Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 30º Domingo Comum 25.10.2020

Liturgia – 30º Domingo Comum 25.10.2020

“Não oprimas e nem maltrates o estrangeiro…”
1.ACOLHIDA
Meus irmãos e irmãs, Jesus nos convida para celebrar o seu Mistério Eucarístico – Ele está presente no pão e no vinho que iremos consagrar em seu nome! Jesus não sofre mais as dores da Cruz – pois está sentado à direita de Deus Pai – mas na celebração da Eucaristia, Ele renova sua oferta ao Pai para nossa redenção! Ele não sofre mais, mas seu amor é infinito e criativo encontrou uma maneira de estar conosco para nos salvar e redimir em qualquer canto do universo!
Tenhamos a intenção que nossa piedade nos sugere, mas sejamos agradecidos pela criatividade de nosso Salvador. Perder uma missa dominical é falta de fé ou ignorância imperdoável! Conheci uma célebre psicóloga luterana que tomando conhecimento da Eucaristia na Igreja católica, tomou a resolução de não perder mais uma missa se quer. Hoje, falecida, mas manteve-se fiel à promessa, dizendo, como posso perder o maior milagre do amor de nosso Senhor Jesus Cristo em meu favor?

2.PALAVRA DE DEUS
EX 22,20-26 – “Não oprimas o estrangeiro, pois, você, também, foi estrangeiro nas terras do Egito… Deus ouve os gemidos do estrangeiro oprimido… e de teu irmão em necessidade: devolva antes do por do sol o manto que você tomou como penhor… Deus houve o gemido do pobre, “porque Eu sou misericordioso!”
1Ts 1, 5c-10 – Paulo e seus companheiros converteram os Tessalonicenses e a comunidade tornou-se modelo e exemplo para toda a Macedônia e Acaia. Tornou-se uma comunidade missionária e agradecida a Deus por ter conhecido o Caminho do Evangelho!
Mt 22,34-40 – Os inimigos de Jesus não se cansam de armar ciladas ao Mestre, mas Ele, além de responder às intrigas, aproveita para evangelizar. Hoje Ele simplifica a lista dos Mandamentos, reduzindo-os a dois: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo! As 600 prescrições da “Lei Antiga” foram reduzidas a dois preceitos de Amor a Deus e Amor ao Próximo!

3.REFLEXÃO
Deus revela seu Caminho a todo ser humano, mesmo que este n]ao conheça Jesus. Deus fala ao coração humano e a fidelidade à própria consciência é caminho seguro de salvação eterna! Nosso Deus não é um caçador de pecados e transgressões procurando a condenação dos pecadores. Deus é misericórdia e todo seu amor quer, apenas, a salvação de suas criaturas. Ele é amor e misericórdia infinitas. “De tal modo Deus amou o mundo que lhe deu o próprio Filho!…” Irmão/irmã, não se desespere por causa de seus pecados, pense no amor infinito de Jesus morrendo na Cruz para salvá-lo!
Estamos no mês de outubro, mês dedicado à atividade missionária da Igreja Católica e a Liturgia nos apresenta a Comunidade de Tessalônica como modelos de Comunidade missionária. Tornou-se modelo e motivo de conversão as populações da Macedônia e Acaia. Pelo Batismo nós somos definidos como discípulos missionários de Jesus Cristo! O cristão que se satisfaz com o Batismo e não se preocupa com a vida missionária, com certeza, não está no caminho certo de salvação. Egoísmo e acomodação não rimam com cristão acomodado. Você já falou de Jesus Cristo – Nosso Salvador – nem que seja para seus filhos?
Deixemos de lado as intrigas dos judeus contra Jesus, pensemos no amor misericordioso que Ele sempre manifestou e continua manifestando para o ser humano! Jesus cala seus adversários e não abandona sua missão misericordioso de nos ensinar o caminho verdadeira da Salvação.
“Toda a Lei e os Profetas dependem destes dois Mandamentos”!
FREI CARLOS ZAGONEL.

Você pode Gostar de:

Simpósio de Formação Ecumênica 2021

Estão abertas as inscrições ao Simpósio de Formação Ecumênica 2021 que acontecerá, de forma virtual, …