Página Inicial / Animação Litúrgica / 32º Domingo do Tempo Comum(08.11)

32º Domingo do Tempo Comum(08.11)

32º Domingo do Tempo Comum

Ano A – cor verde – 08/11/2020

1. Saudação Presidente – Irmãos e irmãs, sejamos todos bem-vindos para celebrarmos o Mistério Pascal de Jesus Cristo. Nesta liturgia, o Senhor nos convida à vigilância e recorda-nos que a segunda vinda de Jesus Cristo está no horizonte final da história humana, e que devemos caminhar sempre atentos, com o coração preparado para acolhê-Lo. Reunidos pelo amor da Trindade Santa, façamos o sinal de nossa fé. Em nome do Pai…
Presidente – O amor do Pai, a doação do Filho e a força do Espírito Santo estejam convosco. Bendito seja Deus…
Animador(a) – Recebemos do Senhor a vigilância ativa, com os olhos abertos para atender os seus sinais: “Ficai atentos porque não sabeis em que dia.” “Vigiai e orai, para não cairdes em tentação” (…) Neste momento, vamos trazer presente os fatos e acontecimentos que marcaram a semana na família, na comunidade e na sociedade. (Recordação da vida) Celebremos confiantes a Páscoa de Jesus que se revela em todas as pessoas e comunidades atentas e vigilantes aos sinais de Deus no curso da história.
2. Deus nos perdoa
Presidente – Imploremos a misericórdia de Deus pelas vezes em que ficamos indiferentes aos trabalhos em nossas comunidades e não nos prontificamos a servir na gratuidade para o seu crescimento material e espiritual. (Silêncio). Peçamos perdão, cantando.
3. Hino do Glória
Presidente – Glorifiquemos a Deus que com o Seu Espírito, vem acender em nós, as lâmpadas da fé e do amor que nos mantêm vigilantes até a volta definitiva de Seu Filho Jesus.
4. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, Vós nos chamais a seguir o Vosso Filho, que nos convida ao banquete do Vosso Reino. Dai-nos manter viva a chama da esperança, para que nosso coração esteja atento e nossas mãos empenhadas no serviço, quando vier o Cristo e nos levar consigo para a ceia da eterna alegria. Por Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Deus nos fala
5. Leitura do Livro da Sabedoria (6, 12-16)
6. Salmo Responsorial (62) (CD Cantando os Salmos – Vol II) A minh’alma tem sede de vós, e vos deseja, ó Senhor.
7. Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (4, 13-18)
8. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus (25, 1-13)
Partilha da Palavra
Nossa resposta
9. Profissão de Fé
Presidente – Enquanto aguardamos vigilantes a segunda vinda do Senhor, quando Ele vier “revestido de Sua Glória”, professemos a nossa fé. Creio em Deus Pai…
10. Preces da Comunidade
Presidente – Ao Pai bondoso que conhece nossas necessidades, elevemos nossos pedidos na certeza de que seremos atendidos.
11. Apresentação dos Dons
Animador(a) – A comunidade reunida na fé é expressão de vigilância ativa. Enquanto aguardamos a vinda do Senhor, celebramos a nossa vitória no Cristo Ressuscitado. Apresentemos ao Altar do Senhor a nossa disponibilidade em ficarmos atentos e vigilantes aos sinais de Deus, no curso da história e realizarmos ações concretas em nossa comunidade.
Coleta Fraterna
Ação de Graças
12. Louvação
Presidente – Louvemos a Deus pela vida de tantas pessoas que se preparam para a ressurreição em Cristo a todo momento, em cada boa obra, em cada gesto de caridade realizado.
Deus nos faz irmãos
13. Pai Nosso
Presidente – Na oração do Pai Nosso, rezamos: “Venha a nós o Vosso Reino.” Como filhos e filhas de Deus, comprometidos com o Reino de justiça, rezemos a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…
14. Momento da Paz
Animador(a) – O caminho para construir a paz é sermos obedientes à vontade do Pai. Por isso, rezemos em silêncio pala paz.
15. Oração
Presidente – Oremos – (silêncio) – Ó Deus, Vossa Palavra nos dá forças para a vida. Agradecemos por esta graça e ousamos pedir-vos mais: por Vosso Espírito Santo, concedei que jamais deixemos de Vos amar e servir. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.
Deus nos envia
16. Breves Avisos
17. Bênção
Presidente – Que Deus Todo-Poderoso vos livre sempre de toda adversidade e torne os vossos corações atentos e vigilantes. Amém. – Abençoe-vos o Deus que é Pai e Filho e Espírito Santo. Amém. – “Ficai atentos e orai a todo momento”. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe. Graças a Deus.

Meditando a Palavra de Deus
A primeira leitura insiste em mostrar outra visão da sabedoria. É ela que vem ao encontro de cada pessoa. Ela não se esconde, mas se deixa encontrar por todos os que a buscam. Não é rara, mas abundante. E sua abundância consiste em revelar o amor divino. Assim, está ao alcance de todos a possibilidade de ser sábio e agir segundo os desígnios de Deus. Ser sábio, segundo a proposta deste livro da Sagrada Escritura, é acolher Deus, que sempre se antecipa no amor para revelar seus planos divinos de salvação a todos nós. Segundo essa sabedoria divina, Paulo convida os Tessalonicenses a contemplar a realidade da morte. Em um primeiro momento, a morte é trágica: os que ficam choram; os que morrem deixam a aventura da vida com tudo o que ela comporta. Somente com a sabedoria divina, que se revela plenamente em Cristo, podemos olhar essa realidade com esperança. Na ressurreição de Jesus, todos estamos contemplados, tanto os vivos como os mortos. Trata-se de um amor profundo que nos envolve. Nesse sentido, a vigilância pela chegada do Senhor não é fruto do medo, mas do cuidado e do esmero em levar uma vida em conformidade com o amor de Deus, que foi derramado abundantemente sobre nós. Para falar da morte, não podemos dizer “se eu morrer”, mas “quando eu morrer”. O dia e a hora não nos compete saber. O que cabe a nós é o testemunho fiel, prudente e cheio de amor. A prudência nos faz, primeiramente, valorizar a lâmpada que conosco trazemos, ou seja, a fé que professamos, a comunidade da qual fazemos parte, os meios de salvação que Deus nos concede. Mas, para que contribuamos com a verdadeira construção do reino de Deus entre nós, precisamos do precioso óleo da caridade, que une e coordena todas as demais virtudes da vida humana e cristã. A prudência no viver a fé de modo comprometido nos ajuda a acolher a Salvação do Senhor que vem. A prudência nos faz esperar o Senhor com alegria, sem temer a escuridão do comodismo, que nos distancia de seu amor fiel. Acolhamos hoje a Salvação de Deus com o coração agradecido pela infinita bondade que ele manifesta por todos nós em seu Filho Jesus Cristo. Celebremos a festa de júbilo, pois nele temos a Salvação!

Leituras da Semana
2ª feira: Ez 47,1-2.8-9.12; Sl 45; 1Cor 3,9-11.16-17;
Jo 2,13-220
3ª feira: Tt 2,1-8,11-14; Sl 36; Lc 17,7-10
4ª feira: Tt 3,1-7; Sl 22; Lc 17,11-19
5ª feira: Fm 7-20; Sl 145; Lc 17,20-25
6ª feira: 2Jo 4-9; Sl 118; Lc 17,26-37
Sábado: 3Jo 5-8; Sl 111; Lc 18,1-8
Domingo: Pr 31,10-13.19-20.30-31; Sl 127; 1Ts 5,1-6;
Mt 25,14-30

Você pode Gostar de:

29º Domingo do Tempo Comum(18.10)

29º Domingo do Tempo Comum Ano A – – cor verde – 18/10/2020 Ritos Iniciais …