Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO
TODO AQUELE QUE É DA VERDADE ESCUTA MINHA VOZ (Jo 18,37)
Dia Nacional dos Cristãos leigos e leigas e Encerramento do Ano Nacional do Laicato
25 de novembro de 2018
NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO, SOLENIDADE.
Cor Litúrgica: Branco
A.: Meus irmãos, neste último domingo do Ano Litúrgico, encerrando o ano Nacional do Laicato, dirigimos
o nosso olhar para nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, centro único de tudo o que existe e Senhor
absoluto de nossa história. Com alegria, iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: TU ÉS O REI DOS REIS! O DEUS DO CÉU DEU-TE REINO, FORÇA E GLÓRIA! E
ENTREGOU NAS TUAS MÃOS A NOSSA HISTÓRIA: TU ÉS REI E O AMOR É TUA A LEI! / 1. Sou o primeiro e
o derradeiro, fui ungido pelo amor. Vós sois meu povo, Eu vosso rei, e Senhor redentor!/ 2. Vos levarei às
grandes fontes, dor e fome não tereis. Vós sois meu povo, eu vosso rei, junto a mim vivereis!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A
graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco! TODOS: BENDITO
SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também
nós somos convidados a morrer para o pecado e a ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos
necessitados da misericórdia do Pai (pausa). P.: Confessemos os nossos pecados: TODOS: CONFESSO A
DEUS TODO-PODEROSO E A VÓS, IRMÃOS E IRMÃS, QUE PEQUEI MUITAS VEZES POR PENSAMENTOS E
PALAVRAS, ATOS E OMISSÕES, POR MINHA CULPA, MINHA TÃO GRANDE CULPA. E PEÇO À VIRGEM
MARIA, AOS ANJOS E SANTOS E A VÓS, IRMÃOS E IRMÃS, QUE ROGUEIS POR MIM A DEUS NOSSO
SENHOR. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida
eterna. TODOS: AMÉM.
P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de
nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE
PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Deus eterno e todo-poderoso, que dispusestes restaurar todas
as coisas no vosso amado Filho, Rei do universo, fazei que todas as criaturas, libertas da escravidão e
servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na
unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, as leituras de hoje nos convidam a contemplar o mistério de Cristo, Senhor da História, Juiz e
Salvador da humanidade. Ouçamos com atenção.
1ª LEITURA (Dn 7, 13-14) – Leitura da Profecia de Daniel.
13“Continuei insistindo na visão noturna, e eis que, entre as nuvens do céu, vinha um como filho de
homem, aproximando-se do Ancião de muitos dias, e foi conduzido à sua presença. 14Foram-lhe dados
poder, glória e realeza, e todos os povos, nações e línguas o serviam: seu poder é um poder eterno que
não lhe será tirado, e seu reino, um reino que não se dissolverá”. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 92/93).
R.: DEUS É REI E SE VESTIU DE MAJESTADE, GLÓRIA AO SENHOR!/ 1. Deus é Rei e se vestiu de majestade,
revestiu-se de poder e de esplendor!/ 2. Vós firmastes o universo inabalável, vós firmastes vosso trono
desde a origem, desde sempre, ó Senhor, vós existis!/ 3. Verdadeiros são os vossos testemunhos, refulge a
santidade em vossa casa, pelos séculos dos séculos, Senhor!
8. 2ª LEITURA (Ap 1, 5-8) – Leitura do Livro do Apocalipse de São João
5Jesus Cristo é a testemunha fiel, o primeiro a ressuscitar dentre os mortos, o soberano dos reis da terra. A
Jesus, que nos ama, que por seu sangue nos libertou dos nossos pecados 6e que fez de nós um reino,
sacerdotes para seu Deus e Pai, a ele a glória e o poder, em eternidade. Amém. 7Olhai! Ele vem com as
nuvens, e todos os olhos o verão, também aqueles que o traspassaram. Todas as tribos da terra baterão no
peito por causa dele. Sim. Amém! 8“Eu sou o Alfa e o Ômega’, diz o Senhor Deus, ‘aquele que é, que era e
que vem, o Todo-poderoso”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ É bendito aquele que vem vindo, que
vem vindo em nome do Senhor, e o Reino que vem, seja bendito, ao que vem e a seu Reino, o louvor!
10. EVANGELHO – (Jo 18, 33b-37) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo: 33bPilatos chamou Jesus e perguntou-lhe: ‘Tu és o rei dos judeus?’
34Jesus respondeu: ‘Estás dizendo isto por ti mesmo, ou outros te disseram isto de mim?’ 35Pilatos falou:
‘Por acaso, sou judeu? O teu povo e os sumos sacerdotes te entregaram a mim. Que fizeste?’. 36Jesus
respondeu: ‘O meu reino não é deste mundo. Se o meu reino fosse deste mundo, os meus guardas
lutariam para que eu não fosse entregue aos judeus. Mas o meu reino não é daqui’. 37Pilatos disse a Jesus:
‘Então tu és rei?’ Jesus respondeu: ‘Tu o dizes: eu sou rei. Eu nasci e vim ao mundo para isto: para dar
testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade escuta a minha voz’. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, Jesus Cristo, morrendo na Cruz, foi entronizado como
Senhor e Rei da humanidade. Dirijamos nossa oração a Ele, dizendo com fé: Cristo, Rei do Universo, ouvi-nos!
TODOS: CRISTO, REI DO UNIVERSO, OUVI-NOS!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, e todo o clero, para que sejam fortalecidos na missão de edificar o
Reino de Cristo, anunciando a paz, a justiça e a misericórdia, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DO UNIVERSO, OUVI-NOS!
2) Pelos governantes de todas as Nações, para que aprendam de Cristo que o poder só tem sentido se é
para o serviço e para a promoção do bem comum, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DO UNIVERSO, OUVI-NOS!
3) Pelos cristãos leigos e leigas, para que, revigorados pela vivência do Ano Nacional do Laicato, que hoje
se encerra, continuem firmes, na Igreja e na sociedade, dando testemunho da fé e da esperança cristãs,
rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DO UNIVERSO, OUVI-NOS!
4) Para que a Virgem Maria nos conceda a graça de acolher a Cristo como Senhor de nossas vidas, para
que possamos cooperar no advento do Seu Reino de amor, de justiça e de paz, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, REI DO UNIVERSO, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas)
P.: Cristo Senhor, Rei do universo, concedei-nos saber imitá-Lo na coragem de perdoar e no dom de um
serviço generoso aos irmãos. Vós que sois Deus com o Pai e o Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – 1. Um coração para amar, pra perdoar e sentir, para chorar e sorrir, ao me criar
tu me deste. Um coração pra sonhar, inquieto e sempre a bater/ ansioso por entender as coisas que tu
disseste./ R.: EIS O QUE EU VENHO TE DAR, EIS O QUE EU PONHO NO ALTAR. TOMA ,SENHOR, QUE ELE
É TEU, MEU CORAÇÃO NÃO É MEU./ 2. Quero que o meu coração seja tão cheio de paz que não se sinta
capaz de sentir ódio ou rancor. Quero que a minha oração possa me amadurecer, leve-me a compreender
as consequências do amor.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Oferecendo-vos estes dons que nos reconciliam convosco, nós
vos pedimos, ó Deus, que o vosso próprio Filho conceda paz e união a todos os povos. Por Cristo, nosso
Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – MR (p. 482) – Prefácio Cristo, Rei do Universo – MR (p. 384) –

18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – O FILHO DO HOMEM VIRÁ, VIRÁ, NA SUA GLÓRIA VIRÁ, VIRÁ, PARA
JULGAR VIRÁ, VIRÁ, TODOS OS POVOS E REINARÁ!/ 1. Falou Deus, o Senhor, chamou a terra, do nascente
ao poente a convocou. Deus refulge em Sião, beleza plena, não se cala ante nós, que ele chamou./ 2.
“Reuni, na minha frente os meus eleitos, que a aliança selaram, ante o altar”. Testemunho será o próprio
céu, porque Deus, ele mesmo, vai julgar./ 3. Eu não vim criticar teus sacrifícios, estão diante de mim teus
holocaustos. Não preciso do gado de teus campos, nem dos muitos carneiros de teus pastos./ 4. Faze a
Deus sacrifício de louvor, cumpre os votos que a ele tu fizeste. Vem, me invoca na hora das angústias, eu
virei te livrar do que sofreste./ 5. Se tu vês um ladrão, foges com ele e com os grupos de adúlteros de
juntas. Tua boca utilizas para o mal, trama os lábios as fraudes que são muitas.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Alimentados pelo pão da imortalidade, nós
vos pedimos, ó Deus, que, gloriando-nos de obedecer na terra aos mandamentos de Cristo, Rei do
universo, possamos viver com ele eternamente no reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO PARA O ANO NACIONAL DO LAICATO
Ó Trindade Santa, Amor pleno e eterno, que estabelecestes a Igreja como Vossa “imagem terrena”: Nós
Vos agradecemos pelos dons, carismas, vocações, ministérios e serviços que todos os membros de Vosso
povo realizam como “Igreja em saída”, para o bem comum, a missão evangelizadora e a transformação
social, no caminho de Vosso Reino. Nós Vos louvamos pela presença e organização dos cristãos leigos e
leigas no Brasil, sujeitos eclesiais, testemunhas de fé, santidade e ação transformadora. Nós Vos pedimos
que todos os batizados atuem como sal da terra e luz do mundo: na família, no trabalho, na política e na
economia, nas ciências e nas artes, na educação, na cultura e nos meios de comunicação; na cidade, no
campo e em todo o planeta, nossa “casa comum”. Nós Vos rogamos que todos contribuam para que os
cristãos leigos e leigas compreendam sua vocação e identidade, espiritualidade e missão, e atuem de
forma organizada na Igreja e na sociedade à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres. Isto Vos
suplicamos pela intercessão da Sagrada Família, Jesus, Maria e José, modelos para todos os cristãos.
Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL

Partilha da Palavra
O Apocalipse nos apresenta Jesus como princípio e fim da criação. Cristo é o princípio porque, como diz o evangelho de João, ele estava desde o começo junto de Deus; tudo foi feito por meio D’Ele e para Ele. Ele é também o começo porque é o fundamento da nossa fé. Ele vem antes de qualquer re?exão teológica ou regulamento. É o critério básico de  decisão do nosso agir. Cristo é igualmente o ômega, o fim, o horizonte, o ideal que nos orienta. Para Ele caminhamos, a Ele queremos chegar levando tudo de bom que realizarmos nesta vida. Ele é também o ponto alto da humanidade. Tendo se encarnado, sendo gente como nós, mostrou o que se pode esperar do ser humano plenamente entregue à vontade de Deus. Na 2ª leitura nos é apresentada uma síntese da vida e da ação de Cristo. Ele é apresentado com três títulos messiânicos: a testemunha fel, o primeiro a ressuscitar dos mortos e o soberano dos reis da terra. Os três títulos são uma confissão de fé e indicam o mistério da vida, morte, ressurreição e ascensão do Senhor. Jesus
Cristo é reconhecido como Senhor e Rei porque realizou (e realiza) a missão de salvar, perdoar,
reconciliar, libertar, curar, dar a vida, anunciar a Boa Nova do amor do Pai e da esperança. O evangelho nos recorda a pergunta de Pilatos a Jesus: Tu és rei? Jesus diz que sim; mas que seu Reino não era deste mundo. Jesus não tinha exércitos, tronos nem riquezas ou ambições polítcas. Nesse sentido, Ele não cabia no modelo dos poderosos deste mundo. Jesus era rei de um outro modo porque n’Ele estava presente o criador do mundo inteiro, o que tem poder acima de qualquer outro. Dizer que seu Reino não era deste mundo também indicava que as regras e valores desse Reino eram outras. Ele já havia anunciado isso ao ensinar que os últimos
seriam os primeiros, que o maior deve ser o que serve a todos, que os pobres, os a?itos, os que
choram, os que têm fome e sede de justiça são bem-aventurados. Pelo batismo, somos convidados a reinar com Cristo pelo serviço, pelo perdão, pela reconciliação, enfrentando o desafio da cruz a fim  de que todos tenham dignidade e paz. Neste dia da festa de Cristo Rei, a Igreja comemora o “Dia dos cristãos leigos e leigas”. Recorda seus membros que, pelo batismo, são em Cristo sacerdotes, profetas e reis, inseridos nas realidades da cultura, da política, do comércio, das ciências, da economia, da ecologia, da vida conjugal… A presença e a atuação
de leigos cristãos pode transformar essas áreas em espaços fecundos para os valores do Reino de Deus. Como estamos dando testemunho da verdade e escutando a voz do Mestre Jesus?

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Ap 14, 1-3.4b-5; Sl 23 (24); Lc 21, 1-4
Ter.: Ap 14, 14-19; Sl 95 (96); Lc 21, 5-11.
Qua.: Ap 15, 1-4; Sl 97 (98); Lc 21, 12-19.
Qui.: Ap 18, 1-2.21-23; 19, 1-3.9a; Sl 99 (100); Lc 21, 20-28.
Sex.: Sto André, Ap, festa. Rom 10, 9-18; Sl 18 (19A); Mt 4, 18-22
Sáb.: Ap 22, 1-7; Sl 94 (95); Lc 21, 34-36. I vésperas do 1º Domingo do Advento. Nas completas, a partir de hoje, começa a
antífona mariana Alma Redemptoris Mater.
Segunda Semana do Saltério
Trigésima Quarta Semana do Tempo Comum
CANTOS PARA ESTA CELEBRAÇÃO:

Você pode Gostar de:

23º Domingo do Tempo Comum(09.09)

JESUS É O LIBERTADOR DE TODOS OS MALES 9 de setembro de 2018 VIGÉSIMO TERCEIRO …