Página Inicial / Animação Litúrgica / 4º Domingo do Tempo da Quaresma(11.03)

4º Domingo do Tempo da Quaresma(11.03)

DEUS ENVIOU SEU FILHO PARA QUE O MUNDO SEJA SALVO POR ELE
11 de março de 2018
QUARTO DOMINGO DA QUARESMA – LAETARE – ANO B
CAMPANHA DA FRATERNIDADE – “FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA”.
Cor Litúrgica: Roxo ou róseo
A.: Irmãos, hoje, celebramos a alegre expectativa pela aproximação da Festa da Páscoa. Esta alegria
provém da consciência de que o amor de Deus por nós é gratuito; dá-se, simplesmente, para que
participemos de Sua vida plena. Com entusiasmo, iniciemos a Santa Missa.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: EIS O TEMPO DE CONVERSÃO, EIS O DIA DA SALVAÇÃO: AO PAI VOLTEMOS,
JUNTOS ANDEMOS. EIS O TEMPO DE CONVERSÃO./ 1. Os caminhos do Senhor são verdade, são amor.
Dirigi os passos meus: em vós espero, ó Senhor!/ 2. Ele guia ao bom caminho quem errou e quer voltar. Ele
é bom, fiel e justo. Ele busca e vem salvar./ 3. Viverei com o Senhor. Ele é o meu sustento. Eu confio
mesmo quando minha dor não mais aguento./ 4. Tem valor aos olhos seus meu sofrer e meu morrer.
Libertai o vosso servo e fazei-o reviver!/ 5. A palavra do Senhor é a luz do meu caminho; Ela é vida, é
alegria. Vou guardá-la com carinho./ 6. Sua lei, seu mandamento é viver a caridade. Caminhemos todos
juntos, construindo a unidade!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé pela ação do Espírito Santo, esteja
convosco. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também
nós somos convidados a morrer para o pecado e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos
necessitados da misericórdia do Pai. (Pausa). Senhor, que nos mandastes perdoar-nos mutuamente antes
de nos aproximar do vosso altar, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.:
Cristo, que na cruz destes o perdão aos pecadores, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE
PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que confiastes à vossa Igreja o ministério da reconciliação, tende piedade de
nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe
os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, que por vosso Filho realizais de modo admirável a
reconciliação do gênero humano, concedei ao povo cristão correr ao encontro das festas que se
aproximam, cheio de fervor e exultando de fé. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do
Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos caríssimos, a alegria do fiel cristão é consequência de sua pertença a Deus e de seu serviço à
Igreja. Escutemos com atenção a Palavra que nos salva.
5. 1ª LEITURA (2 Cr 36, 14-16. 19-23) – Leitura do Segundo Livro das Crônicas.
Naqueles dias, 14todos os chefes dos sacerdotes e o povo multiplicaram suas infidelidades, imitando as
práticas abomináveis das nações pagãs, e profanaram o templo que o Senhor tinha santificado em
Jerusalém. 15Ora, o Senhor Deus de seus pais dirigia-lhes frequentemente a palavra por meio de seus
mensageiros, admoestando-os com solicitude todos os dias, porque tinha compaixão do seu povo e da sua
própria casa. 16Mas eles zombavam dos enviados de Deus, desprezavam as suas palavras, até que o furor
do Senhor se levantou contra o seu povo e não houve mais remédio. 19Os inimigos incendiaram a casa de
Deus e deitaram abaixo os muros de Jerusalém, atearam fogo a todas as construções fortificadas e
destruíram tudo o que havia de precioso. 20Nabucodonosor levou cativos para a Babilônia, todos os que
escaparam à espada, e eles tornaram-se escravos do rei e de seus filhos, até que o império passou para o
rei dos persas. 21Assim se cumpriu a palavra do Senhor pronunciada pela boca de Jeremias: “Até que a
terra tenha desfrutado de seus sábados, ela repousará durante todos os dias da desolação, até que se
completem setenta anos”. 22No primeiro ano do reinado de Ciro, rei da Pérsia, para que se cumprisse a
palavra do Senhor pronunciada pela boca de Jeremias, o Senhor moveu o espírito de Ciro, rei da Pérsia,
que mandou publicar em todo o seu reino, de viva voz e por escrito, a seguinte proclamação: 23“Assim fala
Ciro, rei da Pérsia: O Senhor, Deus do céu, deu-me todos os reinos da terra e encarregou-me de lhe
construir um templo em Jerusalém, que está no país de Judá. Quem dentre vós todos pertence ao seu
povo? Que o Senhor, seu Deus, esteja com ele, e que se ponha a caminho”. Palavra do Senhor. TODOS:
GRAÇAS A DEUS.
6. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 136/137)
R.: QUE SE PRENDA A MINHA LÍNGUA AO CÉU DA BOCA SE DE TI, JERUSALÉM, EU ME ESQUECER!/ 1.
Junto aos rios da Babilônia nos sentávamos chorando com saudade de Sião. Nos salgueiros por ali
penduramos nossas harpas./ 2. Pois foi lá que os opressores nos pediram nossos cânticos; nossos guardas
exigiam alegria na tristeza: “Cantai hoje para nós algum canto de Sião!”/ 3. Como havemos de cantar os
cantares do Senhor numa terra estrangeira? Se de ti, Jerusalém, algum dia eu me esquecer, que resseque a
minha mão!/ 4. Que se cole a minha língua e se prenda ao céu da boca, se de ti não me lembrar! Se não for
Jerusalém minha grande alegria!
7. 2ª LEITURA (Ef 2, 4-10) – Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.
Irmãos: 4Deus é rico em misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, 5quando estávamos
mortos por causa das nossas faltas, Ele nos deu a vida com Cristo. É por graça que vós sois salvos! 6Deus
nos ressuscitou com Cristo e nos fez sentar nos céus, em virtude de nossa união com Jesus Cristo. 7Assim,
pela bondade que nos demonstrou em Jesus Cristo, Deus quis mostrar, através dos séculos futuros, a
incomparável riqueza da sua graça. 8Com efeito, é pela graça que sois salvos, mediante a fé. E isso não vem
de vós; é dom de Deus! 9Não vem das obras, para que ninguém se orgulhe. 10Pois é Ele quem nos fez; nós
fomos criados em Jesus Cristo para as obras boas, que Deus preparou de antemão para que nós as
praticássemos. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: LOUVOR E HONRA A VÓS, SENHOR JESUS./ Tanto Deus amou o
mundo, que lhe deu seu Filho único; todo aquele que crer nele há de ter a vida eterna.
9. EVANGELHO – (Jo 3, 14-21) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, Jesus disse a Nicodemos: 14Do mesmo modo como Moisés levantou a serpente no
deserto, assim é necessário que o Filho do Homem seja levantado, 15para que todos os que nele crerem
tenham a vida eterna. 16Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não
morra todo o que nele crer, mas, tenha a vida eterna. 17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo
para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele. 18Quem nele crê, não é condenado,
mas, quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito. 19Ora, o
julgamento é este: a luz veio ao mundo, mas os homens preferiram as trevas à luz, porque suas ações eram
más. 20Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, para que suas ações não sejam
denunciadas. 21Mas, quem age conforme a verdade aproxima-se da luz, para que se manifeste que suas
ações são realizadas em Deus. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
10. HOMILIA
11. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
12. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, apoiados no grande amor que Deus nos tem, oremos pela
Igreja e pela humanidade inteira, dizendo com fé: Senhor, atendei a nossa prece!
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que, sempre fiel em sua missão, continue dando ao mundo
um fecundo testemunho de oração, doação e empenho em favor da paz e da superação de todas as
formas de violência, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
2) Pelo nosso Bispo Auxiliar, Dom Valdir Mamede, que no próximo dia 16 comemora o quinto aniversário
de sua ordenação episcopal, para que, com fortaleza e justiça, continue anunciando o Evangelho aos
habitantes do Distrito Federal por meio do testemunho da caridade, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
3) Pela paz e prosperidade de todas as nações, para que a esperança cristã se estenda a todos os homens,
e a fome, as calamidades e as guerras se afastem dos povos, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
4) Pelos pobres e por todos os excluídos, para que tenham a alegria de experimentar o amor
misericordioso que Deus manifestou à humanidade por meio de Jesus, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
5) Por todos nós aqui reunidos, para que, neste tempo santo da Quaresma, nos aproximemos mais da luz
de Cristo e pratiquemos o que é bom aos olhos de Deus, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
(Preces Espontâneas):
P.: Senhor nosso Deus, que ouvis as orações dos Vossos servos, afastai as trevas que nos cercam, dirigindo
os nossos corações para a luz do Vosso Filho. Ele, que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
13. CANTO DE OFERTAS – R.: NESTE PÃO E NESTE VINHO, O SUOR DE NOSSAS MÃOS, O TRABALHO E A
JUSTIÇA PARA TODOS OS IRMÃOS. / 1. Ofertamos, ó Senhor, os sofrimentos dos pequenos e dos pobres,
teus amados: dos que lutam à procura de trabalho, das crianças e anciãos abandonados./ 2. Ofertamos a
firmeza e a coragem dos que lutam em favor dos oprimidos, dos famintos e sedentos de justiça e que são,
por tua causa, perseguidos./ 3. Ofertamos, ó Senhor, toda a certeza na vitória do amor sobre o pecado.
Tua luz há de brilhar, vencendo a treva, sobre o mundo convertido e renovado.
14. P.: Orai, irmãos e irmãs…
15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, concedei-nos venerar com fé e oferecer pela redenção
do mundo os dons que nos salvam e que vos apresentamos com alegria. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – MR (p. 482) – Prefácio da Quaresma I – Sentido espiritual da Quaresma –
MR (p. 414) 17. RITO DA COMUNHÃO
18. CANTO DE COMUNHÃO – R.: EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA, QUE TODOS TENHAM VIDA
PLENAMENTE./ 1. Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor; Reconstrói a tua vida em
comunhão com teu irmão: onde está o teu irmão, eu estou presente nele./ 2. “Eu passei fazendo o bem, eu
curei todos os males”. Hoje és minha presença junto a todo sofredor: onde sofre o teu irmão, eu estou
sofrendo nele./ 3. “Entreguei a minha vida pela salvação de todos”. Reconstrói, protege a vida de indefesos
e inocentes: onde morre o teu irmão, eu estou morrendo nele./ 4. “Vim buscar e vim salvar o que estava já
perdido.” Busca, salva e reconduze a quem perdeu toda a esperança: onde salvas teu irmão, tu me estás
salvando nele./ 5. “Este pão, meu corpo e vida para a salvação do mundo.” É presença e alimento nesta
santa comunhão: onde está o teu irmão, eu estou, também, com ele.
19. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, luz de todo ser humano que vem a
este mundo, iluminai nossos corações com o esplendor da vossa graça, para pensarmos sempre o que vos
agrada e amar-vos de todo o coração. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
20. ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018
Deus e Pai, nós vos louvamos pelo Vosso infinito amor e Vos agradecemos por terdes enviado Jesus, o Filho
amado, nosso irmão. Ele veio trazer paz e fraternidade à terra e, cheio de ternura e compaixão, sempre
viveu relações repletas de perdão e misericórdia. Derramai sobre nós o Espírito Santo, para que, com
coração convertido, acolhamos o projeto de Jesus e sejamos construtores de uma sociedade justa e sem
violência, para que no mundo inteiro cresça o Vosso Reino de liberdade, verdade e de paz. Amém!
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL – (MR p.521)
P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Deus, Pai de misericórdia, conceda a
todos vós, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno à casa. TODOS: AMÉM. P.: O Senhor Jesus
Cristo, modelo de oração e de vida, vos guie nesta caminhada quaresmal a uma verdadeira conversão.
TODOS: AMÉM. P.: O Espírito de sabedoria e fortaleza vos sustente na luta contra o mal, para poderdes
com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. TODOS: AMÉM. P.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e
Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018 – FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA
1. Neste tempo quaresmal, ó Deus da vida, a tua Igreja se propõe a superar a violência que está nas mãos
do mundo, e sai do íntimo de quem não sabe amar./ R.: FRATERNIDADE É SUPERAR A VIOLÊNCIA! É
DERRAMAR, EM VEZ DE SANGUE, MAIS PERDÃO! É FERMENTAR NA HUMANIDADE O AMOR FRATERNO!
POIS JESUS DISSE QUE “SOMOS TODOS IRMÃOS”./ 2. Quem plantar a paz e o bem pelo caminho, e
cultivá-lo com carinho e proteção, não mais verá a violência em sua terra. Levar a paz é compromisso do
cristão!/ 3. A exclusão, que leva à morte tanta gente, corrompe vidas e destrói a criação. Basta de guerra e
violência, ó Deus clemente! É o clamor dos filhos teus em oração./ 4. Venha a nós, Senhor, teu Reino de
justiça, pleno de paz, de harmonia e unidade. Sonhamos ver um novo céu e uma nova terra: todos na roda
da feliz fraternidade./ 5. Tua Igreja tem o coração aberto, e nos ensina o amor a cada irmão. Em Jesus
Cristo, acolhe, ama e perdoa quem fez o mal, caiu em si e quer perdão.
Preparando a Partilha da Palavra
A parte do Livro das Crônicas proclamada nesta liturgia mostra Deus sempre fel em sua aliança, enviando profetas para transmitir sua Palavra de verdade e justiça. Por outro lado, há um povo
desobediente, que rejeita a proposta de Deus, assumindo a via das próprias vontades, longe dos mandamentos divinos. Deus em sua infinita misericórdia, por meio do rei da Pérsia, resgata seu povo. Jamais será o mal que prevalecerá, mas sim o amor de Deus. Na Carta aos Efésios, aparece claramente que não é o homem a causa da sua salvação por suas boas obras. As boas
obras são uma resposta ao amor e à ação de Deus. São sinais que indicam que a graça de
Deus conseguiu penetrar e produzir frutos no coração do homem e da comunidade. Nós, nada
fazemos para merecer a salvação, mas Deus nos ama e salva gratuitamente. O Evangelho de hoje nos ensina que alcança a salvação quem tem a coragem de doar a sua vida, como fez Jesus. Aquele que não aceita doar a vida e escolhe o egoísmo, os prazeres e as satisfações, condenasse à morte e, portanto, destrói a própria vida. O julgamento não acontece somente no final do mundo, mas já no hoje da história. Cada instante é tempo de salvação ou condenação.
Depende da adesão a Cristo, pregado na cruz e ressuscitado. As boas obras são a resposta ao
carinho de Deus e opção pela luz e verdade que é Cristo, luz do mundo. Assim, a comunidade
e o mundo veem que nossa conduta está de acordo com a vontade de Deus e com nossa
condição de renascidos em Cristo, pela força do Espírito Santo.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.:
Ter.: Ez 47, 1-9.12; Sl 45 (46), 2-3. 5-6. 8-9 (R/. 8); Jo 5, 1-16
Qua.: Is 49, 8-15; Sl 144 (145), 8-9.13cd-14.17-18 (R/. 8a); Jo 5, 17-30
Qui.: Ex 32, 7-14; Sl 105 (106), 19-20.21-22.23 (R/.4a); Jo 5, 31-47
Sex.: Sb 2, 1a. 12-22; Sl 33 (34); Jo 7, 1-2.10.25-30
Sáb.: Jr 11, 18-20; Sl 7, 2-3. 9bc-10. 11-12 (R/. 2a); Jo 7, 40-53 – CMFac., de S. Patrício, B.
Quarta Semana do Saltério
Quarto Domingo da Quaresma

Você pode Gostar de:

Domingo de Ramos(25.03)

DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO DO SENHOR “SUA MORTE APAGOU NOSSOS PECADOS E SUA …