Página Inicial / Animação Litúrgica / 27º Domingo do Tempo Comum(07.10)

27º Domingo do Tempo Comum(07.10)

O QUE DEUS UNIU, O HOMEM NÃO SEPARE!

7 de outubro de 2018
VIGÉSIMO SÉTIMO DOMINGO DO TEMPO COMUM
Cor Litúrgica: Verde
A.: Irmãos, por meio do sacramento do Matrimônio, o homem e a mulher são constituídos testemunhas de
Cristo e sinais do amor e da vida na sociedade e no seio da família. Com alegria, iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: O SENHOR NECESSITOU DE BRAÇOS, PARA AJUDAR A CEIFAR A MESSE,
E EU OUVI SEUS APELOS DE AMOR, ENTÃO RESPONDI: AQUI ESTOU! AQUI ESTOU!/ 1. Eu vim para dizer que eu quero te seguir, eu quero viver com muito amor o que aprendi./ 2. Eu vim para dizer que eu quero te ajudar, eu quero assumir a tua cruz e carregar./ 3. Eu vim para dizer que eu vou profetizar, eu quero ouvir a tua voz e propagar./ 4. Eu vim para dizer que eu vou te acompanhar, e com meus irmãos um mundo novo edificar.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Senhor que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo esteja convosco!
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3.ATO PENITENCIAL – P.: De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que
tenha piedade de nós, pecadores. Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus eterno e todo-poderoso, que nos concedeis no vosso
imenso amor de Pai mais do que merecemos e pedimos, derramai sobre nós a vossa misericórdia, perdoando o que nos pesa na consciência e dando-nos mais do que ousamos pedir. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Caros irmãos, por meio da escuta da Palavra de Deus, nós reforçamos a nossa fé e o nosso desejo de levar o Cristo ao nosso próximo. Ouçamos com atenção o que Deus tem a nos dizer.
6. 1ª LEITURA (Gn 2, 18-24) – Leitura do Livro do Gênesis. 2 18 O Senhor Deus disse: “Não é bom que o homem esteja só. Vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele”.19Então o Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves do céu, e trouxe-os a Adão para ver como os chamaria; todo o ser vivo teria o nome que Adão lhe desse. 20E Adão deu nome a todos os animais domésticos, a todas as aves do céu e a todos os animais selvagens, mas Adão não encontrou uma auxiliar semelhante a ele. 21Então o Senhor Deus fez cair um sono profundo sobre Adão. Quando este adormeceu, tirou-lhe uma das costelas e fechou o lugar com carne. 22Depois, da costela tirada de Adão, o Senhor Deus formou a mulher e conduziu-a a Adão. 23E Adão exclamou: “Desta vez, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada ‘mulher’ porque foi tirada do homem”. 24Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 127/128) R.: O SENHOR TE ABENÇOE DE SIÃO, CADA DIA DE TUA
VIDA./ 1. Feliz és tu se temes o Senhor e trilhas seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos hás de viver, serás feliz, tudo irá bem./ 2. A tua esposa é uma videira bem fecunda no coração da tua casa; os teus filhos são rebentos de oliveira ao redor de tua mesa./ 3. Será, assim, abençoado todo homem que teme o Senhor. O Senhor te abençoe de Sião cada dia de tua vida./ 4. Para que vejas prosperar Jerusalém e os filhos dos teus filhos. Ó Senhor, que venha a paz a Israel, que venha a paz ao vosso povo.
8. 2ª LEITURA (Hb 2, 9-11) – Leitura da Carta aos Hebreus. Irmãos: 9Jesus, a quem Deus fez pouco menor do que os anjos, nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte. Sim, pela graça de Deus em favor de todos, ele provou a morte. 10Convinha de fato que aquele, por quem e para quem todas as coisas existem, e que desejou conduzir muitos filhos à glória, levasse o iniciador da salvação deles à consumação, por meio de sofrimentos. 11Pois tanto Jesus, o Santificador, quanto os santificados, são descendentes do mesmo ancestral; por esta razão, ele não se envergonha de os chamar irmãos. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ 1. Se amarmos uns aos outros, Deus em nós há de estar; e o seu amor em nós se aperfeiçoará!
10. EVANGELHO – (Mc 10, 2-16) – mais longo – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 2Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era
permitido ao homem divorciar-se de sua mulher. 3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?” 4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu este mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!” 10Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério”. Depois disso, traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas. Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele”. Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos. Palavra da Salvação. 3
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos, rezemos ao Senhor, por nossas famílias e pelas necessidades da Igreja e do mundo dizendo, cheios de confiança: Ouvi-nos, Senhor! TODOS: OUVI-NOS, SENHOR!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que, por meio do percurso do Sínodo dos Bispos, que está sendo realizado no Vaticano, reitere sempre mais o seu desejo de encontrar, acompanhar e cuidar de cada jovem, rezemos ao Senhor. TODOS: OUVI-NOS, SENHOR!
2) Pelos legisladores do mundo inteiro, para que respeitem o plano moral de Deus acerca da família e do
Matrimônio, rezemos ao Senhor. TODOS: OUVI-NOS, SENHOR!
3) Pelas crianças do Brasil e do mundo, para que sejam protegidas de todo mal e, acima de tudo, respeitadas e amadas como Cristo as amou e as acolheu, rezemos ao Senhor. TODOS: OUVI-NOS, SENHOR!
4) Pelos casais que passam por crises e provações, para que, identificados com Jesus, perseverem no esforço cotidiano para manter os compromissos assumidos no dia do Matrimônio, rezemos ao Senhor.
TODOS: OUVI-NOS, SENHOR!
5) Pelas famílias de nossa comunidade, para que sejam autênticas Igrejas domésticas e testemunhem para o mundo os valores do Evangelho, principalmente no cuidado e no acolhimento dos idosos, rezemos ao
Senhor.
TODOS: OUVI-NOS, SENHOR! (Preces Espontâneas)
P.: Acolhei, Senhor, a nossa oração e dai a todos aqueles por quem pedimos a força de viverem no amor e na paz. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA 4
14. CANTO DE OFERTAS – 1. Muitos grãos de trigo se tornaram pão; hoje são teu corpo, ceia e comunhão.
Muitos grãos de trigo se tornaram pão./ R.: TOMA, SENHOR, NOSSA VIDA EM AÇÃO PARA MUDÁ-LA EM
FRUTO E MISSÃO. TOMA, SENHOR, NOSSA VIDA EM AÇÃO PARA MUDÁ-LA EM MISSÃO./ 2. Muitos cachos de uva se tornaram vinho; hoje são teu sangue, força no caminho. Muitos cachos de uva se tornaram vinho./ 3. Muitas são as vidas feitas vocação, hoje oferecidas em consagração. Muitas são as vidas feitas vocação. 15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Acolhei, ó Deus, nós vos pedimos, o sacrifício que instituístes e,
pelos mistérios que celebramos em vossa honra, completai a santificação dos que salvastes. Por Cristo, nosso Senhor. – TODOS: AMÉM.
17. ORACÃO EUCARÍSTICA PARA AS DIVERSAS CIRCUNSTÂNCIAS VI B – Deus conduz sua Igreja pelo caminho da salvação – MR (p. 848)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R.: FELIZ O HOMEM QUE AMA O SENHOR E SEGUE SEUS MANDAMENTOS. O SEU CORAÇÃO É REPLETO DE AMOR, DEUS MESMO É O SEU ALIMENTO./1- Feliz o que anda na lei do Senhor e segue o caminho que Deus lhe indicou: terá recompensa no Reino do céu porque muito amou./ 2- Feliz quem se alegra em ouvir o irmão, segundo os preceitos que Deus lhe ensinou: verá maravilhas de Deus, o Senhor, porque muito amou./ 3- Feliz quem confia na força do bem, seguindo os caminhos da paz e o perdão: será acolhido nos braços do Pai porque muito amou./ 4. Feliz quem dá graças de bom coração e estende sua mão ao sem-voz e sem-vez, terá no banquete um lugar para si, porque muito amou.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Possamos, ó Deus onipotente, saciar-nos do pão celeste e inebriar-nos do vinho sagrado, para que sejamos transformados naquele que agora recebemos. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO PAPA FRANCISCO PELOS JOVENS
Senhor Jesus, a Tua Igreja a caminho do Sínodo dirige o olhar a todos os jovens do mundo. Pedimos-Te que, com coragem, assumam a própria vida, olhem para as realidades mais bonitas e mais profundas e conservem sempre um coração livre. Acompanhados por guias sábios e generosos, ajuda-os a responder à chamada que Tu diriges a cada um deles, para realizar o próprio projeto de vida e alcançar a felicidade. Mantém aberto o seu coração aos grandes sonhos tornando-os atentos ao bem dos irmãos. Como o Discípulo amado, também eles permaneçam ao pé da Cruz para acolher a Tua Mãe, recebendo-a como um dom de Ti. Sejam testemunhas da Tua Ressurreição e saibam reconhecer-Te vivo ao lado deles anunciando com alegria que Tu és o Senhor. Amém!
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
Na primeira leitura o autor relata a criação da mulher e mostra o que significa ser humano na perspectiva do projeto de Deus. A mulher se torna uma companheira do homem. Na relação homem-mulher, a mulher é destinada a ser alguém em quem o homem encontra força, apoio, parceria. É o relacionamento mais estreito que pode haver entre as pessoas. Homem e mulher, seres humanos, em pé de igualdade; um é parte do outro; qualquer um deles, sem o outro é incompleto. O texto da carta aos Hebreus revela que o Filho de Deus, mediante o mistério da Encarnação, se fez solidário com a humanidade e assumiu integralmente seus problemas, entregando-se à morte para introduzir os homens no Reino da vida. Ao morrer na cruz, Jesus se tornou plenamente solidário, a ponto de não se envergonhar em chamar “irmãos” àqueles que libertou do pecado. No Evangelho, os fariseus querem saber de Jesus se o divórcio é permitido ou não. Jesus devolve-lhes a pergunta, fazendo-os recordar a lei de Moisés. Que ele não contrariou a Lei Divina, mas buscou corrigir um comportamento errôneo por parte dos homens que lesavam o direito da mulher. A carta servia de testemunho, diante de Deus e da sociedade. Jesus não nega a Lei de Moisés, mas resgata um significado mais profundo. Diz que homem e mulher, unidos em matrimônio, formam uma unidade indissolúvel, mais forte que os laços de sangue ou parentesco. Jesus recupera o sentido original da união matrimonial desde o começo da criação, em vista de Cristo e de sua graça redentora, que instaura uma plenitude para o amor conjugal e familiar. Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. Portanto, o que Deus uniu o homem não separe!” As palavras de Jesus sobre o matrimônio e o divórcio deveriam ser entendidas com base na relevância da relação amorosa do casal. Na
escola de Jesus aprendemos que as coisas que são seladas com o amor e a bênção de Deus jamais podem se dissolver. Ao falar do matrimônio, Jesus afirma que aquilo que é unido por Deus nenhum ser humano pode separar. Mais do que um imperativo moral ou rigorismo legal, Jesus quer mostrar que, se de fato queremos seguir segundo a vontade de Deus, é preciso passar a ver nossas realidades a partir dos olhos da fé. Que diante das dificuldades conjugais e familiares saibamos que nossas famílias foram unidas e concebidas pelo próprio Deus. Que não cedamos aos apelos da sociedade que cada vez mais tenta relativizar a importância e a graça que é ter uma família.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Gl 1,6-12; Sl 110 (11); Lc 10, 25-37
Ter.: S. Dionísio B e Comps Mts., S. João Leonardi Presb., MFac., Gl 1, 13-24;Sl 138 (139); Lc 10, 38-42
Qua.: Gl 2, 1-2. 7-14; Sl 116 (117) Lc 11, 1-4
Qui.: S. João XXIII, Pp, MFac. Gl 3, 1-5; Cant. Lc 1,69-70.71-72.73 e 75; Lc 11, 5-13
Sex.: Nossa Senhora da Conceição Aparecida, solenidade. Est 5, 1b-2; 7, 2b-3; Sl 44 (45); Ap 12, 1.5.13ª.15-16a. Jo 2, 1-11
Sáb.: Gl 3, 22-29; Sl 104 (105); Lc 11, 27-28
Terceira Semana do Saltério
Vigésimo Sétimo Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

19º Domingo do Tempo Comum(12.08)

EU SOU O PÃO VIVO QUE DESCEU DO CÉU, PARA A SALVAÇÃO DO MUNDO Dia …