Página Inicial / Animação Litúrgica / 12º Domingo do Tempo Comum(23.06)

12º Domingo do Tempo Comum(23.06)

QUEM É JESUS E O QUE A SUA PROPOSTA DE VIDA CAUSA EM NÓS?
23 de junho de 2019 – Nº 36
DÉCIMO SEGUNDO DOMINGO DO TEMPO COMUM – ANO C
ANO JUBILAR ARQUIDIOCESANO
COR LITÚRGICA: VERDE
A.: Irmãos amados, na vivência do Ano Jubilar Arquidiocesano, aprofundemos o nosso conhecimento da
Pessoa de Cristo e abracemos sem medo as dificuldades do dia a dia. Hoje, Dia Nacional do Migrante,
lembremos as dificuldades desses nossos irmãos que sofrem o desconforto das viagens penosas, e
peçamos a Deus que esteja com eles em suas caminhadas. Confiantes, iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – Vamos, irmãos, louvar o Senhor (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 321)
R.: VAMOS, IRMÃOS, LOUVAR O SENHOR COM TODO O CORAÇÃO! VAMOS CANTAR UM CANTO NOVO
NESTA CELEBRAÇÃO!/ 1. Porque sua palavra é tão poderosa, criou as estrelas e o céu./ porque sua palavra
é luz no caminho, é luz pra guiar-nos, irmãos!/ 3. Porque sua palavra é nossa alegria, tesouro imenso de
amor.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja
convosco! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que
tenha piedade de nós, pecadores. Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE
NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende
piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de
nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Senhor, nosso Deus, dai-nos por toda a vida a graça de vos
amar e temer, pois nunca cessais de conduzir os que firmais no vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo,
vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Caros irmãos, renunciar a si mesmo e tomar a cruz de cada dia são duas condições necessárias para se
tornar discípulo de Cristo. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (Zc 12, 10-11;13,1) – Leitura da Profecia de Zacarias.
Assim diz o Senhor: 10 “Derramarei sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém um espírito de
graça e de oração; eles olharão para mim. Ao que eles feriram de morte, hão de chorá-lo, como se chora a
perda de um filho único, e hão de sentir por ele a dor que se sente pela morte de um primogênito. 11
Naquele dia, haverá um grande pranto em Jerusalém, como foi o de Adadremon, no campo de Magedo.
13.1 Naquele dia, haverá uma fonte acessível à casa de Davi e aos habitantes de Jerusalém, para ablução e
purificação”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 62/63)
R.: A MINH’ALMA TEM SEDE DE VÓS, COMO A TERRA SEDENTA, Ó MEU DEUS/ 1. Sois vós, ó Senhor, o
meu Deus! Desde a aurora ansioso vos busco! A minh’alma tem sede de vós, minha carne também vos
deseja./ 2. Como terra sedenta e sem água, venho, assim, contemplar-vos no templo, para ver vossa glória
e poder. Vosso amor vale mais do que a vida: e por isso meus lábios vos louvam./ 3. Quero, pois vos louvar
pela vida, e elevar para vós minhas mãos! A minh’alma será saciada, como em grande banquete de festa;
cantará a alegria em meus lábios, ao cantar para vós meu louvor!/ 4. Para mim fostes sempre um socorro;
de vossas asas à sombra eu exulto! Minha alma se agarra em vós; com poder vossa mão me sustenta.
8. 2ª LEITURA (Gl 3, 26-29) – Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas
Irmãos: 26Vós todos sois filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo. 27Vós todos que fostes batizados em Cristo
vos revestistes de Cristo. 28O que vale não é mais ser judeu nem grego, nem escravo nem livre, nem
homem nem mulher, pois todos vós sois um só, em Jesus Cristo. 29Sendo de Cristo, sois então
descendência de Abraão, herdeiros segundo a promessa. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! (BIS) Minhas ovelhas escutam a
minha voz, minha voz estão elas a escutar; eu conheço, então minhas ovelhas, que me seguem comigo a
caminhar.
10. EVANGELHO – (Lc 9, 18-24) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Certo dia, 18 Jesus estava rezando num lugar retirado, e os discípulos estavam com ele. Então Jesus
perguntou-lhes: “Quem diz o povo que eu sou?” 19 Eles responderam: “Uns dizem que és João Batista;
outros, que és Elias; mas outros acham que és algum dos antigos profetas que ressuscitou”. 20 Mas Jesus
perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “O Cristo de Deus”. 21 Mas Jesus proibiulhes severamente que contassem isso a alguém. 22 E acrescentou: “O Filho do Homem deve sofrer muito,
ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no
terceiro dia”. 23Depois Jesus disse a todos: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome sua cruz
cada dia, e siga- me. 24 Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa
de mim, esse a salvará”. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, elevemos as nossas preces a Deus, que se revelou a nós
como amor, em Cristo crucificado. Digamos juntos: Escutai-nos, Senhor, nosso Deus!
TODOS: ESCUTAI-NOS, SENHOR, NOSSO DEUS!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, que no próximo dia 27 comemora o aniversário de sua ordenação
episcopal, para que seja sempre cheio da sabedoria, da consolação e da fortaleza do Espírito Santo,
rezemos ao Senhor.
TODOS: ESCUTAI-NOS, SENHOR, NOSSO DEUS!
2) Pelos governantes das nações, para que respeitem as liberdades fundamentais do ser humano e lutem
contra a pobreza, a miséria e as injustiças, rezemos ao Senhor.
TODOS: ESCUTAI-NOS, SENHOR, NOSSO DEUS!
3) Pelos migrantes que sofrem as consequências da rejeição e da discriminação, para que recebam
acolhida e solidariedade das comunidades cristãs, rezemos ao Senhor.
TODOS: ESCUTAI-NOS, SENHOR, NOSSO DEUS!
4) Pelos nossos dizimistas, para que possam sempre, por meio de sua fiel contribuição do dízimo e da
oferta generosa, manifestar a Deus a sua gratidão por todos os benefícios recebidos, rezemos ao
Senhor.
TODOS: ESCUTAI-NOS, SENHOR, NOSSO DEUS!
5) Por todos nós, para que saibamos dar testemunho do Evangelho sem medo das dificuldades ou das
perseguições, rezemos ao Senhor.
TODOS: ESCUTAI-NOS, SENHOR, NOSSO DEUS!
(Preces Espontâneas)
P.: Ouvi, ó Pai, as nossas súplicas, e dai-nos a graça de anunciar com coragem o Redentor que é Deus
convosco, na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – Senhor, meu Deus, obrigado (cf. CD Liturgia XI, faixa 15)
R.: SENHOR, MEU DEUS, OBRIGADO, SENHOR, PORQUE TUDO É TEU! / 1. É teu o pão que apresentamos,
é tua dor que suportamos, obrigado, Senhor! / 2. É teu o vinho que trazemos, é tua vida que vivemos,
obrigado, Senhor! / 3. Na tua cruz, crucificados, seremos teus ressuscitados, obrigado, Senhor!
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Acolhei, ó Deus, este sacrifício de reconciliação e louvor, e fazei
que, purificados por ele, possamos oferecer-vos um coração que vos agrade. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III – MR (p. 482) – Prefácio dos Domingos do Tempo Comum I – MR (p. 428) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – Quem quer me seguir, que ele tome a sua cruz (cf. CD liturgia XI, faixa 10)
R.: “QUEM QUER ME SEGUIR, QUE ELE TOME SUA CRUZ, SE NEGUE E ME SIGA, QUEM DIZ É JESUS…
QUEM PERDE SUA VIDA POR CAUSA DE MIM, IRÁ ENCONTRAR UMA VIDA SEM FIM! / 1. Vamos juntos
dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor: me atendeu, me livrou de uma
grande aflição. / – Olhem todos pra ele e se alegrem, todo tempo sua boca sorria! Este pobre gritou e ele
ouviu, fiquei livre de minha agonia. / 2. Colocou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando.
Provem todos, pra ver como é bom o Senhor que nos vai abrigando. / – Santos todos, venerem o Senhor!
Aos que o amam, nenhum mal assalta. O cruel ficou pobre e tem fome mas, a quem busca a Deus nada
falta! / 3. Ó meus filhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama
sua vida, pra viver os seus dias com amor? / – Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir!
Ama o bem e detesta a maldade, pra poder grande paz possuir.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Renovados pelo Corpo e Sangue do vosso
Filho, nós vos pedimos, ó Deus, que possamos receber um dia, resgatados para sempre, a salvação que
devotamente estamos celebrando. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO ANO JUBILAR ARQUIDIOCESANO
Ó Trindade Santa, nós vos louvamos pelos 60 anos da Arquidiocese de Brasília! Por tudo, nós vos damos
graças! Pelo vosso infinito amor manifestado em nossa história. Pelos que se dedicaram generosamente a
edificar a Igreja, no coração do Brasil, desde os inícios da nova capital, erguida à sombra da Santa Cruz e
sob o manto protetor da Mãe Aparecida. Nós vos damos graças pela fé professada, celebrada e vivida, ao
longo destes 60 anos de evangelização. A vós confiamos o amanhã da nossa Igreja arquidiocesana, com a
esperança que brota da fé. Renovamos, hoje, o compromisso de caminhar unidos e de evangelizar a todos,
com novo ardor missionário, nos diversos espaços do Distrito Federal. Confiantes no amor de Cristo que
nos impele, nós suplicamos as vossas bênçãos, neste Ano Jubilar, pela intercessão de Nossa Senhora
Aparecida! Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
CANTOS OPCIONAIS
HINO DO JUBILEU – ENTRADA
R.: PELOS CAMINHOS DA FÉ, DE LUTA E DE GLÓRIA, SESSENTA ANOS QUE CONTAM A BELA HISTÓRIA DA
VENERANDA IGREJA EM BRASÍLIA, SOB O MANTO DA MÃE APARECIDA E NO AMOR DE JESUS QUE MOVE
O NOSSO CORAÇÃO. / 1. No coração do Planalto Central, o início de uma história sem igual. Uma cruz foi
fincada, a semente do Evangelho é semeada./ 2. O grande sonho de Dom Bosco por graça de Deus
realizado. À sombra do cruzeiro a Santa Eucaristia é celebrada./ 3. Bom clero e seus bispos zelosos, irmãs e
irmãos religiosos, fiéis leigos fervorosos. O amor de Jesus Cristo é anunciado./ 4. Novas cidades e vilas
nascentes, paróquias florescem pujantes. A caridade é transbordante: a divina fé católica é vivida./ 5.
Pastorais, movimentos e grupos, a Igreja refulgente de beleza. A santidade é reluzente: Reino de Deus aqui
presente./ 6. No coração deste País abençoado, materna proteção se faz sentir. A Aparecida é nosso
esteio, seu santo nome é o nosso brado./ 7. Na graça deste ano jubilar, corações e almas a exultar.
Festejando estes dias: Viva a Santa Igreja em Brasília!

Preparando a Partilha da Palavra
O Evangelho nos fala que Jesus retira-se para rezar. Muitas vezes, o Cristo reserva momentos de oração, falando com o Pai na intimidade. Jesus é o Filho de Deus, que salva e cumpre fielmente a missão que recebeu do Pai. À pergunta de Jesus os discípulos respondem que o povo não o vê de modo muito claro, pois dizem coisas diferentes, compreendem-no de modo diverso. Testando também os discípulos, pergunta-lhes: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro, em nome de todos responde: “O Cristo de Deus”. Jesus quer explicar aos discípulos que é no sacrifício da cruz que se revelará seu mistério de redenção. Prepara-os para que pouco a pouco compreendam que Ele é o Messias, o Salvador, o Redentor. E isso se realizará na oferta total de sua vida. Depois que Jesus revela sobre seu futuro, sua morte na cruz, diz sobre qual caminho os discípulos deveriam caminhar, como nós também: “se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome sua cruz, cada dia, e siga-me. Pois quem quiser salvar sua vida vai perdê-la; e quem perder sua vida por causa de mim, esse a salvará” (Lc 9,23-24). Também nós, se nos dispusermos inteiramente no caminho de Cristo, convertendo-nos, veremos que Ele vai se revelando a nós em seu amor misericordioso. A cada passo que damos, vemos que é necessário caminhar ainda mais. Perceber o quanto se tem para caminhar na fé é sinal da graça de Deus atuando em nós. Se ainda não somos tudo o que deveríamos ser, caminhando chegaremos a esse momento. Falar em “perder”, no ambiente de mundo em que vivemos, é ser profeta, pois o jogo do mundo é ganhar, ganhar. E ganhar significa ter dinheiro, poder, posse. No “jogo” do Reino, também vale o ganhar, não conforme a ideologia do mundo, mas de acordo com os valores insubstituíveis do Reino. Por esse motivo, em Jesus quem ganha perde, e quem perde ganha: perder a vida para ganhar a vida. O ensinamento de Jesus aos discípulos nos alcança também, pois a dinâmica do Reino continua a mesma. Pertencer ao Reino é fazer o grande êxodo da vida: beber da verdade de Cristo e não da ideologia consumista e egoísta, que nos afasta dele. O Senhor nos chama para nos revestir de seu projeto, em que encontramos a verdadeira vida e a liberdade autêntica. Colocar em nossa vida o projeto de Cristo é abraçar a cruz para que nossa vida seja também doação, entrega e fidelidade. Tomar a cruz significa perder a vida como uma resposta de amor ao Senhor e aos irmãos.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Nativ. de São João Batista, Solenidade. Is 49,1-6; Sl 138 (139),1-3. 13-14ab. 14c-15; (R/. 14a) ; At 13,22-26; Lc
1,57-66.80
Ter.: Gn 13,2.5-18; Sl 14(15); Mt 7,6.12-14
Qua.: Gn 15, 1-12.17-18; Sl 104(105), Mt 7,15-20
Qui.: S. Cirilo de Alexandria BDr, MFac. Gn 16,1-12.15-16 ou abrev. Gn 16, 6b-12.15-16; Sl 105(106); Mt 7,21-29
Sex.: Sagrado Coração de Jesus, solenidade., MFac. Ez 34, 11-16; Sl 22 (23); Rm 5, 5b-11; Lc 15, 3-7.
Sáb.: Imaculado Coração de Maria, memória. Is 61, 9-11; Cant: 1 Sm 2, 1.4-5.6-7.8abcd (R/cf.1a); Lc 2, 41-51
Quarta Semana do Saltério
Décima Segunda Semana do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Domingo de Ramos(14.04)

DOMINGO DE RAMOS E DA PAIXÃO DO SENHOR PAIXÃO E MORTE DE JESUS: VIDA FEITA …