Página Inicial / Animação Litúrgica / 24º Domingo do Tempo Comum (12.09)

24º Domingo do Tempo Comum (12.09)

24º Domingo do Tempo Comum
Ano B – XXXI – cor verde – 12/09/2021
1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, é com muita alegria que os acolhemos, para celebrar o Mistério Pascal de nossa fé. É Deus que nos reúne a cada domingo, para ouvir e acolher a Sua Palavra. Hoje a Liturgia nos convida a renunciar a nós mesmos e assumir a nossa cruz de cada dia. Confiantes no Deus que nos ama e nos convida a segui-Lo, façamos o sinal que nos identifica como cristãos. Em nome do Pai…
Presidente – Que a graça de Deus nosso Pai o amor de Jesus nosso irmão e a força do Espírito Santo estejam sempre convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Estamos no segundo domingo de setembro, mês dedicado à Bíblia. Neste ano somos convidados ao estudo e reflexão da Carta aos Gálatas, que tem como lema: “Todos vós sois um em Cristo Jesus” (Gl 3,28d). Trazemos presente todas as pessoas e grupos que se dedicam ao estudo e reflexão da Palavra de Deus, especialmente por meio dos Círculos Bíblicos. Trazemos presente também os fatos marcantes da semana que passou.
2. Deus nos perdoa Presidente – De coração arrependido, aproximemo-nos do Deus Justo e Santo, para que tenha piedade de nós, pecadores (silêncio). Confiantes na misericórdia do Pai, peçamos perdão, cantando.
Presidente – Deus de bondade e misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém. – Senhor, tende piedade de nós! Senhor… – Cristo, tende piedade de nós! Cristo… – Senhor, tende piedade de nós! Senhor…
3. Hino do Glória Presidente – Glorifiquemos a Deus nosso Pai pela Cruz Redentora de Jesus, sinal de vida e Salvação para todos que creem no Ressuscitado. Rezemos.
4. Oração Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, Pai de misericórdia, escutai o clamor de nossa oração. Concedei-nos sentir o Vosso amor e ensinai-nos por meio da fé a sermos seguidores do Vosso Filho Jesus e a ter para com nossos irmãos e irmãs os mesmos sentimentos que tendes para conosco. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
4. Leitura do Livro do Profeta Isaías (50, 5-9a)
5. Salmo Responsorial (114)(CD Cantando os Salmos – Ano B) Andarei na presença de Deus, junto a Ele, na terra dos vivos. (bis)
6. Leitura da Carta de São Tiago (2, 14-18
7. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Marcos (8, 27-35)
8. Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé Presidente – No Deus que nos convida a tomar a nossa cruz e assumir nossa missão de cristãos batizados, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade Presidente – Confiantes no Deus de bondade que sempre escuta o clamor dos Vossos filhos e filhas, elevemos os nossos pedidos, rezando após cada súplica: Ouvi Deus de amor nosso clamor!
Presidente – Meu Senhor e meu Pai! Envia teu Santo Espírito para que eu compreenda e acolha Tua Santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve e faça louvar por todas as criaturas. Faze, ó Pai, que pela leitura da Palavra, os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos alcancem a vida eterna. Amém.
11. Apresentação dos Dons
Animador(a) – Ser discípulo de Jesus é seguir seus exemplos em favor da vida. Celebrar não é só fazer memória das ações libertadoras do Messias, mas atualizá-las na prática concreta, pois a fé sem obras é morta. Apresentemos ao Altar do Senhor a nossa disposição como discípulos missionários, na luta por um mundo onde reine a justiça e a paz.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação Presidente – Louvemos a Deus Pai por todas as pessoas que têm atitudes generosas, e distribuem amor gratuitamente, a exemplo do Mestre Jesus.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso Presidente – Obedientes à Palavra do Salvador, e formados por seu divino ensinamento, rezemos confiantes a oração que Ele nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz Animador(a) – Em Jesus, que nos tornou todos irmãos e irmãs com Sua Cruz, rezemos em silêncio pela paz.
14. Oração Presidente – Oremos -(silêncio) – Ó Deus, que a ação da Vossa Palavra (e da Comunhão) penetre todo o nosso ser. Ajudai-nos pela fé, a consagrar a nossa vida por amor ao ser humano e que unidos à cruz do Vosso Filho Jesus possamos produzir frutos de amor e doação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
15. Breves Avisos
16. Bênção
Presidente – O Senhor vos abençoe e vos guarde.
Amém.
– O Senhor faça brilhar sobre vós a sua face e vos
seja favorável. Amém.
– Abençoe-vos o Deus Todo-Poderoso: Pai e Filho
e Espírito Santo. Amém.
– Que a alegria do Ressuscitado vos acompanhe
no dia a dia de vossas vidas em família e
na comunidade. Ide em paz e o Senhor vos
acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Liturgia de hoje nos ensina que, diante do aparente fracasso que significou a morte de Jesus na cruz, a comunidade de fé superou essa desagradável surpresa. A cruz pode significar as dificuldades que temos de enfrentar na busca de nossos objetivos, mas nem sempre estamos preparados para a adversidade. A primeira leitura de Isaías é o poema do servo sofredor. O tema desse poema é o sofrimento que o servo terá que suportar provocado por seus adversários. O Evangelho apresenta quem é Jesus: “O Messias”. Não um Messias nos moldes que muita gente esperava. Ele é o Messias-servo. O servo sofredor que foi injuriado, maltratado, flagelado, crucificado. Esperavam um Messias glorioso, cheio de poder. Somente quem decide caminhar com Jesus, seria capaz de aceitar o Crucificado como Messias. Para isso, o seguidor terá de confessar a sua fé, fazendo-a frutificar em ações. A fé de Pedro é a nossa fé, inicialmente fraca, mas destinada a crescer pela força do Mistério da Ressurreição do Senhor Jesus. A fé é um dom precioso, se expressa e se sustenta pela prática de obras de amor, justiça, fraternidade e paz. Na carta de São Tiago fica claro a relação profunda entre fé e obras. Não há como separar a fé das obras. Para ser discípulo de Jesus é necessário três condições: “renunciar a si mesmo, tomar a cruz e seguir Jesus” e reconhecer a vida como dom e aceitar a vocação de fazer o outro viver, mesmo quando para isso a própria vida é posta em risco, como o foi para a vida de Jesus. Trata-se portanto, de não se deixar levar pelo instinto de preservar a própria vida, mas de ser movido pelo sopro de Deus. Renunciar a si mesmo é desejar e optar por viver a vida do Senhor, sem perder a própria identidade, e viver o caminho do Senhor como um caminho que leva à vida. Este seguimento é um convite aberto a todos: multidões e discípulos. Aos seguidores de Jesus, cabem uma opção livre, porém radical: arriscar a própria vida, assumir todos os riscos. Cristão de verdade mostra a fé pelas suas obras. São elas que tornam visíveis a profissão de fé e revelam os verdadeiros seguidores de Cristo. Quais são os sinais que revelam que a nossa comunidade é seguidora de Jesus Cristo? Somos coerentes e comprometidos com a fé que rezamos na oração do Credo?

Leituras da Semana
2ª feira: 1Tm 2,1-8; Sl 27; Lc 7,1-10
3ª feira: Nm 21,4b-9; Sl 77; Fl 2,6-11; Jo 3,13-17
4ª feira: Hb 5,7-9; Sl 30; Jo 19,25-27; Lc 2,33-35
5ª feira: 1Tm 4,12-16; Sl 110; Lc 7,36-50
6ª feira: 1Tm 6,2c-12; Sl 48; Lc 8,1-3
Sábado: 1Tm 6,13-16; Sl 99; Lc 8,4-15
Domingo: Sb 2,12.17-20; Sl 53; Tg 3,16-4,3; Mc 9,30-37

Você pode Gostar de:

22º Domingo do Tempo Comum (29.08)

Ano B – cor verde – 29/08/2021 1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, sejam …