Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 15º Domingo Comum 15.06.2018.

Liturgia – 15º Domingo Comum 15.06.2018.

“Jesus chamou os Doze e começou a enviá-los dois a dois!”
1.Acolhida
Jesus conduz sua missão com inteligência e sabedoria: Prega a Palavra de Deus e, ao mesmo tempo, prepara continuadores (missionários) para completar sua obra: “Ide por todo mundo e fazei discípulos meus todos os povos!”.

Ele os envia dois a dois e dá-lhes orientações práticas para terem sucesso no seu ministério: humildade, generosidade e desprendimento pessoal… Na sua missão deve prevalecer a Palavra de Deus e o testemunho pessoal de vida!

2.Palavra de Deus
Am 7,12-15 – O profeta Amós era pastor e agricultor – criava um gado e cultivava sicômoros; mas Deus o chamou para profetizar em terra estranha: “Vai profetizar para Israel, meu povo!”.

Ef 1,3-14 – Deus nos escolheu antes mesmo de criar o universo destinou-nos para sermos santos. Resgatou-nos ao preço do próprio sangue e derramou abundantemente seu Espírito em nosso coração como penhor e garantia de salvação eterna.

Mc 6,7-13 – Jesus envia os Doze Apóstolos numa primeira experiência de evangelização: Deviam ir dois a dois, vivendo com simplicidade e anunciando a chegada do Reino de Deus! Deviam pregar a Palavra e viver de maneira exemplar!

3.Reflexão
Evangelizar será a missão dos Doze Apóstolos e de todos aqueles que crerem em Jesus. Todo discípulos de Jesus deve ser missionário por natureza e por convicção: “Discípulo missionário de Jesus”. Quem não for missionário, não é discípulo de Jesus! A Igreja de Jesus deve ser missionária e conquistar o mundo para o Mestre! Igreja missionária e testemunha de um caminho novo; aliás, os cristãos eram conhecidos como os homens do caminho!

Os Apóstolos enviados em missão deviam conhecer a pregação de Jesus e transmiti-la com autenticidade e veracidade e, em segundo lugar, com testemunho de vida coerente com a pregação! A proposta de Jesus não é uma filosofia, uma doutrina, mas um modo de vida, uma prática existencial. O conhecimento é importante, mas a vida é essencial!

Os Apóstolos expulsavam demônios… e quais seriam os demônios modernos que todo pregador deveria expulsar com sua pregação? Os demônios existem, sim, e chamam-se consumismo, superficialismo, materialismo, e viver de aparências, preocupados com a moda que o tempo apaga! Nosso pecado maior é desconhecer o amor infinito de Jesus que deu sua vida para nos libertar e preparar para a vida eterna! Jesus morreu por nós e nós não vivemos para Ele!

Ele nos escolheu antes mesmo de criar o universo e nos destinou para uma vida superior, espiritual e divina! E nós vivemos uma vida carnal que a morte consome, vira pó, mas a alma… que será feito dela?  Irmão/ã, não estrague e nem abandone o Plano de Deus! Ele quer você feliz, revestido/a da imagem e semelhança divina: Você é da raça divina!

Frei Carlos Zagonel
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5191

Você pode Gostar de:

Liturgia – 18º Domingo Comum 05.08.2018

“Eu sou o Pão da Vida!” 01.ACOLHIDA A vida cristã é um caminho de salvação. …