Página Inicial / Animação Litúrgica / 23º Domingo do Tempo Comum(09.09)

23º Domingo do Tempo Comum(09.09)

JESUS É O LIBERTADOR DE TODOS OS MALES

9 de setembro de 2018
VIGÉSIMO TERCEIRO DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO B
Cor Litúrgica: Verde
A.: Irmãos amados, Cristo, a Palavra de Deus encarnada, age em nossos corações por meio da leitura orante das Sagradas Escrituras, abrindo nossos ouvidos e libertando nossa língua, para que possamos proclamar sem reservas as maravilhas da salvação que Ele realiza em nossa história. Confiantes, iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: A BÍBLIA É A PALAVRA DE DEUS SEMEADA NO MEIO DO POVO, QUE
CRESCEU, CRESCEU E NOS TRANSFORMOU, ENSINANDO-NOS VIVER UM MUNDO NOVO./ 1. Deus é bom,
nos ensina a viver. Nos revela o caminho a seguir. Só no amor partilhando seus dons, Sua presença iremos sentir./ 2. Somos povo, o povo de Deus, e formamos o reino de irmãos. E a palavra que é viva nos guia e alimenta a nossa união.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.

P.: O Senhor que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo esteja convosco!
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3.ATO PENITENCIAL – P.: De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que
tenha piedade de nós, pecadores. Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE
NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende
piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de
nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, pai de bondade, que nos redimistes e adotastes como
filhos e filhas, concedei aos que creem no Cristo a verdadeira liberdade e a herança eterna. Por nosso
Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Meus irmãos, a Palavra de Deus abre nossos olhos e corações e nos faz enxergar as necessidades do
nosso próximo. Ouçamos atentamente as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (Is 35, 4-7a) – Leitura da Profecia de Isaias.
4Dizei às pessoas deprimidas: “Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para vos salvar”. 5Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. 6O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos,assim como brotarão águas no deserto e jorrarão torrentes no ermo. 7aA terra árida se transformará em lago, e a região sedenta, em fontes d’água. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 145/146) R.: BENDIZE, Ó MINHA ALMA AO SENHOR BENDIREI AO
SENHOR TODA A VIDA!/ 1. O Senhor é fiel para sempre, faz justiça aos que são oprimidos; ele dá alimento
aos famintos, é o Senhor quem liberta os cativos./ 2. O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor faz
erguer-se o caído; o Senhor ama aquele que é justo, é o Senhor que protege o estrangeiro./ 3. Ele ampara
a viúva e o órfão, mas confunde os caminhos dos maus./ O Senhor reinará para sempre, ó Sião, o teu Deus
reinará para sempre e por todos os séculos!
8. 2ª LEITURA (Tg 2, 1-5) – Leitura da Carta de São Tiago.
1Meus irmãos: a fé que tendes em nosso Senhor Jesus Cristo glorificado não deve admitir acepção de pessoas. 2Pois bem, imaginai que na vossa reunião entra uma pessoa com anel de ouro no dedo e bem vestida, e também um pobre, com sua roupa surrada, 3e vós dedicais atenção ao que está bem vestido, dizendo-lhe: “Vem sentar-te aqui, à vontade”, enquanto dizeis ao pobre: “Fica aí, de pé”, ou então: “Sentate aqui no chão, aos meus pés”, 4não fizestes, então, discriminação entre vós? E não vos tornastes juízes com critérios injustos? 5Meus queridos irmãos, escutai: não escolheu Deus os pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam? Palavra do Senhor. TODOS:
GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ Jesus Cristo pregava o Evangelho, a
boa notícia do Reino e curava seu povo doente de todos os males, sua gente!
10. EVANGELHO – (Mc 7, 31-37) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 31Jesus saiu de novo da região de Tiro, passou por Sidônia e continuou até o mar da
Galileia, atravessando a região da Decápole. 32Trouxeram então um homem surdo, que falava com
dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão. 33Jesus afastou-se com o homem, para fora da
multidão; em seguida, colocou os dedos nos seus ouvidos, cuspiu e com a saliva tocou a língua dele.
34Olhando para o céu, suspirou e disse: “Efatá!”, que quer dizer: “Abre-te!” 35Imediatamente seus ouvidos
se abriram, sua língua se soltou e ele começou a falar sem dificuldade. 36Jesus recomendou com insistência
que não contassem a ninguém. Mas, quanto mais ele recomendava, mais eles divulgavam. 37Muito
impressionados, diziam: “Ele tem feito bem todas as coisas: Aos surdos faz ouvir e aos mudos falar”.
Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, supliquemos ao Pai que nos atenda em nossas
necessidades, dizendo com fé: Senhor, iluminai-nos com a Vossa Palavra!
TODOS: SENHOR, ILUMINAI-NOS COM A VOSSA PALAVRA!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que tenha sempre a sabedoria de levar o Evangelho a todos os
povos e o faça na alegria do Ressuscitado, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ILUMINAI-NOS COM A VOSSA PALAVRA!
2) Pelos governantes de todas as nações, para que, reconhecidos dos dons que lhes foram conferidos,
realizem o projeto de Deus na fraternidade, na justiça e na paz, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ILUMINAI-NOS COM A VOSSA PALAVRA!
3) Pelo nosso país, o Brasil, que nestes dias celebrou sua festa nacional, para que, por meio da união de
todos, seja uma pátria de fraternidade e de justiça e um exemplo de integração de povos, culturas e
raças, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ILUMINAI-NOS COM A VOSSA PALAVRA!
4) Pelos leigos e leigas, para que se comprometam no serviço da Palavra de Deus e saibam transmitir com
coragem as verdades da fé em todos os ambientes sociais, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ILUMINAI-NOS COM A VOSSA PALAVRA!
(Preces Espontâneas)
P.: Ó Pai, ouvi as nossas preces e fazei que encontremos a nossa alegria na abundância de Vossos dons. Por
Cristo, Nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – 1. Numa terra distante daqui um povo buscava sua libertação. Este povo era
um povo de escravos, já sem esperança no seu coração. Deste povo surgiu um Profeta, de sua vida ao
Senhor fez oferta. Ao ouvir a palavra de Deus, que é amor, o seu povo libertou./ 2. Mas aqui, neste chão,
nesta terra, um povo sofrido eleva suas mãos. Fala alto o Senhor por suas vozes, que clamam justiça e
libertação. Este povo também tem profeta, de sua vida ao Senhor fez oferta. Escutando a Palavra de Deus
lhes chamar, quer seu povo libertar.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, fonte da paz e da verdadeira piedade, concedei-nos por
esta oferenda render-vos a devida homenagem, e fazei que nossa participação na Eucaristia reforce entre
nós os laços da amizade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA PARA DIVERSAS CIRCUNSTÂNCIAS VI D – Jesus que passa fazendo o bem – MR
(p. 860)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R: O PÃO DA VIDA, A COMUNHÃO, NOS UNE A CRISTO E AOS IRMÃOS. E
NOS ENSINA ABRIR AS MÃOS PARA PARTIR, REPARTIR O PÃO./ 1. Lá no deserto a multidão com fome
segue o Bom Pastor. Com sede busca a nova palavra: Jesus tem pena e reparte o pão. / 2. Na Páscoa Nova
da Nova Lei, quando amou-nos até o fim, partiu o Pão, disse: “Isto é meu Corpo por vós doado: Tomai,
Comei”./ 3. Se neste Pão, nesta Comunhão, Jesus por nós, dá a própria vida, vamos também repartir os
dons, doar a vida por nosso irmão./ 4. Onde houver fome, reparte o pão e tuas trevas hão de ser luz;
encontrarás Cristo no irmão, serás bendito do Eterno Pai./ 5. ”Não é feliz quem não sabe dar” quem não
aprende a lição do Altar de abrir a mão e o coração, para doar-se no próprio dar./ 6. ”Abri, Senhor, estas
minhas mãos, que, para tudo guardar, se fecham”. Abri minh’alma, meu coração, para doar-me no eterno
dom!
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, que nutris e fortificais vossos fiéis
com o alimento da vossa palavra e do vosso pão, concedei-nos, por estes dons do vosso Filho, viver com
ele para sempre. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO PARA O ANO NACIONAL DO LAICATO
Ó Trindade Santa, Amor pleno e eterno, que estabelecestes a Igreja como Vossa “imagem terrena”: Nós
Vos agradecemos pelos dons, carismas, vocações, ministérios e serviços que todos os membros de Vosso
povo realizam como “Igreja em saída”, para o bem comum, a missão evangelizadora e a transformação
social, no caminho de Vosso Reino. Nós Vos louvamos pela presença e organização dos cristãos leigos e
leigas no Brasil, sujeitos eclesiais, testemunhas de fé, santidade e ação transformadora. Nós Vos pedimos
que todos os batizados atuem como sal da terra e luz do mundo: na família, no trabalho, na política e na
economia, nas ciências e nas artes, na educação, na cultura e nos meios de comunicação; na cidade, no
campo e em todo o planeta, nossa “casa comum”. Nós Vos rogamos que todos contribuam para que os
cristãos leigos e leigas compreendam sua vocação e identidade, espiritualidade e missão, e atuem de
forma organizada na Igreja e na sociedade à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres. Isto Vos
suplicamos pela intercessão da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, modelos para todos os cristãos.
Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
CANTO OPCIONAL
R.: TODA BÍBLIA É COMUNICAÇÃO DE UM DEUS-AMOR, DE UM DEUS IRMÃO / É FELIZ QUEM CRÊ NA
REVELAÇÃO, QUEM TEM DEUS NO CORAÇÃO / 1. Jesus Cristo é a palavra. Pura imagem de Deus Pai / Ele é
vida e verdade. A suprema caridade / 2. Os profetas sempre mostram a vontade do Senhor / Precisamos
ser profetas para o mundo ser melhor / 3. Vossa Lei se fundamenta na palavra dos apóstolos / João,
Mateus, Marcos e Lucas transmitiram esta fé / 4. Vinde a nós, ó Santo Espírito, vinde nos iluminar /A
palavra que nos salva nós queremos conservar.
LEITURAS DA SEMANA
Seg.: 1 Cor 5, 1-8; Sl 5; Lc 6, 6-11.
Ter.: 1 Cor 6, 1-11; Sl 149; Lc 6, 12-19.
Qua.: Santíssimo Nome de Maria, MFac. 1 Cor 7,25-31; Sl 44 (45); Lc 6, 20-26.
Qui.: S. João Crisóstomo. Br. Memória. 1 Cor 8, 1b-7.11-13; Sl 138 (139); Lc 6, 27-38.
Sex.: Exaltação da santa Cruz, festa. Nm 21, 4b-9 ou Fl 2, 6-11; Sl 77 (78); Jo 3, 13-17.
Sáb.: Nossa Senhora das Dores, memória. Hb 5, 7-9; Sl 30 (31); Jo 19, 25-27 ou Lc 2, 33-35.
Terceira Semana do Saltério
Vigésima Terceira Semana do Tempo Comum

Preparando a Partilha da Palavra
Isaías diz a um povo a?ito que não tenha medo. É um texto dirigido a pessoas privadas de
esperança e de vida, em que o Deus de Israel apresenta-se como o defensor dos mais fracos.
Hoje, Deus está olhando para o mundo também, e está dizendo àqueles que estão à margem da
sociedade: “Não tenham medo! Eu estou com vocês!” Mas para que eles ouçam esse consolo, é
preciso que abram seus ouvidos e também que a língua se solte para anunciar que Deus é ternura e compaixão e não nos abandona. As imagens que Isaías usa para descrever a ação libertadora de Deus combinam com os milagres que Jesus fez durante a sua vida. Vemos um deles, claramente, no Evangelho de hoje. Os milagres de Jesus são sinais do que Deus quer ver acontecendo na terra: gente usando a voz para fazer valer os seus direitos, as pessoas se ouvindo mutuamente e interpretando bem o que ouvem. O surdo de que nos fala o Evangelho não é somente aquela pessoa privada de ouvir. É também aquele que enxerga o pobre como gente sem valor, que não merece confiança, acrescentando humilhação às muitas privações que ele já sofreu A carta de Tiago ilustra uma cena de discriminação aos pobres na sociedade daquela época. Hoje, talvez o cenário seria diferente, mas a questão de fundo continua sendo um teste até para a comunidade cristã. E Marcos faz uma alerta aos que se dizem cristãos, e delimita a ação de Jesus. Só sua Palavra liberta e reintegra. As pessoas não precisam de magia ou rituais para abrir os ouvidos e anunciar que Ele é o Messias. Tudo é atribuído a Jesus, Ele vem de Deus e veio trazer a Salvação. Portanto, quem é Jesus? É aquele que cria o mundo novo. É aquele que, vindo de Deus devolve vida e liberdade aos oprimidos e mutilados pela sociedade. Cabem,
aqui, algumas perguntas: Quem é que “cria” surdos e mudos, uma multidão impossibilitada de ouvir e de falar? Quem mantém o povo nesta situação? Os acontecimentos da vida social
ajudam o povo a sair da situação de surdo-mudo em que se encontra?

Você pode Gostar de:

18º Domingo do Tempo Comum(05.08)

JESUS É O PÃO DA VIDA, POR ISSO O CAMINHO PARA A SANTIDADE Dia das …