Página Inicial / Animação Litúrgica / 6º Domingo do Tempo Comum (17.02)

6º Domingo do Tempo Comum (17.02)

BEM-AVENTURADOS OS QUE ACOLHEM O REINO E PÕE SUA CONFIANÇA EM DEUS
17 de fevereiro de 2019
SEXTO DOMINGO DO TEMPO COMUM
COR LITÚRGICA: VERDE

A.: Queridos irmãos e irmãs: Cristo chama todos à santidade, sem distinção de raça ou de condição social.
Todo cristão pode viver a moral pregada por Jesus e atingir a perfeição da sua vocação. Iniciemos,
confiantes, a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 121)
R.: SÊ A ROCHA QUE ME ABRIGA, CASA FORTE QUE ME SALVA; PARA HONRA DO TEU NOME ÉS O GUIA
QUE ME AMPARA!/ 1. Ponho em Deus minha esperança, que eu não seja envergonhado. Já que és justo,
me defende: sei que vou ser libertado. Vem ouvir minha voz, eu estou angustiado./ 3. Confiando em tua
face, vão vencer os intrigantes. Recebidos em tua tenda, proteção terão constante. Sê bendito, meu
Senhor, sê bendito em todo instante./ 2. Sê pra mim uma rocha firme, sê pra mim seguro abrigo, sê pra
mim uma fortaleza. Me orienta e eu vou contigo, eu te entrego o meu espírito. Desde agora, eu te
bendigo./ 4. Eu dizia na aflição: “Deus não quer saber de mim”. Vejo agora que me ouviu, quando eu
reclamei assim. Santos todos, amem, louvem o Senhor, até o fim!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A
graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco! TODOS: BENDITO
SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também
nós somos convidados a morrer para o pecado e a ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos
necessitados da misericórdia do Pai (pausa). P.: Cantemos: 1. Eu confesso a Deus e a vós, irmãos, tantas
vezes pequei, não fui fiel: pensamentos e palavras, atitudes, omissões… Por minha culpa, tão grande culpa.
SENHOR, PIEDADE! CRISTO, PIEDADE! TEM PIEDADE, Ó SENHOR!/ 2. Peço à Virgem Maria, nossa Mãe, e a
vós, meus irmãos, rogueis por mim a Deus Pai que nos perdoa e nos sustenta em sua mão. Por seu amor,
tão grande amor.
P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.
TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e
retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por nosso Senhor Jesus
Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos: viver à luz das bem-aventuranças, servindo e amando ao nosso próximo, é possível quando
confiamos inteiramente na Palavra de Deus. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (Jr 17,5-8) – Leitura do Livro do Profeta Jeremias.
Isto diz o Senhor: “Maldito o homem que confia no homem e faz consistir sua força na carne humana,
enquanto o seu coração se afasta do Senhor; 6como os cardos no deserto, ele não vê chegar a floração,
prefere vegetar na secura do ermo, em região salobra e desabitada. 7Bendito o homem que confia no
Senhor, cuja esperança é o Senhor; 8é como a árvore plantada junto às águas, que estende as raízes em
busca de umidade, por isso não teme a chegada do calor: sua folhagem mantém-se verde, não sofre
míngua em tempo de seca e nunca deixa de dar frutos”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 1) R.: É FELIZ QUEM A DEUS SE CONFIA!/ 1. Feliz aquele homem
que não anda conforme os conselhos dos perversos; que não entra no caminho dos malvados, nem junto
aos zombadores vai sentar-se; mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar./
2. Eis que ele é semelhante a uma árvore, que à beira da torrente está plantada; ela sempre dá seus frutos
a seu tempo, e jamais as suas folhas vão murchar. Eis que tudo o que ele faz vai prosperar./ 3. Mas bem
outra é a sorte dos perversos. Ao contrário, são iguais à palha seca espalhada e dispersa pelo vento. Pois
Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.
8. 2ª LEITURA (1Cor 15,12.16-20) – Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.
Irmãos: 12Se se prega que Cristo ressuscitou dos mortos, como podem alguns dizer entre vós que não há
ressurreição dos mortos? 16Pois, se os mortos não ressuscitam, então Cristo também não ressuscitou. 17E
se Cristo não ressuscitou, a vossa fé não tem nenhum valor e ainda estais nos vossos pecados. 18Então,
também os que morreram em Cristo pereceram. 19Se é para esta vida que pusemos a nossa esperança em
Cristo, nós somos – de todos os homens – os mais dignos de compaixão. 20Mas, na realidade, Cristo
ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ 1. Ficai muito alegres, saltai de
alegria, pois, tendes um prêmio bem grande nos céus. Ficai muito alegres, saltai de alegria, Amém! Aleluia,
aleluia!
10. EVANGELHO – (Lc 6,17.20-26)– P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 17Jesus desceu da montanha com os discípulos e parou num lugar plano. Ali estavam
muitos dos seus discípulos e grande multidão de gente de toda a Judeia e de Jerusalém, do litoral de Tiro e
Sidônia. 20E, levantando os olhos para os seus discípulos, disse: “Bem-aventurados vós, os pobres, porque
vosso é o Reino de Deus! 21Bem-aventurados, vós que agora tendes fome, porque sereis saciados! Bemaventurados vós, que agora chorais, porque havereis de rir! 22Bem-aventurados, sereis, quando os homens
vos odiarem, vos expulsarem, vos insultarem e amaldiçoarem o vosso nome, por causa do Filho do
Homem! 23Alegrai-vos, nesse dia, e exultai pois será grande a vossa recompensa no céu; porque era assim
que os antepassados deles tratavam os profetas. 24Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa
consolação! 25Ai de vós, que agora tendes fartura, porque passareis fome! Ai de vós, que agora rides,
porque tereis luto e lágrimas! 26Ai de vós quando todos vos elogiam! Era assim que os antepassados deles
tratavam os falsos profetas”. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, invoquemos a Jesus Cristo, que prometeu a bemaventurança aos que têm fome e sede de justiça, e digamos, com confiança: Senhor, atendei a nossa
prece!
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
1) Pela Santa Igreja de Deus, para que, com caridade e sabedoria, continue acolhendo os fracos e os
pecadores com a mesma misericórdia de Jesus, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
2) Pelos nossos governantes, para que atuem sempre com honradez, integridade e amor à verdade,
rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
3) Pelos idosos que vivem nos asilos, esquecidos por suas famílias, pelos presidiários e pelos moradores
de rua, para que encontrem na Palavra de Deus e na caridade dos cristãos a esperança de uma vida
melhor, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
4) Por todos nós, para que neste ano jubilar nos esforcemos em viver as bem-aventuranças e a anunciar
sem temor o Cristo, Filho de Deus vivo, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ATENDEI A NOSSA PRECE!
(Preces Espontâneas)
P.: Senhor Jesus Cristo, que nos chamastes a participar das bem-aventuranças eternas, dai-nos nesta vida a
graça de resplandecer o vosso amor. Vós que sois Deus com o Pai e que viveis e reinais por todos os
séculos dos séculos.
TODOS: AMÉM
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 417).
R.: A VÓS, SENHOR, APRESENTAMOS ESTES DONS: O PÃO E O VINHO, ALELUIA!/ 1. Que poderei retribuir
ao Senhor Deus por tudo aquilo que ele fez em meu favor?/ 2. Elevo o cálice da minha salvação, invocando
o nome santo do Senhor./ 3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor na presença de seu povo reunido./
4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, invocando o nome santo do Senhor.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove, e seja fonte de
eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA IV – MR (p. 488).
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (cf. partitura do CD Liturgia XI, Ed. Paulus, faixa 10)
R.: FELIZES OS POBRES, FELIZES OS MANSOS, QUEM BUSCA A JUSTIÇA, COM SEDE E COM FOME! FELIZ
QUEM QUER PAZ, FELIZ QUEM É PURO, FELIZ QUEM PADECE, SENHOR, POR TEU NOME!/ 1. Vamos juntos
dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma
grande aflição. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele
ouviu, fiquei livre de minha agonia./ 2. Colocou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando,
provem todos, pra ver como é bom, o Senhor que nos vai abrigando. Santos todos, venerem o Senhor, aos
que o amam nenhum mal assalta. O cruel ficou pobre e tem fome, mas a quem busca a Deus, nada falta./
3. Ó meus filhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua
vida, pra viver os seus dias com amor? Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o
bem e detesta a maldade. Pra poder grande paz possuir./ 4. Deus está sempre olhando o homem justo,
seu ouvido se põe a escutar; Que teus olhos se afastem dos maus, pois ninguém deles vai se lembrar! Deus
ouviu quando os justos O chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, e quem
chora, tem dele o perdão.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias
do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
A Palavra deste domingo nos convida a colocar  nossa esperança em Deus e a viver a fé em Cristo ressuscitado. O Evangelho nos traz as bem-aventuranças, projeto de Jesus para a ação cristã e a santificação. Projeto para a Comunidade que deseja, de fato, agir e se santificar conforme o ensinamento de Cristo. Somos bem-aventurados, porque somos chamados ao amor e por ele fomos criados. Somos bem-aventurados, porque o Senhor Jesus anunciamos as Bem-aventuranças para que sejamos santos,
imaculados e comprometidos com a verdade do Reino. É o amor que tudo realiza. Jesus olha com amor e misericórdia para aqueles que estão privados do mínimo necessário para viver com dignidade filial. Jesus se opõe aos que são elogiados, que vivem saciados e exaltados, mas estão longe de Deus. Exalta os pobres que vivem o valor da pobreza; os que são atribulados e perseguidos, mas que estão do lado de Deus; os que são acolhedores do Reino. Quem ama sabe olhar, acolher e socorrer os necessitados. Olhemos a nossa volta, para a sociedade e para nós mesmos: será que as Bem-aventuranças proclamadas por Jesus ressoam em nós? Às vezes, estamos tão preocupados com coisas externas na Igreja, com uma liturgia impecável até, mas não voltamos o coração e o olhar para os mais abandonados e sofredores, para os que são explorados e injustiçados… falta a caridade! O essencial é a caridade, acima de tudo. Sem o amor libertador, gerador de vida, tudo se torna um eco surdo – ninguém escuta. O que devemos fazer: tomar mais consciência de nossa responsabilidade cristã, diante do mundo, das pessoas e de nós mesmos. Às vezes, sentimos certa tendência ao rigorismo, porém isso nos conduz ao nada. Deveríamos, sim, ser rigorosos no amor, na prática da justiça misericordiosa do Reino, na promoção e defesa da vida, na solidariedade com os pobres e sofredores. Eis o que Jesus nos ensina: praticar as Bem-aventuranças. O amor verdadeiro deve penetrar todas as nossas relações. Deve ser e continuar sendo o centro de nossa resposta de fé, de cada homem e mulher, em todas as culturas e realidades humanas, pois é o amor que nos faz ter a profunda e autêntica experiência divina. A ação cristã, carregada de amor e de misericórdia, produz frutos do Reino, faz-nos felizes aqui e agora, além de nos dar a certeza da recompensa nos céus, na comunhão eterna com Deus. Sejamos, pois, bem-aventurados do jeito que nos ensina Jesus!

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Gn 4,1-15.25; Sl 49 (50); Mc 8, 11-13.
Ter.: Gn 6, 5-8; 7, 1-5.10; Sl 28 (29); Mc 8,14-21.
Qua.: Ss Francisco e Jacinta Marto, MFac. Gn 8,6-13.20-22; Sl 115 (116b); Mc 8, 22-26.
Qui.: S Pedro Damião BDr, MFac. Gn 9,1-13; Sl 101 (102); Mc 8,27-33.
Sex.: Cátedra de São Pedro Ap, festa. 1 Pd 5, 1-4; Sl 22 (23); Mt 16, 13-19.
Sáb.: S. Policarpo. BMt, memória. Hb 11,1-7; Sl144 (145); Mc 9,2-13.
Segunda Semana do Saltério
Sexto Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

7º Domingo do Tempo Comum (24.02)

JESUS NOS ENSINA: AMAR, FAZER O BEM E REZAR POR TODAS AS PESSOAS 24 DE …