Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 32º Domingo Comum

Liturgia – 32º Domingo Comum

A vasilha da farinha não acabará E a jarra de azeite não diminuirá até a chuva chegar!

1.ACOLHIDA:
O profeta Elias anuncia que a estiagem é fruto do pecado de apostasia do Povo de Israel. Eles abandonaram o seu Deus – Javé – e passaram a adorar “Baal”. O profeta Elias anuncia o castigo: “Não irá chover enquanto o povo não se converter!” O Povo de Israel trocara Javé por Baal, o suposto deus da chuva e da fecundidade!

Há um provérbio que afirma: “Deus sempre perdoa, o homem, às vezes, mas a natureza nunca perdoa!” Nós ficamos surpresos com os problemas da meteorologia, mas não pensamos que eles seriam conseqüência direta dos maus tratos que nos damos à nossa “mãe terra”? A natureza não costuma perdoar estes “pecados”!

2.PALAVRA DE DEUS:
1Rs 17,10-16 – O profeta Elias dirige-se para uma região pagã e pede socorro junto a uma pobre viúva: pede, por favor, um pouco de água e um pedaço de pão, prometendo-lhe que a farinha e o azeite se multiplicaram por longo tempo.

Hb 9,24-28 – Jesus se ofereceu uma vez por nós, morrendo na cruz! Ele morreu por nós e por seu Sangue somos salvos. Somos purificados.

Mc 12,38-44 – Jesus elogia esmola de uma pobre viúva que deu esmola do necessário para viver! Não deu sobras, mas entregou tudo o que possuía!

3.REFLEXÃO.
O profeta Elias foi um poderoso profeta em Israel, não teve medo de enfrentar reis e os sacerdotes de Baal. Desafiou 400 deles no Monte Carmelo, quando fez cair fogo do céu para consumir a sua vítima colocada sobre o altar, e, depois, fez chover acabando com o castigo da estiagem! Era um poderoso profeta do Senhor. Antes destes extraordinários milagres, viveu na casa de uma pobre viúva pagã, para quem multiplicou a farinha e o azeite por longo tempo. Deus escolheu uma pobre viúva pagã para sustentar o profeta de Deus verdadeiro!

Jesus sentou-se junto à mesa das esmolas (dízimo) do Templo de Jerusalém, observando as doações do povo. Observou as valiosas esmolas dos ricos e ficou surpreso com a esmola de duas moedinhas inúteis de uma viúva. Novamente uma viúva! Chamou os Apóstolos e disse-lhes: Em verdade eu vos digo, esta pobre viúva deu mais que todos os outros que ofereceram esmolas. Todos deram do que tinham de sobra, enquanto ela, na sua pobreza, ofereceu tudo o que possuía para viver!”“.  Para a pobre viúva, Deus foi importante. Quando devolvemos o dízimo, Deus entra nesta contabilidade? Não raras vezes pensamos mal da Igreja por causa da devolução do dízimo! Muitas vezes há motivo para esta desconfiança! Mas, em questão de dízimo, vale a sentença de um meu amigo: “Ó velho, tem mais Deus para dar do que o diabo para tirar! Eu fiz uma esmola de 300,00 e recebi de volta 200,00!” Deus não se deixou vencer por minha caridade! Devolvemos para Deus o que lhe pertence e Ele não se deixa vencer na generosidade!

“A farinha da vasilha não acabará e o óleo da jarra não secará!”

FREI CARLOS ZAGONEL
http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=5387

Você pode Gostar de:

Preparação para o Vinde e Vede 2019

A Comissão Central do Vinde e Vede 2019 realizou no dia 09 de novembro/2018 às …