Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – Domingo da Páscoa 01.04.2018.

Liturgia – Domingo da Páscoa 01.04.2018.

“Ressuscitei, ó Pai, e sempre estou contigo!”
1.Acolhida –
De alma nova, iniciemos a caminhada pascal descobrindo o Senhor ressuscitado na vida cotidiana e real. A ressurreição de Jesus é a prova que Deus tem a última palavra na História deste mundo: os poderosos mataram Jesus, mas o Pai o ressuscitou! Ele vive e foi constituído Juiz e senhor do Universo!
Maria Madalena foi procurar Jesus no túmulo, mas este estava vazio! Jesus não estava mais no túmulo! Não procureis entre os mortos Aquele que ressuscitou e vive glorioso à direita de Deus Pai!
Onde é que você, irmão/a, está procurando Jesus; ou, desiludido/a, está voltando para casa pensando que tudo está acabado? Penso que todos nós – nos dias de hoje – precisamos da companhia dos “Peregrinos de Emaús” que descobriram Jesus ao longo do caminho e ao partir o pão no restaurante! Eles precisavam de uma nova luz para entender a sua mensagem. Será que nos pensamos direito a respeito de Jesus? Qual seriam a mensagem e a missão que Ele nos deixou? Que o Espírito do Ressuscitado ilumine a nossa cabeça e aqueça o nosso coração!

2.Palavra de Deus –
At 10,34ª.37-43 – Jesus vive e os Apóstolos devem dar testemunho desta verdade! Ele vive e foi constituído Juiz dos vivos e dos mortos e todo aquele que nele crê, tem o perdão de seus pecados!

Cl 3,1-4 – Jesus não revelou uma doutrina e nem inaugurou uma Escola; Ele trouxe uma nova vida! Crer em Jesus significa viver de acordo com Ele e revestir-se, continuamente, de seus sentimentos e de sua glória. Crer é viver como ressuscitados no meio do mundo e em todo lugar!

Jo 20,1-9 – Maria Madalena procura o corpo de Jesus para completar a unção litúrgica iniciada na 6ª Feira Santa, mas o túmulo estava vazio! Conclusão: “Tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram!”.

3.Reflexão –
A Comunidade cristã, sem a presença viva de Jesus ressuscitado, se dispersa! Jesus morreu, o sonho acabou e cada um volta para sua miséria anterior! Como é triste quando a esperança morre no coração das pessoas! Como os discípulos, sem Jesus, nós retomamos nosso caminho de casa, retomamos nossas ilusões e, muitas vezes, os nossos pecados! Mas Ele está vivo, agora é vida nova, vida de ressuscitados que abandonaram o pecado e vivem com Jesus e como Jesus: “Ressuscitados!”.

Vive ressuscitado aquele que, tocado pelo Espírito Santo, torna-se testemunha viva de Jesus e de Jesus ressuscitado! De Jesus que deixou o túmulo da tristeza e do sofrimento e, agora, vive brilhando como sol, revestido da glória divina. Jesus impassível e brilhante como o sol! Jesus não está mais sujeito à dor, à perseguição e morte, mas está revestido da glória do Pai! E, bonito, nós também seremos revestidos desta glória celestial! Diz Paulo: ”Se ressuscitastes com Cristo, esforçai-vos por alcançar as coisas do alto, onde está Cristo, sentado à direita de Deus. Aspirai as coisas celestes…” Ser discípulo de Cristo, iluminado por sua Ressurreição, é viver transformado – vida nova – revestido de glória! Testemunhar a Ressurreição de Jesus significa abandonar a nossa vida pequena e acomodada e sair à rua, revestidos da glória de Jesus, dizer a todos que Ele está vivo e nos faz viver esta vida nova. Sem vida nova não há alegria pascal e nem ressurreição pessoal!

Pedro deixou suas idéias pequenas e egoístas, hospedou-se numa casa proibida (Casa de curtidor de couros), hospedou-se na casa do centurião romano (militar pagão e romano) e anunciou-lhe Jesus Cristo, morto e ressuscitado, mas nosso Salvador. Quem nele crê, recebe o perdão dos pecados.

Frei Carlos Zagonel
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5044

Você pode Gostar de:

Liturgia – 25º Domingo Comum

ARMEMOS CILADAS AO JUSTO,PORQUE SUA PRESENÇA NOS INCOMODA! 1.Acolhida: Somos convidados a participar de um …