Página Inicial / Artigos Padres da Arquidiocese / Liturgia – 18º Domingo Comum 02.08.2020

Liturgia – 18º Domingo Comum 02.08.2020

“OH VOS QUE ESTAIS COM SEDE.VINDE ÀS ÁGUAS
1.ACOLHIDA
Os pobres e doentes de Israel tinham fome de comida e necessidade de saúde, e sua esperança estava em Jesus, que amava os pobres e curava seus doentes. Mas ele se escondeu num lugar deserto para fugir da polícia de Herodes; mas os pobres e sedentos de milagres descobriram seu esconderijo. Jesus, tão logo desceu do barco encontrou-se com a multidão de doentes e famintos. Jesus encheu-se de compaixão por eles e anunciou-lhes o Reino de Deus e providenciou-lhes comida para não morrerem de fome no deserto.
A Igreja de Jesus precisa, urgentemente, redescobrir os caminhos da compaixão com os sofridos deste mundo. Os grandes e poderosos deste mundo, que se dizem cristãos, pensam nas riquezas e no acúmulo de bens! Adoram a “Lei do Mercado que engorda sua conta bancária.

2.PALARA DE DEUS
Is 55,1-3 – O profeta Isaías não pensa apenas no aspecto material da promessa, mas imagina o Reino de Deus onde a ambição e a insaciável fome de bens materiais serão excluídas do imaginário dos discípulos de Jesus! O profeta Isaías anuncia um mundo novo, onde a ambição e a fome insaciável de bens perecíveis serão excluídas e não mais atormentarão a vida humana. É a chegada do Reino de Deus. É preciso sonhar com Deus esperando o mundo novo!
Rm 8,35-39 – O Apóstolo Paulo já entrou na posse do mundo novo – mundo de Jesus – e nada poderá afastá-lo desta promessa, melhor, da certeza do mundo melhor com Jesus Cristo! E Jesus tem o poder para transformar o sonho de Paulo em realidade e, por que não, o mundo que esperamos de Jesus e com Jesus!
Mt 14,13-21 – Jesus não recusou sua palavra a ninguém, mas preferiu falar aos pobres e doentes de seu tempo! A quem se dirige a pregação da Igreja nos dias atuais? Melhor, a quem se dirige a nossa pregação de sacerdotes e cristãos na Igreja de Jesus em nossos dias? Mais ainda, Jesus não se limitou à pregação; preocupou-se com a fome de seus ouvintes; Estes precisavam da Palavra e do Pão!

3.REFLEXÃO
Os cristãos de hoje precisamos sonhar e sonhar com Jesus; mas, para isso, é necessário sonhar com um mundo novo, longe do modelo capitalista que tem como motor principal o rendimento, o acúmulo de capital e a competição! O dinheiro é necessário para a vida humana, mas precisamos ter um coração novo para não fazer do dinheiro um ídolo! Diz Jesus: “Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro!” Deveis servir somente a Deus e a seu Projeto!
A vida crista, anunciada por Jesus, tem um esquema novo e revolucionário: “não se põe remendo novo em pano velho, pois acabaria ampliando o rasgo!” Jesus trouxe um fermento novo: Ele quer tudo novo e não há como conciliar o bem e o mal, mas proposta de vinho novo em vasos novos!
Ao mandar os Apóstolos distribuir o pão e o peixe à multidão, Jesus dá uma lição de economia! Ele não quer preguiçosos e nem exploradores, mas irmãos que partilhem os bens da terra. A terra não é nossa… Somos, apenas, seus administradores! E o ser humano é, apenas, um irmão, membro da grande família de Deus! A “pandemia” atual, no mínimo, faz-nos pensar num mundo novo e diferente!
Frei Carlos Zagonel

 

Você pode Gostar de:

No Dia Internacional da Paz, Francisco indica o caminho da fraternidade

A fraternidade foi o tema escolhido pelo Papa Francisco para assinalar hoje o Dia Internacional …