Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – Quinta Feira Santa 29.03.2018

Liturgia – Quinta Feira Santa 29.03.2018

“Isto é o meu Corpo que é dado por vós!Fazei isto em memória de mim!”
1.Acolhida
A Igreja celebra a “Semana Santa”, desejando que seja santa para todos nós! Antigamente observava-se um respeitoso silêncio para melhor meditar os Mistérios nela celebrados! Nada mal conservar este piedoso costume antigo! Quem sabe, desligar a TV e dispensar o celular, ao menos, por um dia!

Na Semana Santa atualizamos a “Hora de Jesus”! Hora tão desejada por Ele para expressar sua fidelidade ao Pai e derramar seu precioso Sangue por nossa salvação! Guardemos, sim, na medida do possível, um respeitoso silêncio e acompanhemos os passos dolorosos de Jesus pelos tribunais de Jerusalém e até o Calvário onde entregou seu espírito nas mãos do Pai, dizendo: “PAI, EM TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPÍRITO!”.

2.Palavra de Deus 
Ex 12,1-8.11-14 – Ouçamos atentamente a narrativa da Páscoa judaica que Jesus celebrou encerrando sua validade e inaugurando a Nova, Eterna e definitiva Aliança em seu próprio Sangue, derramado uma vez por todas, para a salvação de muitos!

1Co 11,23-26 – Paulo revela como ele conheceu a Instituição da Eucaristia e que nós devemos celebrar respeitosamente! A Eucaristia é a Nova, Eterna e definitiva Aliança em seu Corpo e Sangue sacrificado na Cruz!

Jo 13,1-15 – O Apóstolo João descreve os derradeiros momentos vividos por Jesus antes de partir para o Pai. Lavou os pés de seus discípulos e concluiu dizendo: “Dei-vos o exemplo para façais a mesma coisa que Eu fiz para vós!”.

3.Reflexão
A Festa da Páscoa judaica, nas suas origens, era uma festa de pastores para invocar a proteção sobre os seus rebanhos, especialmente, sobre o cordeiros recém-nascidos. Aos poucos foi elaborada para celebrar a libertação do Povo de Israel da escravidão do Egito. A Páscoa de Jesus celebra a nossa libertação do pecado e nossa passagem para o Reino de Deus, agora, mediante o Sangue de Jesus, o verdadeiro Cordeiro de Deus.

Jesus, antes de partir para o Pai, celebrou a sua Páscoa na companhia de seus discípulos, Nesta Quinta Feira Santa celebramos a Páscoa de Jesus, que podemos repetir em cada Eucaristia celebrada em seu nome! A Páscoa de Jesus é celebrada em seu Sangue, derramado uma vez e para sempre. Mas Ele, no seu imenso amor, encontrou um modo de repeti-la sempre que celebramos a Eucaristia em seu nome e poder! Ele já não sofre, mas renova sua oferta ao Pai por nós!

Na Páscoa de Jesus foram abolidos os símbolos antigos e foi inaugurada uma nova realidade em seu Sangue. E Jesus mandou celebrar em seu nome e para fazer memória de sua vida, paixão e morte na cruz: “Fazei isto em memória de Mim!” Na celebração da Eucaristia, renovamos misteriosamente a Morte e Ressurreição de Jesus!

Ao longo do tempo, surgiram discussões sobre a Eucaristia, sobre a maneira de recebê-la (na boca, na mão, de joelho ou de pé…). O essencial é recebê-la de coração limpo, humilde e adorador! Adoremos o Senhor Jesus, verdadeiro Filho de Deus e nosso Salvador. Dobremos nosso joelho, não só na Eucaristia, mas a todo o momento recordando o que Jesus afirmou para a mulher samaritana: “Meu Pai deseja e procura adoradores em espírito e verdade!” (Jo 4,23). O verdadeiro culto que Deus quer, segundo as palavras do próprio Jesus, supõe uma verdadeira conversão! Eucaristia não pode ser motivo de discussões inúteis. Ela é o alimento e o remédio para todos os nossos males espirituais. O pão dos anjos, pão descido do céu para a vida ao mundo!

“Não só de pão vive o homem, mas toda a Palavra que sai da boca de Deus!”

Frei Carlos Zagonel

http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5039

Você pode Gostar de:

Coletiva Assembleia CNBB – 17 de abril

O diálogo inter-religioso, o Sínodo dos Jovens (que ocorre em outubro deste ano) e um …