Página Inicial / Animação Litúrgica / 33º Domingo do Tempo Comum(17.11)

33º Domingo do Tempo Comum(17.11)

É PERMANECENDO FIRMES QUE IREIS GANHAR A VIDA. (Lc 21,19)
17 de novembro de 2019
TRIGÉSIMO TERCEIRO DOMINGO DO TEMPO COMUM
III DIA MUNDIAL DOS POBRES
Cor Litúrgica: Verde
A.: Irmãos e irmãs, a meta final para onde Deus nos conduz é o novo céu e a nova terra, onde participaremos da felicidade plena e da vida definitiva. Hoje, a pedido do Papa Francisco, nós celebramos o III Dia Mundial dos Pobres. Este ano temos como lema: “A esperança dos pobres jamais se frustrará”. Com muita alegria, iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – (cf. https://www.paulus.com.br/loja/cd-liturgia-vii-tempo-comum-ano-a-20-ao-34- dtc_p_2300.html, melodia igual à faixa 15)
R.: DE PAZ SÃO MEUS PENSAMENTOS, ONDE ESTIVEREM, ONDE ESTIVEREM, ONDE ESTIVEREM, OS LIVRAREI DO SOFRIMENTO. / 1. Ó Senhor, escuta a prece que te faço e o meu pedido! Vem! Me atende, Deus fiel! Eu preciso ser ouvido. Se vieres nos julgar, todo mundo está perdido./ 2. Lembro os dias do passado: os teus feitos que me alentam, eu te estendo as minhas mãos, a minh’alma está sedenta como terra esturricada, ressequida e poeirenta./ 3. Vem, depressa, meu Senhor! Vem, depressa, me escutar! Meu espírito está fraco, eu já estou para desmaiar. Não me escondas o teu rosto, para eu não me arrasar./ 4. Vem, me ensina a fazer sempre, ó Senhor, tua vontade! Teu Espírito me guia a uma terra conquistada. Vem, renova minha vida, das angústias libertada.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. (Pausa). Confessemos os nossos pecados: TODOS: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes/ por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos/ e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus nosso Senhor. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Senhor nosso Deus, fazei que a nossa alegria consista em vos servir de todo o coração, pois só teremos felicidade completa servindo a vós, o criador de todas as coisas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, a confiança na Palavra do Senhor nos dá a fortaleza para o testemunho cristão. Ouçamos atentamente.
6. 1ª LEITURA (Ml 3,19-20a) – Leitura da Profecia de Malaquias.
19Eis que virá o dia, abrasador como fornalha, em que todos os soberbos e ímpios serão como palha; e esse dia vindouro haverá de queimá-los, diz o Senhor dos exércitos, tal que não lhes deixará raiz nem ramo. 20aPara vós, que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo salvação em suas asas. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 97/98) R.: O SENHOR VIRÁ JULGAR A TERRA INTEIRA, COM JUSTIÇA JULGARÁ./ 1. Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei! / 2. Aplauda o mar, com todo o ser que nele vive, o mundo inteiro e toda gente! As montanhas e os rios batam palmas e exultem de alegria./ 3. Exultem ante o Senhor, pois ele vem, vem julgar a terra inteira. Julgará o universo com justiça e as nações com equidade.
8. 2ª LEITURA (2Ts 3,7-12) – Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.
Irmãos: 7Bem sabeis como deveis seguir o nosso exemplo, pois não temos vivido entre vós na ociosidade. 8De ninguém recebemos de graça o pão que comemos. Pelo contrário, trabalhamos com esforço e cansaço, de dia e de noite, para não sermos pesados a ninguém. 9Não que não tivéssemos o direito de fazê-lo, mas queríamos apresentar-nos como exemplo a ser imitado. 10Com efeito, quando estávamos entre vós, demos esta regra: “Quem não quer trabalhar, também não deve comer”. 11Ora, ouvimos dizer que entre vós há alguns que vivem à toa, muito ocupados em não fazer nada. 12Em nome do Senhor Jesus Cristo, ordenamos e exortamos a estas pessoas que, trabalhando, comam na tranquilidade o seu próprio pão. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! / Levantai vossa cabeça e olhai, pois, a vossa redenção se aproxima!
10. EVANGELHO – (Lc 21, 5-19) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 5Algumas pessoas comentavam a respeito do Templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas. Jesus disse: 6“Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído”. 7Mas eles perguntaram: “Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal de que estas coisas estão para acontecer?” 8Jesus respondeu: “Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Sou eu!’ e ainda: ‘O tempo está próximo’. Não sigais essa gente! 9Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim”. 10E Jesus continuou: “Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. 11Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu. 12Antes, porém, que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. 13Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé. 14Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; 15porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. 16Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós. 17Todos vos odiarão por causa do meu nome. 18Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça. 19É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!” Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, Criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, invoquemos a Deus Pai que, tendo no princípio criado o mundo, recriou-o pela redenção e não cessa de renová-lo por Seu amor. Digamos juntos: Senhor, atendei-nos!
TODOS: SENHOR, ATENDEI-NOS!
1) Senhor, iluminai os ministros da vossa Igreja, sobretudo aqueles que sofrem perseguições por causa da vossa Palavra. Fortalecei-os para testemunharem com sabedoria e coragem o nome de Cristo, nós Vos rogamos.

TODOS: SENHOR, ATENDEI-NOS!
2) Senhor, Vós que conheceis as aspirações dos pobres, iluminai os nossos governantes e legisladores, a fim de que possam ouvir os apelos dos pobres, dos marginalizados e dos excluídos, nós Vos rogamos.

TODOS: SENHOR, ATENDEI-NOS!
3) Senhor, Vós que enviastes o Vosso Filho a este mundo para servir aos mais pobres, abençoai o nosso Ano Jubilar Arquidiocesano e ajudai-nos a socorrer com amor e cuidado as pessoas que estão nas periferias do Distrito Federal, nós Vos rogamos.

TODOS: SENHOR, ATENDEI-NOS!
4) Senhor, Vós que nos congregais em comunidade, volvei o Vosso olhar para os que sofrem perseguições por causa da fé e concedei-lhes constância e perseverança, nós Vos rogamos.

TODOS: SENHOR, ATENDEI-NOS!
(Preces Espontâneas):
P.: Derramai, Senhor, sobre o povo suplicante a abundância da Vossa graça, para que, seguindo os Vossos mandamentos, receba estímulo e ajuda na vida presente e felicidade sem fim na pátria futura. Por Cristo, Nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – (cf. https://www.paulus.com.br/loja/cd-liturgia-xii-tempo-comum-18-ao-34-dtc-ano-c_p_2290.html, faixa 15)
1. Bendito sejais, Senhor, pelos dons que apresentamos, bendito pelo pão, bendito pelo vinho. Bendito sejais, também, pela graça no caminho!/ 2. Bendito sejais, Senhor, pelos dons que apresentamos, bendito pela fé, bendito pela Igreja. Bendito sejais, também, pela força da peleja!/ 3. Bendito sejais, Senhor, pelos
dons que apresentamos, bendito pelo amor, bendito pela vida. Bendito sejais, também, pelas nossas mãos unidas!
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Concedei, Senhor nosso Deus, que a oferenda colocada sob o vosso olhar nos alcance a graça de vos servir e a recompensa de uma eternidade feliz. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II – MR (p. 478) – Prefácio dos Domingos do Tempo Comum VI: Cristo, penhor da Páscoa eterna – MR (p. 433) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – (https://www.paulus.com.br/loja/cd-liturgia-xii-tempo-comum-18-ao-34-dtc-ano-c_p_2290.html, faixa 11)
R.: UM CABELO SEQUER DA CABEÇA, EU GARANTO QUE NÃO PERDERÃO E SERÁ PELA PESERVERANÇA, QUE A VIDA SEM FIM GANHARÃO! / 1. Minh’alma louva o Senhor, Seu nome seja louvado! Minh’alma louva o Senhor, por tudo que me tem dado. Me cura as enfermidades e me perdoa os pecados. / 2. Me tira da triste morte, me dá carinho e amor. Com sua misericórdia do abismo me retirou. E, como se eu fosse águia, vem renovar meu vigor./ 3. Consegue fazer justiça a todos os oprimidos. Guiou Moisés no deserto e Israel escolhido. Tem pena, tem compaixão e não se sente ofendido.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Tendo recebido em comunhão o Corpo e o Sangue do vosso Filho, concedei, ó Deus, possa esta Eucaristia que ele mandou celebrar em sua memória fazer-nos crescer em caridade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
22. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
Como estamos por finalizar o Ano Litúrgico nos dispomos, desde já, a começar em breve o Advento, é oportuna a recomendação que nos faz o Apóstolo Paulo para que não pensemos que a vida espiritual do cristão se aliena ao mundo e só se mantém pela esperança da vinda do Senhor. Olhamos para os sofrimentos do tempo presente, que todos nós enfrentamos e assumimos, com o horizonte da esperança: a justiça divina. O Salmo canta a alegria da vinda do Senhor como juiz da terra inteira, que julgará com justiça. No entanto não entendemos essa justiça como vingança de um Deus que vai cobrar daqueles que não lhe obedeceram e retribuir aos bons. A justiça de Deus é a fidelidade à sua própria Palavra: levará a criação à plenitude. Toda morte, dor, sofrimento, divisão e fome será superada. Mesmo que passemos por dificuldades, somos homens e mulheres de esperança. Nossa esperança é a vitória de Jesus Cristo sobre a morte, já manifestada a nós por sua Ressurreição. Mas atenção: a vitória de Cristo sobre o pecado não é como o final feliz de uma novela, em que no último capítulo tudo dá certo. A vitória de Cristo – da qual poderemos participar – consiste no cumprimento de Suas promessas. Ninguém viveu enganado, iludido por Deus. O que Ele prometeu, naquele dia o cumprirá. O cristão sabe que anuncia e trabalha pelo Reino de Deus. Sua missão é anunciar Jesus Cristo, vencedor do mal. Nesse sentido, vale lembrar que o mal existe. Sua pior e mais terrível manifestação é o pecado humano: ao pecar, aderimos voluntariamente ao mal. Ser cristão é buscar a santidade e irradiar essa santidade a todo o mundo. O Evangelho nos conclama a vivermos uma vida Pascal: nada de Jesus está perdido com a Páscoa; nada do cristão pode se perder no caminho de sua cruz e seu fracasso, pois a vida da Páscoa lhe devolve tudo, vitoriosamente, transformado. Assim como a morte de Jesus parecia um fracasso total, muitas vezes podemos nos pensar vencidos, mas com Cristo nunca perdemos. Temos que descobrir, neste período da história – que é o nosso período -, a Palavra de Deus que nos chama adiante. Não podemos almejar um cristianismo da tranquilidade em um mundo estruturalmente injusto. Muitos cristãos se encontram perplexos e com a sensação de angústia porque tudo está sendo derrubado. Não é assim! Anteriores épocas de nossa história nos provam que a Igreja desprotegida, com dificuldades e perseguições, teve maior fortaleza, mais liberdade, mais criatividade, maior credibilidade e melhor encarnação nas realidades que trata de evangelizar. Tudo o que fazemos, enfrentamos, realizamos deve estar ancorado em Cristo: Ele nos enviou, o Espírito Santo nos acompanha na missão e é para Deus que caminhamos.

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Dedicação das Basílicas de S. Pedro e S. Paulo Aps. MFac. 1Mc1,10-15.41-43.54-57.62-64; Sl 118 (119); Lc18,35-43. Ou prs da memória. At 28, 11-16.30-31; Sl 97 (98); Mt 14, 22-33
Ter.: Ss. Roque Gonzáles, Afonso Rodrigues e João del Castillo, Presbs e Mts. Memória. Aniversário de Ordenação do Sr. Bispo Auxiliar emérito, Dom João Evangelista Martins Terra, SJ. 2 Mc 6,18-31; Sl 3; Lc 19,1-10.
Qua.: 2 Mc 7, 1.20-31; Sl 16 (17); Lc 19, 11-28
Qui.: Apresentação de Nossa Senhora, memória. Zc 2, 14-17; Cant.: Lc 1, 46-47.48-49.50-51.52-53.54-55; Mt 12, 46-50
Sex.: S. Cecília. VgMt. Mem. 1Mc 4, 36-37.52-59; Cânt: 1 Cr 29, 10.11abc.11d-12ª.12bcd (R/.13b); Lc19, 45-48.
Sab.: S. Clemente I. Papa e mártir. S. Columbano. Abade. MFac. 1Mc 6,1-13; Sl 9A; Lc 20,27-40.
Trigésima Terceira Semana do Tempo Comum
Primeira Semana do Saltério

Você pode Gostar de:

26º Domingo do Tempo Comum(29.09)

O CAMINHO PARA DEUS PASSA PELA ESCUTA DA PALAVRA E NO SERVIÇO AOS IRMÃOS 29 …