Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade da Ascensão do Senhor

Solenidade da Ascensão do Senhor

SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR JESUS RESSUSCITADO: PRESENTE E ATUANTE NA VIDA E NA HISTÓRIA
Início da Semana de Orações pela Unidade Cristã

02 de junho de 2019 – Nº 33
ASCENSÃO DO SENHOR, SOLENIDADE
ANO JUBILAR ARQUIDIOCESANO – ANO C
DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS
Cor Litúrgica: Branco
A.: Irmãos e irmãs, Cristo ressuscitado voltou para o Pai, abrindo-nos o caminho para a vida eterna e
tornando possível o dom do Espírito Santo; mas, antes, Ele nos confiou o dever de testemunhar a nossa fé
sem reservas. Iniciamos hoje a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos e, por isso, nós devemos
suplicar ao Divino Espírito a graça de reforçar a unidade da Igreja e de fazê-la crescer até a plena
comunhão. Iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (Hinário da CNBB, fasc. 2, p. 271)
R.: O SENHOR FOI PREPARAR UM LUGAR PARA NÓS NO CÉU./ 1. Ó varões galileus, que estais no céu a
olhar? Aleluia! O Jesus que subiu ao céu deve, depois, voltar! Aleluia!/ 2. Entre cantos e hinos triunfais se
eleva o Senhor! Aleluia! Cante a terra e o mar também: Cristo é vencedor! Aleluia!/ 3. Glorioso, à direita do
Pai, sentou-se Jesus! Aleluia! Que nos foi preparar o céu, reino de eterna luz! Aleluia! / 4. Ó Jesus, nosso
Rei e Senhor, que subis para os céus! Aleluia! Não deixeis os cristãos a sós: dai-nos o dom de Deus! Aleluia!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Senhor que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo esteja convosco!
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que
tenha piedade de nós, pecadores. Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE
NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende
piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de
nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – CEL.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus todo-poderoso, a ascensão do vosso Filho já é nossa
vitória. Fazei-nos exultar de alegria e fervorosa ação de graças, pois, membros de seu corpo, somos
chamados na esperança a participar da sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade
do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Meus irmãos, por meio de Sua Palavra e dos sacramentos, Cristo ressuscitado, elevado à glória do Pai,
continua a caminhar com os Seus discípulos. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (At 1, 1-11) – Leitura dos Atos dos Apóstolos.
1No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, 2 até ao dia
em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo, aos apóstolos que tinha
escolhido. 3 Foi a eles que Jesus se mostrou vivo depois da sua paixão, com numerosas provas. Durante
quarenta dias, apareceu-lhes falando do reino de Deus. 4Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: “Não
vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar:
5 ’João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias’”.
6 Então os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: “Senhor, é agora que vais restaurar o Reino em
Israel?” 7 Jesus respondeu: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua
própria autoridade. 8Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas
testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra”. 9 Depois de dizer
isto, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não mais
podiam vê-lo. 10Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então
dois homens vestidos de branco, 11que lhes disseram: “Homens da Galileia, por que ficais aqui, parados,
olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir
para o céu”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 46/47) R.: POR ENTRE ACLAMAÇÕES DEUS SE ELEVOU, O SENHOR
SUBIU AO TOQUE DA TROMBETA!/ 1. Povos todos do universo, batei palmas, gritai a Deus aclamações de
alegria! Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo, o soberano que domina toda a terra./ 2. Por entre
aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta. Salmodiai ao nosso Deus ao som da
harpa, salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!/ 3. Porque Deus é o grande Rei de toda terra, ao som da
harpa acompanhai os seus louvores! Deus reina sobre todas as nações, está sentado no seu trono glorioso.
8. 2ª LEITURA (Ef 1, 17-23) – Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.
Irmãos: 17O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de
sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer. 18Que ele abra o vosso coração à sua luz,
para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa
herança com os santos, 19e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a
sua ação e força onipotente.20Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez
sentar-se à sua direita nos céus, 21bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou
qualquer título que se possa mencionar não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro. 22Sim, ele
pôs tudo sob os seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, 23que é o seu corpo, a
plenitude daquele que possui a plenitude universal. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
Ou
8. 2ª LEITURA (Hb 9, 24-28; 10,19-23) – Leitura da Carta aos Hebreus.
24 De fato, Cristo não entrou num santuário feito por mão humana, imagem do verdadeiro, mas no próprio
céu, a fim de comparecer, agora, na presença de Deus, em nosso favor. 25 E não foi para se oferecer a si
muitas vezes, como o sumo sacerdote que, cada ano, entra no Santuário com sangue alheio. 26 Porque, se
assim fosse, deveria ter sofrido muitas vezes, desde a fundação do mundo. Mas foi agora, na plenitude dos
tempos, que, uma vez por todas, ele se manifestou para destruir o pecado pelo sacrifício de si mesmo. 27 O
destino de todo homem é morrer uma só vez, e depois vem o julgamento. 28 Do mesmo modo, também
Cristo, oferecido uma vez por todas, para tirar os pecados da multidão, aparecerá uma segunda vez, fora
do pecado, para salvar aqueles que o esperam. 10,19 Sendo assim, irmãos, temos plena liberdade para
entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus. 20 Ele nos abriu um caminho novo e vivo, através da cortina,
quer dizer, através da sua humanidade. 21 Temos um grande sacerdote constituído sobre a casa de Deus. 22
Aproximemo-nos, portanto, de coração sincero e cheio de fé, com coração purificado de toda a má
consciência e o corpo lavado com água pura. 23 Sem desânimo, continuemos a afirmar a nossa esperança,
porque é fiel quem fez a promessa. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! (BIS) / 1. Ide ao mundo, ensinai aos
povos todos: convosco estarei todos os dias, até o fim dos tempos, diz Jesus.
10. EVANGELHO – (Lc 24, 46-53) – P.: O Senhor esteja convosco! TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.
P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: 46“Assim está escrito: o Cristo sofrerá e ressuscitará dos
mortos ao terceiro dia, 47e no Seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as
nações, começando por Jerusalém. 48Vós sereis testemunhas de tudo isso. Eu enviarei sobre vós Aquele
que meu Pai prometeu. Por isso, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto”. 50Então
Jesus levou-os para fora, até perto de Betânia. Ali ergueu as mãos e abençoou-os. 51Enquanto os
abençoava, afastou-se deles e foi levado para o céu. 52Eles O adoraram. Em seguida voltaram para
Jerusalém, com grande alegria. 53E estavam sempre no Templo, bendizendo a Deus. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, Jesus subiu ao Céu sem deixar de estar conosco na terra.
Por meio d’Ele, oremos a Deus Pai, para que os cristãos levem o Evangelho a toda parte e deem
testemunho da Verdade. Rezemos com confiança: Cristo, elevado ao céu, ouvi-nos!
TODOS: CRISTO, ELEVADO AO CÉU, OUVI-NOS!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, e por todos os bispos, para que sejam ardorosos discípulos e
missionários de Jesus e animem toda a Igreja na realização do serviço missionário, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, ELEVADO AO CÉU, OUVI-NOS!
2) Por todas as pessoas que trabalham nos meios de comunicação social, para que, iluminadas pela
sabedoria do Evangelho, coloquem seu trabalho a serviço da vida, da justiça e da esperança, rezemos
ao Senhor.
TODOS: CRISTO, ELEVADO AO CÉU, OUVI-NOS!
3) Pela Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos que hoje iniciamos, para que seja um momento de
crescimento e amadurecimento na fé por meio da Palavra de Deus que nos convida a proclamar os
sinais da caridade, rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, ELEVADO AO CÉU, OUVI-NOS!
4) Por todos nós, para que Jesus nos chame um dia a contemplar a glória eterna do Pai onde Ele habita,
rezemos ao Senhor.
TODOS: CRISTO, ELEVADO AO CÉU, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas)
P.: Ouvi, Senhor, as nossas súplicas e fazei com que os nossos corações se voltem para Aquele que neste
dia subiu ao céu e entrou na Sua glória, de onde constantemente nos atrai. Ele que é Deus convosco, na
unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – (Hinário da CNBB, fasc. 2, p. 271)
R.: CRISTO RESSUSCITOU, O SERTÃO SE ABRIU EM FLOR, DA PEDRA ÁGUA SAIU, ERA NOITE E O SOL
SURGIU, GLÓRIA AO SENHOR./ 1. Vocês que tristes estão, que gemem sob a dor, na dor de sua paixão,
Deus se irmanou./ 2. Vocês que pobres são, que temem o opressor, por sua ressurreição, Deus nos livrou.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, nós vos apresentamos este sacrifício para celebrar a
admirável ascensão do vosso Filho. Concedei, por esta comunhão de dons entre o céu e a terra, que nos
elevemos com ele até a pátria celeste. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA I – MR (p. 469) – Prefácio da Ascensão I – MR (p. 426) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (Hinário da CNBB, fasc. 2, p. 47)
R.: O SENHOR SUBIU AO CÉU, ALELUIA, ALELUIA!/ 1. Levanta-se Deus, cadê os inimigos? Na sua presença
perecem os iníquos! São como fumaça que desaparece, são cera no fogo, que logo derrete!/ 2. Os justos se
alegram diante de Deus; Cantai ao Senhor, vibrai, filhos seus! Abri o caminho ao grão-cavaleiro. Dançai
diante dele, Senhor justiceiro./ 3. Dos órfãos é Pai, das viúvas juiz, em sua morada só ele é quem diz:
quem estava sozinho, família encontrou. Quem estava oprimido, tua mão libertou!/ 4. À frente do povo
saíste, ó Deus, os céus gotejaram, a terra tremeu: na sua presença se abala o Sinai, é Deus que avança, que
avança e vai!/ 5. U’a chuva abundante do céu derramaste e a tua herança exausta saciaste; fizeste em tua
paz viver teu rebanho e os necessitados tiveram seu ganho./ 6. Falou sua Palavra, saem os portadores,
debandam os reis e fartam-se os pobres! Imenso é o poder de nosso Senhor, subindo as alturas, crianças
levou./ 7. Bendito tu sejas, Senhor, todo dia, tu és quem nos salva, quem nos alivia; és tu nosso Deus, o
libertador! Quem livra da morte, só mesmo o Senhor!
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Deus eterno e todo-poderoso, que nos
concedeis conviver na terra com as realidades do céu, fazei que nossos corações se voltem para o alto,
onde está junto de vós a nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO ANO JUBILAR ARQUIDIOCESANO
Ó Trindade Santa, nós vos louvamos pelos 60 anos da Arquidiocese de Brasília! Por tudo, nós vos damos
graças! Pelo vosso infinito amor manifestado em nossa história. Pelos que se dedicaram generosamente a
edificar a Igreja, no coração do Brasil, desde os inícios da nova capital, erguida à sombra da Santa Cruz e
sob o manto protetor da Mãe Aparecida. Nós vos damos graças pela fé professada, celebrada e vivida, ao
longo destes 60 anos de evangelização. A vós confiamos o amanhã da nossa Igreja arquidiocesana, com a
esperança que brota da fé. Renovamos, hoje, o compromisso de caminhar unidos e de evangelizar a todos,
com novo ardor missionário, nos diversos espaços do Distrito Federal. Confiantes no amor de Cristo que
nos impele, nós suplicamos as vossas bênçãos, neste Ano Jubilar, pela intercessão de Nossa Senhora
Aparecida! Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL – MR (523)
P.: O Senhor esteja convosco! TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS! P.: Que o Deus todo-poderoso vos
abençoe no dia de hoje, quando o seu Filho penetrou no mais alto dos céus, abrindo o caminho para a
vossa ascensão. TODOS: AMÉM. P.: Deus vos conceda que o Cristo, assim como se manifestou aos
discípulos após a ressurreição, vos apareça em sua eterna benevolência quando vier para o julgamento.
TODOS: AMÉM. P.: E vós, crendo que o Cristo está sentado com o Pai em sua glória, possais experimentar
a alegria de tê-lo convosco até o fim dos tempos, conforme sua promessa. TODOS: AMÉM. P.: Abençoevos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: Ide em paz, e o Senhor vos
acompanhe! TODOS: GRAÇAS A DEUS!

Preparando a Partilha da Palavra
Neste domingo fazemos memória da subida de Jesus aos céus, vendo o sentido mais profundo de sua ressurreição e da missão que Ele nos confiou. Porque ele se fez servo, o Pai o elevou como Senhor de tudo e de todos. Nele, todo o universo encontra seu sentido e sua referência. Em Atos dos Apóstolos, Lucas mostra que a missão das testemunhas deve começar em Jerusalém e seguir até os “confins da terra”. A vivência dessa missão depende também da compreensão da pessoa de Jesus. Na Carta aos Efésios, Ele aparece como o único e pleno mediador da revelação do Pai. No Evangelho de Lucas, a cena da Ascensão aparece no contexto da aparição de Jesus aos apóstolos, após o episódio dos discípulos de Emaús. Jesus utiliza as escrituras para abrir a mente dos apóstolos e fazer com que compreendam o projeto e a missão. Afirma que tudo o que acontecera foi para que se cumprissem as escrituras. Diante do cumprimento da promessa em Jesus Cristo, brota a missão dos seguidores, ou seja, a de serem as testemunhas da pessoa e do projeto que ele veio revelar. Para isso, para a continuidade dessa missão, será enviado o Espírito Santo, como a “Força do Alto”. Na liturgia da Solenidade da Ascensão somos convidados a não ficar com o olhar perdido no alto, porque o Senhor voltará, e ficará conosco todos os dias, até o final dos tempos. A vitória de Cristo é também nossa vitória, pois nós também participamos em Cristo das realidades do céu. Pela ascensão, Jesus torna-se para nós mediador, juiz do mundo, Senhor do universo, cabeça e princípio. Com sua ascensão ele nos garante a glória da imortalidade. Por isso, somos convidados agora a reafirmar, mais uma vez, nossa fé batismal neste mistério profundo e animador da Ascensão do Senhor Jesus.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: S. Carlos Lwanga e Comps. Mts, memória. At 19, 1-8; Sl 67 (68); Jo 16, 29-33.
Ter.: At 20, 17-27; Sl 67 (68); Jo 17, 1-11a.
Qua.: S. Bonifácio BMt, memória. At 20, 28-38; Sl 67 (68); Jo 17, 11b-19.
Qui.: S. Norberto B, MFac. S. Marcelino Champagnat Presb., MFac.; At 22, 30; 23, 6-11; Sl 15 (16); Jo 17, 20-26.
Sex.: At 25, 13b-21; Sl 102 (103); Jo 21, 15-19.
Sáb.: Sto Éfrem Diácono Dr, MFac. At 28, 16-20.30-31; Sl 10 (11); Jo 21, 20-25
Ofício solene Próprio

Você pode Gostar de:

Domingo de Ramos(14.04)

DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO DO SENHOR PAIXÃO E MORTE DE JESUS: VIDA FEITA …