Página Inicial / Animação Litúrgica / 7º Domingo do Tempo Comum (24.02)

7º Domingo do Tempo Comum (24.02)

JESUS NOS ENSINA: AMAR, FAZER O BEM E REZAR POR TODAS AS PESSOAS
24 DE FEVEREIRO DE 2019
SÉTIMO DOMINGO DO TEMPO COMUM
COR LITÚRGICA: VERDE

A.: Irmãos amados: Cristo nos desafia a passar pelo mundo fazendo o bem, testemunhando nossa pertença a Ele por meio da vivência da gratuidade do amor que se expressa em gestos de perdão e de reconciliação.
Iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 121)
R.: CONFIEI EM TEU AMOR, TU ME SALVAS E EU ME ALEGRO; AO SENHOR EU CANTAREI PELO BEM QUE
ME TEM FEITO!/ 1. Ponho em Deus minha esperança, que eu não seja envergonhado. Já que és justo, me defende: sei que vou ser libertado. Vem ouvir minha voz, eu estou angustiado./ 2. Sê pra mim uma rocha firme, sê pra mim seguro abrigo, sê pra mim uma fortaleza. Me orienta e eu vou contigo, eu te entrego o meu espírito desde agora, eu te bendigo./ 3. Confiando em tua face, vão vencer os intrigantes. Recebidos em tua tenda, proteção terão constante. Sê bendito, meu Senhor, Sê bendito em todo instante./ 4. Eu dizia na aflição: “Deus não quer saber de mim”. Vejo agora que me ouviu, quando eu reclamei assim. Santos todos, amem, louvem o Senhor, até o fim!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja
convosco! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à
conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai. (Pausa).
Tende compaixão de nós, Senhor. TODOS: PORQUE SOMOS PECADORES. P.: Manifestai, Senhor, a Vossa misericórdia. TODOS: E DAI-NOS A VOSSA SALVAÇÃO. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. P.: Senhor, que sois a plenitude da verdade e da graça, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que vos tornastes pobre para nos enriquecer, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que viestes para fazer de nós o vosso povo santo, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos: o fiel cristão deve manifestar a todos um amor sem medidas que vai muito além daquilo que é
humanamente exigido. Acolhamos com atenção o que o Senhor irá falar.
6. 1ª LEITURA (1Sm 26,2.7-9.12-13.22-23) – Leitura do Primeiro Livro de Samuel.
Naqueles dias, 2Saul pôs-se em marcha e desceu ao deserto de Zif. Vinha acompanhado de três mil homens, escolhidos de Israel, para procurar Davi no deserto de Zif. 7Davi e Abisai dirigiram-se de noite até ao acampamento, e encontraram Saul deitado e dormindo no meio das barricadas, com a sua lança à cabeceira, fincada no chão. Abner e seus soldados dormiam ao redor dele. 8Abisai disse a Davi: “Deus entregou hoje em tuas mãos o teu inimigo. Vou cravá-lo em terra com uma lançada, e não será preciso repetir o golpe”. 9Mas Davi respondeu: “Não o mates! Pois quem poderia estender a mão contra o ungido do Senhor, e ficar impune?” 12Então Davi apanhou a lança e a bilha de água que estavam junto da cabeceira de Saul, e foram-se embora. Ninguém os viu, ninguém se deu conta de nada, ninguém despertou, pois todos dormiam um profundo sono que o Senhor lhes tinha enviado. 13Davi atravessou para
o outro lado, parou no alto do monte, ao longe, deixando um grande espaço entre eles. 22E Davi disse: “Aqui está a lança do rei. Venha cá um dos teus servos buscá-la! 23O Senhor retribuirá a cada um conforme a sua justiça e a sua fidelidade. Pois ele te havia entregue hoje em meu poder, mas eu não quis estender a minha mão contra o ungido do Senhor”. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 102/103) – R.: O SENHOR É BONDOSO E COMPASSIVO!1.
Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de teus favores!/ 2. Pois ele te perdoa toda a culpa, e cura toda a tua enfermidade; da sepultura ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão./ 3. O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Não nos trata como exigem nossas faltas, nem nos pune em proporção às nossas culpas./ 4. Quanto dista o
nascente do poente, tanto afasta para longe nossos crimes. Como um pai se compadece de seus filhos,o Senhor tem compaixão dos que o temem.
8. 2ª LEITURA (1Cor 15, 45-49) – Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.Irmãos: 45O primeiro homem, Adão, “foi um ser vivo”. O segundo Adão é um espírito vivificante. 46Veio primeiro não o homem espiritual, mas o homem natural; depois é que veio o homem espiritual. 47 O primeiro homem, tirado da terra, é terrestre; o segundo homem vem do céu. 48Como foi o homem terrestre, assim também é o homem celeste, assim também vão ser as pessoas celestes. 49E como já refletimos a imagem do homem terrestre, assim também refletiremos a imagem do homem celeste.
Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ 1. Eu vos dou este novo mandamento,
nova ordem, agora vos dou; que, também vos ameis uns aos outros, como eu vos amei, diz o Senhor.
10. EVANGELHO – (Lc 6, 27-38) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 27“A vós que me escutais, eu digo: Amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam, 28bendizei os que vos amaldiçoam, e rezai por aqueles que vos caluniam. 29Se alguém te der uma bofetada numa face, oferece também a outra. Se alguém te tomar o manto, deixa-o levar também a túnica. 30Dá a quem te pedir e, se alguém tirar o que é teu, não peças que o devolva. 31O que vós desejais que os outros vos façam, fazei-o também vós a eles. 32Se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Até os pecadores amam aqueles que os amam. 33E se fazeis o bem somente aos que vos fazem o bem, que recompensa tereis? Até os pecadores fazem assim. 34E se emprestais somente àqueles de quem esperais receber, que recompensa tereis? Até os pecadores
emprestam aos pecadores, para receber de volta a mesma quantia. 35Ao contrário, amai os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai sem esperar coisa alguma em troca. Então, a vossa recompensa será grande, e sereis filhos do Altíssimo, porque Deus é bondoso também para com os ingratos e os maus. 36Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso. 37Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados. 38Dai e vos será dado. Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante será colocada no vosso colo; porque com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos”. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, roguemos a Deus que nos convida a atuar e agir com
misericórdia, dizendo: Pela Vossa misericórdia, ouvi-nos, Senhor!
TODOS: PELA VOSSA MISERICÓRDIA, OUVI-NOS, SENHOR!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que continue governando o povo de Deus com solicitude
paternal, pregando sempre a reconciliação com Cristo e com os irmãos, rezemos ao Senhor.
TODOS: PELA VOSSA MISERICÓRDIA, OUVI-NOS, SENHOR!
2) Pelos governantes de todos os povos, para que reconheçam que as guerras e os conflitos não se
resolvem com atitudes de violência, mas com a força renovadora do amor, rezemos ao Senhor.
TODOS: PELA VOSSA MISERICÓRDIA, OUVI-NOS, SENHOR!
3) Pela nossa comunidade, para que, vencendo a tentação de julgar e condenar, manifeste sempre e em
tudo a misericórdia de Cristo, rezemos ao Senhor.
TODOS: PELA VOSSA MISERICÓRDIA, OUVI-NOS, SENHOR!
4) Por todos nós, para que neste ano jubilar aprendamos de Jesus a amar os nossos inimigos, a fazer o
bem àqueles que não nos toleram e a rezar por aqueles que nos perseguem, rezemos ao Senhor.
TODOS: PELA VOSSA MISERICÓRDIA, OUVI-NOS, SENHOR!
(Preces Espontâneas)
P.: Atendei, Pai Santo, os nossos pedidos e dai-nos a graça de amar sem medida, à imitação de Teu Filho,
que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 417)
R.: A VÓS, SENHOR, APRESENTAMOS ESTES DONS: O PÃO E O VINHO, ALELUIA!/ 1. Que poderei retribuir
ao Senhor Deus por tudo aquilo que ele fez em meu favor?/ 2. Elevo o cálice da minha salvação, invocando
o nome santo do Senhor./ 3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor na presença de seu povo reunido./
4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, invocando o nome santo do Senhor.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos,
ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA V – MR (p. 494)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (cf. partitura do CD Liturgia XI, Ed. Paulus, faixa 10)
R.: SENHOR, TU NOS MANDAS AMAR, SEM MEDIDA, ASSIM COMO O PAI QUE A SEUS FILHOS DEU VIDA.
AMEMOS O IRMÃO, ASSIM COMO TU, QUE NESTE BANQUETE ÉS NOSSA COMIDA./ 1. Vamos juntos dar
glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma grande
aflição. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei
livre de minha agonia./ 2. Colocou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando, provem todos,
pra ver como é bom, o Senhor que nos vai abrigando. Santos todos, venerem o Senhor, aos que o amam
nenhum mal assalta. O cruel ficou pobre e tem fome, mas a quem busca a Deus, nada falta./ 3. Ó meus
filhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua vida, pra viver
os seus dias com amor? Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a
maldade. Pra poder grande paz possuir./ 4. Deus está sempre olhando o homem justo, seu ouvido se põe a
escutar; Que teus olhos se afastem dos maus, pois ninguém deles vai se lembrar! Deus ouviu quando os
justos O chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, e quem chora, tem dele o
perdão.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos
alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL
Partilha da Palavra
No Evangelho deste domingo Jesus é claro: “a vós que me escutais, eu digo: amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos amaldiçoam e rezai por aqueles que vos caluniam…”.
É a continuidade das bem-aventuranças anunciadas no domingo passado, e Jesus nos ensina a vivê-las. Jesus não quer nem aprova um amor limitado, do tipo “faz de conta”. Pede aos discípulos que não sejam restritos no amor, mas sim incondicionais e que, por isso, façam o bem desinteressadamente, amando até “os inimigos”. Jesus ensina aos discípulos e a nós vivermos na gratuidade do amor; por essa razão: “inimigos” podem ser as oposições que se recebe na oferta do bem e da verdade do Reino. Há uma sabedoria e expressão hebraica que diz: “um só homem equivale à criação inteira” (Abot de Rabi Natan
A 31), pois o amor é que realiza plenamente o ser humano e seu ideal. Se Jesus nos pede a atitude verdadeira do amor, é porque Ele sabe que é aí que nos realizamos como filhos e filhas de Deus. Jesus nos põe em dificuldades, pois suas palavras são claras e inquestionáveis, e nós queremos “ter nosso jeitinho”; fazemos nossas ponderações conforme nossas conveniências. A Palavra de Jesus é para ser vivida com radicalidade. Claro, podemos não conseguir vivê-la “de hoje para amanhã”, mas é preciso entrar no processo contínuo da dinâmica do amor. O Senhor vai concedendo sua misericórdia para cada um de nós e para a Comunidade, até alcançarmos o mais alto grau no amor. Aí está nossa santificação. Jesus vai nos indicando tantas situações reais de nossa vida em que devemos estar alerta, para nossa santificação:
dê a quem lhe pedir, ofereça a outra face, ame as pessoas difíceis, não julgue… Talvez tenhamos o desejo de nos objetar, dizendo ou pensando que isso é impossível. Será? Olhemos para São Francisco de Assis, Santa Teresa de Calcutá (Madre Teresa), D. Helder Câmara e tantos mais. Possível é, mas é preciso
percorrer esse caminho ensinado por Jesus. Sim, precisamos e podemos contar sempre com a misericórdia de Deus e com a luz de seu Santo Espírito. Assim, nos revestimos com a beleza e a grandeza da salvação, com a beleza do céu. Eis o caminho que devemos percorrer destemidamente.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Eclo 1-10; Sl 92 (93); Mc 9,14-29.
Ter.: Eclo 2,1-13; Sl 36 (37); Mc 9,30-37.
Qua.: Eclo 4, 12-22; Sl 118 (119); Mc 9, 38-40.
Qui.: Eclo 5, 1-10; Sl 1; Mc 9, 41-50.
Sex.: Eclo 6, 5-17; Sl 118 (119); Mc10, 1-12.
Sáb.: Eclo 17, 1-13; Sl 102 (103); Mc 10, 13-16.
Terceira Semana do Saltério
Sétimo Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Domingo de Páscoa – Ressurreição do Senhor

DOMINGO DE PÁSCOA NA RESSURREIÇÃO DO SENHOR ELE ESTÁ VIVO! O SENHOR RESSUSCITOU. ALELUIA! O …