Página Inicial / Animação Litúrgica / 18º Domingo do Tempo Comum(02.08)

18º Domingo do Tempo Comum(02.08)

DÉCIMO OITAVO DOMINGO DO TEMPO COMUM
MÊS VOCACIONAL – ANO A
VOCAÇÃO PARA O MINISTÉRIO ORDENADO: DIÁCONOS, PADRES E BISPOS
02 de agosto de 2020

Cor Litúrgica: Verde

INTRODUÇÃO – A: Meus irmãos, iniciamos o mês de agosto, que, segundo o costume da Igreja no Brasil, é dedicado à oração e reflexão sobre o tema das vocações. Neste primeiro Domingo do mês vocacional, somos convidados a refletir sobre a vocação para o ministério ordenado, que compreende os Diáconos, os Sacerdotes e os Bispos, homens dóceis às orientações do Espírito Santo que deram sua resposta ao exigente convite: “Vem e segue-me”, configurando-se assim com o coração do Bom Pastor. Iniciemos a nossa celebração.

RITOS INICIAIS
1. CANTO DE ENTRADA
R.:VIMOS TE ENCONTRAR EM TUA CASA, Ó SENHOR! SOMOS O TEU POVO REUNIDO EM TEU AMOR, REUNIDO EM TEU AMOR! 1. Ó Pai, nos reunimos em torno do altar pra celebrar a Ceia, memória do Senhor. Trazemos nossa vida, queremos te louvar, por aquilo que nos dás, nosso canto é gratidão./ 2. Ó Pai, nos alegramos em torno do altar celebrar a Ceia, em nome do Senhor. És fonte de alegria, queremos te seguir, pois um dia nos darás um lugar bem mais feliz./ 3. Ó Pai, nos encontramos em torno do altar pra celebrar a Ceia, presença do Senhor. Perdão das nossas faltas queremos te pedir, por aquilo que nos faz separar-nos de ti.
2. SAUDAÇÃO DO CELEBRANTE – P.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. TODOS: AMÉM. P.: A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. TODOS: BENDITO SEJA DEUS, QUE NOS REUNIU NO AMOR DE CRISTO.
3. ATO PENITENCIAL – P.: No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs. (Pausa). Confessemos os nossos pecados:
TODOS: Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus nosso Senhor. P.: Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. TODOS: AMÉM. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Cristo, tende piedade de nós. TODOS: CRISTO, TENDE PIEDADE DE NÓS. P.: Senhor, tende piedade de nós. TODOS: SENHOR, TENDE PIEDADE DE NÓS.
4. HINO DE LOUVOR – Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados! Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós Vos louvamos, nós Vos bendizemos, nós Vos adoramos, nós Vos glorificamos, nós Vos damos graças por Vossa imensa glória! Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós! Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica! Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós! Só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.
5. ORAÇÃO DO DIA – P.: OREMOS: (Pausa) – Manifestai, ó Deus, vossa inesgotável bondade para com os filhos e filhas que vos imploram e se gloriam de vos ter como criador e guia, restaurando para eles a vossa criação, e conservando-a renovada. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. TODOS: AMÉM.

LITURGIA DA PALAVRA
A.: Irmãos, diante das nossas necessidades, Deus sempre manifesta os sinais de Sua misericórdia. Ouçamos com atenção as leituras de hoje.

6. 1ª LEITURA (Is 55, 1-3). – Leitura do Livro do Profeta Isaías.
Assim diz o Senhor: 1“Ó vós todos que estais com sede, vinde às águas; vós que não tendes dinheiro, apressai-vos, vinde e comei, vinde comprar sem dinheiro, tomar vinho e leite, sem nenhuma paga. 2Por que gastar dinheiro com outra coisa que não o pão, desperdiçar o salário senão com satisfação completa? Ouvi-me com atenção, e alimentai-vos bem, para deleite e revigoramento do vosso corpo. 3Inclinai vosso ouvido e vinde a mim, ouvi e tereis vida; farei convosco um pacto eterno, manterei fielmente as graças concedidas a Davi”. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
7. SALMO RESPONSORIAL – (Do Salmo 144/145)
R.: VÓS ABRIS A VOSSA MÃO E SACIAIS OS VOSSOS FILHOS./ 1. Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura./ 2. Todos os olhos, ó Senhor, em vós esperam e vós lhes dais no tempo certo o alimento; vós abris a vossa mão prodigamente e saciais todo ser vivo com fartura./ 3. É justo o Senhor em seus caminhos, é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, de todo aquele que o invoca lealmente.
8. 2ª LEITURA (Rm 8, 35.37-39) – Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.
Irmãos: 35Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação? Angústia? Perseguição? Fome? Nudez? Perigo? Espada? 37Em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou! 38Tenho a certeza de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os poderes celestiais, nem o presente nem o futuro, nem as forças cósmicas, 39nem a altura, nem a profundeza, nem outra criatura qualquer, será capaz de nos separar do amor de Deus por nós, manifestado em Cristo Jesus, nosso Senhor. Palavra do Senhor. TODOS: GRAÇAS A DEUS.
9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO – ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA. (BIS) / O homem não vive somente de pão / mas vive de toda palavra que sai / da boca de Deus, e não só de pão. / Amém! Aleluia! Aleluia!
10. EVANGELHO – (Mt 14, 13-21) – P.: O Senhor esteja convosco. TODOS: ELE ESTÁ NO MEIO DE NÓS. P.: Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
P.: Naquele tempo, 13Quando soube da morte de João Batista, Jesus partiu e foi de barco para um lugar deserto e afastado. Mas, quando as multidões souberam disso, saíram das cidades e o seguiram a pé. 14Ao sair do barco, Jesus viu uma grande multidão. Encheu-se de compaixão por eles e curou os que estavam doentes. 15Ao entardecer, os discípulos aproximaram-se de Jesus e disseram: “Este lugar é deserto e a hora já está adiantada. Despede as multidões, para que possam ir aos povoados comprar comida!” 16Jesus porém lhes disse: “Eles não precisam ir embora. Dai-lhes vós mesmos de comer!” 17Os discípulos responderam: “Só temos aqui cinco pães e dois peixes”. 18Jesus disse: “Trazei-os aqui”. 19Jesus mandou que as multidões se sentassem na grama. Então pegou os cinco pães e os dois peixes, ergueu os olhos para o céu e pronunciou a bênção. Em seguida partiu os pães, e os deu aos discípulos. Os discípulos os distribuíram às multidões. 20Todos comeram e ficaram satisfeitos, e dos pedaços que sobraram, recolheram ainda doze cestos cheios. 21E os que haviam comido eram mais ou menos cinco mil homens, sem contar mulheres e crianças. Palavra da Salvação.
TODOS: GLÓRIA A VÓS, SENHOR!
11. HOMILIA
12. PROFISSÃO DE FÉ – Creio em Deus Pai, todo-poderoso, / Criador do céu e da terra, / e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, / nasceu da Virgem Maria,/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado; / desceu à mansão dos mortos,/ ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo, / na Santa Igreja Católica, / na comunhão dos Santos, / na remissão dos pecados, / na ressurreição da carne, / na vida eterna. / Amém.
13. ORAÇÃO DOS FIÉIS – P.: Irmãos caríssimos, O Senhor dá ao seu povo força e perseverança. Peçamos- Lhe de coração sincero: Deus de bondade, ouvi-nos!
TODOS: DEUS DE BONDADE, OUVI-NOS!
1)Senhor Jesus, Vós que sois a plenitude da compaixão do Pai, acompanhai com o Vosso amor o Santo Padre, o Papa Francisco, no exercício do acolhimento e no testemunho da alegria do Evangelho, nós Vos rogamos.
TODOS: DEUS DE BONDADE, OUVI-NOS!
2)Ó Cristo, Vós que sois o Sacerdote por excelência, abençoai e protegei os ministros ordenados do mundo inteiro, dai-lhes um coração generoso e impulsionai-os no testemunho da verdade e da misericórdia, nós Vos rogamos.
TODOS: DEUS DE BONDADE, OUVI-NOS!
3)Amparai os nossos governantes, para que sejam homens justos e ajudai-os na edificação de uma sociedade mais fraterna, nós Vos rogamos.
TODOS: DEUS DE BONDADE, OUVI-NOS!
4)Ó Cristo, assisti com a Vossa ternura os jovens que sentem o chamado ao ministério ordenado, a fim de que sejam encorajados em seu processo de discernimento e respondam com a generosidade da entrega, nós Vos rogamos.
TODOS: DEUS DE BONDADE, OUVI-NOS!
5)Senhor Jesus, Vós que sempre cuidastes dos doentes, recorrei com a Vossa misericórdia os enfermos que estão nos hospitais e dai-nos o dom da cura das doenças que nos assombram nesses dias, nós Vos rogamos.
TODOS: DEUS DE BONDADE, OUVI-NOS!

(Preces Espontâneas):

P.: Senhor, que Vossa bênção nos sustente, não permita que jamais nos oponhamos à Vossa vontade e nos conceda desfrutar sempre de Seus benefícios. Por Cristo, nosso Senhor.
TODOS: AMÉM.

LITURGIA EUCARÍSTICA

14. CANTO DE OFERTAS – HINÁRIO LITÚRGICO, VI, p. 29)
1. A mesa santa que preparamos,/ mãos que se elevam a Ti, ó Senhor./ O pão e o vinho, frutos da terra,/ duro trabalho, carinho e amor:/ ô,ô,ô, recebe, Senhor!/ ô,ô, recebe, Senhor!/ 2. Flores, espinhos, dor e alegria,/ Pais, mães e filhos diante do altar./ A nossa oferta em nova festa,/ a nossa dor vem, Senhor, transformar!/ ô,ô,ô, recebe, Senhor!/ ô,ô, recebe, Senhor!/ 3. A vida nova, nova família,/ que celebramos, aqui tem lugar./ Tua bondade vem com fartura,/ é só saber reunir, partilhar./ ô,ô,ô, recebe, Senhor!/ ô,ô, recebe, Senhor!/
15. P.: Orai, irmãos e irmãs…
16. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS – P.: Dignai-vos, ó Deus, santificar estas oferendas e, aceitando este sacrifício espiritual, fazei de nós uma oferenda eterna para vós. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
17. ORAÇÂO EUCARÍSTICA II – MR (pág. 478)
Prefácio dos Domingos do Tempo Comum IX – O dia do Senhor – MR (pág. 436) –
18. RITO DA COMUNHÃO
19. CANTO DE COMUNHÃO – HINÁRIO LITÚRGICO, VI, p. 28
R.: CINCO PÃES E DOIS PEIXES TOMOU, / AOS DISCÍPULOS DEU PEIXE E PÃO. / OS DISCÍPULOS VÃO E REPARTEM / E SE FARTA A MAIOR MULTIDÃO. (BIS) / 1. Feliz quem anda com a verdade, / na lei de Deus, com integridade! / Feliz quem guarda seu mandamento / no coração, no pensamento! / 2. Ah! Quem me dera, que, em meu andar, / teus mandamentos possa eu guardar! / Se os mandamentos obedecer, / não vai o mal acontecer! / 3. Quando tuas leis eu aprender, / vou te louvar e agradecer! / Eu vou guardar teu mandamento, / mas, não me deixes no esquecimento. / 4. Os que as maldades sabem evitar, / a estrada certa vão encontrar! / Senhor, tu deste os teus mandados, / para que sejam sempre guardados!
20. ORAÇÃO DEPOIS DA COMUNHÃO – P.: OREMOS: (Pausa) Acompanhai, ó Deus, com proteção constante os que renovastes com o pão do céu e, como não cessais de alimentá-los, tornai-os dignos da salvação eterna. Por Cristo, nosso Senhor. TODOS: AMÉM.
21. ORAÇÃO DO PAPA FRANCISCO PELAS VOCAÇÕES
Pai de misericórdia, que destes o Vosso Filho pela nossa salvação e sempre nos sustentais com os dons do Vosso Espírito, concedei-nos comunidades cristãs vivas, fervorosas e felizes, que sejam fontes de vida fraterna e suscitem nos jovens o desejo de se consagrarem a Vós e à evangelização. Sustentai-as no seu compromisso de propor uma adequada catequese vocacional e caminhos de especial consagração. Dai-nos sabedoria para o necessário discernimento vocacional, de modo que, em tudo, resplandeça a grandeza do Vosso amor misericordioso. Maria, Mãe e educadora de Jesus, interceda por nossa comunidade cristã, para que, tornada fecunda pelo Espírito Santo, seja fonte de vocações autênticas para o serviço do povo santo de Deus. Amém!
22. ORAÇÃO PELO PAPA
Pelo Santo Padre
?. Oremos pelo nosso Santo Padre o Papa Francisco.
?. O Senhor o conserve, lhe dê vida e faça feliz na terra, e não o deixe cair nas mãos dos seus inimigos.
?. Amém.
?. Nossa Senhora Aparecida.
?. Rogai por nós.

RITOS FINAIS
22. BREVES AVISOS
23. BÊNÇÃO FINAL
CANTOS OPCIONAIS – Antes que te formastes dentro do ventre de tua mãe,/ Antes que tu nascesses, te conhecia e te consagrei./ Para ser meu profeta entre as nações eu te escolhi./ Irás onde enviar-te e o que eu mando proclamarás!/ R.: TENHO QUE GRITAR,/ TENHO QUE ARRISCAR,/ AI DE MIM SE NÃO O FAÇO!/ COMO ESCAPAR DE TI,/ COMO CALAR, SE TUA VOZ ARDE EM MEU PEITO?/ TENHO QUE ANDAR/ TENHO QUE LUTAR,/ AI DE MIM SE NÃO O FAÇO!/ COMO ESCAPAR DE TI,/ COMO CALAR,/ SE TUA VOZ ARDE EM MEU PEITO? / 2. Não temas arriscar-te porque contigo eu estarei,/ não temas anunciar-me por que em tua boca falarei./ Entrego-te meu povo/ vai arrancar e derrubar./ Para edificar,/ destruirás e plantarás.
Meditando a Palavra de Deus
O profeta Isaías usa a expressão de comprar trigo, vinho e leite sem pagar. O que ele quer nos dizer é que Deus nos dá muito mais do que podemos retribuir. Deus é infinitamente generoso, mesmo quando estragamos a festa da vida e nos ajuda a compreender que esse alimento abundante e gratuito é a Sua Palavra. A gratuidade vem de Deus, por Jesus e se prolonga na ação da partilha dos discípulos, que põem tudo a disposição de todos. A generosidade faz parte do Reino de Deus. Com a multiplicação dos pães, evidencia-se uma das características das comunidades cristãs: a partilha. É por meio da partilha solidária que acontece o milagre da multiplicação e da abundância, onde todos se saciam e ainda sobra para os que virão depois. “A fome de tantas pessoas é sinal de que o projeto de Deus não foi respeitado e que seu Reino ainda não se completou”. A compaixão é um sentimento divino que leva Jesus a socorrer as pessoas em suas necessidades. A exemplo de Jesus, somos convidados a fixar nosso olhar nos novos excluídos: migrantes, refugiados, vítimas do tráfico, analfabetos tecnológicos, moradores de rua, enfermos, idosos, desempregados… Que os gestos de compaixão de Jesus, despertem em nós, os mesmos sentimentos de solidariedade e compromisso com os excluídos dos bens da sociedade. Na abertura solidária para os outros, a melhor oferta do pão, que ninguém recusa porque não marginaliza, são: o amor, a acolhida, o respeito à dignidade de cada pessoa. Talvez esse seja o pão de que mais se tenha fome em nossos dias. Poderemos então aproximar-nos para receber o pão eucarístico se não estivermos dispostos a partilhar com os irmãos o pão material? Se não aceitamos que a pessoa de Jesus seja reproduzida em nós, se não lhe permitimos continuar, através de nós, a saciar a humanidade? E Jesus continua pedindo: “Dai-lhes vós mesmos de comer”! Qual é a nossa atitude diante de tantos irmãos e irmãs sofredores? Como posso chamar-me de cristão se não me preocupo com meus semelhantes?

LEITURAS DA SEMANA
Seg.: Jr 28, 1-17; Sl 118 (119); Mt 14,22-36
Ter.: S. João Maria Vianney. Presbítero. Memória. Jr 30, 1-2.12-15.18-22; Sl 101 (102); Mt 15, 1-2.10-14.
Qua.: Dedicação da Basílica de S. Maria Maior, MFac; Jr 31, 1-7; Jr 31, 10.11-12ab.13 (R/.cf.10d); Mt 15, 21-28
Qui.: Transfiguração do Senhor. Festa. Dn 7 ,9-10.13-14; Sl 96 (97); Mt 17,1-9.
Sex.: S. Sixto II. Papa e Comps. Mártires; S. Caetano. Presbítero. M.Fac. Na 2,1.3;3,1-3.6-7; Cânt.: Dt 32, 35-36.39.41; Mt 16, 24-28.
SÁB.: S. Domingos, Presbítero. Memória. Hab 1,1 2-2,4; Sl 9A (9); Mt 17, 14-20.

Segunda Semana do Saltério
Décima Oitava Semana do Tempo Comum

Você pode Gostar de:

Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

Dia das Vocações Religiosas –  16 de agosto de 2020 cor Branca 1. Saudação Presidente …