Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 17º Domingo Comum 26.07.2020

Liturgia – 17º Domingo Comum 26.07.2020

“O Reino dos céus é como um tesouro escondido!”
1.Acolhida
Na celebração da Eucaristia não somos cumpridores de um dever religioso! Nós somos convidados para participar do Mistério de Jesus na Eucaristia! O Reino de Deus é um tesouro escondido que Jesus quer revelar-nos. É um convite para uma festa de casamento! Somente quem ama e quem crê no amor infinito de nosso Deus pode entender o Mistério da Eucaristia celebrado na Missa dominical. A Eucaristia dominical é PRESENÇA DIVINA, é ALIMENTO SALUTAR e é SACRIFÍCIO REDENTOR! Este mistério é grande demais para ficar distraído na celebração da Eucaristia!
Jesus fala de tesouro escondido na terra e de um feliz descobridor do tesouro que se desfaz de todos os seus bens para entrar na posse do tesouro recém descoberto! A Eucaristia, para você, é um precioso tesouro descoberto que paga a pena desfazer-se de tudo por ele?

2.Palavra de Deus
1Re 3,5-7.7-12 – O jovem rei, SALOMÃO, recém-eleito, pede a Deus sabedoria para governar e não pensou em glórias e nem êxitos no governo! Deus concedeu-lhe tudo o que um bom ser humano poderia desejar no governo de seu Povo! Qual é o interesse de suas orações?
Rm 8,28-30 – Ninguém é fruto de improvisação divina! Deus criou o universo pensando no ser humano que nele seria colocado. Somos fruto de planejamento divino. Deus predestina e chama à existência para participar da vida divina como seus Filhos adotivos!
Mt 13,44-52 – O Reino de Deus é comparado a um tesouro preciosíssimo, escondido na terra e descoberto… é tão precioso que paga a pena desfazer-se de todos os seus bens para conseguir adquiri-lo? A graça de ser cristão é para você um tesouro ou é fruto de uma inscrição nos livros da Igreja Católica? Quem aprecia o sentido da vida, apenas, no material… a fé não é um tesouro!

3.Reflexão
Ah! Se todos os políticos tivessem a sabedoria do rei Salomão, com certeza, o Brasil teria, inclusive, vencido o “corona vírus”! Nossos homens públicos, até os mais esperançosos, desde a campanha eleitoral, pensam nas vantagens financeiras e movidos por este espírito mau, preparam-se para roubar! Esta afirmação teria o ranço de um pregador mal-intencionado? Com certeza, não! Até parece que o DNA do brasileiro leva-o, naturalmente, ao roubo! A “pandemia do vírus” revelou muita gente generosa e heroica entre os profissionais da saúde (enfermeiros e médicos), mas, ao mesmo tempo, os escândalos que estão aparecendo em todas as regiões do Brasil, mataram a pequena esperança que parecia estar germinando no Brasil!
Até quando o brasileiro, que trabalha duro para pagar tantos impostos, vai aguentar a maldade dos “homens insaciáveis do poder econômico”! O Evangelho de Jesus Cristo manda amar os inimigos e os ladrões… mas , também, recorda que Ele voltará para fazer justiça aos pobres que não tiveram, não conseguiram o pão necessário para comer e morreram de fome!
A fé cristã não é uma “inscrição” numa Igreja! No “Juízo Final”, a sentença será devastadora: “Afastai-vos de mim, eu não vos conheço praticantes da maldade!” Mt 7,22-23).

FREI CARLOS ZAGONEL.

Você pode Gostar de:

Encontro Estadual de Coordenadores RCC MT

ENCONTRO ESTADUAL DE COORDENADORES DE GRUPO DE ORAÇÃO E NÚCLEOS. Dias 05 e 06 de …