Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – Domingo de Páscoa 20.04.2019

Liturgia – Domingo de Páscoa 20.04.2019

“PROCURAIS A JESUS, O NAZARENO, AQUELE QUE FOI CRUCIFICADO?
ELE RESSUSCITOU! NÃO ESTÁ A QUI!”

ACOLHIDA
A alegria da Ressurreição é  prêmio  para quem acompanhou com fervor todas as cerimônias da Semana Santa! Fazer a Caminhada de Jesus  – Caminhada de sofrimento – para participar da  alegria pascal. Não pode ser um anúncio de alegria, mas participação efetiva na alegria de Jesus.
Páscoa é passagem da morte para a vida – de uma vida de pecado, de uma vida medíocre e irresponsável (Papa Francisco) para uma vida nova em todos os momentos de nossa vida atual. Somos, de fato, convidados a experimentar em nós a força da Ressurreição de Jesus. Hoje somos criaturas novas, brilhantes, porque a luz da ressurreição de Jesus ilumina nossa vida de cristãos novos, ressuscitados e felizes!
Não podemos acompanhar as cerimônias da Semana Santa como um evento que não nos fiz respeito! Um simples fato histérico! É necessário deixar-se envolver pela vida, morte e ressurreição de Jesus! Não somos simples espectadores de um fato histórico que não nos diz respeito! Somos responsáveis pela Morte de Jesus! Ele morreu por mim, por minha causa! É simplesmente por minha causa! (2Co 5,14-21).

2.PALAVRA DE DEUS 
Rm 6,3-11 – Quem acompanhou os passos de Jesus durante a Semana Santa, sabe que o “velho homem foi crucificado com Cristo (…)de maneira a não mais servirmos ao pecado!” Quem morreu com Cristo durante a Semana Santa, agora vive com Cristo ressuscitado!

Lc 24, 1-12 – As piedosas mulheres foram cedo ao túmulo de Jesus  –  ainda escuro  –  para ungi-lo!! Mas os anjos dissertam-lhe: “Porque estais procurando entre os mortos aquele que está vivo? Ele não está aqui! Ele ressuscitou!”

3.Reflexão

A Igreja sempre considerou a celebração da Ressurreição de Jesus como a sua festa central e, por muito tempo, única! Os próprios discípulos custaram entender que Jesus havia ressuscitado. Somente encontraram o túmulo vazio! Mas Jesus mostrou-se presente muitas vezes para firmar sua fé na ressureição. Jesus não está mais entre os mortos, mas entre os vivos, na glória celestial, sentado à direita de Deus Pai!
Nós mesmos custamos entender a “Ressurreição de Jesus”! Pensamos no retorna à vida anterior e não nos damos conta que é um passo a frente, acima, é uma vida nova. Nós também não vamos retomar a vida sofrida de antes! Ressuscitaremos como Jesus, ,na sua caminhada de fidelidade ao Pai, será glorioso  como o Filho ressuscitado! Nós precisamos alargar nossa esperança na vida de ressuscitados!
São Paulo na sua Carta aos Coríntios afirma, com todas as letras, que a vida que esperamos não tem comparação alguma com a presente vida. Ouçamos o que ele nos diz: “O que Deus preparou para aqueles que o amam é algo que os olhos jamais viram, nem os ouvidos ouviram, nem o coração algum jamais pressentiu!” (1Co 2,9). Portanto, não tenhamos uma visão de galinha que procura catar bichinhos no quintal! Nós somos águias destinadas a voar! Recordemos a parábola do agricultor que encontrou um filhote de água, caído no chão e o colocou junto aos pintinhos de uma choca. Virou galinha até que alguém lhe recordou seu destino de águia e começou a voar alto, nas alturas do céu! Irmão, irmã, você não é uma galinha, mas tem vocação de águia, sabia?
Que esta Páscoa desperte  nosso coração  a vocação de água que pode estar dormindo dentro de nós! Caímos do ninho e fomos  jogados no galinheiro! Que desgraça!
Jesus está vivo, pense grande!

Frei Carlos zagonel.

Você pode Gostar de:

Fotos da Solenidade de Corpus Christi 2019

A Arquidiocese de Cuiabá realizou no dia 20 de junho/2019 às 17h00 a Santa Missa …