURA (Fl2, 1-11) – Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses.
Irmãos: 1Se existe consolação na vida em Cristo, se existe alento no mútuo amor, se existe comunhão no
Espírito, se existe ternura e compaixão, 2tornai então completa a minha alegria: aspirai à mesma coisa,
unidos no mesmo amor; vivei em harmonia, procurando a unidade. 3Nada façais por competição ou
vanglória, mas, com humildade, cada um julgue que o outro é mais importante, 4e não cuide somente do
que é seu, mas também do que é do outro 5Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo
Jesus. 6Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação, 7mas
esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens. Encontrado
com aspecto humano, 8humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até à morte, e morte de cruz. 9Por
isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome. 10Assim, ao nome de
Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra, 11e toda língua proclame: “Jesus Cristo é
Senhor!” – para a glória de Deus Pai. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.:ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ Minhas ovelhas escutam minha voz,
minha voz estão elas a escutar; eu conheço, então, minhas ovelhas, que me seguem, comigo a caminhar!
10. EVANGELHO – (Mt 21, 28-32) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, Jesus disse aos sacerdotes e anciãos do povo: 28“Que vos parece? Um homem tinha
dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, ele disse: ‘Filho, vai trabalhar hoje na vinha!’ 29O filho respondeu: ‘Não
quero’. Mas depois mudou de opinião e foi. 30O pai dirigiu-se ao outro filho e disse a mesma coisa. Este
respondeu: ‘Sim, senhor, eu vou’. Mas não foi. 31Qual dos dois fez a vontade do pai?” Os sumos sacerdotes
e os anciãos do povo responderam: “O primeiro”. Então Jesus lhes disse: “Em verdade vos digo que os
cobradores de impostos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus. 32Porque João veio até vós, num
caminho de justiça, e vós não acreditastes nele. Ao contrário, os cobradores de impostos e as prostitutas
creram nele. Vós, porém, mesmo vendo isso, não vos arrependestes para crer nele”. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem
Maria,padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos,
ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de
vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos,
na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, com Sua Palavra, Deus iluminou nossas consciências. Agora,
elevemos a Ele os nossos pedidos, dizendo juntos: Senhor, ouvi-nos!
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que, à luz do Espírito Santo, continue anunciando, com
humildade e sabedoria, o Evangelho da salvação a todas as nações, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
2) Pelos governantes de todos os povos, para que saibam utilizar a autoridade e o poder a serviço do bem
comum, da justiça e da dignidade dos cidadãos, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
3) Pelos cristãos leigos que atuam em cargos e posições de responsabilidade social, para que sejam, com
firmeza e sabedoria, construtores de uma sociedade solidária e justa, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
4) Pela nossa comunidade, para que tenha sempre a coragem de sair de si para ir ao encontro dos pobres
e dos que sofrem com as diversas formas de conflitos e injustiças, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
5) Para que, a partir das visitas pastorais missionárias, cresça em nossa arquidiocese a consciência de ser
uma “Igreja em saída” como nos pede o Santo Padre, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas)
P.: Senhor, ouvi, benigno, o Vosso povo e fazei-o atento à voz do Vosso Filho, que é Deus convosco, na
unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS
15.P.:Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus de misericórdia, que esta oferenda vos seja agradável e
possa abrir para nós a fonte de toda bênção. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – MR (pág. 483) – Prefácio dos Domingos do Tempo Comum VII: A salvação
pela obediência de Cristo -MR (p. 434)-
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa)Ó Deus, que a comunhão nesta Eucaristia
renove a nossa vida para que, participando da paixão de Cristo neste mistério, e anunciando a sua morte,
sejamos herdeiros da sua glória. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO MÊS MISSIONÁRIO 2017:
Deus de misericórdia, que enviaste o Teu Filho Jesus Cristo e nos sustentas com a força do Espírito Santo,
ensina-nos a caminhar juntos e, a exemplo de Maria, nossa Mãe Aparecida, na celebração dos 300 anos do
encontro da imagem, sejamos, em toda a parte, testemunhas proféticas da alegria do Evangelho para uma
Igreja em saída. Amém.
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
A primeira leitura está no contexto do Exílio da Babilônia. Entre o povo havia a ideia de que o pecado marcava para sempre a vida e a descendência de quem pecava. O profeta Ezequiel convida os Israelitas a comprometeremse de forma séria com Deus, sem rodeios, sem desculpas e mostra que a salvação de uma pessoa não depende de seus antepassados e parentes. O que importa é a disposição do coração no momento presente. Deus nos julga conforme o que somos hoje. Nunca é tarde para nos arrependermos, porque Deus quer a vida para todos. O Salmo 24(25),  uma súplica de uma pessoa com bastante idade, pede duas coisas: perdão dos seus desvios na juventude e a libertação das mãos dos inimigos. Recorda a Aliança com várias palavras: caminho, direito, amor e verdade, aliança, preceitos…  O salmista tem muita confiança em pedir e certeza de ser atendido, porque o Senhor é piedade, isericórdia e bondade. Na 2ª leitura a comunidade de Filipos, dividida, por causa do espírito de competção e egoísmo, o apóstolo Paulo recomenda-lhes que vivam unidos, se amem e sejam solidários, pois foi isso que Cristo ensinou aos seus discípulos; e apresenta Jesus como modelo de Filho fel e obediente que se torna servo. Convida os que se dizem seguidores dele a terem “o mesmo sentmento que existe em Cristo Jesus”. O Evangelho se situa no contexto da rejeição de Jesus por parte dos chefes do povo e aumenta a hostlidade daqueles que rejeitam sua mensagem. A parábola dos dois flhos sugere que na perspectva de Deus, todos os seus flhos (as) são iguais e têm a mesma responsabilidade na construção do Reino. Diante do chamado há dois tpos de resposta: Aqueles que escutam o chamado, mas não são capazes de vencer o comodismo, a preguiça, o egoísmo…  e os que acolhem o chamado e respondem de forma generosa. O que significa dizer sim a Deus? É preciso que esse sim se confrme em
um verdadeiro empenho na vinha do Senhor; não bastam palavras e declarações de boas intenções; é preciso viver dia a dia os valores do Evangelho, seguir Jesus nesse caminho de amor e de entrega e construir com gestos concretos um mundo de justça e paz conforme o projeto de Deus. O que está em jogo é algo muito profundo na vida de quem tem fé: fazer a vontade de Deus. Fazendo o que o Pai espera, quem é pecador torna-se justo; não fazendo, quem se considera justo torna-se pecador. Os dois flhos podem representar diversos personagens: o povo de Israel histórico, a geração do momento, os seguidores de Jesus de todos os tempos e nós que ouvimos hoje essa Palavra. Com qual dos dois flhos nós nos identfcamos

LEITURAS DA SEMANA
2ª-f: Santos Anjos da Guarda, mem. Ex 23,20-23; Sl 90(91); Mt 18,1-5.10
3ª-f: Bvs. André de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro Presbs. eComps. Mts.,mem. Zc 8,20-23; Sl 86(87);
Lc 9,51-56
4ª-f: S. Francisco de Assis, Rlg, mem. Ne 2,1-8; Sl 136(137); Lc 9,57-62
5ª-f: S. Benedito, o Negro, Rlg,MFac. Ne 8,1-4a.5-6.7b-12; Sl 18(19); Lc 10,1-12
6ª-f: S. Bruno Presb,MFac. Br 1,15-22; Sl 78(79); Lc 10,13-16
Sáb: Nossa Senhora do Rosário, mem. At 1,12-14; Cânt.:Lc 1,46-47.48-49.50-51.52-53.54-55 (R/. 49); Lc
1,26-38
Segunda Semana do Saltério
Vigésima Sexta Semana do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

19ºDomingo do tempo Comum

Início da Semana Nacional da Família – Dia dos Pais e das Vocações Matrimoniais 13 …