Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 25º Domingo Comum 24.09.2017

Liturgia – 25º Domingo Comum 24.09.2017

LITURGIA – 25º DOMINGO COMUM 24.09.2017.
“O SENHOR ESTÁ PERTO DA PESSOA QUE O INVOCA!”
1.Acolhida
A celebração dominical da Eucaristia é convite do próprio Cristo! Nesta celebração seremos instruídos, alimentados e curados de nossas enfermidades. A Liturgia dominical não é um dever! É um convite pessoal para um encontro íntimo com o Senhor.
Prestemos atenção à Palavra proclamada (Liturgia da Palavra/homilia), abramos o coração ao amor (Encontro pessoal com o Senhor) e alimentemo-nos com o Corpo e Sangue de Jesus (Remédio e alimento de salvação). E, durante a celebração, no mínimo, desliguemos nosso celular!

2.Palavra de Deus.
Is 55,6-9 – Não somos mestres da Palavra de Deus; somos, apenas, discípulos: deixemo-nos ensinar por ela.

Fl 1,20-24.27 – Paulo ama apaixonadamente a Cristo! Para ele seria bom estar com Cristo no céu, mas por seu amor aceita ficar mais tempo na terra servindo aos irmãos na fé. Amor heróico!

Mt 20,1-16 – A Parábola de Jesus revela duas realidades importantes: primeira, a realidade social do desemprego (Operários que perderam suas terras por causa dos impostos; agora são diaristas) e a realidade do Reino de Deus e sua justiça que não se rege pelo regime capitalista (é dom gratuito de Deus; não é conquista humana).

3.Reflexão.
O profeta Isaias acompanha o Povo de Israel no exílio. É pastor dos exilados. Reanima-lhes a fé na graça da volta para a Palestina. Mas, estes Sonham com a vingança contra os inimigos exploradores! Não pensam em partilhar a graça da salvação com os outros povos. Por isso, Isaias recorda–lhes que os pensamentos e os caminhos de Deus são bem diferentes dos caminhos sonhados por Israel. O amor de Deus é sem limites, é universal! A salvação é para todos os povos!

O Senhor, de fato, está perto de todo aquele que o invoca, mas que o invoca com humildade e reconhecimento. Somos discípulos de Deus e não mestres e donos dos próprios caminhos. Invoquemos o Senhor com humildade de discípulos e veremos as maravilhas que Ele faz com aqueles que o invocam adorando-o. “Jesus é o Senhor para a glória de Deus Pai” (Fl 2,11). O amor e a ternura de nosso Deus são infinitos e abraça toda a criatura (até os pecadores). Deus quer salvar todo mundo!

Jesus revela a gratuidade do Reino de Deus. Somos convidados a trabalhar nele como parceiros, mas o Reino de Deus não é conquista humana. É graça, alegria e felicidade de pertencer a Ele! Mas não é conquista ou fruto de nosso trabalho humano! Para entrar no Reino de Deus devemos renunciar ao espírito capitalista, devemos entrar na lógica de Jesus, onde tudo é graça e amor divino. Se você não  mudar sua cabeça, não entra.

Os nossos pensamentos espirituais são pequenos, são rasteiros demais! Precisamos abrir nosso coração para a lógica do amor divino e aceitar (mesmo sem compreender) que a vida espiritual e a promessa de nosso Deus estão acima do mundo atual.  Deixemos a luz divina entrar em nosso coração e modificar profundamente nossa visão e nossa compreensão das coisas de Deus.

“Vinde Senhor, abrir o nosso coração e, então, poderemos acolher a vossa Palavra.”

Frei Carlos Zagonel, OFMCap
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=4747

Você pode Gostar de:

Rádio Difusora Bom Jesus de Cuiabá

Participe de nossa programação, Compartilhar com WhatsApp