Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 3º Domingo da Páscoa 15.04.2018

Liturgia – 3º Domingo da Páscoa 15.04.2018

“O CRISTO SOFRERÁ E RESSUSCITARÁ DOS MORTOS…E VÓS SEREIS TESTEMUNHAS DE TUDO ISSO!”
1.ACOLHIDA –
A celebração da Eucaristia é o momento privilegiado de nosso “Encontro com Jesus ressuscitado”. Recordemo-nos bem que a celebração da Eucaristia dominical é muito mais que cumprimento de um dever religioso e, nem mesmo, é um favor prestado a Jesus! É um encontro com Jesus ressuscitado e uma oportunidade para testemunhar sua ressurreição. Ele está vivo e tem uma mensagem especial para nós: “Vos sereis testemunhas de tudo isso!”

2.PALAVRA DE DEUS –
At 3,13-15.17-19 –  Pedro deixou o medo de lado e anunciou a ressurreição de Jesus e o pecado do povo que o entregou para ser condenado à morte! Pedro acrescenta um convite para o arrependimento a fim de obter o perdão de próprios pecados.

1Jo 2,1-5 – Somos pecadores – pecamos todo dia – mas o Pai nos deu um defensor, Jesus Cristo. Andemos em paz pelos caminhos de Jesus, pois, Ele tem poder e tem amor!

Lc 24,35-48 – Jesus ilumina e fortalece a fé de seus discípulos em sua ressurreição. Eles precisam ter a convicção inabalável de que Ele está vivo e tem poder para nos salvar! E mais, Ele nos dá um compromisso de anunciá-lo a todos os povos.

3.REFLEXÃO –
O Apóstolo Pedro, agora, iluminado e fortalecido pelo Espírito Santo, anuncia a Ressurreição de Jesus ao povo e aos sacerdotes. Fala com coragem e diz para todos: “Vos matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas! (…) Arrependei-vos e convertei-vos para que vossos pecados sejam perdoados”.

Agora, as ameaças de morte não importam mais; importa apenas anunciar que Jesus está vivo! Agora, são missionários de Jesus ressuscitado! E você, irmão/ã, você tem coragem de falar do Jesus para o mundo de hoje, para os seus próprios filhos? Ou nem se quer sabe o que dizer para eles?  De fato, é necessário ser tocado por Ele, é necessário ler e meditar as Escrituras para que Jesus mesmo abra nossa cabeça para entendê-las e explicá-las corretamente para quem quer que seja. Somos técnicos e sabedores dos segredos do celular, mas que sabemos de Jesus Cristo? Como podemos dar testemunho de sua ressurreição se não o conhecemos e nem o experimentamos em nosso próprio coração? Falar de Jesus sem fazer a experiência de sua presença em nosso coração, nosso testemunho não tem tanto valor! ”Seria como o sol de inverno que ilumina, mas não aquece!” (Cantalamessa). Para dar testemunho válido de Jesus, é necessário tê-lo presente no próprio coração. Para dar testemunho válido de Jesus ressuscitado é necessário tê-lo vivo em nosso próprio coração. Vamos abrir nosso coração para Jesus ressuscitado e, então, falaremos dele em qualquer lugar e com qualquer pessoa! Quem ama Jesus não sente medo ou vergonha de falar dele! Os apóstolos, medrosos, nem saiam de casa com receio de serem reconhecidos! Mas, recebido o Espírito Santo, confessavam Jesus corajosamente e sem preocupação com as ameaça da parte dos inimigos de Jesus. Todos morreram mártires, dando testemunho de Jesus – “E nós somos testemunhas de tudo isso!”.

Crer em Jesus exige coerência e coragem para procurar as coisas do alto, observar seus mandamentos, pois, “quem diz: “Eu conheço a Deus”, mas não guarda os seus mandamentos, é mentiroso e a verdade não está nele!” Amemos de verdade e seremos anunciadores da ressurreição de Jesus e das verdades contidas nas Escrituras.

Frei Carlos Zagonel
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5055

Você pode Gostar de:

Liturgia – 17º Domingo do Tempo Comum

“ONDE VAMOS COMPRAR PÃO PARA ESTA MULTIDÃO?” 1.Acolhida A Catequese de Jesus em tempo de …