Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – Sagrada Família (30.12)

Liturgia – Sagrada Família (30.12)

“Meu filho, porque agiste assim conosco?”

1.Acolhida.
A Liturgia, hoje, recorda-nos a importância da Família no Plano de Deus: as forças do mal procuram destruí-la, mas Deus fez da família uma cópia de seu próprio mistério. Ele criou a família à sua imagem e semelhança, trinitária. O homem e a mulher não são uma máquina de fazer filhos! O filho entra na imagem trinitária da Família! Deus é Família e a família humana é imagem de Deus Trindade. Rezemos, hoje, pela Família!

2.Palavra de Deus.
Eclo 3,3-7.14-17 – O autor do Eclesiástico procura resgatar os valores da família, perdidos no “exílio”. A filosofia das cidades gregas – como Alexandria no Egito – perverteu a família judaica, tirando Deus de seu meio! Sem Deus, a família se desintegra! Que filosofia seguem, hoje, nossas famílias, no exílio de nossas cidades?
Cl 3,12-21 – A Família é povo santo e amado por Deus; por isso, deve revestir-se com as virtudes de Cristo ressuscitado. A Família é a pequena igreja inserida na grande Igreja! Na Igreja, todos somos discípulos de Jesus ressuscitado; não somos discípulos da “Ideologia de Gênero”! Somos Família cristã!
Lc 2, 41-52 – Jesus acompanhou seus pais na peregrinação anual ao Templo. Lá, assumiu a maioridade iniciando sua pregação, exatamente, na “Casa do Pai” – Aos pais aflitos, respondeu: “Não sabíeis que devo estar na casa do meu Pai?” Resposta misteriosa, mas que Maria guardou em seu coração e a meditava em silêncio!

3.Reflexão.
Os pais são carinhosos conosco em nossa infância! Nós devemos retribuir-lhe carinho na sua velhice! Eles precisam de nosso carinho e de nossa paciência! A Palavra de Deus deve iluminar o caminho dos pais na criação de seus filhos e o caminho dos filhos no cuidado aos pais envelhecidos na idade e no trabalho!
A criação de um filho exige orientação e respeito. Ajudá-los a descobrir o caminho de sua vocação. Os filhos não são um prolongamento dos pais! Sua vida é sempre original e precisa ser inserida no Plano de Deus!
Na Carta aos Colossenses, Paulo indica as virtudes que nos tornam verdadeiros filhos redimidos pelo Sangue de Jesus ressuscitado. Não somos devedores e nem escravos das filosofias escravagistas da Modernidade. Somos filhos de Deus, criados à imagem de seu Filho Jesus e redimidos por seu Sangue!
Fazer um filho é não é difícil: até numa distração ele é feito! Mas a missão criadora vem acompanhada pela missão educadora! Esta é a missão dos pais da qual prestarão contas ao Altíssimo! Fazer um filho a toa, e pior ainda, não educá-lo ou pervertê-lo, é crime! Um filho deve ser gerado por amor e responsabilidade e sua educação é a missão mais importante da dupla humana! Esta missão não pode ser terceirizada para a Escola ou para o estado! Os pais geraram a vida humana; eles devem favorecer e cultivar a vida divina dos filhos.
“Pais, amem seus filhos! Eles são as joias preciosas que Deus lhes confiou!”

Frei Carlos Zagonel.
Fonte: http://www.paroquiansacoxipo.com.br/conteudo.php?sid=44&cid=3603

Você pode Gostar de:

Festa de São Gonçalo (Paróquia São Gonçalo do Porto)

A Paróquia São Gonçalo do Porto convida toda a Arquidiocese para a festa de seu …