Página Inicial / Animação Litúrgica / 30º Domingo do Tempo Comum(25.10)

30º Domingo do Tempo Comum(25.10)

30º Domingo do Tempo Comum
Ano A – cor verde – 25/10/2020

Ritos Iniciais
Saudação
Presidente – Queridos irmãos e irmãs, sejam bem-vindos para juntos celebramos o Mistério Pascal de Cristo. Hoje, escutamos de Jesus seu mandamento que se expressa de duas maneiras: na comunhão amorosa com Deus e na alegria da comunhão fraterna. Que seu Espírito nos fortaleça para cumprirmos este mandamento do amor, no meio de tantos conflitos e tensões do dia a dia. Unidos pelo amor do Deus Uno e Trino, façamos o sinal que nos identifica como irmãos. Em nome do Pai…
Presidente – A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor, e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Comemoramos, hoje, o Dia Nacional da Juventude que tem como tema: “Jovem, eu te digo, levanta-te!”. Encerramos também, o mês missionário. Neste momento, recordemos os fatos que marcaram a semana que passou (recordação da vida). Celebremos em comunhão com todos os missionários e missionárias que se colocam a serviço da vida e também com nossos jovens, trazendo presente suas angústias, esperanças e dons.
Deus nos perdoa
Presidente – Em Jesus Cristo, o Justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso coração ao arrependimento (silêncio). Supliquemos o perdão de Deus confessando os nossos pecados.
Confesso a Deus…
Presidente – Deus de amor e bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos ao Senhor, nosso Deus por todas as ações realizadas pelos jovens em nossas comunidades, cantando o Hino da Glória.
Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Pai, Vós amais todas as criaturas que criastes e sois a defesa dos humildes e dos pobres. Dai-nos um coração liberto de todos os ídolos e um grande amor por Vós e por nossos irmãos(ãs). Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
Leitura do Livro do Êxodo (22, 20-26)
Salmo Responsorial (17) (CD Cantando os Salmos) Eu vos amo, ó Senhor, sois minha força e salvação. (bis)
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1, 5c-10)
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (22, 34-40)
Profissão de Fé
Presidente – Ao Pai, que nos encoraja para exercer a nossa missão, professemos nossa fé. Creio em Deus Pai…
Preces da Comunidade
Presidente – Confiantes no Deus, sempre pronto a atender nossas orações, elevemos nossos pedidos, rezando: Atendei-nos, ó Senhor, pelo vosso imenso amor!
– Iluminai Senhor, a Vossa Igreja e seus ministros, para que continuem firmes na oração e no testemunho do Vosso amor, em busca da justiça e da paz para todas as nações. Nós vos pedimos.
– Reacendei Senhor, no coração dos governantes a chama da compaixão, para que, libertos da corrupção, da ganância e da sede de poder, cumpram a missão que lhes foi confiada. Nós vos pedimos.
– Encorajai Senhor, todos nós batizados, que temos o dever de anunciar a Vossa Palavra, sem medo, para que o Seu Reino aconteça no meio de nós, no mundo de hoje, em busca de uma sociedade justa e fraterna. Nós vos pedimos.
– Senhor, abençoai os jovens de nossas comunidades para que possam ser mensageiros do amor e da paz, na família, na escola, no trabalho e no lazer. Nós vos pedimos. Presidente – Acolhei, Pai Santo, os pedidos de vossos filhos e filhas aqui reunidos. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Apresentação dos Dons
Animador(a) – Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo. Esses dois mandamentos são a expressão maior da vontade de Deus. Essa centralidade do amor e da unidade entre o amor a Deus e o amor à humanidade nos levam a viver intensamente a comunhão e a partilha, que devem ser colocadas em prática no dia a dia. Apresentemos ao altar do Senhor nossa disposição de sermos uma comunidade de fé, capaz de ser solidária, por meio do amor e da partilha, com todos os irmãos e irmãs.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
Presidente – Louvemos ao Pai por todas as ações realizadas pelos jovens, e por todos os missionários(as) que atuam nas suas comunidades, paróquias, dioceses e pelo mundo inteiro.
Pai Nosso
Presidente – Como filhos e filhas do mesmo Pai, rezemos a oração que Jesus nos ensinou: Pai Nosso…
Momento da Paz
Animador(a) – A paz é fruto da vivência do amor a Deus e ao próximo. Em silêncio, rezemos pela paz.
Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, Vossa Palavra é sinal de quanto e como quereis nossa amizade para nos fazer felizes. Que este encontro de oração e celebração nos ajude a ter, um dia, os bens que nos prometeis. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Breves Avisos
Bênção
Presidente – O Deus, que vos ama, faça crescer em vós a capacidade de amar. Amém. – Abençoe-vos o Deus amoroso e misericordioso: Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – Vivei o amor a Deus e ao próximo e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Palavra de Deus deste Domingo prolonga a de oito dias atrás. “Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”, da Lei de Moisés – perguntam ao Senhor para novamente tentar apanhá-Lo em armadilha. Qual o preceito que, sendo observado, resume a observância de toda Lei? Jesus responde prontamente: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!” Como bom judeu, o Senhor Jesus nada mais faz que retomar o preceito do Antigo Testamento. Amar a Deus! Amá-Lo significa fazer Dele o tudo da nossa existência, significa viver a vida aberta para Ele, buscando sinceramente a Sua santa vontade. Amá-Lo é não conceber a vida como algo que é meu em sentido absoluto, mas um dom que recebi de Deus, que diante de Deus devo viver e a Deus devo, um dia, devolver com frutos. Amá-Lo é não viver na minha vontade, mas buscando a Sua santa vontade, mesmo que esta não seja o que eu esperaria ou desejaria… Amá-Lo é sair de mim para encontrar-me nele! Mas, para que este amor a Deus não seja algo abstrato, teórico, meramente feito de palavras ou sentimentos superficiais, o Senhor Jesus nos aponta uma medida concreta desse amor. Seguindo ainda a tradição judaica do Antigo Testamento, Ele liga, condiciona o amor a Deus ao amor aos outros, aos próximos, àqueles que a providência divina coloca no nosso caminho: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’. Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”. Eis, portanto: a medida da verdade do amor a Deus: é o amor, a dedicação para com os outros; e não os outros teoricamente, mas os próximos: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo!” Notemos que aqui Jesus não ensina nada de novo. Este preceito já valia para um bom judeu. Jesus está respondendo a um fariseu, um escriba judeu. Basta recordar como a primeira leitura de hoje, tirada da Torah, da Lei de Moisés, já ligava os dois amores, a Deus e ao próximo. O Senhor, já no Antigo Testamento, deixava claro que estará sempre do lado do nosso próximo, sobretudo se ele for débil e necessitado: “Se clamar por Mim, Eu o ouvirei, porque sou misericordioso.” Estejamos, portanto, atentos: o amor concreto para com o nosso próximo é a medida do nosso amor a Deus! O Evangelho – como todo o Novo Testamento e a reta e sadia Tradição da Igreja – desconhece uma relação com Deus baseada numa fé sem obras que nasçam do amor. Basta recordar o belíssimo hino ao amor, da Primeira Carta aos Coríntios: “Ainda que eu tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, se não tivesse a caridade, eu nada seria” (13,2). Que ninguém se iluda com um vazio discurso sobre uma fé vã sem as obras que dela nascem e a revelam e exprimem! A fé sem amor a Deus e ao próximo, aquela fé que gosta de dizer “estou salvo” e se compraz em decretar a condenação dos outros é uma fé inútil, vazia, falsa e morta! Que o Senhor nos conceda, então, o dom do verdadeiro amor. E como por nossas forças somente, nada podemos, aja em nós Aquele mesmo amor derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Leituras da Semana
2ª feira: Ef 4,32-5,8; Sl 1; Lc 13,10-17
3ª feira: Ef 5,21-33; Sl 127; Lc 13,18-21
4ª feira: Ef 2,19-22; Sl 18; Lc 6,12-19
5ª feira: Ef 6,10-20; Sl 143; Lc 13,31-35
6ª feira: Fl 1,1-11; Sl 110; Lc 14,1-6
Sábado: Fl 1,18b-26; Sl 41; Lc 14,1.7-11
Domingo: Ap 7,2-4.9-14; Sl 23; 1Jo 3,1-3; Mt 5,1-12ª

Você pode Gostar de:

23º Domingo do Tempo Comum(06.09)

– 23º Domingo do Tempo Comum –`Mês dedicado a BÍBLIA Ano A cor verde – …