Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 11º Domingo Comum 14.06.2020

Liturgia – 11º Domingo Comum 14.06.2020

“Vendo jesus as multidões, compadeceu-se delas!”
1.Acolhida
“A messe é grande, mas os operários são poucos! Pedi, pois, ao dono da messe para que envie mais operários para sua colheita!” Este é o conselho de Jesus, conselho nascido de sua compaixão! O povo era pobre e abandonado como rebanho sem pastor! Destinado à morte!
Os discípulos de Jesus são “discípulos missionários” e têm a missão de conquistar o mundo todo para Ele, especialmente, os pobres e abandonados! Irmão/ã, você já conquistou alguém para Jesus? Você já falou de Jesus para seus filhos, para seus companheiros de profissão… na escola, na sociedade. O tempo é breve, aproveitemos bem do tempo para evangelizar!
Sejamos missionários, anunciando ao povo o amor e a misericórdia de Jesus, nosso Salvador! Penso, não raras vezes, que deveríamos imitar os crentes! Eles são mais missionários que nós, católicos!

2.Palavra de Deus
Ex 19,2-6 – Deus leva o Povo de Israel para um tempo de “namoro” e de educação no deserto. Moisés recordar os milagres realizados por Deus e prometeu torna-lo forte e capaz de conquistar a “Terra Prometida”; não apenas um Povo forte e organizado, mas um Povo fiel a seu Deus Libertador.
Rm 5,6-11 – Deus não espera nossa conversão para auxiliar-nos. Ele se antecipa porque sua compaixão quer salvar-nos, não nos quer perder! Ele nos reconcilia consigo mediante o Sangue de Cristo derramado na Cruz.
Mt 9,36-10,8 – Jesus tem pressa, por isso, envia seus Apóstolos em Missão relâmpago junto às ovelhas perdidas de Israel. É um pequeno estágio preparando os Apóstolos para a Missão de conquistar o mundo todo para Ele!

3.Reflexão
Um dos caminhos da Espiritualidade é, com certeza, fazer a memória das graças recebidas. O Povo de Israel devia fazer esta memória dos milagres realizados por Javé Libertador: “Vistes o que fiz aos egípcios e como vos levei sobre asas de águia e vos trouxe a mim. Portanto, se ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim a porção escolhida entre todos os povos… sereis para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa!” Esta não é, apenas, uma “História do passado”. A Palavra de Deus é sempre viva, eficaz e atual. Se formos fieis ao amor de nosso Deus Ele fará de nós, também, uma nação santa e sacerdotal.
A Palavra de Deus não pode ser lida como uma “História do Passado, de antigamente”! A Palavra de Deus é sempre viva, atual e de alcance pessoal! Normalmente, não prestamos muita atenção à proclamação da Palavra de Deus na Igreja! Ela é Palavra de Deus para mim, para você, irmão/ã! Por isso ela deve ser proclamada para ser ouvida e meditada, pois, é o próprio Deus que nos fala e ensina! Por isso, é oportuno fazer um pequeno silêncio no final da proclamação, para acolher a Palavra de Deus.
Jesus tem pressa! – “É urgente pedir reforço de missionários… a messe é grande e o trigo já amadureceu!” Não pensemos que os operários virão de fora, do Sul ou do estrangeiro! Todos e cada um de nós é missionário/a de Jesus! Precisamos, com certeza, rever nossa catequese na Igreja. Não podemos batizar cristãos para a acomodação, para a preguiça espiritual!
FREI CARLOS ZAGONEL

Você pode Gostar de:

Liturgia – 15º Domingo Comum

“A Palavra de Deus é viva e eficaz!” 1.ACOLHIDA. Neste Domingo, Jesus quer iluminar nossa …