Página Inicial / Notícias / Conic 25 anos

Conic 25 anos

Bendito seja Deus Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, Pai das misericórdias e Deus de Toda consolação” (2Cor 1,3).

Ao comemorarmos os 25 anos da fundação do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), acolhemos com humildade a exortação do apóstolo Paulo: “Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo: guardai a concórdia e não haja divisões entre vós; sede bem unidos num mesmo espírito e num mesmo pensamento” (1Cor 1,10).

No ano de 1982, em Porto Alegre, iniciava-se mais um capítulo da caminhada pela busca da Unidade dos Cristãos com a fundação do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic). A criação do Conic por parte das Igrejas deu um caráter oficial ao movimento ecumênico no Brasil e constituiu-se um instrumento de continuidade dos esforços ecumênicos.  

Passaram-se 25 anos. Muitos sonhos tornaram-se realidade e se muitas coisas sonhadas ainda não foi possível concretizar, podemos afirmar com certeza que o sopro do Espírito levou muitas pessoas de nossas e outras tradições cristãs a entrar naquele caminho de conversão que nos faz encontrar em Cristo a unidade desejada.

O ritmo da caminhada não é constante. Existem avanços e retrocessos, respeitando-se as diferenças e particularidades de cada denominação eclesial. Nestes 25 anos no cenário religioso brasileiro firmaram-se novas denominações cristãs, especialmente pentecostais, fazendo com que o ecumenismo se torne uma necessidade ainda mais urgente.

Novas dificuldades surgem em matéria de costumes e de ética junto com problemas étnicos, sociais, políticos e econômicos que afligem sobremaneira a vida dos pobres e são por vezes velados sob a figura de conflitos religiosos. Há também um número relevante de cristãos não praticantes e aumenta o número de pessoas que se declaram "sem religião". Nesse contexto de pluralismo cultural e religioso a necessidade de um diálogo sobre a base de um mútuo respeito,  estabelecendo relações de amizade e de colaboração se faz cada vez mais premente. 

Essa nova realidade desafia as Igrejas a renovarem a missão cristã no Brasil e na América Latina, alertadas pela oração de Jesus: “Que todos sejam um… para que o mundo creia”. (Jô 17,21).

As Igrejas-membro são chamadas agora a dar novo alento ao CONIC que deve responder a novos desafios e ampliar a sua ação através de conselhos regionais, solidificar sua representatividade diante da sociedade brasileira, dialogar com órgãos governamentais para contribuir na construção de uma sociedade justa e solidária.

Se, de um lado, posturas anti-ecumênicas no interior das Igrejas ganham força, de outro lado, em obediência ao mandamento do Senhor, também se fortalece o testemunho de pessoas de fé que buscam a unidade do povo cristão se fortalece. 

A ação em favor da unidade dos cristãos assumiu proporções relevantes no Brasil e no mundo. Gestos que eram raros há 25 anos, hoje são freqüentes: encontros fraternos; oração em comum; posições compartilhadas e colaboração em favor da liberdade, da justiça e da paz; convergência em torno de temas secularmente contestados – reconhecimento recíproco do Batismo,  Hospitalidade Eucarística, a Teologia da Graça, trabalhos sociais em parceria ecumênica, comissões permanentes de diálogo entre outros.

Seguir nesse caminho é prioridade das Igrejas-membro do CONIC que reconhecem a necessidade de renovação em suas próprias vidas e perseguem novas oportunidades para aprofundar suas relações com igrejas de outras tradições.  A promoção da unidade dos cristãos é tarefa prioritária no interior de cada Igreja, chamada a implantar o espírito ecumênico no coração de cada pessoa e impulsionar a ação ecumênica de cada comunidade. É tarefa prioritária também promover o diálogo não somente entre as Igrejas-membro do CONIC, mas também com outras denominações cristãs, a partir do reconhecimento de todos os batizados serem membros do Corpo de Cristo e membros uns dos outros.

Reconhecendo nossa fragilidade e cientes dos obstáculos que podemos encontrar no caminho, confiamos os esforços das Igrejas em busca da plena comunhão à providência misericordiosa do Pai que, pelo seu Espírito, realiza a prece de Jesus Cristo “que todos sejam um”. 

Saudamos fraternalmente a todos, irmãos e irmãs em Cristo Jesus.  “Fiel é o Deus que vos chamou á comunhão com seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor” (1Cor 1,9).

Assinatura dos Presidentes das Igrejas-Membro do Conic:

Dom Geraldo Lyrio Rocha – Igreja Católica Apostólica Romana

Dom Mauricio de Andrade – Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

Rev. Manoel de Souza Miranda – Igreja Presbiteriana Unida 

Mons. Antonio Nakkoud 

– Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia

Pr. Presidente Walter Altmann – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil

Pr. Carlos Augusto Möller  Presidente do Conic

Rev. Luiz Alberto – Secretário Executivo do Conic

Você pode Gostar de:

Logomarca do Sínodo 2023

CONHEÇA OS SIGNIFICADOS DA LOGOMARCA DO SÍNODO 2023 LANÇADA PELO VATICANO. Uma grande árvore majestosa, …