Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

Solenidade da Assunção de Nossa Senhora

Dia das Vocações Religiosas –  16 de agosto de 2020 cor Branca

1. Saudação Presidente –
Queridos irmãos e irmãs, sejam todos bem-vindos à festa da Páscoa do Senhor que se atualiza a cada Domingo. Hoje a Igreja celebra a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora, reconhecendo a grande participação que Maria teve no plano de Deus e na história da nossa salvação. Reunidos pela Trindade Santa para celebrar os santos mistérios e a glória de nossa Santíssima Mãe, façamos o sinal que nos une como irmãos e irmãs. Em nome do Pai… Presidente – Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo, estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Maria é modelo dos religiosos e religiosas, mulheres e homens que se entregam ao Senhor pela vida de consagração para servir aos irmãos(as). Neste dia em que rezamos pelas vocações religiosas e encerramos a Semana Nacional da Família, queremos estar em comunhão com a Paróquia São Roque de São Roque do Canaã e todas as comunidades que celebram o Dia do Senhor. Recordemos os acontecimentos que ocorreram nesta semana na Paróquia, na Diocese e no mundo.
2. Deus nos perdoa
Presidente – Reconhecendo-nos necessitados do amor misericordioso de Deus e confiantes na maternal intercessão de Maria, peçamos perdão ao Pai pelas vezes em que não colocamos nossa vida a serviço do Reino. (Silêncio) Confiantes peçamos.
– Senhor, Filho de Deus, que, nascendo da Virgem Maria vos fizestes nosso irmão. Tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.
– Cristo, Filho do homem, que conheceis e compreendeis nossa fraqueza, tende piedade de nós. Cristo, tende piedade de nós.
– Senhor, Filho primogênito do Pai, que fazeis de nós uma só família, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós.
Presidente – Deus de amor e bondade, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
3. Hino do Glória Presidente – Com a Virgem Maria, glorifiquemos pelas maravilhas que o Senhor Deus faz por nós, cantando o Hino do Glória.
4. Oração Presidente –
Oremos – (silêncio) – Deus eterno, que elevastes à glória do céu em corpo e alma a Imaculada Virgem Maria, Mãe do vosso Filho, dai-nos viver atentos às coisas do alto, a fim de participarmos da Sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Apocalipse de São João (11, 19a; 12,1.3-6a.10ab)
6. Salmo Responsorial (44) (CD Cantando Salmo – Ano A) À vossa direita se encontra a rainha, com veste esplendente de ouro de Ofir. (bis)
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (15, 20-27a)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas (1, 39-56)
9. Partilha da Palavra
10. Profissão de Fé Presidente – Professemos nossa fé no Deus que escolheu Maria para ser a mãe do Salvador, cantando.
11. Ladainha Presidente – Irmãos e irmãs, nesta festa da assunção da Mãe de Jesus à glória celeste, elevemos nossas preces ao Deus de bondade, cantando.
12. Apresentação dos Dons
Animador(a) – Nossa Senhora foi e é para nós exemplo a ser seguido. Como mãe, esposa, mulher, serva, discípula sempre fez a vontade de Deus. Apresentemos ao altar do Senhor a vida de nossas famílias no compromisso de serem espaço privilegiado da vivência da gratuidade, do amor, do perdão, da prática da misericórdia, da partilha e solidariedade.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
13. Louvação Presidente – Neste dia em que a Igreja se alegra com o triunfo da Virgem Maria, entoemos nosso louvor ao Deus que opera maravilhas de libertação.
Deus nos faz irmãos
14. Pai Nosso
15. Abraço da Paz
16. Canto de Comunhão (se houver)
17. Oferta de flores a Maria
Animador(a) – Maria é a mãe que acolhe e protege. Ela continua no céu sua missão de ser protetora, e nossa intercessora. Vamos homenageá-la com muito carinho com nossas flores e cantos.
18. Breves Avisos
19. Bênção Presidente – O Deus de bondade, que, pelo Filho da Virgem Maria, quis salvar a todos, vos enriqueça com sua bênção. Amém.
– Seja-vos dado sentir sempre e por toda parte a proteção da Virgem, por quem recebeste o autor da vida. Amém.
– E vós, que vos reunistes hoje para celebrar sua solenidade, possais colher a alegria espiritual e o prêmio eterno. Amém. – Abençoe-vos o Deus que é Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
– “Tenham fé na promessa do Senhor. Ide em paz e que Ele vos acompanhe”. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A Solenidade da Assunção de Nossa Senhora é a festa da esperança da vida que vence as forças da morte. A humilde serva, que na fé se confiou por inteiro à vontade de Deus, é glorificada, recebendo a coroa dos justos. Maria, por sua cooperação livre com a nova aliança de Cristo, é a grande protagonista da história em todos os séculos. Por essa comunhão e participação, a Virgem Maria vive agora imersa no mistério da Trindade, proclamando a glória de Deus e intercedendo pela humanidade (cf. Puebla,292). Na Assunção de Maria que hoje celebramos, manifestam-se o sentido e o destino do corpo santificado pela graça de Deus. No corpo glorioso de Maria, a criação começa a ter algo do corpo ressuscitado de Cristo. Maria Assunta ao céu é a integridade humana, corpo e alma que agora reina intercedendo pela humanidade peregrina na história (cf. Puebla,298). Ressuscitada, assunta ao céu, glorificada, Maria concretiza de modo eminente o nosso futuro. “A mãe de Deus já glorificada no céu em corpo e alma é imagem e primícias da Igreja que há de atingir sua própria perfeição no mundo futuro” (Lumen Gentium,68). Maria vive já agora aquilo que nós também iremos viver quando atingirmos o céu. A glorificação de Maria, mistério de fé que hoje celebramos, revela-nos que ela, despojada de glórias pessoais, confiou-se por inteira aos desígnios de Deus. O Senhor, que olhou para a sinceridade e a humildade de Maria, a qual acreditou e se dispôs a acolher a atuação de sua graça, agora a recebe e lhe concede a glória dos céus. A festa da Assunção consola e anima, porque, caminhando entre as tribulações do tempo presente, erguendo os olhos aos céus, podemos rezar: “Salve Maria, doçura e esperança nossa, salve!”. Ao festejarmos a assunção de Maria, nossa Mãe, peçamos que ela nos ajude a caminhar com os pés firmes no chão da história e sempre abertos ao Deus da vida, que nos quer sempre em comunhão com ele. Ela é companheira do povo que caminha nas estradas da vida em direção ao Pai, como grande intercessora junto a Jesus, por todos aqueles que peregrinam no deserto da vida. À Palavra de Deus expressa pela leitura do Apocalipse respondemos com o salmo 44, um salmo festivo que nos remete ao esplendor de Deus. Paulo, em sua carta, nos diz que Cristo ressuscitou como primícias dos que morreram, e a ele seguem os que jhe pertencem. Tal qual expressamos na festa de hoje.

Você pode Gostar de:

24º Domingo do Tempo Comum(13.09)

– 24º Domingo do Tempo Comum – Mês da BÍBLIA Ano A – cor verde …