Página Inicial / Noticias do Mundo / Homilia de Dom Milton no Micare Cristo 2018

Homilia de Dom Milton no Micare Cristo 2018

HOMILIA – 10/FEVEREIRO/2018

QUERIDOS JOVENS, hoje acontece para Vocês neste MICARECRISTO; acontece para todos nós que estamos nesta ´arena` do MEMORIAL PAPA JOÃO PAULO II…, e para quem acompanha este Evento pelos Meios de Comunicação Social acontece um confronto: Há momentos nos quais nos damos conta em que percebemos ser muito pouco o que temos para suprir as nossas necessidades…, e, necessidades de outras pessoas. Sabe? Para suprir necessidades das pessoas precisamos ter a sensibilidade da COMPAIXÃO! Quantas vezes estamos como aqueles discípulos, desanimados diante das necessidades, e nos perguntamos o que poderemos fazer para arranjar “tanto pão” a fim de alimentar as nossas carências, as carências das crianças, as carências dos jovens, das famílias…, e, as do povo por quem somos responsáveis. A cena do Evangelho de hoje ensina a lição da solidariedade. Trata-se de se deixar tocar pelo outro, sentindo-lhe as dores e as carências. A compaixão, por sua vez, gera interesse e preocupação, no sentido de buscar aliviar o sofrimento alheio. Ações concretas resultam daí… A solução dispensa ações mirabolantes, fora do alcance da pessoa solidária.
O P. Zezinho retrata em música a carência que se sente: “Estou voltando cansado pra casa/ de tanto que trabalhei / Passei o dia atendendo teu povo / E confesso que eu me cansei /É tanta gente ferida!/ É tanta gente sofrida!/ É tanta gente sem vida!/ Nem sempre eu sei ser amigo / e nem sempre o que eu digo/ Consegue curar/ Curar essa dor do meu povo…/ sofrido e sem paz!
… E continua o P. Zezinho: “ Ta faltando trabalho e salário e doutor/ ta faltando comida e um lugar pra ficar!/ Tanta gente ferida por falta de amor/ e eu tentando levar a tua Palavra!/  Só que tem que eu não sei o bastante / por isso é que eu ponho / meu povo no teu coração!”
Mas Jesus também nos pergunta o que já possuímos e nos manda fazer um balanço do nosso potencial, da nossa capacidade a fim de que tenhamos consciência da nossa real condição de vida. Como fez aos Seus discípulos, Jesus quer que tenhamos conhecimento dos “bens” que já possuímos, dos dons que nós já dispomos e das virtudes que podemos colocar em Suas mãos para que Ele abençoe, multiplique e nos devolva a fim de que possamos também alimentar a multidão ao nosso redor. Se olharmos para a nossa vida, para dentro de nós mesmos perceberemos que também possuímos os “sete pães e alguns peixinhos” de que Jesus precisa para saciar a fome do mundo. Ele nos conscientiza e nos afirma: você tem algo, você não é de todo carente; o que você tem eu abençoo e multiplico para que você distribua àqueles que têm fome, até que sobre. Os sete pães que nós temos, poderão ser: tempo, saúde, fé, paz, boa vontade, amor, inteligência. Os peixinhos que nós possuímos também podem ser o conhecimento da Palavra, o desejo de servir a Deus, disponibilidade, instrução, dons artísticos, intuição, facilidade de comunicação. Tudo nos foi dado por Deus e Ele sabe o que cada um de nós possui. Por nosso intermédio Jesus quer fazer o milagre do amor! Ele é poderoso para transformar o pouco que temos em alimento de amor para muitos. Ninguém é carente de tudo. Todos nós somos chamados a nos sentar e a partilhar com o nosso próximo os nossos “sete pães e alguns peixinhos”. Precisamos apenas nos sentar e parar para reconhecer a nossa realidade, para depois, confiantes, colocar nas mãos de Jesus tudo o que temos e tudo o que somos a fim de que Ele apresente ao Pai a nossa vida. O milagre Jesus o fará! Reflita – Você se angustia e desanima na hora da necessidade? – Você percebe a penúria da multidão ao seu redor? – Você costuma partilhar com o próximo os bens que você tem? – Você se acha uma pessoa carente? – Quantos pães você possui? Faça o cálculo e os ofereça a Jesus. Ele vai multiplicá-los. A solidariedade deve ser uma atitude característica dos discípulos de Jesus, principalmente numa sociedade onde as carências humanas são assustadoras, tanto de pão quanto de afeto e valorização.    “Senhor Jesus, reforça em mim a virtude da solidariedade, que me leva a ter compaixão dos irmãos e irmãs carentes e a responder às suas necessidades!”

+Dom Milton Santos – Arcebispo Metropolitano de Cuiabá

Links

Você pode Gostar de:

Curso de Preparação para Consagração à Nossa Senhora

A Paróquia Santuário Eucarístico Nossa Senhora do Bom Despacho realizará o Curso de Preparação para Consagração …