Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade Natal do Senhor Jesus

Solenidade Natal do Senhor Jesus

NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
DEUS SE FEZ HOMEM E VEIO MORAR NO MEIO DE NÓS: É NATAL
25 de dezembro de 2019
SOLENIDADE DO NATAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
ANO A – SÃO MATEUS
Cor Litúrgica: branca
MISSA DA NOITE
A.: Irmãos amados, nesta noite santa, a luz do Presépio de Belém nos alcança e nos faz perceber que um Menino nasceu para nós. Impulsionados por esse mistério, vamos juntos renovar o nosso amor a Cristo que hoje renasce em nossos corações. Jubilosos, iniciemos a celebração do nascimento do nosso Salvador.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – HINÁRIO LITÚRGICO – NATAL, P. 3.
R.: GLÓRIA AO SENHOR NAS ALTURAS, SEM CESSAR. GLÓRIA AO SENHOR, TERRA INTEIRA A CANTAR! (BIS)/ 1. Reis e nações se amotinam e tramam, por quê? E vão contra o Senhor e o Messias, por quê? Deles se ri e aborrece o Senhor e ouvirão: fui eu quem consagrei o meu rei em Sião! / 2. Vou proclamar o decreto que vem do Senhor, o que disse o Senhor e dizer me mandou: “Tu és meu filho, meu filho, a Ti hoje, eu gerei. Tu me pedes e eu as nações te darei!/ 3. Cetro de ferro nas mãos, as nações regerás, como um pote de barro as despedaçarás! Reis e juízes da terra, guiar-vos deixai, ao Senhor com temor lhe servi e honrai!/ 4. Não o irriteis, sua raiva será perdição! Bem felizes aqueles que n’Ele estão! Glória ao Pai pelo Filho no Espírito, amor, ao que vem nesta noite, da Igreja o louvor!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A vós, irmãos e irmãs, paz e fé da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios. (Pausa). Senhor, Filho de Deus, que, nascendo da Virgem Maria, vos fizestes nosso irmão, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, Filho do homem, que conheceis e compreendeis nossa fraqueza, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, Filho primogênito do Pai, que fazeis de nós uma só família, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Deus de bondade e misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM.
4. ANÚNCIO NATALINO – Opcional
(a ser proclamado na primeira missa “da Noite de Natal”)
P.: Transcorridos muitos séculos desde que Deus criou o mundo e fez o homem à sua imagem; séculos depois de haver cessado o dilúvio, quando o Altíssimo fez resplandecer o arco-íris, sinal de aliança e de paz; vinte e um séculos depois do nascimento de Abraão, nosso pai; treze séculos depois da saída de Israel do Egito, sob a guia de Moisés; cerca de mil anos depois da unção de Davi, como rei de Israel; na septuagésima quinta semana da profecia de Daniel; na nonagésima quarta Olimpíada de Atenas; no ano 752 da fundação de Roma; no ano 538 do edito de Ciro, autorizando a volta do exílio e a reconstrução de Jerusalém; no quadragésimo segundo ano do império de César Otaviano Augusto, enquanto reinava a paz sobre a terra, na sexta idade do mundo, JESUS CRISTO DEUS ETERNO E FILHO DO ETERNO PAI, querendo santificar o mundo com a sua vinda, foi concebido por obra do Espírito Santo e se fez homem; transcorridos nove meses, nasceu da Virgem Maria, em Belém de Judá. Eis o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo a natureza humana. Venham, adoremos o Salvador! Ele é Emanuel, Deus Conosco.
5. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
6. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, que fizestes resplandecer esta noite santa com a claridade da verdadeira luz, concedei que, tendo vislumbrado na terra este mistério, possamos gozar no céu sua plenitude. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, por meio do Mistério da Encarnação, o Filho de Deus assumiu a nossa humanidade para nos enriquecer com a Sua divindade. Ouçamos, com piedade, as leituras de hoje.
7. 1ª LEITURA (Is 9, 1-6) – Leitura do Livro do Profeta Isaías.
1O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu. 2Fizeste crescer a alegria, e aumentaste a felicidade; todos se regozijam em tua presença como alegres ceifeiros na colheita, ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos. 3Pois o jugo que oprimia o povo, – a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais – tu os abateste como na jornada de Madiã. 4Botas de tropa de assalto, trajes manchados de sangue, tudo será queimado e devorado pelas chamas. 5Porque nasceu para nós um menino, foi-nos dado um filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da paz. 6Grande será o seu reino e a paz não há de ter fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reinado, que ele irá consolidar e confirmar em justiça e santidade, a partir de agora e para todo o sempre. O amor zeloso do Senhor dos exércitos há de realizar estas coisas. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
8. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 95/96)
R.: HOJE NASCEU PARA NÓS O SALVADOR , QUE É CRISTO, O SENHOR./ 1. Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Cantai e bendizei seu Santo nome!/ 2. Dia após dia anunciai sua salvação, manifestai a sua glória entre as nações, e entre os povos do universo seus prodígios!/ 3. O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas./ 4. Na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade.
9. 2ª LEITURA (Tt 2, 11-14) – Leitura da Carta de São Paulo a Tito. Caríssimo: 11A graça de Deus se manifestou trazendo salvação para todos os homens. 12Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver neste mundo com equilíbrio, justiça e piedade, 13aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo. 14Ele se entregou por nós, para nos resgatar de toda maldade e purificar para si um povo que lhe pertença e que se dedique a praticar o bem. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
10. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA. Eu vos trago a Boa Nova de uma grande alegria: é que hoje vos nasceu o Salvador, Cristo, o Senhor.
11. EVANGELHO – (Lc 2, 1-14) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
1Aconteceu que naqueles dias, César Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento de toda a terra. 2Este primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. 3Todos iam registrar-se cada um na sua cidade natal. 4Por ser da família e descendência de Davi, José subiu da cidade de Nazaré, na Galileia, até a cidade de Davi, chamada Belém, na Judeia, 5para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. 6Enquanto estavam em Belém, completaram-se os dias para o parto, 7e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles na hospedaria. 8Naquela região havia pastores que passavam a noite nos campos, tomando conta do seu rebanho. 9Um anjo do Senhor apareceu aos pastores, a glória do Senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo. 10O anjo, porém, disse aos pastores: “Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: 11Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor. 12Isto vos servirá de sinal: Encontrareis um recém-nascido envolvido em faixas e deitado numa manjedoura”. 13E, de repente, juntou-se ao anjo uma multidão da coorte celeste. Cantavam louvores a Deus, dizendo: 14“Glória a Deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados”. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
12. HOMILIA
13. SÍMBOLO NICENO-CONSTANTINOPOLITANO – Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra, de todas as coisas visíveis e invisíveis. Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho Unigênito de Deus, nascido do Pai antes de todos os séculos: Deus de Deus, luz da luz, Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, gerado, não criado, consubstancial ao Pai. Por Ele todas as coisas foram feitas. E por nós, homens, e para nossa salvação desceu dos céus: (todos se ajoelham) e se encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem (todos de pé). Também por nós foi crucificado sob Pôncio Pilatos; padeceu e foi sepultado. Ressuscitou ao terceiro dia, conforme as Escrituras, e subiu aos céus, onde está sentado à direita do Pai. E de novo há de vir, em sua glória, para julgar os vivos e os mortos; e o seu reino não terá fim. Creio no Espírito Santo, Senhor que dá a vida, e procede do Pai e do Filho; e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: Ele que falou pelos profetas. Creio na Igreja, una, santa, católica e apostólica. Professo um só batismo para remissão dos pecados. E espero a ressurreição dos mortos e a vida do mundo que há de vir. Amém.
14. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos e irmãs, nesta hora em que a Boa Nova anunciada pelos anjos leva a alegria ao coração de tantos homens, oremos por toda a humanidade, dizendo com toda a confiança: Cristo, Luz do mundo, ouvi-nos!
TODOS: CRISTO, LUZ DO MUNDO, OUVI-NOS!
1. Senhor, iluminai o Santo Padre, o Papa Francisco, e todo o clero, na transmissão da alegria do Evangelho e no testemunho da fé e da caridade, nós Vos rogamos.
TODOS: CRISTO, LUZ DO MUNDO, OUVI-NOS!
2. Senhor, fazei brilhar a Vossa luz em todas as nações, a fim de que os governantes trabalhem pelos direitos humanos e superem os conflitos, nós Vos rogamos.
TODOS: CRISTO, LUZ DO MUNDO, OUVI-NOS!
3. Senhor, aquecei com o Vosso amor todos aqueles que vivem o Natal longe dos seus familiares, pelos que o passam nos hospitais e nas cadeias, para que o Menino Deus fortaleça suas esperanças, nós Vos rogamos.
TODOS: CRISTO, LUZ DO MUNDO, OUVI-NOS!
4. Senhor, fortalecei a nossa vivência em comunidade, para que, nesta noite de Natal, possamos viver intensamente a alegria do Vosso nascimento e não nos deixemos levar pela onda do consumismo desenfreado, nós Vos rogamos.
TODOS: CRISTO, LUZ DO MUNDO, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas)
P.: Ó Deus onipotente, agora que a nova luz do Vosso Verbo Encarnado invade o nosso coração, fazei que manifestemos em ações o que brilha pela fé em nossas mentes. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM!
LITURGIA EUCARÍSTICA
15. CANTO DE OFERTAS – HINÁRIO LITÚRGICO – NATAL, P. 6
1. Cristãos, vinde todos, com alegres cantos. Oh! Vinde, oh! Vinde até Belém. Vede nascido vosso Rei eterno./ R. OH! VINDE, ADOREMOS, OH! VINDE, ADOREMOS. OH! VINDE, ADOREMOS O SALVADOR!/ 2. Humildes pastores deixam seu rebanho e alegres acorrem ao Rei dos céus. Nós, igualmente, cheios de alegria./ 3. O Deus invisível de eternal grandeza, sob véus de humildade, podemos ver Deus pequenino, Deus envolto em faixas!/ 4. Nasceu em pobreza, repousando em palhas. O nosso afeto lhe vamos dar. Tanto amou-nos. Quem não há de amá-lo?/ 5. A estrela do Oriente conduziu os Magos e a este mistério envolve em luz. Tal claridade, também seguiremos.
16. P: Orai, irmãos e irmãs…
17. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Acolhei, ó Deus, a oferenda da festa de hoje, na qual o céu e a terra trocam os seus dons, e dai-nos participar da divindade daquele que uniu a vós a nossa humanidade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
18. ORAÇÃO EUCARÍSTICA I – MR (p. 469) – Prefácio do Natal do Senhor I – O Cristo, luz do mundo – MR (p. 410)
19. RITO DA COMUNHÃO
20. CANTO DE COMUNHÃO – HINÁRIO LITÚRGICO – NATAL – P. 11
R.: A LUZ RESPLANDECEU EM PLENA ESCURIDÃO, JAMAIS IRÃO AS TREVAS VENCER O SEU CLARÃO! (BIS)/ 1. De tudo existe um começo e no começo de tudo era o Verbo, sim, o Verbo, pelo qual existe tudo! Voltado pra Deus estava o Verbo que era Deus, e nada de quanto existe sem Ele apareceu! É n’Ele que estava a vida, a vida que é luz dos homens, a luz nas trevas resplende e as trevas não compreendem./ 2. Um homem por Deus mandado, seu nome era João, veio a luz testemunhar para o mundo acreditar… João, ele não era a luz, veio a luz testemunhar; Luz verdadeira era o Verbo, que veio ao mundo brilhar. A iluminar todo homem o Verbo estava no mundo, por quem o mundo existia, mas não o reconhecia./ 3. Veio ao que lhe pertencia, mas os seus não o acolheram, porém, quem o recebia, os que no seu nome creram. Filhos de Deus se tornaram, o Verbo deu tal poder e assim nasceram de Deus e não de humano querer! O Verbo, então, fez-se carne, veio entre nós acampar e sua glória nós vimos. Glória que seu Pai lhe dá./ 4. Único Filho do Pai, de graça e verdade pleno, de sua imensa riqueza graças, sem fim, recebemos. Quem deu a lei foi Moisés, porém, a graça e a verdade, somente, por Jesus Cristo chegam à realidade! Ninguém jamais viu a Deus; o Filho Único, então, que está no seio do Pai, nos fez a revelação.
21. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Senhor nosso Deus, ao celebrarmos com alegria o Natal do nosso Salvador, dai-nos alcançar, por uma vida santa, seu eterno convívio. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
22RITOS FINAIS
23. BREVES AVISOS
24. BÊNÇÃO FINAL – MR (p. 520)
P.: O Senhor esteja convosco.
TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS.
P.: O Deus de infinita bondade, que, pela encarnação do seu Filho, expulsou as trevas do mundo e, com seu glorioso nascimento, transfigurou esta noite santa (este dia), expulse dos vossos corações as trevas dos vícios e vos transfigure com a luz das virtudes.
TODOS: AMÉM.
P.: Aquele que anunciou aos pastores pelo Anjo a grande alegria do nascimento do Salvador derrame em vossos corações a sua alegria e vos torne mensageiros do Evangelho.
TODOS: AMÉM.
P.: Aquele que, pela encarnação de seu Filho, uniu a terra ao céu, vos conceda sua paz e seu amor, e vos torne participantes da Igreja celeste.
TODOS: AMÉM.
P.: Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
P.: Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.
TODOS: GRAÇAS A DEUS.
CANTO OPCIONAL
1. Noite feliz, noite feliz! Oh, Senhor, Deus de amor, pobrezinho, nasceu em Belém. Eis na lapa Jesus, nosso bem. Dorme em paz, oh, Jesus, dorme em paz, oh, Jesus./ 2. Noite feliz, noite feliz! Eis que no ar, vêm cantar aos pastores os anjos dos céus, anunciando a chegada de Deus, de Jesus Salvador, de Jesus Salvador./ 3. Noite feliz, noite feliz! Oh, Jesus, Deus da luz, quão afável é teu coração, que quiseste nascer nosso irmão e a nós todos salvar, e a nós todos salvar.
MISSA DO DIA
A.: Meus irmãos, nesta Solenidade do Natal, nós somos convidados a contemplar o amor de Deus, manifestado na encarnação de Cristo. Ele é o Verbo que se fez Carne e veio habitar no meio de nós. Iniciemos, alegremente, o Natal do Senhor.
RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA – HINÁRIO DO NATAL – P. 9
R.: NASCEU-NOS HOJE UM MENINO E UM FILHO NOS FOI DADO, GRANDE É ESTE PEQUENINO, REI DA PAZ SERÁ CHAMADO. ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!/ 1. Cantai, cantai, ao Senhor um canto novo, um louvor! Por maravilha tão grande um canto novo, um louvor! Por tal vitória e poder um canto novo, um louvor! Por um amor tão fiel um canto novo, um louvor!/ 2. A salvação resplendeu um canto novo, um louvor! Justiça apareceu um canto novo, um louvor! Toda a terra contemplou um canto novo, um louvor! Com alegria aplaudi um canto novo, um louvor!/ 3. Clarins, violões tocai um canto novo, um louvor! Ao rei Senhor aclamai um canto novo, um louvor! Cante o mar, o universo um canto novo, um louvor! Na presença do Senhor, um canto novo, um louvor!
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A vós, irmãos e irmãs, paz e fé da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo! TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL –
4. HINO DE LOUVOR
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Ó Deus, que admiravelmente criastes o ser humano e mais admiravelmente restabelecestes a sua dignidade, dai-nos participar da divindade do vosso Filho, que se dignou assumir a nossa humanidade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.
LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos amados, acolhamos na manjedoura do nosso coração a presença viva de Cristo, por meio das leituras que iremos ouvir.
6. 1ª LEITURA (Is 52, 7-10) – Leitura do Livro do Profeta Isaías.
7Como são belos, andando sobre os montes, os pés de quem anuncia e prega a paz, de quem anuncia o bem e prega a salvação, e diz a Sião: “Reina teu Deus!” 8Ouve-se a voz de teus vigias, eles levantam a voz, estão exultantes de alegria, sabem que verão com os próprios olhos o Senhor voltar a Sião. 9Alegrai-vos e exultai ao mesmo tempo, ó ruínas de Jerusalém, o Senhor consolou seu povo e resgatou Jerusalém. 10O Senhor desnudou seu santo braço aos olhos de todas as nações; todos os confins da terra hão de ver a salvação que vem do nosso Deus. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 97/98)
R.: OS CONFINS DO UNIVERSO CONTEMPLARAM A SALVAÇÃO DO NOSSO DEUS./ 1. Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória./ 2. O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel./ 3. Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!/ 4. Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa e da cítara suave! Aclamai, com os clarins e as trombetas, ao Senhor, o nosso Rei! .
8. 2ª LEITURA (Hb 1, 1-6) – Leitura da Carta aos Hebreus.
1Muitas vezes e de muitos modos falou Deus outrora aos nossos pais, pelos profetas; 2nestes dias, que são os últimos, ele nos falou por meio do Filho, a quem ele constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também ele criou o universo. 3Este é o esplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser. Ele sustenta o universo com o poder de sua palavra. Tendo feito a purificação dos pecados, ele sentou-se à direita da majestade divina, nas alturas. 4Ele foi colocado tanto acima dos anjos quanto o nome que ele herdou supera o nome deles. 5De fato, a qual dos anjos Deus disse alguma vez: “Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei?” Ou ainda: “Eu serei para ele um Pai ele será para mim um filho?” 6Mas, quando faz entrar o Primogênito no mundo, Deus diz: “Todos os anjos devem adorá-lo!” Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – R.: ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA. Despontou o santo dia para nós: ó nações, vinde adorar o Senhor Deus, porque hoje grande luz brilhou na terra!
10. EVANGELHO – Mais longo – (Jo 1, 1-18) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.:1No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2No princípio estava ela com Deus. 3Tudo foi feito por ela, e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. 6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. 10A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela – mas o mundo não quis conhecê-la. 11Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. 12Mas, a todos que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornarem filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13pois estes não nasceram do sangue nem da vontade da carne nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. 14E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade. 15Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. 16De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. 18A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer. Palavra da Salvação. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR.
11. HOMILIA
12. SÍMBOLO NICENO-CONSTANTINOPOLITANO –
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos, neste dia tão solene, contemplemos o Menino que nasceu para nós e apresentemos-Lhe as nossas orações, dizendo, com alegria: Filho de Deus vivo, ouvi-nos!
TODOS: FILHO DE DEUS VIVO, OUVI-NOS!
1. Cristo, Vós que sois o Salvador do mundo, fazei com que todos os ministros ordenados sejam fortalecidos com a Vossa graça e, com o coração repleto da Vossa luz, encorajem os desanimados, sustentem os que estão fracos e orientem os perdidos, nós Vos pedimos.
TODOS: FILHO DE DEUS VIVO, OUVI-NOS!
2. Cristo, Vós que sois o Rei da eternidade, inspirai os governantes de todas as Nações na promoção do bem comum, na edificação da paz e na defesa dos direitos humanos, nós Vos pedimos.

TODOS: FILHO DE DEUS VIVO, OUVI-NOS!
3. Cristo, Vós que sois o Esperado das nações, concedei que todos nós aprendamos com o Mistério do Vosso Natal o verdadeiro sentido da autêntica fé cristã, no despojamento e na doação da vida, nós Vos pedimos.
TODOS: FILHO DE DEUS VIVO, OUVI-NOS!
4. Cristo, Vós que sois nosso Mestre e Senhor, iluminai as famílias de nossa Arquidiocese, a fim de que, neste dia do Natal e em todos os dias do ano, saibam abrir suas portas para Vós e Vossa mensagem de salvação, nós Vos pedimos.
TODOS: FILHO DE DEUS VIVO, OUVI-NOS!
(Preces Espontâneas):
P.: Ó Pai, ouvi as preces do Vosso povo e fazei que a celebração do nascimento de Jesus frutifique em graças para todo o mundo. Ele que é Deus convosco, na unidade do Espírito Santo.
TODOS: AMÉM.
LITURGIA EUCARÍSTICA
14. CANTO DE OFERTAS – HINÁRIO LITÚRGICO – NATAL, P. 6
1. Cristãos, vinde todos, com alegres cantos. Oh! Vinde, oh! Vinde até Belém. Vede nascido vosso Rei eterno./ R. OH! VINDE, ADOREMOS, OH! VINDE, ADOREMOS. OH! VINDE, ADOREMOS O SALVADOR!/ 2. Humildes pastores deixam seu rebanho e alegres acorrem ao Rei dos céus. Nós, igualmente, cheios de alegria./ 3. O Deus invisível de eternal grandeza, sob véus de humildade, podemos ver Deus pequenino, Deus envolto em faixas!/ 4. Nasceu em pobreza, repousando em palhas. O nosso afeto lhe vamos dar. Tanto amou-nos. Quem não há de amá-lo?/ 5. A estrela do Oriente conduziu os Magos e a este mistério envolve em luz. Tal claridade, também seguiremos.
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Sejam de vosso agrado, ó Pai, as oferendas da festa de hoje, que nos trazem a perfeita reconciliação e a plenitude do culto divino. Por Cristo nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÃO EUCARÍSTICA I – MR (p. 469) – Prefácio do Natal do Senhor I – O Cristo, luz do mundo – MR (p. 410)
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – HINÁRIO LITÚRGICO – NATAL – P. 11
R.: A LUZ RESPLANDECEU EM PLENA ESCURIDÃO, JAMAIS IRÃO AS TREVAS VENCER O SEU CLARÃO! (BIS)/ 1. De tudo existe um começo e no começo de tudo era o Verbo, sim, o Verbo, pelo qual existe tudo! Voltado pra Deus estava o Verbo que era Deus, e nada de quanto existe sem Ele apareceu! É n’Ele que estava a vida, a vida que é luz dos homens, a luz nas trevas resplende e as trevas não compreendem./ 2. Um homem por Deus mandado, seu nome era João, veio a luz testemunhar para o mundo acreditar… João, ele não era a luz, veio a luz testemunhar; Luz verdadeira era o Verbo, que veio ao mundo brilhar. A iluminar todo homem o Verbo estava no mundo, por quem o mundo existia, mas não o reconhecia./ 3. Veio ao que lhe pertencia, mas os seus não o acolheram, porém, quem o recebia, os que no seu nome creram. Filhos de Deus se tornaram, o Verbo deu tal poder e assim nasceram de Deus e não de humano querer! O Verbo, então, fez-se carne, veio entre nós acampar e sua glória nós vimos. Glória que seu Pai lhe dá./ 4. Único Filho do Pai, de graça e verdade pleno, de sua imensa riqueza graças, sem fim, recebemos. Quem deu a lei foi Moisés, porém, a graça e a verdade, somente, por Jesus Cristo chegam à realidade! Ninguém jamais viu a Deus; o Filho Único, então, que está no seio do Pai, nos fez a revelação.
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Ó Deus de misericórdia, que o Salvador do mundo hoje nascido, como nos fez nascer para a vida divina, nos conceda também sua imortalidade. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. RITOS FINAIS
21. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL – MR (p. 520)

Preparando a Partilha da Palavra Sermão na Natividade do Senhor – São Teodoto de Ancira (séc. V)
O dono de tudo veio em forma de servo, revestido de pobreza, para não afugentar a sua presa. Tendo escolhido para nascer a insegurança de um campo indefeso, nasce de uma virgem pobrezinha, imerso na pobreza, para, no silêncio, dar caça ao homem e assim salvá-lo. Pois de ter nascido no meio do rumor, e se estivesse rodeado de riqueza, os infiéis teriam dito, e com razão, que tinha sido a abundância de riqueza o que havia operado a transformação em volta da terra. E se tivesse escolhido Roma, naquela ocasião a cidade mais poderosa, teriam pensado que era o poderio de seus cidadãos o que tinha mudado o mundo. De ter sido o filho do imperador, sua obra beneficente estaria inscrita como consequência das influências; se tivesse nascido filho de um legislador, sua reforma social seria considerada fruto do ordenamento jurídico. E o que fez? Escolheu todo o que é desprezível e pobre, todo o insignificante e ignorado pela grande massa, a fim de dar a conhecer que a divindade era a única (fonte) transformadora da terra. Este é o motivo pelo qual escolheu uma mãe pobre, uma pátria ainda mais pobre, ele mesmo escasso de recursos. Aprenda a lição do presépio. Não tendo leito para deitar o Senhor, ele é colocado em um presépio, e a indigência daquele que é o mais imprescindível se converte em privilegiado anúncio da profecia. Foi colocado em um presépio para indicar que iria converter-se em alimento até mesmo dos irracionais. De fato, vivendo na pobreza e deitado no presépio, a Palavra e Filho de Deus atrai a si tanto os ricos como os pobres, aos eloquentes como os de poucas palavras. Observa como a ausência de bens deu cumprimento à profecia, e como a pobreza tornou acessível a todos aquele que por nós se fez pobre. Ninguém teve dúvida em acorrer por temor às abundantes riquezas de Cristo; ninguém sentiu o acesso bloqueado pelo esplendor do poder: ele se mostrou próximo e pobre, oferecendo-se a si mesmo pela salvação de todos. Mediante a corporeidade assumida o Verbo de Deus se faz presente no presépio, para tornar possível que todos, racionais e irracionais, participem do alimento de salvação. E penso que era o que anteriormente havia pregado o profeta desvelando-nos o mistério deste presépio: O boi conhece o seu possuidor; e o asno, o presépio de seu dono. Israel não me conhece, meu povo não medita. O que é rico por nós se fez pobre, tornando visível a todos a salvação com a força da divindade. Referindo-se a isto dizia também o grande São Paulo: Sendo rico se fez pobre, para enriquecer-nos com a sua pobreza. Porém, quem era o que nos enriquecia? De que nos enriquecia? E como ele se fez pobre por nós? Diga-me, por favor: Quem, sendo rico, se fez pobre e com minha pobreza? Será o que apareceu feito homem? Mas este nunca foi rico, mas nasceu pobre de pais pobres. Quem era, pois, rico, e com o que nos enriquecia o que por nós se fez pobre? Deus – diz – enriquece a criatura. Portanto, é Deus que se fez pobre, fazendo sua a pobreza do que se tornava visível; Ele é verdadeiramente rico em sua divindade, e por nós se fez pobre. (Lecionário Patrístico Dominical)

Você pode Gostar de:

30º Domingo do Tempo Comum(25.10)

30º Domingo do Tempo Comum Ano A – cor verde – 25/10/2020 Ritos Iniciais Saudação …