Página Inicial / Notícias / 5º Dia da Assembleia da CNBB

5º Dia da Assembleia da CNBB

Programação 5º Dia da Assembleia da CNBB.


Retiro dos Bispos em Aparecida.
O presidente do Pontifício Conselho para a Cultura da Santa Sé, cardeal Gianfranco Ravasi, será o pregador do retiro que será realizado na tarde deste sábado e na manhã do domingo. As exposições do pregador serão feitas no plenário da assembleia no Centro de Eventos Pe. Vítor Coelho de Almeida.
Celebração da Misericórdia
Os bispos da CNBB estarão presentes na solene Celebração da Misericórdia na companhia dos jovens que participam da Romaria da Juventude neste final de semana em Aparecida (SP). O início da celebração está marcado para as 18h15, no Santuário Nacional, e terá a presidência do cardeal dom Raymundo Damasceno, arcebispo de Aparecida.
Romaria da Juventude Uma das características particulares desse evento será a possibilidade que os jovens tiveram de optar pela hospedagem na área de camping em torno da Basílica de Nossa Senhora. Essa opção de alojamento foi dada aos 300 primeiros que fizeram a reserva dessa modalidade. Segundo o site da Comissão Episcopal para a Juventude, esse encontro faz parte do projeto “Rota300”, que é inspirado no dinamismo da peregrinação dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude e se desenvolve a partir da peregrinação da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas dioceses brasileiras entre 2015 a 2017, quando a Igreja celebra os 300 anos do encontro da imagem de Maria nas águas do Rio Paraíba.

O retiro dos bispos, ocorrido nos dias 9 e 10 de abril, em Aparecida (SP), terminou com uma missa presidida pelo arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno Assis, e concelebrada pelo presidente do Pontifício Conselho para a Cultura, cardeal Gianfranco Ravasi, e pelos cardeais brasileiros Cláudio Hummes, Odilo Scherer e Orani Tempesta. A celebração reuniu diversas caravanas de jovens, no Santuário Nacional de Aparecida, no final da manhã de domingo.

O cardeal Ravasi, pregador do retiro, fez a homilia de domingo. O arcebispo falou sobre dois itinerários de reflexão retirados do Evangelho de João. A primeira cena refere-se à aparição de Jesus junto ao lago. “É no meio dos santos de cada dia, que Cristo se revela. Também no cansaço e entre desilusões”, disse Ravasi ao recordar que naquela ocasião os discípulos de Jesus não tinham pescado nada. “O mesmo Jesus é retratado no ato simples e cotidiano de cozinhar o peixe nas praças para preparar, assim, a mesa modesta como aquela que se prepara hoje em tantas casas dessa cidade. A revelação acontece aqui nas estradas da vossa cidade, das aldeias, nas casas onde a mordaça da crise econômica aperta a respiração das famílias, onde ao riso seguem tantas vezes as lágrimas, onde ao amor sucede o gelo da traição, onde domina a incompreensão entre pais e filhos, onde às esperanças sucedem as desilusões tal como aconteceu aos discípulos ao regressar do trabalho de pescadores de peixes”, comparou.
O segundo itinerário sobre o qual discorreu dom Ravasi durante a homilia trata do reconhecimento. "Escutar a sua voz e reconhecê-lo. Os sete discípulos não identificaram aquele visitante na praia”, contou referindo-se à aparição de Jesus. “Para poder reconhecer Cristo estamos todos no mesmo plano. Não basta ter ceado com Ele, tê-lo escutado e visto fisicamente durante sua vida terrena. É necessário outro olhar, outro canal de conhecimento: o do amor”, acrescentou.
Segundo dom Ravasi, para reconhecer Cristo é preciso” ter um olhar, que não é da visão material, mas o do abrir os olhos da alma”.
O cardeal comparou, ainda, este olhar com aquele que acontece com a pessoa que se enamora. “O rosto da pessoa amada, que aos olhos dos outros parece comum, aos olhos do enamorado se transfigura e revela segredos invisíveis a quem não tem esta capacidade profunda da intuição gerada no amor”, disse.
De acordo com o bispo, “é exatamente por isto que Jesus fará a Pedro a pergunta capital: Simão, filho de João, amas-me?”. Ele afirma que esta tríplice interrogação terá a mostra a confissão de Pedro. “Fé e amor são guia do nosso reconhecer hoje, aqui no santuário mariano, e nos sinais do Pão e do Vinho, a presença de Cristo que nos fala e nos alimenta para regressar depois como suas testemunhas na vida cotidiana que nos espera”, disse.

Você pode Gostar de:

Campanha para a Evangelização 2019

Campanha para a Evangelização 2019 será lançada no próximo domingo. O cuidado com o anúncio …