Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 30º Domingo Comum

Liturgia – 30º Domingo Comum

A RIQUEZA DO POBRE É A CERTEZA DO AMOR DIVINO!

1.ACOLHIDA:
Hoje somos convocados pelo próprio Jesus! Somos necessitados, como o cego sentado à beira da estrada pedindo esmola! Precisamos VER para andar no caminho certo, seguindo Jesus nosso Mestre. Pelas leituras propostas pela Igreja, os pobres são os preferidos de Deus: São cegos, aleijados, estropiados, doentes, mulheres grávidas e cegos pedindo esmola de um pedaço de pão!
No passado, Deus salvou o Povo que estava no exílio! A quem Ele procura salvar nos dias de hoje? Quem seria, hoje, o povo sentado à beira do caminho pedindo esmola?

2.Palavra de Deus:
Jr – 31,7-9 – O profeta Jeremias é um profeta bastante triste; mas, hoje, ele é o Profeta da Consolação: está feliz porque anuncia a volta do Povo exilado, voltará para a sua própria terra! Voltemos nós também para o Senhor, pois, Ele é nossa alegria, Ele é nosso Salvador. Ele é nossa Terra Prometida!

Hb 5,1-6 – Jesus é o verdadeiro Sacerdote, de quem o Pai declarou: “Tu és o meu Filho, Eu hoje te gerei!” e mais: “Tu és sacerdote segundo a Ordem de Melquisedec”. Sacerdócio eterno, recebido das mãos do Pai. Ele salvou-nos por seu sofrimento, por seu Sangue derramado na Paixão!

Mc 10,46-52 – Jesus encaminhou-se para Jerusalém, sabendo que lá seria morto, mas após três dias, ressuscitaria! Até os cegos o reconhecem como Messias! Eles exclamam: “Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim!” O cego curado por Jesus, não pede esmola de pão, mas a graça de VER! “Mestre, que eu veja!” e possa te seguir! Os cegos enxergam mais que os sábios, doutores e poderosos! E você não é um cego que precisa de Jesus?

3.Reflexão:
Jesus vai a Jerusalém, não foge da morte! Mas vai até o fim cumprindo o Plano do Pai. O evangelho de Marcos é uma Catequese de preparação para o Batismo dos Catecúmenos. Para ser batizado precisa ser curado da cegueira espiritual e reconhecer Jesus como Salvador. Reconhecer e seguir Jesus até o martírio, se necessário for! O nosso Batismo continua sendo necessário, mas é fácil demais entre nós! O cego de Jericó precisou gritar, incomodar a multidão e pedir a Jesus que o curasse da cegueira! Importante, ele não viu Jesus; pois era cego! Mas, deu um salto, abandonou o manto, necessário para recolher as esmolas recebidas, e seguiu a Jesus. E nós, abandonamos o que e a quem para segui-lo?

As crianças, nossos batizados, não têm condições da saltar e nem de abandonar o manto, mas os pais e padrinhos têm que fazer isso por elas; do contrário, nossos Batismos não são sérios! O Batismo supõe a descoberta de Jesus como único Salvador. O Batismo não é uma inscrição nas fileiras da Igreja. O Batismo é um nascimento: ”Vocês precisam renascer do alto, da Água e do Espírito Santo!” É nascimento como Filho de Deus!

Jesus é o verdadeiro Sacerdote que nos resgatou pelo próprio Sangue. Ele não tinha pecado, mas carregou os nossos pecados e os “purificou em seu próprio Sangue! Esta verdade é dura, mas este é o amor de nosso Deus! – “De tal maneira amou Deus o mundo que lhes deu o próprio Filho…”.

Frei Carlos Zagonel
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5363

Você pode Gostar de:

Preparação para o Vinde e Vede 2019

A Comissão Central do Vinde e Vede 2019 realizou no dia 09 de novembro/2018 às …