Página Inicial / Notícias / Focolares 50 anos

Focolares 50 anos

Divulgamos o convite em comemoração aos 50 anos de Movimento Focolares no Brasil, que ocorrerá em Recife nos dia 04 e 05/07/09, para que possamos acompanhar essa grande festa,basta acessar o site www.focolares50anos.com.br ,

Cinco mil pessoas, oriundas de todo o Brasil, participam das comemorações dos 50 anos do Movimento dos Focolares, que acontece nos próximos dias 4 e 5 de julho, com programação cultural, no Chevrolet Hall, no bairro de Salgadinho, em Olinda, Grande Recife. Atualmente, o movimento está presente em mais de 180 nações de todos os cinco continentes e conta com cerca de cinco milhões de participantes.

No sábado, dia 4, as atividades começam às 15h e seguem até as 20h e, no domingo, dia 5, iniciam às 8h30 e vão até as 17h. Na programação, músicas, teatro, danças e depoimentos de pessoas e grupos. Entre os nomes que marcarão presença na festa, a representante da presidente do Movimento dos Focolares no mundo, a brasileira Darci Rodrigues, e Marco Tecilla, o primeiro focolarino e um dos primeiros a chegar ao Brasil.
A programação do sábado inicia-se com a fala dos coordenadores do Movimento na Região Nordeste e com a mensagem da presidente do Movimento dos Focolares, Maria Emmaus Você, apresentada por Darci Rodrigues. Em seguida, haverá apresentações de diversos estados, mostrando a beleza e riqueza do seu folclore.
Depois será a vez de contar como foi o início do Movimento. Um dos momentos mais esperados das comemorações será a fala de Marco Tecilla, o primeiro focolarino, e de Enzo Morandi (Volo), ambos faziam parte do primeiro grupo que se estabeleceu no Recife.
No domingo, estarão em foco os primórdios do Movimento no Brasil. Várias coreografias foram montadas para a festa, abordando diversas temáticas relacionadas á vida e desenvolvimento do Movimento.
Movimento – O Movimento dos Focolares (www.focolare.org) tem a fisionomia de um pequeno povo composto por pessoas de várias raças, culturas e categorias sociais. O seu carisma é a unidade. O objetivo é contribuir para compor em fraternidade a família humana através do diálogo interreligioso, ecumênico, com pessoas sem referências religiosas, no seio da Igreja católica, e nos vários âmbitos da cultura, política, economia, comunicação, arte e ciência.
A espiritualidade de unidade e de comunhão do Movimento dos Focolares é partilhada por pessoas de todas as idades e categorias sociais. Não só entre católicos, mas também com mais de 50.000 cristãos de 350 Igrejas e Comunidades eclesiais, 30.000 fieis das grandes religiões e 70.000 pessoas sem qualquer referência religiosa.
Esta espiritualidade gera um estilo de vida que, inspirando-se em princípios cristãos – mas colocando em evidência os valores existentes em outras crenças e culturas – responde às questões existenciais sobre o sentido da vida e da autenticidade, contribuindo assim para levar ao mundo a paz e a unidade.
Ao longo dos anos, nasceram várias ramificações entre as quais se distinguem os movimentos de amplo alcance: para a renovação da família surgiu o Movimento Famílias Novas – www.famiglienuove.org, da sociedade (Movimento Humanidade Nova), do mundo eclesial (Movimento Paroquial e Diocesano, Movimento dos religiosos e das religiosas), para responder às exigências dos jovens (Jovens para um mundo unido www.mondounito.net) e Movimento Juvenil para a Unidade (www.teens4unity.net).
Nasceram, nos vários continentes, cidades em miniatura, com casas, escolas, empresas, com características diferentes consoante a cultura onde estão inseridas. Pelo estilo de vida que propõem, oferecem um modelo de sociedade baseado na fraternidade. A primeira e mais desenvolvida é a Cidadela de Loppiano, perto de Florença, em Itália, com mais de 800 habitantes de 70 países diferentes.
No mundo existem 35 cidadelas em desenvolvimento, entre as quais, três estão no Brasil: Mariápolis Santa Maria, em Igarasssu, no Grande Recife; Mariápolis Glória, em Benevides (PA); e Mariápolis Ginetta, no Estado de São Paulo.

Você pode Gostar de:

Papa: ser cristão é superar discriminações. O batismo confere igual dignidade a todos

“As diferenças e os contrastes que criam separação não deveriam existir entre os fiéis em …