Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 11º Domingo Comum

Liturgia – 11º Domingo Comum

“O Reino do céu é como uma semente plantada na terra…”.
1.Acolhida
Reiniciamos o “Tempo Comum” na Liturgia dominical, meditando os ensinamentos do Senhor. São suas ricas catequeses! Todo discípulo verdadeiro de Jesus procura ouvir e meditar suas catequeses para andar no verdadeiro caminho da salvação.
Nas suas catequeses, Jesus vale-se de parábolas – método próprio para ensinar, especialmente, àqueles que têm boa vontade e que ouvem e meditam os ensinamentos do Mestre Jesus.

2.Palavra de Deus
Ez 17,22-24 – O Reino de Deus é obra do Senhor e começa pequenino como um pequeno ramo de cedro! Mas crescerá como uma enorme árvore, frondosa e carregada de frutos! Isto será obra do próprio Deus!

2Cor 5,6-10 – Todos nós somos peregrinos sobre a terra, aguardando a transferência para a Casa do Pai! Mas, a transferência exige uma avaliação severa de nossas obras merecedoras de prêmio ou de castigo!

Mc 4,26-34 – Em suas catequeses, Jesus vale-se de parábolas – pequenas histórias inventadas por Ele. Este método oculta o sentido para os mal-intencionados e reservam seu segredo para os ouvintes atentos e que meditam a Palavra de Deus!

3.Reflexão
Jesus usa a “parábola” como método de ensino: Ele inventa uma história inspirada na vida real dos ouvintes. Ele não dá o pão cozido na boca dos ouvintes! Exige-lhes reflexão sobre o sentido da parábola e o sentido reservado para o próprio ouvinte. É o sentido histórico e o sentido espiritual, ou seja: o sentido válido para todos os tempos e para cada ouvinte em qualquer tempo! Jesus fala para a Igreja e fala para cada um de nós em particular! A Palavra de Deus é para ser ouvida e refletida pela Comunidade e por cada um dos ouvintes.

A Palavra de Deus é como uma semente – quase sempre, pequenina e indefesa – mas, uma vez, jogada na terra, germina, cresce e frutifica. O semeador não entende o que acontece! Apenas pode observar seu crescimento! Os Evangelizadores devem semear a Palavra de Deus, confiantes na energia vital de própria semente, providenciada pelo próprio Deus. O Reino de Deus não é obra humana, mas divina. Eles devem semear confiantes no poder de Deus!

As coisas de Deus sempre começam na simplicidade e na pequenez da semente (bela comparação) e o desenvolvimento vem com o tempo e de acordo com os Planos do Senhor. Não queiramos ser os donos da semeadura! A semeadura é propriedade de Deus. É Ele quem dá o crescimento e amadurece os frutos para a colheita!

Jesus, ao chegar em casa, explicava as parábolas para os Apóstolos. Escutemos a Palavra de Deus, guardemo-la no coração e Jesus nos dará a sua explicação no tempo oportuno! Faça a experiência e verá as maravilhas que o próprio Senhor irá operar em sua vida cotidiana!

Frei Carlos zagonel

http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5153

Você pode Gostar de:

Festa da Imaculada Conceição de Maria no Jardim Leblon

A Paróquia Sagrada Família convida toda a Arquidiocese de Cuiabá para a Festa da Imaculada …