Página Inicial / Notícias / Coleta Nacional da Solidariedade

Coleta Nacional da Solidariedade

DOM JAIME SPENGLER CONVIDA AO GESTO CONCRETO DA CF 2023, A COLETA NACIONAL DA SOLIDARIEDADE, NO DOMINGO DE RAMOS, DIA 2.

O arcebispo de Porto Alegre (RS) e primeiro vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Jaime Spengler, no vídeo abaixo, convida a todos os cristãos e católicos do Brasil a expressar concretamente a caridade no período da Quaresma na Coleta Nacional da Solidariedade, no dia 2 de abril, no Domingo de Ramos.
Segundo o primeiro vice-presidente da CNBB a doação à Coleta é uma forma concreta e objetiva de se solidarizar com quem menos tem. “Sejamos generosos e colaboremos, fazendo nossa oferta que será destinada certamente a quem mais precisa”, conclamou dom Jaime.

Fundo Nacional de Solidariedade
O valor arrecadado na Coleta Nacional da Solidariedade é destinado à composição do Fundo Nacional de Solidariedade, inciativa que apoia, a partir do lançamento de um edital a cada ano, projetos alinhados com os objetivos e temas da CF. Formado por 60% de toda a arrecadação da Coleta Nacional da Solidariedade, gesto concreto da CF, realizado em todas as dioceses, paróquias e comunidades durante o Domingo de Ramos, o FDS é gerido pela própria diocese, em vista dos seus projetos sociais. Os outros 40% compõem o FNS, que é administrado pelo Departamento Social da CNBB, sob a orientação do Conselho Gestor da entidade.
Todo ano, o Departamento Social da CNBB publica um edital específico, a previsão em 2023 é que seja publicado no dia 10 de abril, com critérios, para seleção dos projetos sociais. São priorizados aqueles que estejam em sintonia com os objetivos gerais e específicos da Campanha da Fraternidade vigente no ano.

Projetos apoiados em 2022
Em 2022, o Conselho Gestor do Fundo Nacional de Solidariedade, o FNS, aprovou com recursos da Coleta Nacional de Solidariedade da Campanha da Fraternidade cujo tema foi educação, 186 projetos, no valor total de 4,9 milhões de reais.
Os projetos foram escolhidos em quatro reuniões realizadas no ano, nas quais foram analisadas e aprovadas as iniciativas de impacto social cadastradas junto à CNBB, a partir dos três eixos definidos no edital lançado no mês de abril (1º eixo: Apoio a projetos educativos; 2º eixo: auxílio a situações de insegurança alimentar e vulnerabilidade social: e 3º eixo: capacitação para a geração de renda)
O levantamento do Departamento Social da CNBB indica que foram analisados 540 projetos no total. Dos aprovados, foram 98 para o Eixo 1, 48 para o Eixo 2 e 40 para o Eixo 3. Na divisão por região geográfica do Brasil, a distribuição ficou assim: Norte, 22; Nordeste, 54; Centro-Oeste, 20; Sudeste, 61 e Sul, 29.

https://www.cnbb.org.br/dom-jaime-spengler-convida-a-participacao-na-coleta-nacional-da-solidariedade-dia-2-de-abril/

Você pode Gostar de:

SAV/Pastoral Vocacional Realiza Assembleia Regional de Formação em Cuiabá

O Serviço de Animação Vocacional e Pastoral Vocacional do Regional Oeste 2 da Conferência Nacional …