Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo (22.11)

Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo (22.11)

SOLENIDADE DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI DO UNIVERSO
Ano A – 34º Domingo do Tempo Comum – cor branca – 22/11/2020

1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, é muito bom estarmos reunidos para celebrar nossa fé em Jesus Cristo e nossa vida na comunidade e na sociedade. Bem-vindos a este encontro fraterno! “No horizonte do ano litúrgico, despertam-se trombetas angélicas anunciando a Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo. Essa Solenidade desde 1970 é celebrada no último domingo do Tempo Comum, encerrando o ano litúrgico da Igreja e anunciando o próximo. Todavia, como pensar uma Solenidade em um ano surpreendido, sobremaneira, pela pandemia do novo corona virus? É, de fato, muito difícil. Tão difícil como foi a vida de Jesus, sem nenhuma realeza” – mas repleta de esperança, de vida nova, com o olhar fito no Senhor de nossa existência. Na alegria do encontro da família de Deus, aqui reunida, saudemos a Trindade Santíssima, cantando.
Presidente – O Senhor que encaminha os nossos corações para viver no amor e na presença de Cristo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
2. Deus nos perdoa
Presidente – A força do reinado de Jesus está no perdão que salva e no amor que liberta. Abramos nosso coração ao arrependimento e imploremos a misericórdia de Deus pelas nossas faltas para com o próximo. (Silêncio) Peçamos perdão, cantando.
3. Hino do Glória
Presidente – Demos glória a Deus por todos os benefícios que d’Ele recebemos e pela dedicação de todos os leigos(as) de nossa comunidade.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus eterno, que dispusestes restaurar todas as coisas no Vosso amado Filho, Rei do Universo, concedei que todas as criaturas, libertas da escravidão e servindo a Vossa majestade, Vos glorifiquem eternamente. Por Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura da Profecia de Ezequiel (34, 11-12.15-17)
6. Salmo Responsorial (22) O Senhor é o pastor que me conduz; não me falta coisa alguma.
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (15, 20-26.28)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (25, 31-46)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – Professemos nossa fé no Deus Uno e Trino que nos deu Jesus Cristo, Rei do Universo. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade
Presidente – Cheios de confiança no Deus da vida, elevemos a Ele nossos pedidos, após cada prece cantemos. Ó Deus da vida, ouvi nossa prece.
11. Apresentação dos Dons
Animador(a) – Quantas vezes durante o ano litúrgico fomos escutando as narrativas da ação de Deus em Seu Filho Jesus Cristo. A cada domingo, não esquecendo o caminho feito na semana, fomos contemplando um Jesus que, preparou para nós mesa farta, foi iluminando nossa mente e coração, indicando os caminhos a serem seguidos e as exigências do Evangelho a serem assumidas. Apresentemos ao altar do Senhor, nossa disposição na luta para que a situação de sofrimento dos menos favorecidos possa ser transformada em vida digna para todos.
Coleta Fraterna
Animador(a) – Hoje a nossa oferta é destinada à Campanha da Fraternidade e à Campanha para a Evangelização. Sejamos generosos
Ação de Graças
12. Louvação
Presidente – Louvemos a Deus por todas as pessoas e grupos que prestam serviços nas ONG’s, Pastorais Sociais e Associações em nossas comunidades paroquiais.
13. Pai Nosso
Presidente – Unidos como família de irmãos e irmãs em Cristo Rei do Universo, rezemos a oração que Ele nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz
Animador (a) – No Reino de Cristo a vivência do amor, da justiça e da fraternidade é indispensável para alcançarmos a paz. Em silêncio, rezemos pela paz.
15. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Alimentados pela Vossa Palavra (e pela Comunhão), nós Vos pedimos, ó Deus, que, gloriando-nos em obedecer na terra aos mandamentos de Cristo, Rei do Universo, possamos viver com Ele eternamente no Reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
16. Breves Avisos
17. Bênção
Presidente – Que o Deus de toda consolação disponha na Sua paz os vossos dias e Vos conceda as Suas bênçãos. Amém.
– Sempre Vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em Seu amor. Amém.
– E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna. Amém.
– A bênção de Deus Pai e Filho e Espírito Santo desça sobre vós e permaneça para sempre. Amém.
– Glorificai com vossas vidas o Senhor Rei do Universo. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
O Ano Litúrgico termina com a festa de Cristo Rei. Fica a pergunta: quem é esse Cristo Rei para a comunidade reunida para tornar celebre o memorial da Páscoa? A 1ª leitura mostra em que consiste a realeza de Deus: serviço à liberdade e à vida das pessoas. No Evangelho somos comprometidos à prática da justiça, traduzida na solidariedade e partilha com todos. Na 2ª leitura, Paulo, com a Ressurreição de Jesus comprova a vitória da justiça. O apóstolo afirma que Cristo é Rei por sua doação extrema na cruz e por sua ressurreição gloriosa. No mistério pascal, Deus é tudo em todos. E já bem vimos nas obras de misericórdia – dar de comer, de beber, acolher os estrangeiros, vestir os nus, visitar os doentes e os prisioneiros – Jesus nos ensina a encontrá-Lo nos pobres e necessitados, que são os prediletos do Pai. É no exercício do poder-serviço, seguindo os passos do Mestre, que a realeza de Cristo Jesus se concretiza em nossas comunidades. Só é possível proclamar a realeza de Cristo quando pobres e necessitados experimentam a liberdade e o direito à vida digna. Todos nós somos convidados a manifestar a presença do Cristo Rei e Senhor na singeleza da caridade, pois a essência da mensagem de Jesus vem acompanhada do Seu projeto de justiça social, já na terra. Cremos que o amor, sem exclusão, pode despertar os corações ainda endurecidos para a busca da justiça social, preferencialmente para com os empobrecidos. Ao término do Ano Litúrgico, examinemos nosso modo de como estamos vivendo a proposta do Reino de Deus. O critério, que o próprio Jesus nos oferece, é a caridade, a maior de todas as virtudes por nos levar a Deus, a nós mesmos e aos irmãos e irmãs.

Leituras da Semana
2ª feira: Ap 14,1-3.4b-5; Sl 23; Lc 21,1-4
3ª feira: Ap 14,14-19; Sl 95; Lc 21,5-11
4ª feira: Ap 15,1-4; Sl 97; Lc 21,12-19
5ª feira: Ap 18,1-2.21-23;19,1-3.9a; Sl 99; Lc 21,20-28
6ª feira: Ap 20,1-4.11-21,2; Sl 83; Lc 21,29-33
Sábado: Ap 22,1-7; Sl 94; Lc 21,34-36
Domingo: Is 63,16b-17.19b;64,2b-7; Sl 79; 1Cor 1,3-9;
Mc 13,33-37

Você pode Gostar de:

29º Domingo do Tempo Comum(18.10)

29º Domingo do Tempo Comum Ano A – – cor verde – 18/10/2020 Ritos Iniciais …