Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 5º Domingo de Páscoa 29.04.2018

Liturgia – 5º Domingo de Páscoa 29.04.2018

“Eu sou a videira – Vós sois os ramos!”
1.Acolhida –
Meditar a Parábola de Jesus sobre a videira e os ramos – “Eu sou a videira – Vós sois os ramos” – é dar-se conta que temos uma relação íntima com Jesus. Não basta crer em sua doutrina, é necessário viver em sua intimidade! Sem Ele nós somos um ramo seco destinado ao fogo! O ramo vive enquanto estiver unido ao tronco! Separado do tronco, ele morre, seca, vira matéria para o fogo! Por isso, Jesus nos previne dizendo: “Sem mim nada podeis fazer!”

2.Palavra de Deus –
At 9,26-31 – Jesus preveniu Saulo a respeito do sofrimento que teria na vida por ter-se convertido: Seu sofrimento começou não sendo aceito pelos discípulos de Jesus! Tinham medo dele! Mas Barnabé tomou-o pela mão e o apresentou à comunidade dos cristãos como convertido e, agora, zeloso defensor Jesus.

1Jo 3,18-24 – Cristão não é um devoto de Jesus, mas é aquele que pratica o que Jesus prescreveu: “Crer no nome de Jesus é amar nossos irmãos como Ele nos amou e ama!” Na comparação de Jesus, é ficar unido a Jesus como o ramo fica unido ao tronco: “Permanecei em mim e Eu permaneço em vós!”.

Jo 15,1-8 – A “Parábola da Videira” é a parábola da intimidade com Jesus: Devemos permanecer unidos a Ele como os ramos permanecem unidos ao tronco.

3.Reflexão –
O Evangelho de Jesus não é uma doutrina; o Evangelho de Jesus é uma vida, uma maneira de viver! Diz o Apóstolo João: “Filhinhos, não amemos só com palavras e de boca, mas com ação e de verdade! Devemos observar o seu mandamento é crer no seu nome  e nos amar uns aos outros de acordo com o mandamento que Ele nos deu!

Jesus é a videira e tem interesse de repassar para nós –  seus ramos – a seiva divina que circula em seu próprio coração! Somos ramos alimentados com a seiva divina de Jesus Cristo e, por isso, podemos produzir bons frutos de salvação. Não basta trabalhar e trabalhar muito na Pastoral. É necessário ser um ramo vivo bebendo da seiva divina do tronco – Jesus Cristo: “Eu sou a videira, vós sois os ramos. Aquele que permanece em mim, e Eu nele, esse produz muito fruto, porque sem mim, nada podeis fazer!” Não nos enganemos, o trabalho em si não salva! Somente a seiva divina produz frutos de salvação!

Permanecer em Cristo significa permanecer no seu amor (Jo 15,19). Permanecer no amor que Ele tem por nós, permitir que a seiva divina que circula em seu corpo de Filho de Deus, circule também em nosso corpo humano de discípulo.! Evangelizar é passar a seiva divina para o coração dos fiéis. Repassemos a seiva divina e não apenas o ensinamento doutrinal! Quem salva é o Senhor, e se “Ele não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem!”.

Ao celebrar a Eucaristia significa permitir que Deus (Jesus) consagre o pão e o vinho, frutos da terra e de trabalho humano, para serem transformados em Pão e Vinho da salvação.  –  fruto da graça e do trabalho humano.

“Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós!”

Frei Carlos Zagonel
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5076

Você pode Gostar de:

Liturgia – 27º Domingo Comum

“Não é bom que o homem esteja só!Vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele!” 1.Acolhida. …