Página Inicial / Animação Litúrgica / 5º Domingo do Tempo da Quaresma(18.03)

5º Domingo do Tempo da Quaresma(18.03)

“SE O GRÃO DE TRIGO CAIR NA TERRA E MORRER, PRODUZIRÁ MUITO FRUTO.” (Jo 12,24)
18 de março de 2018 – QUINTO DOMINGO DA QUARESMA – ANO B
CAMPANHA DA FRATERNIDADE – “FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA”.
Cor Litúrgica: Roxo
A.: Meus irmãos, este itinerário quaresmal nos convida a seguir o Seu Filho pelo caminho da Cruz, pois
quando morremos para nós mesmos, nós fortalecemos a nossa pertença à Igreja. Confiantes, iniciemos a
nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: EIS O TEMPO DE CONVERSÃO, EIS O DIA DA SALVAÇÃO: AO PAI VOLTEMOS,
JUNTOS ANDEMOS. EIS O TEMPO DE CONVERSÃO./ 1. Os caminhos do Senhor são verdade, são amor.
Dirigi os passos meus: em vós espero, ó Senhor!/ 2. Ele guia ao bom caminho quem errou e quer voltar. Ele
é bom, fiel e justo. Ele busca e vem salvar./ 3. Viverei com o Senhor. Ele é o meu sustento. Eu confio
mesmo quando minha dor não mais aguento./ 4. Tem valor aos olhos seus meu sofrer e meu morrer.
Libertai o vosso servo e fazei-o reviver!/ 5. A palavra do Senhor é a luz do meu caminho; Ela é vida, é
alegria. Vou guardá-la com carinho./ 6. Sua lei, seu mandamento é viver a caridade. Caminhemos todos
juntos, construindo a unidade!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.:
Irmãos eleitos segundo a presciência de Deus Pai, pela santificação do Espírito para obedecer a Jesus Cristo
e participar da bênção da aspersão do seu sangue, graça e paz vos sejam concedidas abundantemente.
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: Em Jesus Cristo, o justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai,
abramos o nosso espírito ao arrependimento para sermos menos indignos de aproximar-nos da mesa do
Senhor. (Pausa) P.: Senhor, que fazeis passar da morte para a vida quem ouve a vossa palavra, tende
piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que quisestes ser levantado da
terra, para atrair-nos a vós, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor,
que nos submeteis ao julgamento da vossa cruz, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE
DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida
eterna. TODOS: AMÉM.
4. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Senhor nosso Deus, dai-nos por vossa graça caminhar com
alegria na mesma caridade que levou o vosso Filho a entregar-se à morte no seu amor pelo mundo. Por
nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos amados, na obediência à Lei do Amor, Cristo se tornou causa de salvação para toda a
humanidade. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
5. 1ª LEITURA (Jr 31, 31-34) – Leitura do Livro do Profeta Jeremias.
31
Eis que virão dias, diz o Senhor, em que concluirei com a casa de Israel e a casa de Judá uma nova aliança;
32não como a aliança que fiz com seus pais, quando os tomei pela mão para retirá-los da terra do Egito, e
que eles a violaram, mas eu fiz valer a força sobre eles, diz o Senhor. 33“Esta será a aliança que concluirei
com a casa de Israel, depois desses dias, – diz o Senhor: – imprimirei minha lei em suas entranhas, e hei de
inscrevê-la em seu coração; serei seu Deus e eles serão meu povo. 34Não será mais necessário ensinar seu
próximo ou seu irmão, dizendo: ‘Conhece o Senhor!’ Todos me reconhecerão, do menor ao maior deles,
diz o Senhor, pois perdoarei sua maldade, e não mais lembrarei o seu pecado”. Palavra do Senhor. TODOS:
GRAÇAS A DEUS.
6. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 50/51)
R.: CRIAI EM MIM UM CORAÇÃO QUE SEJA PURO/ 1. Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na
imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha
culpa!/ 2. Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me
afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!/ 3. Dai-me de novo a alegria de ser
salvo e confirmai-me com espírito generoso! Ensinarei vosso caminho aos pecadores, e para vós se
voltarão os transviados.
7. 2ª LEITURA (Hb 5, 7-9) – Leitura da Carta aos Hebreus.
7
Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era
capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido, por causa de sua entrega a Deus. 8Mesmo sendo Filho,
aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que Ele sofreu. 9Mas, na consumação de sua vida,
tornou-se causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS
A DEUS.
8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: GLÓRIA A VÓS, Ó CRISTO, VERBO DE DEUS./ Se alguém me quer
servir, que venha atrás de mim; e onde eu estiver, ali estará meu servo.
9. EVANGELHO – (Jo 12, 20-33) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 20havia alguns gregos entre os que tinham subido a Jerusalém, para adorar durante a
festa. 21Aproximaram-se de Filipe, que era de Betsaida da Galileia, e disseram: “Senhor, gostaríamos de ver
Jesus”. 22Filipe combinou com André, e os dois foram falar com Jesus. 23Jesus respondeu-lhes: “Chegou a
hora em que o Filho do Homem vai ser glorificado. 24Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo
que cai na terra não morre, ele continua só um grão de trigo; mas, se morre, então produz muito fruto.
25Quem se apega à sua vida, perde-a; mas quem faz pouca conta de sua vida neste mundo, conservá-la-á
para a vida eterna. 26Se alguém me quer servir, siga-me, e onde eu estou estará também o meu servo. Se
alguém me serve, meu Pai o honrará. 27Agora sinto-me angustiado. E que direi? ‘Pai, livra-me desta hora!’?
Mas foi precisamente para esta hora que eu vim. 28Pai, glorifica o teu nome!” Então, veio uma voz do céu:
“Eu o glorifiquei e o glorificarei de novo!” 29A multidão que aí estava e ouviu, dizia que tinha sido um
trovão. Outros afirmavam: “Foi um anjo que falou com ele”. 30Jesus respondeu e disse: “Essa voz que
ouvistes não foi por causa de mim, mas por causa de vós. 31É agora o julgamento deste mundo. Agora o
chefe deste mundo vai ser expulso, 32e eu, quando for elevado da terra, atrairei todos a mim”. 33Jesus
falava assim para indicar de que morte iria morrer. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
10. HOMILIA
11. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
12. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos amados, rezemos a Deus, nosso Pai, dizendo com fé: Senhor, ouvi-nos!
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
1. Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, que amanhã comemora o quinto aniversário de seu
pontificado, para que, como Pastor Supremo da Santa Igreja, seja sempre cheio da sabedoria, da
consolação e da fortaleza do Espírito Santo, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
2. Pelos governantes de todas as Nações, para que se empenhem na promoção dos direitos humanos,
na defesa da verdade e no compromisso com o bem comum, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
3. Por todas as pessoas que desejam ver Jesus, para que, nós, cristãos, os levemos até Ele por meio do
anúncio da Boa Nova e pelo testemunho da caridade, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
4. Por todos nós aqui reunidos, para que, por meio da oração e pela participação no sacramento da
Reconciliação, possamos nos preparar adequadamente para a Semana Santa, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas):
P.: Deus nosso Pai, que fizestes uma nova aliança com os homens, escutai aqueles por quem o Vosso Filho
aceitou vir à terra e morrer numa Cruz, e fazei brotar em nossos corações o desejo de seguirmos os Seus
passos. Pelo mesmo Cristo, Senhor nosso.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
13. CANTO DE OFERTAS – R.: NESTE PÃO E NESTE VINHO, O SUOR DE NOSSAS MÃOS, O TRABALHO E A
JUSTIÇA PARA TODOS OS IRMÃOS. / 1. Ofertamos, ó Senhor, os sofrimentos dos pequenos e dos pobres,
teus amados: dos que lutam à procura de trabalho, das crianças e anciãos abandonados./ 2. Ofertamos a
firmeza e a coragem dos que lutam em favor dos oprimidos, dos famintos e sedentos de justiça e que são,
por tua causa, perseguidos./ 3. Ofertamos, ó Senhor, toda a certeza na vitória do amor sobre o pecado.
Tua luz há de brilhar, vencendo a treva, sobre o mundo convertido e renovado.
14. P.: Orai, irmãos e irmãs…
15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Deus todo-poderoso, concedei aos vossos filhos e filhas que,
formados pelos ensinamentos da fé cristã, sejam purificados por este sacrifício. Por Cristo nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
P. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II – MR (p. 478)- Prefácio da Quaresma II – Quaresma, tempo de conversão –
(MR p. 415)
17. RITO DA COMUNHÃO
18. CANTO DE COMUNHÃO – R.: EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA, QUE TODOS TENHAM VIDA
PLENAMENTE./ 1. Reconstrói a tua vida em comunhão com teu Senhor; Reconstrói a tua vida em
comunhão com teu irmão: onde está o teu irmão, eu estou presente nele./ 2. “Eu passei fazendo o bem, eu
curei todos os males”. Hoje és minha presença junto a todo sofredor: onde sofre o teu irmão, eu estou
sofrendo nele./ 3. “Entreguei a minha vida pela salvação de todos”. Reconstrói, protege a vida de indefesos
e inocentes: onde morre o teu irmão, eu estou morrendo nele./ 4. “Vim buscar e vim salvar o que estava já
perdido.” Busca, salva e reconduze a quem perdeu toda a esperança: onde salvas teu irmão, tu me estás
salvando nele./ 5. “Este pão, meu corpo e vida para a salvação do mundo.” É presença e alimento nesta
santa comunhão: onde está o teu irmão, eu estou, também, com ele.
19. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Concedei, ó Deus todo-poderoso, que
sejamos sempre contados entre os membros de Cristo cujo Corpo e Sangue comungamos. Por Cristo,
nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
20. ORAÇÃO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018
Deus e Pai, nós vos louvamos pelo Vosso infinito amor e Vos agradecemos por terdes enviado Jesus, o Filho
amado, nosso irmão. Ele veio trazer paz e fraternidade à terra e, cheio de ternura e compaixão, sempre
viveu relações repletas de perdão e misericórdia. Derramai sobre nós o Espírito Santo, para que, com
coração convertido, acolhamos o projeto de Jesus e sejamos construtores de uma sociedade justa e sem
violência, para que no mundo inteiro cresça o Vosso Reino de liberdade, verdade e de paz. Amém!
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL – (MR p.521)
P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Deus, Pai de misericórdia, conceda a
todos vós, como concedeu ao filho pródigo, a alegria do retorno à casa. TODOS: AMÉM. P.: O Senhor Jesus
Cristo, modelo de oração e de vida, vos guie nesta caminhada quaresmal a uma verdadeira conversão.
TODOS: AMÉM. P.: O Espírito de sabedoria e fortaleza vos sustente na luta contra o mal, para poderdes
com Cristo celebrar a vitória da Páscoa. TODOS: AMÉM. P.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e
Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
HINO DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2018 – FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA
1. Neste tempo quaresmal, ó Deus da vida, a tua Igreja se propõe a superar a violência que está nas mãos
do mundo, e sai do íntimo de quem não sabe amar./ R.: FRATERNIDADE É SUPERAR A VIOLÊNCIA! É
DERRAMAR, EM VEZ DE SANGUE, MAIS PERDÃO! É FERMENTAR NA HUMANIDADE O AMOR FRATERNO!
POIS JESUS DISSE QUE “SOMOS TODOS IRMÃOS”./ 2. Quem plantar a paz e o bem pelo caminho, e
cultivá-lo com carinho e proteção, não mais verá a violência em sua terra. Levar a paz é compromisso do
cristão!/ 3. A exclusão, que leva à morte tanta gente, corrompe vidas e destrói a criação. Basta de guerra e
violência, ó Deus clemente! É o clamor dos filhos teus em oração./ 4. Venha a nós, Senhor, teu Reino de
justiça, pleno de paz, de harmonia e unidade. Sonhamos ver um novo céu e uma nova terra: todos na roda
da feliz fraternidade./ 5. Tua Igreja tem o coração aberto, e nos ensina o amor a cada irmão. Em Jesus
Cristo, acolhe, ama e perdoa quem fez o mal, caiu em si e quer perdão.

Preparando a Partilha da Palavra
O nosso retro de quarenta dias está chegando ao fm. Neste domingo ouvimos sobre o grão de trigo que cai na terra e morre. Morre e produz frutos infinitos. Vê-se aqui, a produtividade ilimitada do amor. Onde alguém vive por e com amor, o mundo se torna uma colheita abundante. O Quinto Domingo da Quaresma nos coloca nos átrios da glorificação de Jesus. Ele mostra qual o seu caminho para a glória dos que desejam vê-lo: é o caminho da cruz, o caminho da semente lançada à terra, que não fca só, mas, morrendo, produz muito fruto. É chegada a hora de Jesus.
Trata-se de sua paixão e ressurreição, pela qual ele se lança totalmente no plano do Pai e realiza de modo pleno sua vontade. Na Carta aos Hebreus, encontramos uma lição preciosa: Jesus não é um senhor sentado nos palácios, desligado da situação real das pessoas. Jesus não permaneceu nos céus, contemplando as nossas angústias, mas tornou-se companheiro. Percorreu o caminho da humilhação e da morte. Dessa forma, a segunda leitura nos convida a seguir o mesmo caminho de Cristo, um caminho semeado de dificuldades. Ele, porém, o percorreu antes de nós e por isso compreende nossas dificuldades e incertezas, nossos receios e fraquezas. O homem, se quiser valorizar sua vida, se quiser fazer surgir um mundo novo, sem violência, deve antes ter a coragem de morrer, ou seja, doar-se a si mesmo por amor e com amor. Para Cristo, o homem atinge o ponto mais alto da realização de sua vida quando se entrega à morte por, com amor aos seus. Jesus aceita ser grão que morre debaixo da terra para dar fruto abundante. Em Jesus, se dão as mãos duas realidades fortemente contrárias: a morte e a fecundidade. Na conjunção de perder o mundo para ganhar o mundo resume-se o Mistério Pascal de Jesus Cristo.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: SÃO JOSÉ, ESPOSO DA BVM, Solenidade. 2 Sm 7, 4-5a.12-14a.16 ; Sl 88 (89); Rm 4, 13.16-18.22; Mt 1, 16.18-21.24a ou Lc 2,
41-51a.
Ter.: Nm 21,4-9; Sl 101(102), 2-3. 16-18. 19-21(R./ 2); Jo 8, 21-30.
Qua.: Dn 3,14-20.24.49a.91-92.95; Cânt.: Dn 3,52.53.54.55.56 (R/. 52b) ; Jo 8,31-42
Qui.: Gn 17, 3-9; Sl 104 (105) ,4-5.6-7.8-9 (R/. 8a); Jo 8, 51-59.
Sex. Jr 20,10-13; Sl 17 (18),2-3a. 3bc-4. 5-6.7 (R/. cf. 7) ; Jo 10,31-42
Sáb.: Ez 37, 21-28; Cânt.: Jr 31, 10.11-12ab.13 (R/. cf.10d); Jo 11,45-56
Primeira Semana do Saltério
Quinto Domingo da Quaresma

Você pode Gostar de:

3º Domingo de Páscoa

A COMUNIDADE REUNIDA É TESTEMUNHA DA RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO 15 de abril de 2018 TERCEIRO …