Página Inicial / Noticias do Mundo / Na catequese, Papa reflete sobre o sacramento do Batismo

Na catequese, Papa reflete sobre o sacramento do Batismo

O Batismo é o aniversário do renascimento, explicou o Papa, convidando os fiéis a comemorarem também essa data
Da Redação, com Boletim da Santa Sé
A catequese do Papa Francisco nesta quarta-feira, 11, foi dedicada ao sacramento do Batismo. O Santo Padre enfatizou a importância desse sacramento que é um ponto de partida para reavivar a consciência sobre a vida cristã, que por sua natureza provém do próprio Cristo, uma reflexão em evidência nesses 50 dias do tempo pascal.
Francisco explicou que o verbo grego “batizar” significa “imergir”, sendo que o banhar-se com água é um rito comum em várias crenças para exprimir a passagem de uma condição a outra, como sinal de purificação para um novo começo. Para os cristãos, o Papa destacou a necessidade de lembrar que, se o corpo é imerso na água, a alma é imersa em Cristo, para receber o perdão do pecado.
Assim como já fez em outras ocasiões, o Papa reiterou aos presentes a necessidade deles saberem o dia em que foram batizados e comemorar essa data. “Todos devemos saber a data do nosso batismo. É um outro aniversário: o aniversário do renascimento”.
Francisco recordando ainda que o Batismo torna a pessoa membro do Corpo de Cristo, que é a Igreja, e partícipe de sua missão no mundo. “Nós batizados não somos isolados: somos membros do Corpo de Cristo”.
O Santo Padre explicou, por fim, o porquê batizar uma criança, sendo que algumas pessoas pensam que se deveria esperar a criança crescer, entender e ela mesma pedir o Batismo. Segundo Francisco, isso significa não ter confiança no Espírito Santo, porque quando se batiza uma criança, o Espírito Santo entra nela e faz crescer as virtudes cristãs que depois florescerão. “Sempre se deve dar esta oportunidade a todos, a todas as crianças, de ter dentro delas o Espírito Santo que as guia durante a vida. Não se esqueçam de batizar as crianças!”.

Fonte: CANÇÃO NOVA SP

Você pode Gostar de:

Liturgia – 25º Domingo Comum

ARMEMOS CILADAS AO JUSTO,PORQUE SUA PRESENÇA NOS INCOMODA! 1.Acolhida: Somos convidados a participar de um …