Página Inicial / Animação Litúrgica / Solenidade de todos os Santos e Santas de Deus

Solenidade de todos os Santos e Santas de Deus

Ano A – cor branca – 01/11/2020

1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs em Cristo, é com muito carinho que os acolhemos para celebrar nossa vida e nossa fé Naquele que veio ao mundo para nos salvar.
Hoje, é Solenidade de Todos os Santos e, por isso, damos graças ao Pai, fonte de toda Santidade. Façamos o sinal da nossa fé. Em nome do Pai… Presidente – O Senhor, que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo, esteja convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Caríssimos irmãos(ãs), neste dia, recebemos de Jesus seu programa de vida, um caminho para todo discípulo(a) que O segue. Somos chamados a fazer as opções que nos comprometem com a justiça do Reino de Deus.
2. Deus nos perdoa
Presidente – No início desta celebração, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs (silêncio). Peçamos perdão, cantando. (André J. Zamur) 1 – Eu confesso a Deus e a vós irmãos, tantas vezes pequei, não fui fiel: pensamentos e palavras, atitudes, omissões… Por minha culpa, tão grande culpa. Senhor, piedade! Cristo, piedade! Tem piedade, ó Senhor! (bis) 2 – Peço à Virgem Maria, nossa Mãe, e a vós, meus irmãos, rogueis por mim a Deus Pai que nos perdoa e nos sustenta em sua mão por seu amor, tão grande amor. Presidente – Deus Todo-Poderoso tenha compaixão de nós, perdoe nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos a Deus por todas as pessoas que viveram e vivenciam a Santidade entre nós. (Missal Romano – Maria da Conceição – Wendel da Silva Oliveira)
Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados. (bis) Senhor Deus, Rei dos Céus, Deus Pai todo poderoso: nós vos louvamos, vos bendizemos, vos adoramos, vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só Vós sois o Santo, só Vós, o Senhor, só Vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai, na glória de Deus Pai. Amém. (5x)
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus amoroso e eterno, numa só e imensa festa, celebramos as virtudes de todos os Vossos santos. Nós, que sempre precisamos de muitas e grandes graças, hoje Vos agradecemos, pois sabemos que no céu essa multidão de santos reza e espera por nós. Por nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém
Deus nos fala
5. Leitura do Livro do Apocalipse de São João (7, 2-4.9-14)
6. Salmo Responsorial (23) (CD Cantando os Salmos) É assim a geração dos que procuram o Senhor!
7. Leitura da Primeira Carta de São João (3, 1-3)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (5, 1-12a)
9. Partilha da Palavra
10. Profissão de Fé
Presidente – Professemos nossa fé, comprometendo-nos a vivenciá-la a exemplo de Todos os Santos. Creio em Deus Pai…
11. Apresentação dos Dons (ainda em pé)
Animador(a) – O homem pode tornar-se santo; a santidade não só é possível, mas já é uma realidade; muitos já são santos entre nós hoje, e muitos transformados com Cristo, veem a Deus face a face como Ele é. Em silêncio, apresentemos ao Altar do Senhor, a vida de todas as pessoas de nossa comunidade que viveram e que vivem a santidade conforme as bem-aventuranças propostas por Jesus.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação
Presidente – Louvemos a Deus que por meio de Jesus Cristo nos dá o dom da santidade, sem excluir ninguém.
13. Pai Nosso
Presidente – Rezemos a oração da fraternidade que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz
Animador(a) – A paz não se constrói da noite para o dia, é um dom que deve ser trabalhado diariamente. Rezemos em silêncio pela paz.
15. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Deus, admiramos e adoramos Vossa imensa santidade na multidão dos Vossos santos. Pedimos também para nós Vossa graça que santifica. E nós, que hoje participamos desta mesa de peregrinos, possamos, um dia, nos assentar com Vossos santos e santas no banquete do Vosso Reino. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos
17. Bênção
Presidente – Deus, glória e exultação dos Santos que hoje celebrais solenemente, vos abençoe para sempre. Amém. – E assim, com todos eles, vos seja dado gozar a alegria da verdadeira pátria, onde a Igreja reúne os seus filhos aos santos para a paz eterna. Amém. – A bênção de Deus todo amor, Pai e Filho e Espírito Santo, desça sobre vós e permaneça para sempre. Amém. – Glorificai o Senhor com a vossa vida. Ide em paz, vivendo as bem-aventuranças e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

 

Meditando a Palavra de Deus
Eis o dia jubiloso dedicado a celebrar todos os santos e todas as santas de Deus. O livro do Apocalipse os descreve como uma multidão incontável, composta por pessoas provenientes de todas as nações da terra. Eis a glória de Deus: ver que seu amor deu frutos, quebrando todos os tipos de barreira. Por isso não se trata de elencar as virtudes heroicas de cada um, mas de afirmar que lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro. Essa expressão evidencia a fidelidade a Jesus a ponto de doarem suas vidas a exemplo do Mestre. Jesus mesmo traçou o programa de santidade que jamais será ultrapassado. Ele declara: felizes os pobres em espírito, que choram, que perseveram na mansidão e têm fome e sede de justiça, que veem na misericórdia a transformação profunda e eficaz do mundo; aqueles que, mesmo diante de sistemas corruptos, mantêm a pureza do coração e o empenho na promoção da paz. Para finalizar, declara felizes os perseguidos por causa da justiça, ou seja, por sua causa. Fica evidente que a santidade é a consequência de uma entrega total a Cristo, que nos permite ver que a felicidade não pode jamais desvincular-se da vida fraterna, da solidariedade e da justiça. Caso contrário, a felicidade tão almejada se torna motivo de autocondenação. Grande parte dos fiéis acredita que a santidade é privilégio de alguns poucos. Ainda pior, pensa que é algo do passado. A santidade, ao contrário, é a metade de vida de todos os que se decidem seguir Jesus com radicalidade evangélica. Não se trata de desligar-se do mundo, mas inserir-se nele transformando-o. Significa olhar para o mundo de um modo renovado, deixando de lado as felicidades pré-fabricadas e vendidas a altos preços pela dinâmica capitalista. É testemunhar que nossa vida vale mais quando o sentido profundo de nossa existência vem do amor de Deus por nós.

Leituras da Semana
2ª feira: Jó 19,1.23-27a; Sl 26; Rm 5,5-11; Jo 6,37-40
3ª feira: Fl 2,5-11; Sl 21; Lc 14,15-24
4ª feira: Fl 2,12-18; Sl 26; Lc 14,25-33
5ª feira: Fl 3,3-8a; Sl 104; Lc 15,1-10
6ª feira: Fl 3,17-4,1; Sl 121. Lc 16,1-8
Sábado: Fl 4,10-19; Sl 111; Lc 16,9-15
Domingo: Sb 6,12-17; Sl 62; 1Ts 4,13-18; Mt 25,1-13

Você pode Gostar de:

29º Domingo do Tempo Comum(18.10)

29º Domingo do Tempo Comum Ano A – – cor verde – 18/10/2020 Ritos Iniciais …