Página Inicial / Animação Litúrgica / 19º Domingo do Tempo Comum(11.08)

19º Domingo do Tempo Comum(11.08)

VIGIAR E CAMINHAR NA FÉ À ESPERA DO SENHOR
Dia dos Pais e da Vocação Matrimonial

11 de agosto de 2019 – Nº 43
DÉCIMO-NONO DOMINGO DO TEMPO COMUM
ANO C
Cor Litúrgica: Verde
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (Hinário da CNBB, fasc. 3, p. 124)
R.: SENHOR, TUA ALIANÇA LEVA EM CONTA E NÃO LARGUES O TEU POVO! DEFENDE A TUA CAUSA E
NÃO DESPREZES QUEM PEDE O TEU SOCORRO./ 1. A nação que ele governa é feliz com tal Senhor. Lá do
céu ele vê tudo, vê o homem e seu valor. Fez o nosso coração forte e contemplador./ 2. O que dá vitória ao
rei não é ter muitos soldados. O valente não se livre por sua força ou seus cuidados. Quem confia nos
cavalos vai, no fim, derrotado./ 3. Ó, Senhor, protege sempre quem espera em seu amor, pra livrar da
triste morte e, na fome, dar vigor. No Senhor é que esperamos, Ele é escudo protetor./ 4. Nele nosso
coração encontrou sempre alegria. No seu nome sacrossanto, quem é bom sempre confia. Traz, Senhor,
com teu amor, esperança e alegria!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A
graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.
TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que
tenha piedade de nós, pecadores. Senhor, que sois a plenitude da verdade e da graça, tende piedade de
nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que vos tornastes pobre para nos enriquecer,
tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que viestes para fazer de nós
o vosso povo santo, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus todo poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS:
AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus,
Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos
glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor
Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de
nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória
de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de
Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos, para alcançarmos um dia a herança que prometestes. Por
nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Meus irmãos, a Palavra de Deus é um dos alicerces que sustentam a vivência da fé na família. Com
atenção, escutemos o que o Senhor tem a nos falar.
6. 1ª LEITURA (Sb 18, 6-9) – Leitura do Livro da Sabedoria.
6A noite da libertação fora predita a nossos pais, para que, sabendo a que juramento tinham dado crédito,
se conservassem intrépidos. 7Ela foi esperada por teu povo, como salvação para os justos e como perdição
para os inimigos. 8Com efeito, aquilo com que puniste nossos adversários, serviu também para glorificarnos, chamando-nos a ti. 9Os piedosos filhos dos bons ofereceram sacrifícios secretamente e, de comum
acordo, fizeram este pacto divino: que os santos participariam solidariamente dos mesmos bens e dos
mesmos perigos. Isso, enquanto entoavam antecipadamente os cânticos de seus pais. Palavra do Senhor.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – 32/33)
R.: FELIZ O POVO QUE O SENHOR ESCOLHEU POR SUA HERANÇA!/ 1. Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos
retos fica bem glorificá-lo. Feliz o povo cujo Deus é o Senhor e a nação que escolheu por sua herança!/ 2.
Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem e que confiam, esperando em seu amor, para da morte
libertar as suas vidas e alimentá-los quando é tempo de penúria./ 3. No Senhor nós esperamos confiantes,
porque ele é nosso auxílio e proteção! Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça, da mesma forma que em
vós nós esperamos.
8. 2ª LEITURA (Hb 11, 1-2.8-19) – Leitura da Carta aos Hebreus. (Versão Longa)
Irmãos: 1A fé é um modo de já possuir o que ainda se espera, a convicção acerca de realidades que não se
veem. 2Foi a fé que valeu aos antepassados um bom testemunho. 8Foi pela fé que Abraão obedeceu à
ordem de partir para uma terra que devia receber como herança, e partiu, sem saber para onde ia. 9Foi
pela fé que ele residiu como estrangeiro na terra prometida, morando em tendas com Isaac e Jacó, os
coerdeiros da mesma promessa. 10Pois esperava a cidade alicerçada que tem Deus mesmo por arquiteto e
construtor. 11Foi pela fé também que Sara, embora estéril e já de idade avançada, se tornou capaz de ter
filhos, porque considerou fidedigno o autor da promessa. 12É por isso também que de um só homem, já
marcado pela morte, nasceu a multidão “comparável às estrelas do céu e inumerável como a areia das
praias do mar”. 13Todos estes morreram na fé. Não receberam a realização da promessa, mas a puderam
ver e saudar de longe e se declararam estrangeiros e migrantes nesta terra. 14Os que falam assim
demonstram que estão buscando uma pátria, 15e se se lembrassem daquela que deixaram, até teriam
tempo de voltar para lá. 16Mas agora, eles desejam uma pátria melhor, isto é, a pátria celeste. Por isto,
Deus não se envergonha deles, ao ser chamado o seu Deus. Pois preparou mesmo uma cidade para eles.
17Foi pela fé que Abraão, posto à prova, ofereceu Isaac; ele, o depositário da promessa, sacrificava o seu
filho único, 18do qual havia sido dito: “É em Isaac que uma descendência levará o teu nome”. 19Ele estava
convencido de que Deus tem poder até de ressuscitar os mortos, e assim recuperou o filho – o que é
também um símbolo. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! / É preciso vigiar e ficar de prontidão;
em que dia o Senhor há de vir, não sabeis, não!
10. EVANGELHO – (Lc 12, 32-48) – (Leitura longa) P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO
MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS,
SENHOR!
P.: Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 32“Não tenhais medo, pequenino rebanho, pois foi do
agrado do Pai dar a vós o Reino. 33Vendei vossos bens e dai esmola. Fazei bolsas que não se estraguem, um
tesouro no céu que não se acabe; ali o ladrão não chega nem a traça corrói. 34Porque onde está o vosso
tesouro, aí estará também o vosso coração. 35Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas.
36Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe
abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater. 37Felizes os empregados que o senhor
encontrar acordados quando chegar. Em verdade eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar-se à
mesa e, passando, os servirá. 38E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se
assim os encontrar! 39Mas ficai certos: se o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão iria chegar, não
deixaria que arrombasse a sua casa. 40Vós também, ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar
na hora em que menos o esperardes”. 41Então Pedro disse: “Senhor, tu contas esta parábola para nós ou
para todos?” 42E o Senhor respondeu: “Quem é o administrador fiel e prudente que o senhor vai colocar à
frente do pessoal de sua casa para dar comida a todos na hora certa? 43Feliz o empregado que o patrão, ao
chegar, encontrar agindo assim! 44Em verdade eu vos digo: o senhor lhe confiará a administração de todos
os seus bens. 45Porém, se aquele empregado pensar: ‘Meu patrão está demorando’, e começar a espancar
os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se, 46o senhor daquele empregado chegará num
dia inesperado e numa hora imprevista, ele o partirá ao meio e o fará participar do destino dos infiéis.
47Aquele empregado que, conhecendo a vontade do senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua
vontade, será chicoteado muitas vezes. 48Porém, o empregado que não conhecia essa vontade e fez coisas
que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes. A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem
muito foi confiado, muito mais será exigido!” Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu
único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou
ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar
os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na
remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, elevemos as nossas preces ao Pai, que conhece as nossas
necessidades e nos concede, pelo exercício da vigilância, aquilo que pedimos. Digamos juntos: Senhor,
escutai a nossa prece!
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
1) Assisti, Senhor, a Santa Igreja, para que continue anunciando a beleza da família, pregando a defesa da
vida em todas as suas instâncias, rezemos.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
3) Volvei vosso olhar misericordioso sobre os legisladores do mundo inteiro, os governantes e todas as
pessoas de boa vontade, para que promovam a efetiva tutela dos direitos da família, da vida e da
infância. Rezemos.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
4) Fortalecei os nossos pais, para que, à luz da Palavra de Deus, eduquem seus filhos no caminho da
caridade e da santidade. Rezemos.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
5) Conduzi-nos sempre Senhor, em vossos caminhos, para que possamos viver a experiência do perdão,
do diálogo e da oração em nossas famílias. Rezemos.
TODOS: SENHOR, ESCUTAI A NOSSA PRECE!
(Preces Espontâneas)
P.: Senhor, Vós que sois Pai, atendei as nossas súplicas e dai-nos a graça da fidelidade e da perseverança
na prática do bem. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – (cf. CD Liturgia XI, faixa 22)
1. Alegre, em prece, teu povo agradece teus dons, ó Senhor. E, como família, cantando, partilha seus dons,
seu amor./ 2. Unidos, fazemos os dons que trazemos, o vinho e o pão. Quem colhe, quem planta, quem faz
e quem canta é tudo oração./ 3. Bem vês nesta mesa, Deus quer, com certeza, a todos saciar. Ninguém vai
na vida, sem pão, sem comida, proclama este altar.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Ó Deus, acolhei com misericórdia os dons que concedestes à
vossa Igreja e que ela agora vos oferece. Transformai-os por vosso poder em sacramento de salvação. Por
Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA V – MR (p. 495)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (cf. https://www.youtube.com/watch?v=Czqlz9nZzfI)
R.: GLORIFICA O SENHOR, JERUSALÉM! CELEBRA O TEU DEUS, Ó SIÃO! (BIS)/ 1. Pois reforçou com
segurança as tuas portas e os teus filhos em teu seio abençoou; A paz em teus limites garantiu e te dá
como alimento a flor do trigo./ 2. Ele envia as suas ordens para a terra e a palavra que ele diz corre veloz;
Ele faz cair a neve como lã e espalha a geada como cinza./ 3. Como de pão lança as migalhas do granizo, a
seu frio ficam as águas congeladas; Ele envia sua Palavra e as derrete, sopra o vento e de novo as águas
correm./ 4. Anuncia a Jacó sua Palavra, Seus preceitos, suas leis a Israel. Nenhum povo mereceu tanto
carinho, a nenhum outro revelou os seus preceitos.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, o vosso sacramento que acabamos
de receber nos traga a salvação e nos confirme na vossa verdade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS:
AMÉM.
21. ORAÇÃO VOCACIONAL
Pai de misericórdia, que destes o Vosso Filho pela nossa salvação e sempre nos sustentais com os dons do
Vosso Espírito, concedei-nos comunidades cristãs vivas, fervorosas e felizes, que sejam fontes de vida
fraterna e suscitem nos jovens o desejo de se consagrarem a Vós e à evangelização. Sustentai-as no seu
compromisso de propor uma adequada catequese vocacional e caminhos de especial consagração. Dai-nos
sabedoria para o necessário discernimento vocacional, de modo que, em tudo, resplandeça a grandeza do
Vosso amor misericordioso. Maria, Mãe e educadora de Jesus, interceda por nossa comunidade cristã, para
que, tornada fecunda pelo Espírito Santo, seja fonte de vocações autênticas para o serviço do povo santo
de Deus. Amém!( Papa Francisco)
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
CANTOS OPCIONAIS
1. Que nenhuma família comece em qualquer de repente, / que nenhuma família termine por falta de
amor. / Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente, / e que nada no mundo separe um casal
sonhador. / Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte, / que ninguém interfira no lar e na vida dos
dois. / Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte, / que eles vivam do ontem, do hoje e em
função de um depois. / REFR.: QUE A FAMÍLIA COMECE E TERMINE SABENDO ONDE VAI, / E QUE O
HOMEM CARREGUE NOS OMBROS A GRAÇA DE UM PAI. / QUE A MULHER SEJA UM CÉU DE TERNURA,
ACONCHEGO E CALOR, / E QUE OS FILHOS CONHEÇAM A FORÇA QUE BROTA DO AMOR. / ABENÇOA,
SENHOR, AS FAMÍLIAS! AMÉM! / ABENÇOA, SENHOR, A MINHA TAMBÉM. (BIS) / 2. Que marido e mulher
tenham força de amar sem medida, / que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão. / Que as
crianças aprendam no colo o sentido da vida, / que a família celebre a partilha do abraço e do pão. / Que
marido e mulher não se traiam, / nem traiam seus filhos, / que o ciúme não mate a certeza do amor entre
os dois. / Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho / seja a firme esperança de um céu aqui
mesmo e depois.

Preparando a Partilha da Palavra
Jesus nos ensina o jeito de viver a fé. Nossa segurança e esperança estão na certeza do amor do Senhor por nós e de nossa confiança sincera nele. Essa verdade, não compramos, nem está na riqueza. Ela está no coração humilde, simples e sincero. Portanto, o Evangelho nos fala da necessidade de estarmos vigilantes. Quando depositamos nossa confiança e nossa segurança no Senhor, estamos sempre vigilantes, e isso significa viver a esperança: “Onde está vosso tesouro, aí estará também vosso coração” (Lc 12,34). A fé é uma riqueza que jamais poderá ser desprezada, nem pode tornar-se indiferente para com ela. Dessa riqueza devemos nos encher mais e mais, acumular. A resposta que Jesus dá a Pedro tem a ver conosco, povo de Deus, peregrino no tempo de agora: “Quem é o administrador fiel e prudente que o senhor vai colocar à frente do pessoal de sua casa para dar comida a todos na hora certa? Feliz o empregado que o patrão, ao chegar, encontrar agindo assim!” (Lc 12,42). O que devemos fazer como cristãos: devemos alimentar nossa esperança sem cessar, mesmo que haja dificuldades e diversidades. O Senhor espera que tenhamos um coração sempre pronto para o serviço generoso e amoroso, a começar por quem está bem perto de nós, ao nosso lado. Quantas vezes você já escutou sobre a necessidade de viver o batismo, de ser missionário ou missionária em nossos dias? Já sabemos disso, mas quais passos já demos nessa direção? Há grande diferença entre o saber e o fazer. Quem está vigilante espera o Senhor e não fica parado, age carregado de amor, de misericórdia, de esperança. Essa é a vigilância que o Senhor deseja e espera de nós. Há tantos gritos que precisam ser ouvidos, longe ou perto de nós. Assim, estar vigilantes é estar atento ao amor que se deve devotar diante da realidade em que vivemos ou do irmão e da irmã que clamam por um auxílio que os ajude a reerguerem-se. Essa riqueza da fé, precisamos gastá-la todos os dias de nossa vida. Essa riqueza se não for gasta nos empobrece, se a gastamos nos enriquece. A vivência da fé será sempre exigente. Dessa forma, o Cristo vem nos alertar: “a quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido” (LC 12,48). O Evangelho deste domingo vem, pois, interrogar nossa vida cristã, nossa fé e vigilância no serviço amoroso aos irmãos. Caminhemos na fé, unidos na Comunidade, pois é junto dela que podemos viver melhor o ensinamento de Cristo.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Sta. Joana Francisca de Chantal, Rlg.MFac. Dt 10, 12-22; Sl 147 (147 B); Mt 17, 22-27
Ter.: Ss. Ponciano Pp e Hipólito Presb. Mts. MFac. Dt 31, 1-8; Cânt.: Dt 32, 3-4a.7.8.9 e 12; Mt 18, 1-
5.10.12-14
Qua.: S.Maximiliano Maria Kolbe PresbMt., memória. Dt 34, 1-12; Sl 65 (66); Mt 18, 15-20
Qui.: Js 3,7-10a.11.13-17; 10,18-22; Sl 113 A (114); Mt 18, 21 -19,1
Sex.: Sto Estêvão da Hungria, MFac. Js 24,1-13; Sl 135 (136); Mt 19, 3-12
Sab.: Nossa Senhora no Sábado, MFac. Js 24, 14-29; Sl 15 (16); Mt 19, 13-15
Terceira Semana do Saltério
Décimo Nono Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Solenidade de Pentecostes (09.06)

SOLENIDADE DE PENTECOSTES ASSIM COMO O PAI ME ENVIOU,TAMBÉM EU VOS ENVIO. RECEBEI O ESPÍRITO …