Página Inicial / Animação Litúrgica / 5º Domingo de Páscoa(29.04)

5º Domingo de Páscoa(29.04)

ANO NACIONAL DO LAICATO
A COMUNIDADE QUE PERMANECE UNIDA A CRISTO
PRODUZ OS FRUTOS DESEJADOS PELO PAI
29 de abril de 2018
QUINTO DOMINGO DA PÁSCOA – ANO B
Cor Litúrgica: Branco
A.: Meus irmãos, nós somos convidados a professar as maravilhas de Deus por meio do testemunho da
comunhão. N’Ele, nós participamos da vida divina e nos tornamos ramos vivos e férteis que produzem
generosos frutos de justiça. Iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: CRISTO VENCEU, ALELUIA! RESSUSCITOU, ALELUIA! O PAI LHE DEU GLÓRIA E
PODER, EIS NOSSO CANTO, ALELUIA! / 1. Este é o dia em que o amor venceu, brilhante luz iluminou as
trevas, nós fomos salvos para sempre! / 2. Suave aurora veio anunciando que nova era foi inaugurada, nós
fomos salvos para sempre!/ 3. No coração de todo homem nasce a esperança de um novo tempo, nós
fomos salvos para sempre!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja
convosco! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – Pode ser substituído pelo Rito de aspersão (MR P 1002).
P.: O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à conversão.
Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai. (Pausa). Tende
compaixão de nós, Senhor. TODOS: PORQUE SOMOS PECADORES. P.: Manifestai, Senhor, a Vossa
misericórdia. TODOS: E DAI-NOS A VOSSA SALVAÇÃO. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós,
perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. P.: Senhor, tende piedade de nós.
TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE
PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, Pai de bondade, que nos redimistes e adotastes como
filhos e filhas, concedei aos que creem no Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna. Por nosso
Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, um caminho seguro para nos mantermos unidos a Cristo, como ramos à videira, é a escuta
atenta de Seus ensinamentos. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (At 9, 26-31) – Leitura dos Atos dos Apóstolos.
Naqueles dias, 26Saulo chegou a Jerusalém e procurava juntar-se aos discípulos. Mas todos tinham medo
dele, pois não acreditavam que ele fosse discípulo. 27Então Barnabé tomou Saulo consigo, levou-o aos
apóstolos e contou-lhes como Saulo tinha visto o Senhor no caminho, como o Senhor lhe havia falado e
como Saulo havia pregado, em nome de Jesus, publicamente na cidade de Damasco. 28Daí em diante, Saulo
permaneceu com eles em Jerusalém e pregava com firmeza em nome do Senhor.29Falava também e
discutia com os judeus de língua grega, mas eles procuravam matá-lo. 30Quando ficaram sabendo disso, os
irmãos levaram Saulo para Cesareia, e daí o mandaram para Tarso. 31A Igreja, porém, vivia em paz em toda
a Judeia, Galileia e Samaria. Ela consolidava-se, progredia no temor do Senhor e crescia em número com a
ajuda do Espírito Santo. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS!
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 21/22) R.: SENHOR, SOIS MEU LOUVOR EM MEIO À GRANDE
ASSEMBLEIA!/ 1. Sois meu louvor em meio à grande assembleia; cumpro meus votos ante aqueles que vos
temem. Vossos pobres vão comer e saciar-se, e os que procuram o Senhor o louvarão; “Seus corações
tenham a vida para sempre!”/ 2. Lembrem-se disso os confins de toda a terra, para que voltem ao Senhor
e se convertam e se prostrem, adorando, diante dele todos os povos e as famílias das nações. Somente a
ele adorarão os poderosos, e os que voltam para o pó o louvarão./ 3. Para ele há de viver a minha alma,
toda a minha descendência há de servi-lo; às futuras gerações anunciará o poder e a justiça do Senhor; ao
povo novo que há de vir, ela dirá: “Eis a obra que o Senhor realizou!”
8. 2ª LEITURA (1 Jo 3, 18-24) – Leitura da Primeira Carta de São João.
18Filhinhos, não amemos só com palavras e de boca, mas com ações e de verdade! 19Aí está o critério para
saber que somos da verdade e para sossegar diante dele o nosso coração, 20pois, se o nosso coração nos
acusa, Deus é maior que o nosso coração e conhece todas as coisas. 21Caríssimos, se o nosso coração não
nos acusa, temos confiança diante de Deus. 22E qualquer coisa que pedimos recebemos dele, porque
guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é do seu agrado. 23Este é o seu mandamento: que
creiamos no nome do seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, de acordo com o mandamento
que ele nos deu. 24Quem guarda os seus mandamentos permanece com Deus e Deus permanece com ele.
Que ele permanece conosco, sabemo-lo pelo Espírito que ele nos deu. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS
A DEUS!
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ 1. Ficai em mim, e eu em vós hei de
ficar, diz o Senhor; quem em mim permanece, esse dá muito fruto.
10. EVANGELHO – (Jo 15, 1-8) – P.: O Senhor esteja convosco! TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: 1“Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor.
2Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais
fruto ainda. 3Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei. 4Permanecei em mim e eu
permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira,
assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim. 5Eu sou a videira e vós, os
ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis
fazer. 6Quem não permanecer em mim será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são
recolhidos, lançados no fogo e queimados. 7Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem
em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. 8Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos
torneis meus discípulos.” Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, o Senhor nos disse que, se permanecermos n’Ele e Ele
permanecer em nós, ser-nos-á concedido o que pedirmos. Apresentemos a Deus Pai as nossas súplicas,
dizendo com fé: Senhor, escutai a nossa prece!
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que, alimentada em seu Fundador, produza frutos Pascais,
permanecendo sempre unida ao Seu Mestre e Senhor, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
2) Pelos enfermos, para que sejam sustentados em seus sofrimentos pela fé em Deus e pela atenção
solícita de seus familiares, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
3) Pelas famílias do mundo inteiro, para que sejam verdadeiras escolas de amor e fé, transmitindo às
novas gerações o mandamento do amor a Deus e ao próximo, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
4) Por nossas famílias, para que sejam construtoras da paz, da fraternidade, da caridade e do perdão em
todos os ambientes sociais, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
(Preces Espontâneas):
P.: Senhor nosso Deus, fazei-nos permanecer em Jesus Cristo e produzir muitos frutos para glória do Vosso
Santo Nome. Ele que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – R.: CRISTO É O DOM DO PAI QUE SE ENTREGOU POR NÓS. ALELUIA, ALELUIA!
BENDITO SEJA O NOSSO DEUS!/ 1. Dai graças a Deus, pois Ele é bom; Eterno por nós é seu amor./ 2.
Coragem e força Ele nos dá, fazendo-se nosso Salvador./ 3. Eu não morrerei, mas viverei e, assim, louvarei
o meu Senhor.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, que, pelo sublime diálogo deste sacrifício, nos fazeis
participar de vossa única e suprema divindade, concedei que, conhecendo vossa verdade, lhe sejamos fiéis
por toda a vida. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – Prefácio da Páscoa IV: A restauração do universo pelo mistério pascal –
MR (pag. 424)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R.: O PÃO DA VIDA, A COMUNHÃO, NOS UNE A CRISTO E AOS IRMÃOS. E
NOS ENSINA A ABRIR AS MÃOS PARA PARTIR, REPARTIR O PÃO. (BIS) / 1. Lá no deserto a multidão com
fome segue o Bom Pastor. Com sede busca a Nova Palavra: Jesus tem pena e reparte o pão./ 2. Na Páscoa
Nova da Nova Lei, quando amou-nos até o fim, partiu o pão, disse: “Isto é meu corpo por vós doado:
tomai, Comei”./ 3. Se neste pão, nesta comunhão, Jesus por nós dá a própria vida, vamos também repartir
os dons, doar a vida por nosso irmão./ 4. Onde houver fome, reparte o pão e tuas trevas hão de ser luz;
encontrarás Cristo no irmão, serás bendito do Eterno Pai./ 5. Abri, Senhor, estas minhas mãos, que para
tudo guardar se fecham. Abri minh’alma, meu coração, para doar-me no eterno dom.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus de bondade, permanecei junto ao
vosso povo e fazei passar da antiga à nova vida aqueles a quem concedestes a comunhão nos vossos
mistérios. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO PARA O ANO NACIONAL DO LAICATO
Ó Trindade Santa, Amor pleno e eterno, que estabelecestes a Igreja como Vossa “imagem terrena”: Nós
Vos agradecemos pelos dons, carismas, vocações, ministérios e serviços que todos os membros de Vosso
povo realizam como “Igreja em saída”, para o bem comum, a missão evangelizadora e a transformação
social, no caminho de Vosso Reino. Nós Vos louvamos pela presença e organização dos cristãos leigos e
leigas no Brasil, sujeitos eclesiais, testemunhas de fé, santidade e ação transformadora. Nós Vos pedimos
que todos os batizados atuem como sal da terra e luz do mundo: na família, no trabalho, na política e na
economia, nas ciências e nas artes, na educação, na cultura e nos meios de comunicação; na cidade, no
campo e em todo o planeta, nossa “casa comum”. Nós Vos rogamos que todos contribuam para que os
cristãos leigos e leigas compreendam sua vocação e identidade, espiritualidade e missão, e atuem de
forma organizada na Igreja e na sociedade à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres. Isto Vos
suplicamos pela intercessão da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, modelos para todos os cristãos.
Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
Preparando a Partilha da Palavra

O Tempo Pascal aprofunda a centralidade do Ressuscitado na vida da Igreja. Todos os que creem estão unidos a Ele e esta união vital Jesus explica por intermédio da imagem da videira. Ele se apresenta como “Videira Verdadeira” e nós seus discípulos, os ramos. A centralidade é de Cristo. É d’Ele que vem a vida. Sem Ele não é possível produzir frutos. E os frutos aqui evocados são a santidade de uma vida fecunda pela união a Cristo. O apóstolo Paulo ensina que, pelo Batismo, nos tornamos Corpo de Cristo, membros do Seu corpo. No Batismo, o Espírito Santo nos enxerta como ramo na Videira, que é Jesus Cristo e “pelo poder do Espírito Santo participamos da Paixão de Cristo, morrendo para o pecado, e pela ressurreição, nascemos para uma vida nova. O cristão não é um ser isolado, mas uma pessoa que é membro de um corpo – o Corpo de Cristo. Por isso, a vivência da fé é sempre uma experiência comunitária. É no diálogo e na partilha com os irmãos que a nossa fé nasce, cresce e amadurece. É na comunidade unida por laços de amor que a nossa vocação se realiza plenamente. Na Primeira Carta de João, ele deixa claro que a essência de Deus é o amor; e ninguém pode estar em comunhão com Ele se não se deixou contagiar e embeber pelo amor. A prática do mandamento do amor se concretiza em ações que promovem a vida e a felicidade dos irmãos. A comunidade cristã é o lugar privilegiado para o encontro com Cristo, “a Verdadeira Videira” da qual somos os “ramos”; e um membro amputado do Corpo é um membro condenado à morte… Por vezes, a comunidade cristã, com as suas fragilidades e incompreensões, decepciona-nos e magoa-nos. Sentimos, então, a tentação de nos afastarmos e de vivermos a nossa relação com Cristo à margem da comunidade. Contudo, não é possível continuar unido a Cristo em ruptura com os nossos irmãos na fé. O que são os “ramos secos”? São aqueles discípulos que um dia se comprometeram com Cristo, mas depois desistiram de O seguir… Mas os “ramos secos” podem também ser aquelas pequenas misérias e fragilidades que existem na vida de cada um de nós. É preciso “limpar” esses pequenos obstáculos que impedem que a vida de Cristo circule abundantemente em nós. Chama-se a isso “conversão”. Como podemos “limpar” os “ramos secos”? Comparando a nossa vida com Jesus e com a sua Palavra. Precisamos escutar a Palavra de Jesus, meditar e comparar a nossa vida com Ela. Esta Palavra nos limpa, nos poda e nos orienta para que possamos frutificar e a Eucaristia nos nutre com a seiva do amor Divino para produzirmos s frutos de Deus, no mundo.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: At 14,5-18; Sl 113B; Jo 14, 21-26.
Ter.: S. José Operário, MFac; At 14, 19-28; Sl 144; Jo 14, 27-31a. ou prs de S. José Gn 1,26-2,3ou Cl 3,14-
15.17.23-24; Sl 89 (90); Mt 13, 54-58
Qua.: Sto. Atanásio BDr, memória. At 15, 1-6; Sl 121 (122); Jo 15, 1-8.
Qui.: Ss Filipe e Tiago Menor Aps, Festa. 1 Cor 15,1-8; Sl 18 (19A); Jo 14, 6-14
Sex.: At 15, 22-31; Sl 56 (57), Jo 15, 12-17.
Sáb.: At 16, 1-10; Sl 99(100); Jo 15, 18-21.
Primeira Semana do Saltério
Quinto Domingo da Páscoa

Você pode Gostar de:

4º Domingo do Tempo da Quaresma(11.03)

DEUS ENVIOU SEU FILHO PARA QUE O MUNDO SEJA SALVO POR ELE 11 de março …