Página Inicial / Animação Litúrgica (Página 54)

Animação Litúrgica

Indulgência Plenária

Entende-se por indulgência a "remissão, perante Deus, da pena temporal devida aos pecados cuja culpa já foi apagada; remissão que o fiel devidamente disposto obtém em certas e determinadas condições pela acção da Igreja que, enquanto dispensadora da redenção, distribui e aplica, por sua autoridade, o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos" (Enchiridion indulgentiarum, Normae de indulgentiis, Libreria Editrice Vaticana 1999, pág. 21; Catecismo da Igreja Católica, n. 1471).

Leia Mais....

Domingo da Ressurreição

ANO XX - Nº 1201 (cor branca ou dourada) - ANO C - 04/04/2010 - DOMINGO DE PÁSCOA NA RESSURREIÇÃO DO SENHOR - ALEGRAI-VOS! JESUS CRISTO RESSUSCITOU! ALELUIA!.

Irmãos e irmãs, como diz o salmo 117, este é o dia que o Senhor fez para nós; alegremo-nos, pois, e nele exultemos. A vida venceu a morte! O Cristo ressuscitou! Celebremos, então, o Domingo da Páscoa como a Eucaristia mais jubilosa da liturgia cristã.

Leia Mais....

Manhã do Sábado Santo até a Vigília Pascal

Durante o Sábado santo a Igreja permanece junto ao sepulcro do Senhor, meditando sua paixão e sua morte, sua descida à mansão dos mortos e esperando na oração e no jejum sua ressurreição (Circ 73).

No dia do silêncio: a comunidade cristã vela junto ao sepulcro. Calam os sinos e os instrumentos. É ensaiado o aleluia, mas em voz baixa. É o dia para aprofundar. Para contemplar. O altar está despojado. O sacrário aberto e vazio.

A Cruz continua entronizada desde o dia anterior. Central, iluminada, com um pano vermelho com o louro da vitória. Deus morreu. Quis vencer com sua própria dor o mal da humanidade. É o dia da ausência. O Esposo nos foi arrebatado. Dia de dor, de repouso, de esperança, de solidão. O próprio Cristo está calado. Ele, que é Verbo, a Palavra, está calado. Depois de seu último grito da cruz "por que me abandonaste?", agora ele cala no sepulcro. Descansa: "consummantum est", "tudo está consumado". Mas este silêncio pode ser chamado de plenitude da palavra. O assombro é eloqüente. "Fulget crucis mysterium", "resplandece o mistério da Cruz".

O Sábado é o dia em que experimentamos o vazio. Se a fé, ungida de esperança, não visse no horizonte último desta realidade, cairíamos no desalento: "nós o experimentávamos… ", diziam os discípulos de Emaús.

Leia Mais....

Sermão das 7 Palavras

(ou da agonia do Salvador)OraçãoJesus na Cruz advoga:dá ao ladrão: lega sua Mãe Maria:queixa-se: a sede o afoga:cumpre: entrega-se ao Pai, em agonia.Ao Calvário temos que chegarporque Cristo, nossa Luz,hoje também nos quer falardesde a ara de sua Cruz.Virgem das dores e minha Mãe! Que eu, como Tu, acompanhe sempre …

Leia Mais....

Celebração da Paixão do Senhor

É neste dia que " Cristo nossa Páscoa foi Imolado",torna-se clara realidade o que desde há muito tempo havia prenunciado em figura e mistério: a ovelha verdadeira substitui a ovelha figurativa,mediante um único sacrifício.Ao contemplar Cristo,seu Senhor e seu Esposo,a Igreja comemora o seu próprio nascimento e a sua missão de estender a todos os povos os salutares efeitos da Paixão de Cristo,efeitos que hoje celebra em ação de graças por dom tão inefável.Pelas três horas da tarde,salvo se razão pastoral leve a escolher hora mais tardia,celebra à Ação Litúrgica da Paixão do Senhor que consta de três partes: Liturgia da Palavra;Adoração a Santa Cruz e Sagrada Comunhão.

Leia Mais....

Domingo de Ramos

Este domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores, ramagens e folhas de palmeiras para cobrir o chão onde Jesus passava montado num jumento. Com folhas de palmeiras nas mãos, o povo o aclamava “Rei dos Judeus”, “Hosana ao Filho de Davi”, “Salve o Messias”... E assim, Jesus entra triunfante em Jerusalém despertando nos sacerdotes e mestres da lei muita inveja, desconfiança, medo de perder o poder. Começa então uma trama para condenar Jesus à morte e morte de cruz.

Leia Mais....