Página Inicial / Animação Litúrgia / 5º Domingo do tempo Comum

5º Domingo do tempo Comum

A VOCAÇÃO CRISTÃ É: SER SAL DA TERRA E LUZ DO MUNDO.

5 de fevereiro de 2017 – Nº 11
QUINTO DOMINGO DO TEMPO COMUM
ANO A Cor Litúrgica – Verde
A. Irmãos, no cotidiano da fé, nós somos convidados a mergulhar no mistério de Cristo que nos capacita para a vivência e o testemunho da misericórdia. Fiquemos de pé e iniciemos a nossa celebração.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – R.: SÊ A ROCHA QUE ME ABRIGA, CASA FORTE QUE ME SALVA; PARA HONRA DO TEU NOME ÉS O GUIA QUE ME AMPARA!/ 1. Ponho em Deus minha esperança, que eu não seja envergonhado. Já que és justo, me defende: sei que vou ser libertado. Vem ouvir minha voz, eu estou angustiado./ 2. Sê pra mim uma rocha firme, Sê pra mim seguro abrigo, Sê pra mim a fortaleza. Me orienta e eu vou contigo, eu te entrego o meu espírito desde agora, eu te bendigo./ 3. Confiando em tua face, quem é justo segue adiante. Recebido em tua tenda, proteção terá constante. Sê bendito, meu Senhor, Sê bendito em todo instante./ 4. Eu dizia na afiliação: “Deus não quer saber de mim”. Vejo agora que me ouviu, quando eu reclamei assim. Santos todos, amem, louvem o Senhor, até o fim!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: Irmãos eleitos segundo a presciência de Deus Pai, pela santificação do Espírito para obedecer a Jesus Cristo e participar da bênção da aspersão do seu sangue, graça e paz vos sejam concedidas abundantemente. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. (Pausa). Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, que intercedeis por nós, junto a Deus Pai que nos perdoa, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus de bondade e misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Velai, ó Deus, sobre a vossa família, com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob vossa proteção. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos amados, a fé nos une uns aos outros e nos compromete com o bem do nosso próximo. Ouçamos com atenção a Palavra que hoje a Liturgia nos traz.
6. 1ª LEITURA (Is 58, 7-10) – Leitura do Livro do Profeta Isaías.
Assim diz o Senhor: 7Reparte o pão com o faminto, acolhe em casa os pobres e peregrinos. Quando encontrares um nu, cobre-o, e não desprezes a tua carne. 8Então brilhará tua luz como a aurora e tua saúde há de recuperar-se mais depressa; à frente caminhará tua justiça e a glória do Senhor te seguirá. 9Então invocarás o Senhor e ele te atenderá, pedirás socorro, e ele dirá “Eis-me aqui”. Se destruíres teus instrumentos de opressão, e deixares os hábitos autoritários e a linguagem maldosa; 10se acolheres de coração aberto o indigente e prestares todo o socorro ao necessitado, nascerá nas trevas a tua luz e tua vida obscura será como o meio-dia. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (DO SALMO 111/112) R.: UMA LUZ BRILHA NAS TREVAS PARA O JUSTO, PERMANECE PARA SEMPRE O BEM QUE FEZ. 1. Ele é correto, generoso e compassivo, como luz brilha nas trevas para os justos. Feliz o homem caridoso e prestativo, que resolve seus negócios com justiça./ 2. Porque jamais vacilará o homem reto, sua lembrança permanece eternamente! Ele não teme receber notícias más: confiando em Deus seu coração está seguro./ 3. Seu coração está tranquilo e nada teme. Ele reparte com os pobres os seus bens, permanece para sempre o bem que fez e crescerão a sua glória e seu poder.
8. 2ª LEITURA (1 Cor 2, 1-5) –Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.
1Irmãos, quando fui à vossa cidade anunciar-vos o mistério de Deus, não recorri a uma linguagem elevada ou ao prestígio da sabedoria humana. 2Pois, entre vós, não julguei saber coisa alguma, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado. 3Aliás, eu estive junto de vós, com fraqueza e receio, e muito tremor. 4Também a minha palavra e a minha pregação não tinham nada dos discursos persuasivos da sabedoria, mas eram uma demonstração do poder do Espírito, 5para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus, e não na sabedoria dos homens. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA./ Pois eu sou a Luz do mundo, quem nos diz é o Senhor; e vai ter a Luz da vida, quem se faz meu seguidor.
10. EVANGELHO – Mt 5, 13-16) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 13“Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens. 14Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro, onde brilha para todos, que estão na casa. 16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra, e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos, ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna. Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Caríssimos irmãos, peçamos ao Senhor que nos ajude a pôr em prática a Sua Palavra e O invoquemos, dizendo: Senhor, nosso refúgio, ouvi-nos!
TODOS: SENHOR, NOSSO REFÚGIO, OUVI-NOS!
1) Pelo Santo Padre, o Papa Francisco, para que, com zelo e simplicidade, continue levando a esperança para muitas pessoas, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, NOSSO REFÚGIO, OUVI-NOS!
2) Pelos dirigentes de todas as nações, para que saibam respeitar os direitos humanos e se esforcem na construção do bem comum, promovendo a justiça e a paz, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, NOSSO REFÚGIO, OUVI-NOS!
3) Pelos pais e as mães de família, para que sejam no lar a luz de que os filhos necessitam nas suas vidas e o sal que os ajude a encontrar o bom sabor do Evangelho, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, NOSSO REFÚGIO, OUVI-NOS!
4) Pela nossa comunidade para que, como o sal, transforme a partir de dentro todas as realidades, colaborando para a transformação da sociedade, rezemos ao Senhor.
TODOS: SENHOR, NOSSO REFÚGIO, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas)
P.: Escutai, Senhor, as orações da Vossa Igreja e defendei-a dos perigos que a rodeiam, para que possa servir-Vos com inteira liberdade e dar-Vos graças pelos benefícios recebidos. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – R.: A VÓS, SENHOR, APRESENTAMOS ESTES DONS: O PÃO E O VINHO, ALELUIA! / 1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por tudo aquilo que ele fez em meu favor?/ 2. Elevo o cálice da minha salvação, invocando o nome santo do Senhor./ 3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor na presença de seu povo reunido./ 4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, invocando o nome santo do Senhor.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA IV – MR (p. 488).
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – R.: AQUELE QUE FAZ, AQUELE QUE ENSINA OS TEUS MANDAMENTOS, TUA LEI, Ó SENHOR, NO REINO DO CÉU BEM VISTO SERÁ, NO REINO DO CÉU SERÁ O MAIOR. / 1- Vamos juntos dar glória ao Senhor e a seu nome fazer louvação. Procurei, o Senhor me atendeu, me livrou de uma grande aflição./ Olhem todos pra ele e se alegrem todo tempo sua boca sorria. Este pobre gritou e ele ouviu. Fiquei livre de minha agonia./ 2. Acampou na batalha seu anjo defendendo seu povo e o livrando. Provem todos, pra ver como é bom, o Senhor que nos vai abrigando. Santos todos, adorem o Senhor. Aos que o amam, nenhum mal assalta. Quem é rico, empobrece e tem fome, mas, a quem busca a Deus, nada falta./ 3. Ó meus filhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Senhor. Qual o homem que ama sua vida pra viver os seus dias com amor? Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade. Vem a paz procurar e seguir!
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO JUBILAR 300 ANOS DE BÊNÇÃOS:
Senhora Aparecida, Mãe Padroeira, em vossa singela imagem, há 300 anos aparecestes nas redes dos três benditos pescadores no Rio Paraíba do Sul. Como sinal vindo do céu, em vossa cor, vós nos dizeis que para o Pai não existem escravos, apenas filhos muito amados. Diante de vós, embaixadora de Deus, rompem-se as correntes da escravidão! Assim, daquelas redes, passastes para o coração e a vida de milhões de outros filhos e filhas vossos. Para todos tende sido bênção: peixes em abundância, famílias recuperadas, saúde alcançada, corações reconciliados, vida cristã reassumida. Nós vos agradecemos tanto carinho, tanto cuidado! Hoje, em vosso Santuário e em vossa visita peregrina, nós vos acolhemos como mãe, e de vossas mãos recebemos o fruto de vossa missão entre nós: o vosso Filho Jesus, nosso Salvador. Recordai-nos o poder, a força das mãos postas em prece! Ensinai-nos a viver vosso jubileu com gratidão e felicidade! Fazei de nós vossos filhos e filhas, irmãos e irmãs de nosso irmão Primogênito, Jesus Cristo. Amém!
RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL

Preparando a Partilha da Palavra
Isaías, na primeira leitura de hoje, explica quais são as obras e atitudes agradáveis a Deus. A verdadeira religião é repartir o pão com o faminto, acolher os peregrinos e os pobres em sua casa; não desprezar, mas cobrir o que está nu. Essa é a luz que brilhará! O Salmo 111 declara bem aventurado quem é fiel à lei do Senhor. Temos aqui novamente a luz como expressão do bem praticado, da justiça vivida na solidariedade com os necessitados. Na Carta aos Coríntios, São Paulo faz um paralelo entre as palavras e a sabedoria humana e a palavra e a sabedoria de Deus. Ele dá testemunho do mistério de Deus revelado na pessoa, palavra, vida e morte de Jesus Cristo. A fé não se fundamenta em discursos, em cantorias humanas, às vezes persuasivas por si mesmas, levando à adesão pela emoção, à busca de milagres em proveito próprio, coisas puramente mercantilistas. A pregação de Paulo é demonstração do poder do Espírito, enviado pelo Ressuscitado e pede uma adesão humilde, sob a ação de Deus, no caminho e no seguimento do Cristo Crucificado. O “sal” e a “luz” do Evangelho encontramos, paradoxalmente, na vida dos que nada podem, nada têm, não são considerados, nem vistos. Estes podem ser, na sabedoria divina, luz e sal para o mundo. Diante do empobrecido, os cultos e ricos têm que fazer sua opção a favor ou contra o Cristo pobre. “Eu estava com fome, e me destes de comer”. Os que estão na periferia econômica, social, existencial, os que vivem em toda sorte de marginalidade, são Cristo para a humanidade. Ser luz do mundo significa trabalhar para que o Reino de Deus aconteça. Será que nós, cristãos, somos realmente luz do mundo? Nosso mundo, muitas vezes, jaz nas trevas. Sentimo-nos até desanimados e impotentes diante das situações de injustiça, de corrupção, de miséria, de violência e tantos outros males que nos atingem. Que podemos nós fazer? Quantas pessoas entre nós, também não cristãs, trabalham para que haja “luz”!

LEITURAS DA SEMANA
2ª feira Gn 1, 1-19; Sl 103(104); Mc 6, 53-56
3ª feira- Gn 1, 20-2, 4a; Sl 8; Mc 7, 1-13
4ª feira – S. Jerônimo Emiliani Presb., MFac.; Sta Josefina Bakhita Vg. MFac; Gn 2, 4b-9.15-17; Sl 103 (104); Mc 7, 14-23
5ª feira- Gn 2, 18-25; Sl 127 (128); Mc 7, 24-30
6ª feira- Sta Escolástica Vg, Mem. Gn 3, 1-8; Sl 31 (32); Mc 7, 31-37
Sábado: Nossa Senhora de Lourdes, MFac. Gn 3, 9-24; Sl 89 (90); Mc 8, 1-10
Primeira semana do Saltério
Quinto Domingo do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Solenidade Santa Mãe de Deus,Maria

SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA Dia Mundial da Paz 01 de janeiro de …