Página Inicial / Animação Litúrgica / 17º Domingo do Tempo Comum(28.07)

17º Domingo do Tempo Comum(28.07)

“SENHOR, ENSINA-NOS A REZAR”! (Lc 11,1)

 28 de julho de 2019
DÉCIMO SÉTIMO DOMINGO DO TEMPO COMUM
Cor Litúrgica: Verde
A.: Meus irmãos, Cristo nos ensina a chamar a Deus de Pai e a perseverar na oração filial que nos garante a
escuta em nossas necessidades. Como filhos e irmãos em Cristo, iniciemos a nossa Santa Missa.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 124)
R.: ACOLHE OS OPRIMIDOS EM SUA CASA, Ó SENHOR, É SEU ABRIGO! SÓ ELE SE FAZ TEMER, POIS A SEU
POVO DÁ FORÇA E PODER!/ 1. A nação que ele governa é feliz com tal Senhor. Lá do céu ele vê tudo, vê o
homem e seu valor. Fez o nosso coração, forte e contemplador./ 2. O que dá vitória ao rei, não é ter muitos
soldados. O valente não se livre por sua força ou seus cuidados. Quem confia nos cavalos vai, no fim,
derrotado./ 3. Ó Senhor protege sempre quem espera em seu amor, pra livrar da triste morte, e, na fome dar
vigor. No Senhor é que esperamos, Ele é escudo protetor./ 4. Nele nosso coração encontrou sempre alegria.
No seu nome sacrossanto quem é bom, sempre confia. Traz, Senhor, com teu amor, esperança e alegria!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: O
Senhor que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo esteja convosco!
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que
tenha piedade de nós, pecadores. Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós.
TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os
nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei
dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que
tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só
Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.
Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, sois o amparo dos que em vós esperam e, sem vosso
auxílio, ninguém é forte, ninguém é santo; redobrai de amor para conosco, para que, conduzidos por vós,
usemos de tal modo os bens que passam que possamos abraçar os que não passam. Por nosso Senhor Jesus
Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, a Palavra de Deus é fonte perene que enriquece e renova a nossa oração. Ouçamos, com
reverência, as leituras de hoje.
6. 1ª LEITURA (Gn 18, 20-32). – Leitura do Livro do Gênesis.
Naqueles dias, 20O Senhor disse a Abraão: “O clamor contra Sodoma e Gomorra cresceu, e agravou-se muito o
seu pecado. 21Vou descer para verificar se as suas obras correspondem ou não ao clamor que chegou até
mim”. 22Partindo dali, os homens dirigiram-se a Sodoma, enquanto Abraão ficou na presença do Senhor.
23Então, aproximando-se, disse Abraão: “Vais realmente exterminar o justo com o ímpio? 24Se houvesse
cinquenta justos na cidade, acaso irias exterminá-los? Não pouparias o lugar por causa dos cinquenta justos
que ali vivem? 25Longe de ti agir assim, fazendo morrer o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao
ímpio. Longe de ti! O juiz de toda a terra não faria justiça?” 26O Senhor respondeu: “Se eu encontrasse em
Sodoma cinquenta justos, pouparia por causa deles a cidade inteira”. 27Abraão prosseguiu dizendo: “Estou
sendo atrevido em falar a meu Senhor, eu que sou pó e cinza. 28Se dos cinquenta justos faltassem cinco,
destruirias por causa dos cinco a cidade inteira?” O Senhor respondeu: “Não destruiria, se achasse ali
quarenta e cinco justos”. 29Insistiu ainda Abraão e disse: “E se houvesse quarenta?” Ele respondeu: “Por causa
dos quarenta, não o faria”. 30Abraão tornou a insistir: “Não se irrite o meu Senhor, se ainda falo. E se houvesse
apenas trinta justos?” Ele respondeu: “Também não o faria, se encontrasse trinta”. 31Tornou Abraão a insistir:
“Já que me atrevi a falar a meu Senhor, e se houver vinte justos?” Ele respondeu: “Não a iria destruir por
causa dos vinte”. 32Abraão disse: “Que o meu Senhor não se irrite, se eu falar só mais uma vez: e se houvesse
apenas dez?” Ele respondeu: “Por causa dos dez, não a destruiria”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A
DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 137/138) R.: NAQUELE DIA EM QUE GRITEI, VÓS ME ESCUTASTES, Ó
SENHOR!/ 1. Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante
os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me/ 2. Eu agradeço vosso amor, vossa
verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e
aumentastes o vigor da minha alma./ 3. Altíssimo é o Senhor, mas olha os pobres e de longe reconhece os
orgulhosos. Se no meio da desgraça eu caminhar, vós me fazeis tornar à vida novamente; quando os meus
perseguidores me atacarem e com ira investirem contra mim, estendereis o vosso braço em meu auxílio e
havereis de me salvar com vossa destra./ 4. Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é
para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!
8. 2ª LEITURA (Cl 2, 12-14) – Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses.
Irmãos: 12Com Cristo fostes sepultados no batismo; com ele também fostes ressuscitados por meio da fé no
poder de Deus, que ressuscitou a Cristo dentre os mortos. 13Ora, vós estáveis mortos por causa dos vossos
pecados, e vossos corpos não tinham recebido a circuncisão, até que Deus vos trouxe para a vida, junto com
Cristo, e a todos nós perdoou os pecados. 14Existia contra nós uma conta a ser paga, mas ele a cancelou,
apesar das obrigações legais, e a eliminou, pregando-a na cruz. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ Recebestes o Espírito de adoção; é por
ele que clamamos: Abá, Pai!
10. EVANGELHO – (Lc 11, 1-13) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.:
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: 1
Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: “Senhor,
ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos”. 2
Jesus respondeu: “Quando rezardes, dizei:
‘Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino. 3Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos,4e perdoanos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em
tentação’”. 5E Jesus acrescentou: “Se um de vós tiver um amigo e for procurá-lo à meia-noite e lhe disser:
‘Amigo, empresta-me três pães, 6porque um amigo meu chegou de viagem e nada tenho para lhe oferecer’, 7e
se o outro responder lá de dentro: ‘Não me incomodes! Já tranquei a porta, e meus filhos e eu já estamos
deitados; não me posso levantar para te dar os pães’; 8eu vos declaro: mesmo que o outro não se levante para
dá-los porque é seu amigo, vai levantar-se ao menos por causa da impertinência dele e lhe dará quanto for
necessário. 9Portanto, eu vos digo: pedi e recebereis; procurai e encontrareis; batei e vos será aberto. 10Pois
quem pede, recebe; quem procura, encontra; e, para quem bate, se abrirá. 11Será que algum de vós que é pai,
se o filho pedir um peixe, lhe dará uma cobra? 12Ou ainda, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? 13Ora, se
vós que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo aos
que o pedirem!” Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu
sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro
dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os
mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS- P.: Irmãos e irmãs, apresentemos a Deus os nossos pedidos e súplicas na certeza de
que, em Sua misericórdia, Ele irá nos atender, e digamos confiantes: Senhor, escutai a nossa prece!
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
1) Fortalecei, Senhor, o Santo Padre, o Papa Francisco, e todos os bispos, para que sejam, na Igreja e na
grande família humana, sinais e testemunhas da força da oração.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
2) Iluminai, Senhor, os nossos governantes, para que tenham o olhar atento para os mais necessitados e se
esforcem na busca da harmonia e da paz para o nosso povo.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
3) Permanecei, Senhor, ao lado dos doentes e das pessoas que passam por momentos de dificuldades para
que cresçam na amizade com Cristo, por meio da perseverança na oração, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
4) Ajudai, Senhor, a nossa comunidade, principalmente neste Ano Jubilar, a ser uma autêntica escola de
oração, na qual o encontro com o Cristo seja expresso em ação de graças, adoração e contemplação.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
(Preces Espontâneas)
P.: Acolhei, ó Pai, os nossos pedidos e aqueles que guardamos em nosso coração. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.

LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – (cf. CD Liturgia XI, faixa 22)
R.: 1. Alegre em prece, teu povo agradece teus dons, ó Senhor. E como família, cantando, partilha seus dons,
seu amor./ 2. Unidos, fazemos os dons que trazemos o vinho e o pão. Quem colhe, quem planta, quem faz e
quem canta é tudo oração./ 3. Bem vês nesta mesa, Deus quer, com certeza, a todos saciar. Ninguém vá na
vida, sem pão, sem comida, proclama esse altar.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Acolhei, ó Pai, os dons que recebemos da vossa bondade e trazemos
a este altar. Fazei que estes sagrados mistérios, pela força da vossa graça, nos santifiquem na vida presente e
nos conduzam à eterna alegria. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II– MR (p. 478) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 283-284).
R: Ó SENHOR, QUEM TE PEDE, RECEBE; QUEM PROCURA, HÁ DE UM DIA ENCONTRAR. BATO. À PORTA DO
TEU CORAÇÃO, VAIS ABRIR E EU, FELIZ, VOU ENTRAR. / 1. O Senhor é minha luz, ele é minha salvação. O que
é que eu vou temer? Deus é minha proteção. Ele guarda minha vida: eu não vou ter medo, não./ 2. Quando os
maus vêm avançando, procurando me acuar, desejando ver meu fim, só querendo me matar, inimigos
opressores é que vão se liquidar./ 3. Se um exército se armar contra mim, não temerei. Meu coração está
firme, e firme ficarei. Se estourar uma batalha, mesmo assim confiarei! / 4. Sei que eu hei de ver, um dia, a
bondade do Senhor: lá na terra dos viventes, viverei no seu amor. Espera em Deus! Cria coragem! Espera em
Deus, que é teu Senhor!
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Recebemos, ó Deus, este sacramento, memorial
permanente da paixão do vosso Filho; fazei que o dom da vossa inefável caridade possa servir à nossa
salvação. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO ANO JUBILAR ARQUIDIOCESANO
Ó Trindade Santa, nós vos louvamos pelos 60 anos da Arquidiocese de Brasília! Por tudo, nós vos damos
graças! Pelo vosso infinito amor manifestado em nossa história. Pelos que se dedicaram generosamente a
edificar a Igreja, no coração do Brasil, desde os inícios da nova capital, erguida à sombra da Santa Cruz e sob o
manto protetor da Mãe Aparecida. Nós vos damos graças pela fé professada, celebrada e vivida, ao longo
destes 60 anos de evangelização. A vós confiamos o amanhã da nossa Igreja arquidiocesana, com a esperança
que brota da fé. Renovamos, hoje, o compromisso de caminhar unidos e de evangelizar a todos, com novo
ardor missionário, nos diversos espaços do Distrito Federal. Confiantes no amor de Cristo que nos impele, nós
suplicamos as vossas bênçãos, neste Ano Jubilar, pela intercessão de Nossa Senhora Aparecida! Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
No Evangelho de hoje, Lucas inicia a narrativa informando que Jesus estava em um lugar orando. O modo de rezar de Jesus desperta o desejo dos discípulos em aprender mais e provoca o pedido: “Senhor, ensina-nos a rezar como também João”. Semelhante a outros grupos, que tinham preces, formas particulares de oração, o Pai-Nosso caracteriza a oração dos discípulos de Jesus. Como Jesus, que encontrou forças na oração para vencer as tentações no deserto, para proclamar a Boa-Nova do Reino, para saciar a fome do povo, para perdoar até mesmo seus inimigos na cruz, os discípulos  e discípulas buscavam, por meio da oração do Pai-Nosso permanecer firmes no projeto de Deus. Jesus ensina aos seus que podem dirigir-se a Deus com toda a confiança de serem acolhidos. Deus é muito mais disponível para acolher do que um amigo. Ele cuida de cada pessoa com um carinho maior do que aquele manifestado pelo pai a seu filho. Pedir, buscar, bater a porta, são expressões utilizadas para expressar a grande verdade relativa à oração: a persistência ou perseverança. É necessário buscar com insistência o Reino e a comunhão com o Pai. O pão, o peixe e o ovo são alimentos básicos de uma região, como a pedra, a serpente e o escorpião, que pertencem à natureza. Deus oferece mais que “coisas boas”. “O Pai do Céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem!” para que possam viver uma relação de confiança filial. A força do Espírito Santo de Deus ajuda a comunidade a realizar o projeto de amor fraterno e solidário proposto por Jesus. Como vamos conhecer o projeto do Pai se não escutamos sua proposta, em um colóquio profundo, escutando sua palavra de vida e salvação? Como vamos colaborar na construção do Reino, interceder e comprometer-nos com a história sem conhecer o plano divino da salvação? Resta-nos rever o nosso modo de rezar, tanto individual como comunitário. Uma dimensão não vive sem a outra. A oração particular ou individual prepara, prolonga e aplica a cada pessoa o encontro objetivo e sacramental com o Senhor que se realiza na liturgia. Vale lembrar aqui as palavras de João Crisóstomo: “Assim como não se põe o incenso em fogo apagado, não adianta a celebração litúrgica sem uma verdadeira oração individual. O desejo espiritual é como um fogo, a oração individual faz a pessoa abrasar neste fogo. Então, quando as brasas estão acesas, se põe o incenso da liturgia e se realiza a oração comunitária”.

Leituras da Semana
Seg.: Sta Marta, mem. 1Jo 4,7-16 ; Sl 33(34),2-3. 4-5. 6-7. 8-9. 10-11 (R/. 9a) ; Jo 11,19-27 ou Lc 10,38-42
Ter.: S. Pedro Crisólogo. BDr. M.Fac. Ex 33,7-11;34, 5b-9,28; Sl 102 (103); Mt 13,36-43.
Qua.: S. Inácio de Loyola. Presb. Mem. Ex 34,29-35; Sl 98 (99); Mt 13,44-46.
Qui.: S. Afonso Maria de Ligório, BDr. Memória. Ex 40, 16-21.34-38; Sl 83 (84); Mt 13,47-53
Sex.: Ss. Eusébio de Vercelli.B.; S. Pedro Julião Eymard.Presb.M.Fac. Lv 23, 1.4-11.15-16.27. 34b-37; Sl 80 (81); Mt 13,54-58.
Sáb.: Lv 25,1.8-17; Sl 66 (67); Mt 14,1-12.
Primeira Semana do Saltério
Décima Sétima Semana do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Solenidade de Pentecostes (09.06)

SOLENIDADE DE PENTECOSTES ASSIM COMO O PAI ME ENVIOU,TAMBÉM EU VOS ENVIO. RECEBEI O ESPÍRITO …