Página Inicial / Notícias / Homilia Dom Milton 20o Vinde e Vede

Homilia Dom Milton 20o Vinde e Vede

HOMILIA – VINDE E VEDE-2006: MARIA, MULHER QUE AMA…
                                                          

Hoje está acontecendo neste Estádio de Futebol um Pentecostes. Não é:  “…mais um Pentecostes!!…” Acontece este ÚNICO PENTECOSTES, porque, os acontecimentos da vida de cada um dos presentes aqui no Estádio; a vida de cada um dos ouvintes, neste momento, da Rádio Senhor Bom Jesus de Cuiabá, ou, pela Internet…; a trama dos acontecimentos neste 27/fevereiro/2006; esta HISTÓRIA… NUNCA EXISTIU: nós somos os PROTAGONISTAS, os AUTORES… Por isso, o que lemos nos ATOS DOS APÓSTOLOS é uma realidade única também neste momento.
                                                                    
                                       Hoje está acontecendo neste Estádio de Futebol um Pentecostes. Não é:  “…mais um Pentecostes!!…” Acontece este ÚNICO PENTECOSTES, porque, os acontecimentos da vida de cada um dos presentes aqui no Estádio; a vida de cada um dos ouvintes, neste momento, da Rádio Senhor Bom Jesus de Cuiabá, ou, pela Internet…; a trama dos acontecimentos neste 27/fevereiro/2006; esta HISTÓRIA… NUNCA EXISTIU: nós somos os PROTAGONISTAS, os AUTORES… Por isso, o que lemos nos ATOS DOS APÓSTOLOS é uma realidade única também neste momento.
                        Lemos nos Atos dos Apóstolos 1,14: “Todos eles perseveravam na oração EM COMUM, junto com algumas mulheres – ENTRE ELAS, MARIA, MÃE DE JESUS – e com os parentes dele.”

                        Especialmente, a partir de ontem – o Dia da Eucaristia – estamos vivendo o único Pentecostes que nunca aconteceu: a vinda do Espírito Santo nos dias 26, 27 (hoje!) e 28/fevereiro/2006, aqui no Estádio Verdão no 20º. VINDE-E-VEDE!…               

                        Hoje estamos em CENÁCULO, E, ENTRE NÓS ESTÁ MARIA, MÃE DE JESUS!…

                        O saudoso Papa Paulo VI afirmava aos 24 de abril de 1970 (Sardenha, Itália) – diante da imagem de Nossa Senhora de Bonária:  “Se queremos ser cristãos, devemos ser MARIANOS!”

                        Saiba que a base de toda e qualquer espiritualidade passa pela ESPIRITUALIDADE MARIANA… Você quer comprovar?

                        A base, o alicerce de uma ESPIRITUALIDADE é a profunda experiência de VIDA TRINITÁRIA!

                       Quando Maria disse o seu “SIM”“Eis aqui a serva do Senhor! Aconteça-me segundo a tua palavra!” (Lc 1,38) Ela se abandona confiante nos braços do Pai na obediência da fé! O que interessa, então, se o mar está bravio, se treme a terra, se nebuloso está o céu, se a vida parece noite escura e fria? A pessoa se sente envolvida pelo amor-misericórdia do Pai…

                        Quando Maria disse o seu “SIM” se inicia, antes na fé, a COMUNHÃO com o “seu Jesus”: este é o caráter cristológico de toda Espiritualidade… MARIA é o exemplo primeiro do conviver COM Jesus:  apesar das contrariedades, incompreensões, desilusões Ela crê cada dia no seu Filho (Cfr. Redemptoris Mater, 17). A ESPIRITUALIDADE de cada um de nós comporta sempre uma fadiga particular do coração em reconhecer nos acontecimentos, nas pessoas, na história e em si mesmo o Plano de Deus  e o rosto de Jesus. Chame isto de um peregrinar na fé… (LG 58)

                        Quando Maria disse o seu “SIM” ela mostra a terceira dimensão da Espiritualidade: A VIDA NO ESPÍRITO SANTO! A teologia chama de “dimensão pneumatológica” da Espiritualidade.  O anjo havia dito a Maria:  “O Espírito descerá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso, o menino santo que vai nascer será chamado Filho de Deus. (Lc 1,35)

                        Você percebeu? Maria “foi plasmada pelo Espírito Santo e formada nova criatura”. (LG 56)  A ESPIRITUALIDADE TRINITÁRIA É ASSIM: OBEDIÊNCIA AO PAI; COMUNHÃO COM O FILHO-JESUS; E, CORRESPONDÊNCIA AOS DONS-CARISMAS DO ESPÍRITO SANTO…
                        A nova Evangelização requer dos novos Evangelizadores no novo Milênio a ESPIRITUALIDADE DO JEITO DE MARIA: CONVICTA, PROFUNDA, TRANSPARENTE…
                        Nós precisamos nos sentir pessoas FELIZES pelo “PRESENTE DE NATAL-2005”. O querido Papa Bento XVI nos deu um raro PRESENTE DE NATAL: A ENCÍCLICA: “DEUS CARITAS EST…” – DEUS É AMOR! Logo na INTRODUÇÃO, no primeiro parágrafo, o Papa Bento XVI mostra numa frase o sentido de toda a Encíclica:  “Ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande idéia, MAS o encontro com um ACONTECIMENTO, com uma PESSOA que dá à vida UM NOVO HORIZONTE e, dessa forma, O RUMO DECISIVO”.

                        Eis um FLASH desta Encíclica que marcará época:

                         “O Magnificat – um retrato, por assim dizer, da sua alma – é inteiramente tecido com fios da Sagrada Escritura, com fios tirados da Palavra de Deus. Dessa maneira se manifesta que ela se sente verdadeiramente em casa na Palavra de Deus, dela sai e a ela volta com naturalidade. Fala e pensa com a Palavra de Deus, que se torna palavra dela, e a sua palavra nasce da Palavra de Deus. Além disso, fica, assim, patente que os seus pensamentos estão em sintonia com os de Deus, que o dela é um querer juntamente com Deus. Vivendo intimamente permeada pela Palavra de Deus, ela pôde tornar-se mãe da palavra encarnada. Enfim, MARIA É UMA MULHER QUE AMA. E como poderia ser de outro modo? Enquanto crente que na fé pensa com os pensamentos de Deus e quer com a vontade de Deus, ela não pode ser senão uma mulher que ama.” (DCE 41)

                        Convido Você – presente aqui no Estádio Verdão; convido Você em Sintonia com a Rádio Difusora Bom Jesus de Cuiabá; convido Você que navega pela Internet e se encontra no nosso “porto” – www.arquidiocesecuiaba.org.br – a REZARMOS como o Papa Bento XVI a Nossa Senhora nesta Encíclica “DEUS É AMOR!…”: “MARIA, VIRGEM E MÃE / MOSTRA-NOS O QUE É O AMOR / E DE ONDE ESTE TEM A SUA ORIGEM / E RECEBE INCESSANTEMENTE A SUA FORÇA”.

                        E, neste momento, com a oração que o Papa Bento XVI faz a Nossa Senhora no final da Encíclica “DEUS É AMOR!… queremos confiar a ARQUIDIOCESE DE CUIABÁ E A SUA MISSÃO AO SERVIÇO DO AMOR QUE SE FAZ “CASA E ESCOLA DA COMUNHÃO” ENTRE NÓS :

                        “SANTA MARIA, MÃE DE DEUS,
                        VÓS DESTES AO MUNDO A LUZ VERDADEIRA,
                        JESUS, VOSSO FILHO – FILHO DE DEUS.
                        ENTREGASTES-VOS COMPLETAMENTE
                        AO CHAMADO DE DEUS
                        E ASSIM VOS TORNASTES FONTE
                        DA BONDADE QUE BROTA DELE.
                        MOSTRAI-NOS JESUS!
                        GUIAI-NOS PARA ELE!
                        ENSINAI-NOS A CONHECÊ-LO E AMÁ-LO,
                        PARA PODERMOS TAMBÉM NÓS
                        TORNAR-NOS CAPAZES DE VERDADEIRO AMOR
                        E DE SER FONTES DE ÁGUA VIVA
                        NO MEIO DE UM MUNDO SEQUIOSO!

                                                           
                        Concluímos esta HOMILIA consagrando a Deus cada dia da nossa vida  pela intercessão e na companhia de MARIA, com a ORAÇÃO ‘O meu dia com Nossa Senhora…’
“Virgem Maria,
Filha predileta do Pai,

Templo do Espírito Santo,
Mãe de Jesus:
sou todo Teu e quero Te amar
como ninguém Te amou jamais…
Contigo na minha vida,
o meu caminho é seguro.
Contigo, cada passo no meu dia
me conduzirá ao Projeto-de-vida:
Viver para amar, pois,
‘minha Vocação é o Amor!’
Virgem Maria,
o meu dia Contigo será a oportunidade
de me colocar em Tua Escola,
e ser “Eucaristia” para quem
de mim se aproximar.
Virgem Maria,
neste meu dia que eu saiba
“com os ‘olhos-emprestados-de-Deus’
perceber e sentir cada pessoa
como “um que faz parte de mim”.
Virgem Maria,
hoje quero ter os pés no chão,
o coração em Deus,
meus braços e mãos abertos
a serviço dos irmãos e irmãs
que de mim mais necessitam.
Sou todo Teu, Mãe de Deus,
e quero Te amar
como ninguém Te amou jamais… Amém!”

       Cuiabá, 27 de fevereiro de 2006 – Mega-Cenáculo “Movimento Sacerdotal Mariano

                                                        VINDE – E – VEDE  –  2006
          + Dom Milton Santos  –  Arcebispo de Cuiabá

Você pode Gostar de:

Papa: ser cristão é superar discriminações. O batismo confere igual dignidade a todos

“As diferenças e os contrastes que criam separação não deveriam existir entre os fiéis em …